Prome Aqui!

Compartilhe
avatar
King

Mensagens : 91
Pontos : 101
Reputação : 14
Data de inscrição : 12/01/2017

PROMO # 80 - CAVANDO O PRÓPRIO ABISMO OU RENASCENDO NOVAMENTE?

Mensagem por King em 15.08.17 20:37

VÍDEO POSTADO EM NWR.COM/KING

Surge a imagem de um campo verde no meio de uma floresta, está chovendo bastante. Duas jovens, usando vestidos floridos e com rosas e seus cabelos, jogam pétalas de orquídeas e dançam alegremente em uma parte daquele gramado; não é possível identificar o rosto delas em razão da máscara branca que usam, esta, no formato de um cordeiro. Após alguns instantes, elas param de dançar e ficam se olhando sem fazerem nenhum movimento. Ao perceberem a aproximação de uma pessoa, elas saem lentamente e aparece King Armstrong. Este está usando um sobretudo preto, uma pá de ferro sobre o ombro e olha apenas paras pétalas jogados na grama, o irlandês tira o sobretudo, põe o cinturão de Elite Champion sobre este, segura com firmeza a pá e começa a fazer um buraco. Mesmo com a forte chuva, ele não para de cavar e após alguns minutos, percebe-se que o corpo de King está quase na metade da profundidade do buraco. Ele olha para os céus, ergue os braços com felicidade no olhar e um sorriso doentio. King faz um sinal e a câmera se aproxima dele, focalizando o buraco e sua profundidade. O irlandês senta-se na beirada e diz:

- Meus fãs, poucos, diga-se de passagem, como tem passado? Confesso que tenho causado bastante tumulto nas redes sociais, em razão da minha repentina mudança de humor, ainda mais por estes dias tão intensos. O mais impressionante disso tudo é que continuo de pé e preparado para o que me espera na Noite dos Campeões, o PPV mais imprevisível deste ano.

- Percebo agora, com a chuva batendo em meu corpo que se faz necessário que eu morra; na realidade eu já sabia disso, mas coloquei um ar romântico nesta escolha. Isso mesmo, preciso morrer para me reconstruir, razão ao qual escolhi um tipo de luta bem doloroso, sangrento e que não exigirá apenas técnica, força ou habilidade, mas que custará o preço de uma alma. Cansei de insultos, de acusações e argumentações infindáveis a meu respeito. Não consigo ser aquilo que esperam de mim, com ou sem títulos, com ou sem nobreza, sou o que sou e carregarei as lacunas ásperas de minhas escolhas, que assim seja!

- Bruno Jackson, parabéns por ser a criatura escolhida para me matar e trazer a existência o que anseio, mesmo que cause dúvida aos que me veem. Entraremos juntos na jaula da morte e apensa um sairá ileso para contar a história, mas que história? A de um novo Elite Champion ou de um velho Elite Champion? Entenda que não é brincadeira este combate na Sexta-Feira, compreenda que enfrentará um ser diabolicamente imprevisível e que exigirá tudo que você possui, ou não, para te vencer; consegue absorver isso? Eu, caso tenha que perder para ti, não vou sair sem lhe causar lesões incalculáveis e inimagináveis. Eu vou ti enfrentar com toda minha brutalidade e zero medo. Meu martelo já está preparado para amolecer tua carne e proporcionar novos hematomas em teu corpo, preparado ou não, vou para cima de você como um animal faminto e psicótico, só pretendo parar após ser abatido por ti; consegue realizar esta proeza ou não?

- Medo e covardia não combinam com meu ser, por isso te convido a entrar na maior luta da tua carreira, disposto a morrer pelo prêmio que deseja!


King estende a mão esquerda e segura o cinturão, coloca-o sobre suas coxas e olha por alguns segundos. Ele demonstra uma espécie de zelo e carinho neste momento, porém, passa rápido e logo põe o cinturão sobre seu sobretudo e diz firmemente:

- Violetty teu filho não vai ficar gripado, apesar deste tempo maravilhoso, mas o mesmo poderá ter um novo pai ou permanecerá sobre a tutela deste que vos fala, ainda continua cobiçando este papel de mãe? Que eu possa mantê-lo sobre meu domínio, para o entregar de maneira dócil e gentil…mentira! Vai ser com derramar de sangue e muita alegria para teus deuses! Em meio a toda loucura magnificente que ronda meu ser, não me esqueço de meus desafetos e acredito que terei tempo o bastante para me divertir contra vocês após o PPV, certo Draven?

- Está tudo bem contigo? Não te entregaram o osso para roer? Ninguém está te fazendo carinhos, por isso rasteja calado? Depois de Sexta-Feira, farei questão de ti esperar para que possamos brigar e não lutar, porém, vou explicar isso em outra oportunidade; aonde eu estava? Sim, Elite Champion! Bruno Jackson, espero que me faça sofrer bastante em nossa luta, mesmo acreditando ser apenas um desafio no momento, tem se tornado nas redes sociais um jovem audacioso nas palavras, que seja, mas tuas palavras serão o suficiente para constranger um homem sem alma?


King fica calado.

O irlandês põe as duas mãos em seu rosto, em razão do som da chuva não se percebe se está sorrindo ou chorando, mas sua cabeça não para de se mover, bem como seu corpo. Ele se joga dentro do buraco. Ele fica curvado por segundos e solta um berro inesperado. A câmera se afasta e registra a chegada das duas moças que ali estavam, estas carregam um buque todo preto e ao aproximarem-se do buraco, ajoelham-se e o silencio toma conta daquele local. King senta-se no buraco e olha para o alto, a câmera registra esta imagem dando um zoom e logo em seguida a tela fica preta. Ao fundo ouve-se a voz de King:



“ Eu não vou deixar este sentimento me corroer”.
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 111
Pontos : 119
Reputação : 10
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Berlim

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 16.08.17 8:54

– Quarta-feria 08 h e 53 min. –

O vídeo se inicia mostrando algumas fotos da modelo em Zurique na temporada passada, sempre com uma logo marca no canto escrito Sweet Moments, depois de alguns minutos a imagem escurece clareando devagar mostrando uma sala arrumada a janela aberta clareando o ambiente e modelo estava sentada no sofá parecia pensativa, estava olhando para o seu celular até encarar a câmera e sorrir gentilmente para a câmera.

– Olá anjinhos, como vocês estão? –

A mulher falava em tom doce e carinhosamente ela respirava funda e estava pensativa, ficava um tempo cala antes de falar as coisas, até que resolveu quebrar o silencio.

– Bom anjinhos, eu vi sim o vídeo de Daniela e não acredito que tenho mudado para pior, eu sei que cresci aqui dentro da empresa e eu seu que estou entrando em um caminho diferente, mas eu já entrei em um caminho sem volta assim que decidi ser uma Wrestler! –

– Eu também concordo que poderíamos nos ajudar, mas eu lutei pra valer pelo titulo, eu queria que você fosse a melhor Daniela, que conquistasse as coisas por você mesma não por eu ter te ajudado. Mas vejo que eu errei em pensar nessas coisas por que ninguém pensa como eu, ninguém pensa que pode sim conquistar algo se for o melhor se correr atrás sem precisar de ajuda por que no fim. As pessoas os outros só vão julgar que você conquistou algo com ajuda de tal pessoa! E isso é muito triste e eu não queria que você passasse por isso! –

– Nós vamos resolver tudo naquele ringue de uma vez por todas, eu já me revoltei demais! E sim Daniela eu critico muito as pessoas eu jogo na os erros nas caras das pessoas por que eu espero demais das pessoas! Eu espero muito e acabo-me frustrando e isso é algo que não consigo mudar. Sempre fui assim, sempre fui guerreira eu sempre me arrisquei eu sempre agi desta forma. –

– Sim Daniela eu reclamei, reclamei por que até onde eu sei não se combate um campeão principal da NWR em um open match, não o titulo não está em meus e nem por causa disso Daniela eu vou deixar de agir como eu acho que devo agir. Eu não sou o Bruno, eu tenho sim humildade Daniela, mas eu não vou ficar de braços cruzados vendo o mundo cair enquanto nosso campeão está em um mundo da lua. E sim eu exigi a chance pelo titulo por que desculpa, mas ninguém merece ver Devon com o titulo. Eu não estou aqui para ser boazinha demais, e ver os outros errar e dizer que está tudo bem eles errar e continuar a errar... Se o campeão não faz o trabalho dele eu faço! –

– Olha Daniela eu trabalho com verdades, anjos trabalham com verdade, eu sou assim eu critico algo que eu acho errado anjos realmente são bons, mas anjos também sabem à hora de ser duros, e eu não estou a falar mal ninguém apenas falar verdades, Daniela bondades tem limites eu não vou chegar a um campeão que está sendo ruim e dizer, olha você é um ótimo campeão! Não Daniela isso é mentira e falsidade anjos não mentem. –

– Eu não estou esquecendo-se de mim mesma, só não admito pessoas que acham que são campeões e não agem como um. Enquanto pessoas que não tem títulos agem como um campeão isto está no coração, isso vem do coração! Sim Daniela ele é um exemplo disso, eu concordo, mas cada um tem o seu objetivo se o dele acabou no momento em que se tornou campeão o meu não! Eu vou repetir o que eu disse há algum tempo atrás estou aqui para provar que sou uma Wrestler, e com isso provar o meu valor. Eu tenho sonho, eu tenho objetivo e eles não acabam quando pego um titulo! Eles continuam a crescer e se eu digo que Valugi merece uma luta digna que seja com alguém que esteja disposto a isso não? Já que nosso campeão não faz nada... –

A modelo pegava um copo d’água e bebe um pouco do liquido pensando mais um pouco no que iria falar.

– Com este PPV eu quero dizer que irei sim tentar uma chance, eu tenho objetivos a alcançar e esta nova regra nos dá a chance de conquistar aquilo. Eu já fiquei muito tempo sem ir atrás de um titulo e está na hora de correr atrás de um. Independente de quem me vença ou Daniela eu irei dar o meu melhor contra ela e espero sair vencedora. E quem sabe comeste acerto de contas tudo não melhore? –

– E mesmo que esteja cansada ou machucada eu irei tentar, eu irei atrás por ser a minha chance, já esta na hora de correr atrás de alguma coisa e não gente. Eu não vou declarar guerra contra a Legião! Não é algo que eu deva fazer de imediato entendem? –

– E algo que tem que ser bem pensado, e falando de algo bom o verdadeiro campeão retornou e parece que não será Devon que irá enfrentar Valugi! Um alivio para nossos olhos não é verdade? Desejo toda a sorte a Filipe Bé, e seja bem vindo de volta! –

– Por enquanto é só! Logo mais eu apareço com mais noticias! Um grande beijo no coração de cada um de vocês, e ate logo! –

A modelo mandava beijos e logo a tela escurecia aos poucos encerrando o vídeo.



Os dias vão passando devagar e as coisas encontrando seu lugar tudo muda, menos o que eu sinto por você

avatar
valugi

Mensagens : 84
Pontos : 156
Reputação : 78
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 28

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 17.08.17 3:16

Mega estava treinando com Violetty em uma academia local, havia sido convidado pela Bruxa a treinar, as duas estavam em um sparring bem disputada, mas Violetty por ser mais experiente, queria agir como uma mestre, fazendo pedido sem sentidos

- Meg Meg de duas cambalhotas

- Mas porque?

- Escute a voz da experiencia, ou está duvidando da eficiência do meu treino

A Inglesa fez como pedido pela Bruxa, e quando acabou a segunda cambalhota, foi surpreendida por Violetty que deu um chute na cabeça de Megan

- Isso não é justo

- O ataque vem quando menos se espera

Com isso a bruxa ficou rindo e dei uma brecha para Megan que derrubou no chão e começou a dar socos em violetty, as duas saiam rodando no ringue, umas as vezes em, de vez em quando a outra, até que as duas cairam fora de ringue toda desarrumada e machucadas

- Eu acho que a gente exagerou

- Que nada Meg Meg, foi divertido, quem sabe não brincamos de novo no futuro

- Algum conselho mestre Violetty?

As duas começaram a rir

- Sabe minha discípula, confie mais em suas habilidades e não tenha pena contra super-heroína, use tudo contra ela e mesmo que demore faça ela ficar 10 segundos no chão

- Eu vi que seu namoradinho perdeu para ela nesse tipo de luta

- Mas Meg Meg, você e a amazona da Legião, você e forte e use o modo berserk para destruir uma certa heroína, você é capaz disso

- Muito obrigado Vio, com certeza preciso dessa confiança e vou destruir de vez essa heroína de araque

Violetty pegou um celular

- Vai ameaça ela, vou transmitir ao vivo

A bruxa começou a gravar o vídeo primeiro se mostrando com um sorriso e falando

- A próxima algoz da superheroina, Meg Meg

- Você podia ter usado o meu nome normal

- Vai Meg Meg acabe com ela

A inglesa sorriu, mas mudou a feição

- Olá Lady, você está pronta para tudo no PPV? Porque se não tiver pronta, será uma pena acabar com sua existência, sim, minha intenção e dizimar você da NWR, essa sua história de superheroína me faz vomitar, você é uma perdedora, que utiliza a máscara com medo de admitir o que você faz, sendo uma apresentadora infantil da NWR, isso mesmo que você ouviu, você só agrada as criancinhas e os país dela são obrigado a gostar de você, para não fazer parte desse grande pesadelo

Megan sorria de modo maléfico, fazendo até violetty fica impressionada

- Mas não se preocupe a Legião vem para trazer um pouco da realidade e o que farei nesse ringue, eu trarei a luz na mente dessas crianças e seus país que amam Lady, eles serão parte desse grande exercito, sim, venha para essa luta, vocês verão como a vida de vocês ira mudar radicalmente, a Legião é vida, e nesse PPV será somente o começo do fim, eu serei a primeira integrante da Legião a subir no ringue, e vai ser um ótimo jeito de mandar mensagem e a todos os outros campeões de fora da Legião, cuidem bem do seu título, especialmente você King, quem sabe não faça uma visita surpresa no PPV e levo um dos filhotes da bruxa de volta para a Legião, a Berserk está chegando na noite de campeões e transformarei tudo em sangue, Night of The Champions, vai virar a noite sangrenta

Violetty faz uma marca de sim com o polegar

- Ficou muito bom Meg Meg, você ameaçando ela ficou tão sexy

Megan fez um pose sensual

- Fiquei mesmo?

- Sim, você continua

A Inglesa segura a bruxa

- Você também está ótima

E logo após dar um beijo intenso na boca de Violetty, que curtia o momento mas parecia um pouco relutante e a Inglesa percebia isso

- Algum problema Vio?

- Nada não, vamos embora Megan

As duas saem de mão dada, mas Megan não sabia qual era problema, mas havia acontecido algo, pela primeira vez a bruxa chamava ela pelo nome completo e isso não era normal.




avatar
☠ BlackSpider ☠
Admin
Admin

Mensagens : 46
Pontos : 144
Reputação : 98
Data de inscrição : 02/04/2017
Idade : 21
Localização : Ilha da Polly

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ☠ BlackSpider ☠ em 17.08.17 11:55

Vídeo postado no site oficial da NWR

O vídeo começava em um tipo de beco estava de noite e o homem caminhava entre alguns latões que pegavam fogo ele estava com as mãos dentro do bolso e parecia pensativo ele olhava para a lente da câmera estava sério cara fechada e mostrava irritação porém logo o sorriso voltava e o homem dava alguns pulinhos animado

– Olaaa seus filhos da puta eu sei eu sei eu ando meio sumido né?

Ele deu de ombros

– querem saber o motivo? Foda-se não vou falar fiquem ai se roendo de curiosidade muitas coisas aconteceram desde que resolvi tirar uma férias então vou tentar dar uma resumo para pessoas que assim como eu não querem ver os outros vídeos

Ele continuava caminhando o ambiente estava escuro mas conforme a câmera ia seguindo ele o homem ia para um lugar mais claro e bem iluminado atrás dele tinha um grande L feito com calcinhas

– Minha loira andou falando bastante também teve o Maracujá me blasfemando Lixuno colocando o Papai Noel  da bipolaridade no lugar dele a volta do Zé e até mesmo o cabeça de tampa de caneta falou de mim o tal de Adam...só acertei sua cabeça cara pelo visto ela não é muito útil pra você então fique tranquilo ai

Ele parecia bem mais animado que o costume dando um resumo das coisas o cinegrafista falava alguma coisa que fazia o homem mostrar o dedo do meio pra ele

– Seguinte Drácula das putas quem decide se eu sou bom ou não é a própria Narkissa ela que vai decidir quem é o cafetão dela não eu ok? Eu não preciso dela para fazer o trabalho do tempo e amassar mais sua cara de fruta podre

Ele mostrava os dois dedos do meio e ficava fazendo uma “dancinha” enquanto continuava fazendo a sinal obsceno

– Adam foi mal pela porrada mas entenda você tava entre mim e o caminho para o paraíso ai fode né irmão?  Eu não queria bater na sua cabeça eu queria bater na sua cara mas ai você ia revidar e atrasaria pro meu lado então teve que ser assim  mas não leve pro pessoal Tampa de Detergente a gente pode até ser amigo quando você comeu teu trabalho e realmente “deter gente” por enquanto tu tá meio “apanha pra gente” mas nada que não seja facilmente resolvido boa sorte no PPV contra a Doenletty

Ele parava de mostrar o dedo do meio afinal achava Adam legal era Valugi que ele odiava o homem colocou as mãos na cintura e continuava caminhando ficando em pé no centro do lugar atrás dava para ver nitidamente o L gigante feito a base de calcinhas

– Olha a boneca feita de merda está falando como sempre suas besteiras filosóficas querendo bancar a “quebrada” mas a única coisa que tá quebrada é minha vontade de não surra sua cara de porcelana

Ele ficava mexendo a mão como se fosse uma boca imitando Narkissa enquanto ele revirava os olhos

– Devia querer vingança contra quem te criou porque puta merda o bagulho tava muito errado quando você surgiu sem falar que é feita com materiais de quinta vive quebrando compra uma cola quente que resolve

O homem saia um pouco da frente da câmera e quando voltava ele estava com um manequim o homem colocava aquilo do lado dele

– Se você está destruída não pode me bater vai ficar ai caída no chão que é seu lugar bonequinha de bordel você seria bem mais útil se falasse menos e lutasse mais porque quando o pau come você é  a primeira a vazar pra tua caixa de papelão e deixar para as outras resolverem as merdas que você fala você não é uma boneca mesmo inútil e só fala enquanto tem o gravador de vez e quando eu tirar as pilhas do seu rabo vai fechar essa boca do caralho

Ele apontou para o manequim que estava escrito o nome da loira o homem foi para trás dela e deu um chute quando o manequim caiu se quebrou mas o homem continuou pisando nas partes

– Essa é você sua jobber lixo eu não preciso te quebrar você já fez isso muito bem sozinha esses pedaços de merda que fazem parte de você bonequinha não são capazes de me parar a minha vingança sobre você está nítida eu não vou apenas quebrar como vou te fazer virar poeira vou jogar o que sobrou na privada de onde você nunca deveria ter saído e vou dar descarga...não tenha medo de mim mesmo tenha medo do caminhão de lixo que é pra onde você vai quando eu terminar com você boneca inflável

O homem deu risada e passou a mão no rosto como se não acreditasse nas coisas que ouvia

– Quer falar dele? Aquele cara tem um parafuso a menos igual a você se ele vier nós dois vamos conversar e eu quero ver quando ele estivar acabado comigo e vai sobrar você com essa belezinha brilhante ai e como o bom bosta mercenário que ele é você vai ser o obstáculo dele ou a Esquisillety e quando isso acontecer hahahaha vocês duas vão ser o lanchinho daquele merda eu não vou correr dele e quando ele acabar comigo vai sodomizar vocês e meu espirito vai dar risada lá do inferno

Ele arqueou uma das sobrancelhas e piscava para a loira ele sabia que seria um homem morto se aquele bosta aparece mas não tinha muito o que fazer agora

– A boneca aqui é você e eu vou te foder como nunca fodi na minha vida vou pegar seus pedacinhos bonequinha e fazer você comer um por um seus deuses vão te ver virar pó pelas minhas mãos pode pegar suas crenças e pragas e ir pra casa do caralho porque eu só preciso de uma coisa pra acabar com tua raça...isso mesmo....uma caixa de plástico

O Troublemaker fazia um positivo estava sendo cínico ele bateu a mão uma na outra

– Tá com dor? Toma luftal porque no Night ela vai piorar e não vai ser apenas uma dorzinha eu vou fazer um verdadeiro estrago nessa sua cara de puta fodida Russian Slut...hahahaaha gosta das minhas piadas? Elas estão aqui ao menos eu me divirto diferente de você que fica ai se chorando e se achando a tal mas só aparece pra falar porque agindo é uma lesma no sal eu te bati e o corvo manco apareceu meus planos deram certo você está no meu caminho pode vir as três que eu vou encarar se isso significar pegar aquele velhote

O homem apontou para uma foto de Valugi na parede cheio de desenhos indecentes e nomes pejorativos escritos tinha um bigode desenhado e uma coroa de membros na cabeça da foto

– Que ela venha ela pode me destroçar descer as escadas de costas e rodar a cabeça que eu não vou recuar minha Devoradora não tem nada com isso porque quem aparece para falar merda é você mas na hora da briga está bem escondida e chama sua carniceira não é mesmo Hyde? Só te chamam para limpar as merdas delas como sempre sendo a segundaria no joguinho doentio delas então venha me quebre mas eu não pretendo desistir do que eu quero que é a cabeça do cara de saco

O homem dava risada e passava a mão pelos braços o lugar estava frio demais mas ele estava com tanta raiva que nem estava se importante muito

– Você é a cachorra dele e vai fazer o trabalho sujo ele fala que quer fazer mas até agora não vi ele vir até a mim...Anjo de merda eu to aqui vem me pegar se tiver bolas o que eu duvido que você tenha sendo essa mariquinha inglesa que anda de vestido

Ele fazia uma cara de pouco caso mas levava a mão até a boca como se tivesse falado algo errado

– Sou fracassado mas admito que sou não fico por ai cantando de galinha dona do terreiro mas sou uma jobber que bateu num gordo que luta de maiô pode pegar todos os títulos eu to pouco me fodendo o problema vai ser entre nós dois e tachinhas essas que eu vou ter o desprazer e jogar seu corpinho lindo o que é uma grande perda

Ele olhou para a câmera e mordeu o lábio inferior pensando um pouco até que ele levantou o dedo e apontou para o queixo

– Pergunta pro seu queixo o que acontece quando eu pego um carro...eu tenho complexos? Saca só minha vida vai além de você meu objeto é claro quebrar a cara do velho ele fodeu com minha luta e eu vou foder com a vida dele você tem problemas em aceitar que não tem mais nada posso te amar mas isso não me impede de lutar eu corro aos círculos mas sigo alguma coisa sou eu mesmo não fico por ai trocando e gritando aos sete mundos mas no fundo sou uma garotinha perdida fala tanto da escuridão que se jogou nela e não consegue sair nem mesmo quando quer uma barata cega

Ele se abaixou e sentou no chão apoiando os braços nos joelhos

– Eu sou o seu cão guia...eu vim aqui pelo mesmo motivo que você fugir de alguma coisa mas eu não tenho uma irmã para usar de pretexto eu apenas vim pra cá...a boneca fodida querendo falar que sou infeliz eu sou o que eu sempre fui esqueci que você é masoquista e quer ser xingada e ofendida para falar por ai que nenhum homem presta e ofendemos você...entenda uma coisa eu tentei te tratar diferente eu tentei fazer diferente mas você quando subiu naquele ringue e olhou nos meus e mesmo assim chutou nesse instante você cagou na porra toda...minha mentira se limita a você já a sua passa de mim e passa de todos você foge de si mesma você é infeliz e usa isso para atacar os outros sua vida é uma merda e quer fazer as dos outros menos que isso sua existência sem sentido rebaixada e ridicularizada a uma personalidade inútil você é totalmente inútil e facilmente substituível se não a Devoradora não tinha te torrado

Ele deu de ombros encarando a câmera o homem parecia incomodado em falar aquelas coisas  foi nesse momento que ele olhou pra baixo e balançou a cabeça em negativo

– Eu sou o homem de muitos anos atrás eu sou o mesmo homem que perdeu tudo mas lutou para ter de volta eu vim aqui buscando alguma coisa para fazer não precisei ter problemas não precisei ser uma completo imbecil para conseguir algo não precisei atacar você pra isso eu cheguei aqui e fui ficar na minha jobberdiviosn mas você com sua mania de controle me arrastou pra cá e agora fala que a culpa é minha eu queria conversar e você queria me bater para de apontar o dedo pra mim e se olhe no espelho veja que é uma mulher nojenta e baixa eu posso ser um merda mesmo admito mas nunca escondi que eu sou mesmo agora você? se esconde atrás de cada personalidade de cada frestinha sempre sumindo e culpando se tenho incapacidade porque ainda está ai me desafiando? Devia contar vitória

Ele levantou os braços esperando uma resposta dela nesse momento o homem se levantou e parecia meio perturbado com alguma coisa

– Se sou fraco o seu velhinho pode acabar comigo não vai te fazer falta se o psicopata me pegar foda-se vai viver tua vida infeliz na caixinha se não liga tanto porque ainda me enche? Tá fazendo o que aqui Narkissa? Sua traveca voltou vai lá vestir ele ou vai sair com o velhote pega o rei iludido sei lá se me acha tudo isso porque se importa? Devia querer que eu me foda você devia pensar que eu sou um infeliz mentiroso e me derrotar não ficar falando bonitinho e fazendo poesia do demônio pra falar que sou bosta que você vai pisar mas se lembre ao pisar na merda o cheiro vai te seguir e estragar seu sapato

Ele sorriu como se tivesse falado um proverbio muito bonito e educativo

– Antes que isso aqui acabe e vocês possam voltar a ver pornô...oooh Gé saca só eu cheguei primeiro você é um chaveirinho apenas isso um chaveirinho fofinho que tem medo de veterinários eu cheguei primeiro nessa porra então pode ir lá bater em jobbers como tu sempre fez antes de falar que veio na vida dessas idiotas primeiro que eu se não o babaca vai mudar o foco e vai cometer crime aos animais e o pior ainda além de animal é invalido

O homem se encostou na parede perto do L gigante

– Não defendendo o Lixuno mas saca só popotinha da bipolaridade se não está sabendo esses merdas me colocaram no rio que você abandonou então o bosta do Bruno vai ter que jobbar para as poeiras mas um dia comum pra tu bater em jobbers  e uma dica elefante atola então sai dessa lama toda se não o Bruno não vai ter adversário no Night

Ele falava enquanto mexia no cabelo estava meio inquieto

– Tem mais alguma coisa que eu preciso falar?..hmm....já falei de todos os jobbers possíveis a que estou brigando o que perdeu pro Cabelos o que usa vestido pra lutar o que usa maiô...caralho a Narkissa curte um homem estranho ainda bem que eu só uso calcinha

Ele resmungava sozinho mexendo no queixo pensativo mas pra ele o que era importante já foi dito

– Tá tá que se foda até o Night onde vou jobbar porque né...eu amo perder em um PPV dá mais realidade ao nome Rei Jobber

Ele sorria dando bastante ênfase no apelido que deu para si mesmo o homem dava um tchau e a filmagem é encerrada


Vídeo encerrado



Look, an idiot.
avatar
Darklaw
Admin
Admin

Mensagens : 152
Pontos : 524
Reputação : 40
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 23

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Darklaw em 17.08.17 17:06



Hotel Glockenhof cerca de 04:30 da manhã de quinta Feira, Sudz havia acabado de chegar ao hotel onde boa parte dos astros da NWR estavam se hospedando. BNN carregava a bagagem de ambos com um sorriso largo no rosto, ele acenava para os fãs da entrada do hotel enquanto sudz apenas batia fotos com alguns poucos que estava mais próximos, porem ao fazer o check-in um funcionário.

Funcionário - Que coincidência, um amigo seu fez o check-in a poucos minutos.

Sudz - Quem?

Funcionário - Filipe Bé, olhe.


O funcionário mostra uma prancheta mostrando o numero do quarto para Sudz que no mesmo instante largou a única bolsa que carregava e se dirigiu ao elevador, BNN vendo tal atitude puxou a câmera de dentro da mala e correu para o elevador entrando pouco antes das portas se fecharem. BNN começou a gravar um vídeo que seria postado umas horas depois no site da NWR.

O vídeo começa mostrando Sudz bastante irritado no elevador resmungando algumas coisas, BNN ate chama atenção com alguma piada tosca enquanto a musica irritante do elevador parecia deixar Sudz mais estressado mas o russo nem reagiu a piada mostrando certa seriedade. Ao chegar ao 5º andar o elevador se abriu e a câmera mostrou Sudz a passos pesados chegar ate a porta de numero 508 e esmurra-la, em pouco tempo Filipe Bé abriu a porta se deparando com Sudz.

Be- O que você quer aqui?

Sudz- Vim conversar com você.

Bé - Não estou com cabeça para conversas....

Sudz empurra a porta e adentra ao quarto sendo seguido pela câmera, Bé parece não se agradar muito mas ainda assim se volta para Sduz e fala.

Bé - Serio? Vai mesmo chegar assim...

Bé - Deixa eu adivinhar, vei tirar satisfação do por que eu desisti ao perder para Devon.

Bé - Eu vou deixar bem claro...


Sudz põem o dedo na cara de Bé o interrompendo.

Sudz - Cala a boca e escuta.

Sudz - Na boa, eu estou pouco me pudendo para isso.

Sudz- Se você resolveu me tirar dum posso de merda e se tacar no meu lugar o problema e seu!

Sudz - Mas eu vim aqui  ouvir de você o real motivo disso tudo.


Bé -Não tinha Tv no hospício que te botaram?

Sudz - Tinha, mas sabe o que também tinha? Celular.

Sudz - eu aposto que nessa sua cabecilha ta passando.

Sudz - "meu deu eu enlouqueci e abandonei tudo que e importante por que levei uma senhora chave de perna e agora to confuso feito um gordinho numa loja de biscoitos".


BNN ri mas Sudz estende a mão para a câmera mandando ele calar a boca.

Sudz - O QUE DIABOS PASSOU NA SUA CABEÇA PARA VIRAR UM MERDA A PONTO DE NÃO PENSAR NEM EM PEDIR AJUDA AOS AMIGOS QUANDO FICOU NO APERTO?

Sudz - QUANDO EU TENTEI ME AFOGAR NO FUNDO DE UMA GARRAFA VOCÊ VEIO ATE A PORRA DO BAR ONDE EU ME ESCONDI E ME TROUSSE DE VOLTA A NWR NA BASE DOS PONTA PÉS!


Bé continua calado incomodado com as palavras de Sudz.

Sudz - E PARA PIORAR TUDO, QUANDO VOCÊ! O CARA QUE MAIS FOI TRAPADO NA EPOCA DE TYLER, QUE SOFREU MAIS INTERFERENCIAS EM COMBATES DO QUE TEM DE DEDOS NAS MÃOS.

Sudz - QUE SE COMPROMETEU COM CADA FÃ SENTADO AO SEU REDOR E DAR O SEU MELHOR POR APENAS VENDER UM PUNHADO DE CAMISETAS.

Sudz - SE AFUNDA NUM BALDE DE BOSTA E NÃO CONSEGUE VER QUE EXISTE MAIS DE 1 BILHÃO DE PESSOAS QUERENDO VER VOCÊ DAR O SEU MELHOR E VIRAR ESSE JOGO!


Bé empurra Sudz cansando de ouvir e começa a gritar.

Bé - PARA DE FALAR COMO SE SOUBESSE DE ALGUMA COISA!

Bé -  NEM VOCÊ NEM CADA BEBADO OU PIVETE QUE FICA ENCHENDO O SACO AO REDOR DO RINGUE SABE COMO EU ME SINTO.


Bé põem as mãos na cabeça

Bé - NÃO SABE O QUE EU PASSEI, O QUE E ESTAR PERTO DAQUILO TUDO!

Bé - VOCÊ NÃO TEM IDEIA DO QUE E ESTAR SE TORNANDO ALGO QUE VOCÊ NÃO QUER SER, OU QUER...

Bé sacode a cabeça e começa a apontar para a cara de Sudz

Bé - NÃO E COMO BEBER DE MAIS E FICAR EM UM ESTACIONAMENTO, NÃO E ALGO QUE O ALCOOL RESOLVERIA.

BÉ - ISSO NÃO E UMA BRINCADEIRA QUE QUALQUER UM PODE SUPERAR TÃO...


Sudz acerta um soco na cara de Bé derrubando o espanhol.

Sudz - VOCÊ ACHA MESMO QUE ERA SÓ ISSO? ACHA MESMO QUE E TÃO SIMPLES?

Bé se levanta e acerta Sudz o derrubando por cima do sofá.

Bé - VAI SE FODER! VOCÊ TEVE SORTE DE PODER SE AFASTAR!

Sudz se levanta e pula por cima do sofá caindo por cima de Bé, os dois começa a rolar pelo chão esbarrando em uma escrivaninha e derrubando um vaso, quando sudz conseguiu pernder Bé no chão e acertar dois socos fortes e para Ignorar falar.

Sudz - EU NÃO TIVE CARALHOS DE SORTE NENHUMA!

Sudz agarra bé pelo colarinho.

Sudz - VOCÊ SABE O QUE FOI SER HUMILHADO! PERDER E SER QUEBRADO PARA UMA PESSOA QUE MECHEU COMIGO.

Sudz - SER OBRIGADO A ME RETIRAR E ASSISTIR SEM PODER FAZER NADA, SABENDO QUE AS DORES NÃO ME DEIXARIAM FAZER NADA!

Sudz - EU QUERIA APAGAR TUDO DA MINHA MENTE, DEIXAR DE VER TODA VEZ QUE EU OLHAVA PARA UM ESPELHO TUDO AQUI ACONTECENDO REPETIDAS VEZES DENTRO DA MINHA CABEÇA!


Sudz começa a sacodir bé.

Sudz - QUANDO VOCÊ ME TIROU DAQUELE ESTACIONAMENTO, VOCÊ ME LEMBROU DE TUDO QUE A PALAVRA CROWD PODE SIGNIFICAR.

Sudz - E ISSO FOI A UNICA COISA QUE NÃO ME FEZ ESTAR COMO VOCÊ E ELAS ESTÃO!

Sudz - EU NÃO SUCUMBI DURANTE A PORRA DO TEMPO QUE TIVE QUE AGUENTAR VENDO TODOS AQUELES QUE EU JA CONCIDEREI RIVAIS ESTAREM NO FOCO DE TUDO QUE EU SEMPRE SONHEI...


Bé consegue se soltar e derrubar sudz, ele se levanta primeiro e acerta um chute na cabeça do russo e em seguida e cata em um bulldog e se atira em cima da mesa do apartamento deixando sudz desnorteado.

Bé - EU CANSEI! CANSEI DISSO TUDO, DESSA INFANTILIDADE, DESSA BABAQUICE DE ACHAR QUE SER HEROI VAI LEVAR ALGUEM A ALGUM LUGAR.

Bé - EU FIQUEI FARTO DE VER TODO O MEU ESFORÇO E FAZER ISSO SER REAL SER JOGADO AO VENTO COMO SE FOSSE AREIA.

Bé - E PARA QUE? PARA UM MONTE DE GENTE QUE NÃO PODE FAZER NADA RIR E APONTAR?

Bé - ELAS ME MOSTRARAM, NEM EU SEI O QUE EXATAMENTE MAS EU SEI QUE E AQUILO...


Sudz o interrompe enquanto levanta.

Sudz - QUE OQUE?

Sudz - QUE DA FORÇAS A VOCÊS? QUE E ALGO QUE NÃO PODE SER CONTRARIADO?

Sudz - NENHUM DE VOCÊS PRECISA DISSO.


Sudz limpa o rosto e olha no fundo dos olhos de bé.

Sudz - O QUE CADA UM DE NÓS, TODOS NÓS! PRECISAMOS E DE UM MOTIVO!

Sudz - UM CARALHO DE UMA INSPIRAÇÃO, UMA MOTIVAÇÃO PARA NÃO PARAR E SE AFUDAR NUM BURACO, SEJA ELE UMA GARRAFA OU A ADORAÇÃO A DEUSES SEJA LA DE ONDE FOREM!

Sudz - EU VOU DEIXAR UMA COISA BEM CLARA SEU IDIOTA!

Sudz - EU ACHEI A MINHA INSPIRAÇÃO, A PESSOA, A ATITUDE A FORÇA QUE EU TIRO PARA PASSAR POR CIMA DISSO TUDO.

Sudz - MESMO QUE ISSO TUDO PASSE POR CIMA DE MIM 10, 20 OU 50 VEZES.

Sudz - IGUAL AOS VERDADEIROS FÃS QUE AINDA ACREDITAM EM VOCÊ, EU USO VOCÊ COMO FONTE PARA NÃO ENLOUQUECER!

Sudz - NÃO O FILIPE DE MERDA BÉ QUE FOI SEDUZIDO E PIROU NA BATATINHA, MAS SIM O BÉ QUE MOSTROU QUE NÃO ERA IGUAL AO IRMÃO E SE TORNOU O HOMEM QUE CARREGOU A ESPERANÇA DE TODO FÃ DESSE LUGAR.

Sudz - EU SEI QUE ESSE DESGRAÇADO AINDA ESTA AI DENTRO, TODO FODIDO, CHORANDO IGUAL UMA CRIANÇA MEDROSA.

Sudz - E EU VOU FAZER VOCÊ VOLTAR A ACREDITAR NISSO!

Sudz - COMEÇANDO POR SEXTA, POR QUE EU PROMETO, A CADA SHOW QUE EU NÃO TE VER DENTRO DE UM RINGUE CHUTANDO A BUNDA DE UM FILHO DA PUTA EU VOU IR SEJA ONDE VOCÊ ESTIVER E SOCAR DENTRO DESSA SUA CABEÇA DURA A IDEIA DE QUE VOCÊ NÃO DEU TUDO QUE TINHA QUE DAR PARA A NWR.

Sudz - ENTÃO PARA DE SE FOCAR SOMENTE NA VIOLETTY E VIRE HOMEM O SUFICIENTE PARA VOLTAR AO RINGUE E RETOMAR O SEU LEGADO DE ONDE PAROU!

Sudz empurra bé e vai saindo do quarto deixando bé pensativo em meio a bagunça quando BNN desliga a câmera dando fim a transmissão.

-Fim-
avatar
★ Bé ★

Mensagens : 338
Pontos : 915
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

24

Mensagem por ★ Bé ★ em 17.08.17 20:02









 

 


Júnior "Jigglypuff" Ribeiro / Violetty Gardea


Vários dias antes do PPV Night of Champions.


A mulher estava se arrumando após receber uma mensagem de Jiggly ele estava a convidando para sair a mulher estava bem feliz fazia um tempo que não via ele ou saia com ele a bruxa pegava uma roupa bonita para vestir mas na cor preto como sempre a mulher ouviu os conselhos da irmã a bruxa saia do hotel e ficava esperando o homem que não demorou muito para chegar a mulher estava tão empolgada que nem esperou ela abriu a porta do carro toda animada


         


Violetty: Onde vamos Jiggy? eu quero saber vai me conta sabe como fico ansiosa


Ele lá abre a porta do carro, ele sai e abre os braços para receber ela com um abraço.


Jiggly: É uma surpresa pequena bruxinha, teve saudades minhas?


Ela sorriu balançando a cabeça positivamente e agarrando ele com força adorava sair e estava com tanta saudades dele


Violetty: Ahhhh é óbvio que eu estava com saudades a gente precisa ficar mais tempo juntos


Ele dá um pequeno Selinho em Violetty, enquanto volta a abraçar ela e apertando um pouco com força, enquanto deixa sua cabeça perto do ombro e do pescoço dela, ele lhe dá mais um pequeno beijo lá, e depois se afasta passando com a mão pelo carro.

Jiggly: Não te preocupes, a gente compensa o tempo perdido. Vamos?


Ela passou os dedos pela nuca dele e subiu a mão bagunçando o cabelo do lutador a mulher colocava a mão no rosto dele e e se inclinava dando um selinho mais demorado mordendo devagar o lábio inferior dele antes de se afastar se arrumando no banco


Violetty: Vamos vamos vamos...você sempre me leva a lugares maravilhosos aquelas estrelas estavam lindas


Assim que eles estão lá dentro Jiggly já tinha colocado o cinto, ele volta a ligar o carro e quando que ele arranca ele repara um pouco nela inquieta e fala.


Jiggly: Ainda bem que gosta dos lugares por onde eu te levo, mas poderias colocar o cinto? Policia pode multar ou coisa do tipo.


A mulher estava se balançando de um lado para o outro bem hiperativa até ouvir ele a mulher olhou e viu que estava sem


Violetty: Mas sem o cinto é bem mais divertido ao menos é o que Eles dizem


A mulher pensou uns segundos como se ouvisse algo então ela deu de ombros e acabou colocando o cinto


Jiggly: Eles quem?


A mulher parava de olhar pela janela cutucando o vidro ao ouvir a pergunta ela se virou pra ele e sorriu


Violetty: Meus deuses eles gostam de coisas perigosas


Ele terminava de ajeitar o espelho retrovisor, o que ficou olhando por poucos momentos para ela. Porem ele mantinha seus olhos na estrada, ele sorriu um pouco de leve, enquanto falou para ela.


Jiggly: Entre seus deuses tem algum nórdico? Eu gosto do Thor e de Odin, serve esses?


Ela inclinou a cabeça para o lado um tanto confusa quando ele falou aquilo foi ela colocou a mão na cabeça como se estivesse com dor ela resmungou algumas coisas em outra língua como se brigasse com alguém logo ela voltava ao normal


Violetty: Ele mandou falar que é bem melhor que eles dois juntos que é o mais bonito e o mais forte ....mas ele fica bravo quando falo o nome dele meus deuses são diferentes


Ele continua sorrindo um pouco, claramente estava a brincar com ela, mas sempre era divertido ver ela falando sobre "Eles".


Jiggly: Mais bonito que Thor e mais forte que Odin? Poxa, esse seu deus parece meio convencido.


Violetty: Ele...


A bruxa quando ia terminar de falar acabou parando do nada e olhando para o banco de trás olhando fixamente a mulher suspirou pesadamente e começou a enrolar um fio de cabelo no dedo puxando um pouco


Violetty: Vocês falam de mais calem a boca....quietos!...estão me irritando


Ele prestava alguma atenção nela sem tirar os olhos da estrada, e enquanto ela olhou para trás, o homem voltou a mexer no retrovisor lá em cima para olhar no mesmo local, porem fazendo de conta que estava a ajeitar.


Jiggly: Quantas vozes tu realmente ouves em tua cabeça?


Ela bufou brava cerrando os olhos parecia brava com alguém ou com pessoas que estavam no banco de trás até olhou para o lutador


Violetty: Depende eu nunca contei as vezes são Eles mas Elas também falam bastante mas a voz Dele sempre prevalece...muitos querem coisas outras apenas gritam


A mulher sorriu mas a expressão mudou para raiva ela olhou para trás de novo e procurava alguma coisa com os olhos olhando tudo ao redor


Violetty: Elas falavam pra mim não ouvir os médicos e que os remédios não iam ajudar


Sorriso dele rapido passou assim que ela se mostrou perturvada, ele voltou a colocar o retrovisor direito e continuou dirigindo, ele suspirou um pouco e fala, mesmo sabendo que se calhar era algo que ela não queria ouvir, mas talvez ela precisa-se de saber.


Jiggly: Sabe, meu pai também acreditava nessas coisas muito antigamente quando eu era pequeno. Mas não em tantos, apenas um unico deus.


A mulher parou na hora o que estava fazendo e olhou pra ele a expressão dela mudou totalmente nem parecia mais a mesmo mulher ela inclinou a cabeça para o lado e parecia querer forçar o sorriso


Violetty: Retira o que disse...ELES EXISTEM! é só ver eles estão aqui


Ele ouvia ela gritando um pouco, ele claramente abrandava a velocidade, ele se mostrava um pouco tenso na situação, assim que ele muda a mudança, ele coloca as mãos no volante de forma firme.


Jiggly: Eu não estou a dizer que não existem. Para ti eles existem, e eu sempre respeitei isso.


Ela olhava em choque pra ele como se não acreditasse no que ele havia falado ela estava claramente ficando perturbada a bruxa levou a mão até a cabeça e começa a murmurar algumas coisas ela estava conversando com alguém ela passava as unhas no couro cabeludo com força


Violetty: Como assim "pra mim"? não aja como um herege na frente da grande bruxa meus Deuses são os mais fortes meus Deuses estão sempre comigo


Ele abrandava um pouco mais o carro, deixando na 2º mudança, enquanto ele conduzia de forma calma e forçada, ele suspirava e voltava a falar para ela.


Jiggly: Sabe, meu pai, ele me ensiou a ter fé apenas em mim mesmo, nunca sequer ouvi falar desse tipo de coisas. Se filipe nunca te contou, esse é o verdadeiro significado do nome de "Bé". Não é um nome proprio, é uma prenuncia em sotaque português de "Fé", mal compreendida.


Ela parecia que havia levado um tapa ou algo assim não se mexia apenas encarava ele a mulher estava ficando brava muito brava hereges ela aniquilava eles a mulher descia a mão arranhando os braços uma forma de controle sobre si


Violetty: Meu bodinho acreditava no que eu acredito ele sabe que existem ele nunca me abandonou e você não pode agir como um descrente na minha presença os Deuses são a força Eles que decidem tudo Eles são meus Deuses e não existe outro Deus


Ela dizia já brava e buscando a estabilidade a mulher abaixou a cabeça e levou ambas as mãos ela arranhava a couro cabeludo e os braços deixando marcas parecia um bicho


Violetty: CALAM A PORRA DA BOCA!


Ele continuava a dirigir tentando manter sua calma enquanto via a reação dela, ele continuava bem lento uns 40Km, enquanto deixava ultrapassar os carros, ele falava com ela de forma calma.


Jiggly: Eu sei. Foi por ele acreditar em ti e em seus deuses que os fãs abandonaram Filipe. Ele acreditou algo mais que si mesmo. Mas fãs... Arr. São difíceis de lidar, eu nunca consegui fazer eles gostarem de mim, e minha familia e James sempre cobrou meu esforço para isso.


Ela estava falando vários palavras estranhas enfiando a unha na pele enquanto ouvia ele mas a mulher parou subitamente os cabelos já estavam todos bagunçados ela virou a e olhou pra ele como se quisesse entender algo


Violetty: Você....está....culpando...meus deuses?


As palavras saiam lentas e devagar os dedos delas tremiam parecia que a mulher estava levando uma surra mas continha as lábios dela tremiam estava tendo os tiques que normalmente tinha em seus vídeos ela quase avançou nele se o cinto não segura e joga ela para trás com força a mulher parecia transtornada


Violetty: Para o carro....AGORA


Ele não demora muito até pisar o pedal do travão, que o faz o mais bruscamente possível, balançando com ambos ali, a estrada era recta e o volante estava firme, o que impedia eles de terem um acidente.


Jiggly: Tá vendo? Para isso serve a porra do cinto.


Violetty: Me deixa sair daqui AGORA! eu quero sair


Ela tentava tirar o cinto mas parecia que havia esquecido estava completamente fora de si até sua voz havia mudado estava agressiva ela arranhava o vidro e tentava puxar o cinto com força ela batia a cabeça no banco


Jiggly dava uma leve facepalm,  mas ficava sorrindo um poco mesmo evitar, ela sempre era tão fofa daquele modo revoltado, enquanto ela se debatia ele apenas desliga o carro, não ligando se estava no caminho, pois estava de noite e em um caminho por entre montes.


Jiggly: Olha, eu não tou culpando seus deuses de nada, eles são reais se acredita neles. E cada um é responsável por suas ações. Quer que te apresente o meu amiguinho imaginário também?


Ela estava tendo se soltar a cabeça não funcionava direito ela mexia a cabeça parecia tentar fugir de alguém virando o rosto ela ia puxando com força o cinto mas parou ao ouvir a voz dele a mulher estava concentrada estava esperando alguma coisa dele mas ao ouvir o "imaginário" ela esticou a mão e tentou arranhar ele enquanto gritava irritada ela olhou pra ele por entre os cabelos


Violetty: Imaginário......vocês são todos iguais meus deuses vão punir a todos acreditando neles ou não


Ele via o estado dela, ele afastava sua cabeça das "garras" dela, claramente ele não estava nervoso porem um pouco aborrecido, ele fica olhando para ela, ainda afastado, encostado no vidro do seu lado.


Jiggly: Ah, vão me punir? Vão me fazer o que? Me colocar de castigo olhando para uma parede?


A mulher se esticava estava se machucando mas tentava desesperadamente machucar ele por falar aquelas coisas pra ela a mulher começou a apalpar as coisas ela abria a porta  e enfim achava onde soltava o cinto a mulher olhou pra ele como se fosse presa dela e avançou pra cima mas parou ela estava se segurando a bruxa dava alguns socos com força na cabeça


Violetty: Uma vez....machuquei meu bodinho eu nunca me perdoei por isso no meio do sangue ele me segurou e foi quando ele me beijou....por ele....somente por ele....


A mulher ia fechando a a mão lentamente os dedos mexiam de forma estranha ela saia do carro e ia caminhando pelo lugar ela arrancava alguns cabelos e resmungava


Ele ficou no caro bem frustrado, enquanto ela mais uma vez falava no "Bodinho". Ele viu ela preferindo sair, foi quando ficou ainda mais revoltado, ele deu um soco no radar/GPS, quebrando de lá alguns vidros, ele continuou a socar aquela zona do carro até abrir algum sangue de sua mão direita.


Jiggly: Porque eu não posso ser como eles!? Eu não quero ser melhor, eu só queria ser como eles.


Quando falou "eles" se referia a seu pai e tio. Ele mostra um ar meio deprimido, ele repentinamente saia também do carro e se aproximava dela em passo acelerado, se colocava em sua frente.


Jiggly: Quer sangue? Eu tenho muito, fica com ele.


Ele de modo rápido, mas não com força esfregou sua mão na cara dela, lhe deixando algum sangue na cara da Violetty.


Ela estava caminhando e reclamando provavelmente falando com os deuses ela nem olhava para trás estava tão frustrada e irritada pelas coisas que ele falou pra ela  a mulher só queria sair dali ela estava com a mão na cabeça até ele parar na frente dela rapidamente ela sentiu o sangue o gosto dele em sua boca a mulher acabou ficando muito brava ela num ato de surto acertou um forte tapa no rosto dele ela deu uns passos para trás e lambia o sangue cuspindo ele no chão


Violetty: Você desrespeitou meus deuses me desrespeitou eu não quero mais te ver nunca mais agradeça ao meu bodinho pra mim não fazer coisa pior eu escolhi o irmão errado


Ela dizia em tom nervoso e passava por ele continuando a caminhada a bruxa decidia sair da estrada e entrar na floresta ela só queria uma noite romântica havia se arrumado toda pra nada


O tapa tinha doido nele, porem nada se acomparou a dor que ele sentiu ao ela falar que escolheu o irmão errado, era exactamente tudo o que ele tinha que ouvir para desistir de tudo. Ele calmamente se dirigiu para o carro, ele apoiou suas mãos na mala. Como ele poderia ser tão ruim? Como ele conseguiu machucar a única pessoa que ainda tinha a seu lado?


Ele acerta algumas vezes com a palma da mão machucada, mas não era isso que lhe doía. Ele volta a entrar no carro com algumas lágrimas em seu rosto. Ele pensa um pouco em sua vida, alias, ele finalmente entendeu, que nem tinha uma. Ele não ligou o carro e correu para a floresta, para onde ela tinha ido, mesmo estando perdido ele sai por ali gritando em pânico e correndo, ele parecia também um pouco fora de si.


Jiggly: VIOLETTY!


Ela caminhava e abraçava o próprio corpo a bruxa ouvia barulho ela olhava para os lados estava sozinha no meio da nada ela se encostava numa arvore e colocava as mãos na cabeça e tentava conter os pensamentos ela batia a cabeça várias vezes e com força no tronco ela ficava batendo e batendo tentando descontar toda sua raiva em cada pancada ela parava ao ouvir a voz do homem ela tentou ignorar mas ela virou e deu um soco na arvore


Violetty: O QUE VOCÊ QUER? pode ir embora vai eu fico sozinha com meus amigos imaginários e meus deuses pode ir embora eu não preciso de você!


Ela gritou com raiva sabia que ele estava perto pelos barulhos que ela ouvia a mulher começou a bater a testa na árvore não queria olhar pra ele


Ele se aproximava dela. Com um ar bem afectado com aquilo, porem claramente não mostrava medo dela, pelo contrario, ele puxou o ombro dela o virando para ele.


Jiggly: Que me sacrifique para "Eles".


Ele depois de virar ela dá um leve empurrão devolta para a árvore, ele remexia em seu bolso e tirava uma pequena navalha que usava como porta chaves, ele abre ela e joga para os pés da bruxa.


Jiggly: Eu posso não prestar, mas eu sei que meu sangue de Bé é valoroso, fiquem com ele.


Ele colocava se de joelhos e abria os braços, fechando os olhos, ele realmente estava falando bem sério, podia não acreditar muito nos deuses dela, mas acreditava nela. E se isso a fizer se sentir melhor, então ele deixaria ela fazer aquilo.


Ela só queria sair dali tudo o que havia pensando pra quela noite já era ela falava algumas coisas até se ver puxada ela olhou pra ele surpresa com a atitude do homem ao ouvir as palavras dele a bruxa estranhou


Violetty: O que?


Ela batia as costas na árvore e olhava no chão olhando aquilo brilhando ela pisava devagar no objecto encarando ele ali na frente dela a mulher se abaixava e pegava a navalha a mulher apertava aquilo com força encarando ele a mulher deu uns passos para perto dele ela apertou a boca a mulher começou a apertar a mão cortando na navalha a dor distraia a mente dela


Violetty: Vai...embora...agora....


Ela lutava contra a vontade de fazer aquilo a mulher jogava a navalha longe para ela nem sequer achar ela olhava o corte na mão e batia as costas no tronco da árvore ela ia escorregando ela ficava encolhida escondendo o rosto na pernas


Violetty: Me deixa sozinha


Ele mesmo estava admirado por ela ter agido assim. Um sacrifício sempre era um sacrifício, ele realmente não esperava ter sua vida poupada pela bruxa, ele apenas queria que todo o seu sofrimento finalmente acaba-se. Ele anda ainda de joelhos até ela, ele coloca suas mãos nela, e a abraça com bastante força ele fala.


Jiggly: Eu só não ouço eles. Mas você pode ouvir por mim. Eu não vejo eles, mas podes ver eles por mim. Eu preciso de ti. Eu te amo. Preciso que ajudes a dar um rumo a minha vida, ou podes ficar com ela.


Ela tentou fugir do abraço mas desistiu precisava disso a cabeça estava doendo foi nesse momento que ela retribuiu ouvindo as palavras dele o coração dela acelerou a bruxa não sabia o que fazer


Violetty: Vai ter um rumo se ir embora....antes que eu te machuque de verdade eu já fiz isso antes e vou fazer de novo


Então a morena colocou a mão no rosto dele sujando com o sangue  do corte dela ela se aproximou dele para o beijar mas acabou parando e indo para trás


Violetty: Olha o que eu fiz com você e com sua família....me deixa aqui e vai atrás de uma garota decente


Ele via o machucado que ela fez na mão. Ele segura nela e a levanta e a encostando na árvore, com muita calma e cuidado, ele com sua mão machuca agarra a dela, entrelaçando os dedos delas, ele encostava a mão dele e dela na árvore, que escorria sangue pelos braços.


Jiggly: Eu vi o que fez comigo e com minha familia. Nos fez felizes.


Ele aproximava seu rosto dela bem lentamente e beija ela.


Promo se encerra.




 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
valugi

Mensagens : 84
Pontos : 156
Reputação : 78
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 28

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 17.08.17 21:26

Valugi tinha convidado Narkissa para um jantar, mesmo relutante, ela aceitou, o Inglês usava um terno de marca, enquanto Narkissa usava uma roupa que destacava as suas curvas, os dois foram em direção a uma grande restaurante da cidade Suiça, um dos melhores de lá, onde teriam privacidade para conversar

- Você sabe que esse tipo de coisa não me conquista?

- O quer comer bem e aproveitar uma boa bebida?

Narkissa fez uma cara feia, enquanto Valugi sorria

- Mas não foi por causa disso que lhe chamei

- NÃO?

Ela fazia uma cara de assustada

- Não, hoje a conversa é sobre a Legião, você sabe que confio totalmente em você e sua irmã, assim como em Megan e Draven, mas uma coisa me preocupa em relação a sua irmã

- O que é?

- O retorno de Bé? Será que isso não pode atrapalhar ela um poucos na ideia

Narkissa olhou serio para mim, suspirou fundo

- Você realmente sempre querendo ter um passo a frente, a Violetty realmente gosta do Bé, mas acredito que ela não trairia a Legião por causa disso, os deuses não deixaria em paz por causa disso.

- Eu entendo isso, mas uma questão e que tem grande chances de enfrenta-lo e você sabe Narkissa, que inimigo da Legião tem que ser destruido, vou acabar com ele, e tenho medo que ela vendo isso acabe interferindo na luta, dar uma louca nela e faz alguma besteira, está entendendo o que estou dizendo?

- Sim, mas creio que minha irmã não fará isso

- Já que você está dizendo confio totalmente, e quanto aquele pokemon?

- Aquele ali é só um casinho dela, acho que ela levar a situação dela com Megan, mais a serio do que com o Jigglypuff

- Você falando da Megan?

Narkissa já fazia uma cara feia

- Qual o problema que você tem com ela?

- Me falaram que vocês tiveram um caso juntos

- Nunca mesmo, a Megan e grato por ter ajudado ela

- Mas ela lhe traiu uma vez

- Ela traiu o palerma do Valugi Barros, o Angelripper e totalmente diferente, e ela gosta de outra coisa

- Eu percebi

- Confie nela, ela se jogaria na frente de qualquer coisa para proteger você e a Legião, e agora que está mais ligado a sua irmã, não duvidaria que ela daria a vida por você, sabendo que sua irmã iria sentir demais

Narkissa ficou assustado com o testemunho de Valugi, ela sentia que ele confiava nela

- Por favor der uma chance a ela, não podemos ter esse tipo de ranço no grupo

A russa ficava pensativa

- Irei pensar no seu caso Valugi, eu sou desconfiado por natureza e agora que ela está se relacionando com minha irmã

- Entendo querendo proteger ela de todo o jeito

- Ela já teve várias decepções amorosas, não parece, mas lá dentro isso machuca Violetty

A comida chega, os dois brindam e continuam a conversar

- Está pronta para Havoc?

- Vou deixar ele em pedacinhos

- E assim que eu gosto

- E você como espera ser o Main Event?

- Simples todos nos comemorando, quando tivemos o principal título da empresa

Os dois brindavam a última taça de vinho e saiam do restaurante Valugi convidava Narkissa para acompanhar ele no hotel, em frente ao quarto de Valugi, o Ingles avançou em Narkissa de forma violenta, deu beijos e chupões na russa que gemia de prazer

-E assim que eu gosto

- Fecha os olhos tenho uma surpresa

Ele continuar acariando o corpo dela com violência, Narkissa abriu o olho e viu que ninguém estava lá e a porta do quarto fechando

- Seu filho da puta, isso não se faz, só porque estava curtindo

- Foi minha vingança por ter rejeitado o meu convite no outro dia

- Abre essa porta que eu vou te matar

- Boa noite Narkissa e boa sorte no PPV

A Russa estava vermelha de raiva, mas também no fundo ria um pouco da situação, enquanto Valugi suspirava pensando em como conquistar a confiança dela




avatar
Lady of wrestling

Mensagens : 71
Pontos : 80
Reputação : 11
Data de inscrição : 19/02/2017

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Lady of wrestling em 18.08.17 0:01

A luchadora se posicionava no cenário, para mais um Lady Show

- Olá a todos, estamos começando, mais um Lady Show, e como faço normalmente irei analisar os combates desse PPV, claro que vou começar pelo meu, que é o terceiro combate do PPV

Aparecia a imagem Last Woman Standing - Lady "La heroína" Vs Megan Andrews

- Pelo jeito estou me tornando especialista em lutas Hardcore, praticamente todo PPV que participei foi com estipulações hardcore, depois de uma Hell in Cell brutal com Narkissa, tive um Last Man/ Woman Standing com Jigglypuffy que também foi bastante sangrenta e agora enfrentarei a mesma estipulação contra Megan Andrews, que participa do seu primeiro PPV na NWR

A imagem saia e a camera focava em Lady

- Acho que a experiência pode ser uma vantagem, não vou subestimar a Megan, porque vi que ela ter uma força fisica fora do comum, mas creio que posso vence-lá e novamente subir o degrau dentro da empresa, vi suas palavras Megan, não é a primeira pessoa que me acusa disso, não sou uma farsa, sou bem real e lhe provarei no PPV, que bom que agrado as crianças, que levo uma mensagem de esperança, sim essa é a minha intenção, quem saiba não posso mudar alguma coisa nesse mundo louco, diferente de vocês que se aproveitam disso para levar uma mensagem de maldade, de tudo que é ruim, para que uma ideia totalmente maligna cresça, sinceramente enquanto depender de mim, não descansarei em lutar contra tudo o que a Legião representa, podem me chamar de louca ou burra, mas é nisso que acredito, no PPV sairei vitoriosa e quem sabe não posso beliscar algum título, nunca se sabe o que pode acontecer em uma regra 24 horas.

A imagem mudava e mostrava na tela Open Match - One Fall - Leigh Bertolazzi Vs Kevin Johnson

- Já fiz Open Matchs, mas essa parece meio inutil sabe, acho que o Italiano Leigh Bertolazzi deve vencer o senhor do pão, me lembro que minha primeira luta dentro da NWR foi contra ele e conseguir vencer, então desejo sorte aos dois, mas acho que o Italiano está em melhor forma, fez uma boa luta contra a Violetty, me pergunta porque Sudz não entrou nessa luta.

Nova imagem aparecia One Fall - Marjorie "Jojo" Beliviery Vs Daniela Ribeiro

- Essa luta eu tenho um pouco de envolvimento, já que tudo começou com as traições de Daniela, atacando Jojo e me atacando depois, ela agora diz está arrependido de alguns atos, eu até posso perdoar as pessoas por atos errados, mas sinceramente será que ela está sendo sincera, agora devido suas atitudes Dani, todo mundo fará essa pergunta, deixará isso no ar, sempre desconfiarão da sua palavra, minha torcida fica para minha amiga Jojo consiga essa vitória no PPV e mostre que está crescendo dentro dessa empresa.

Cursed Championship - Hell in a Cell - Violetty Gardea (Cursed) Vs Adam "O Fanático"

- Umas das lutas mais esperadas desse PPV, Violetty enfrentando Adam, que desafiou a Legião, na Jaula infernal, será que finalmente a Bruxa será destronada desse modo? Sinceramente espero que sim e Adam tem capacidade para isso é um grande lutador, e pode usar sua vantagem física para fazer a diferença, provavelmente será a luta mais brutal do PPV, isso é quase uma certeza, mas se Adam vencer, será uma grande vitória contra a Legião que perderá seu título.

Elite Championship - Cage of death match - Bruno Jackson Vs King Armstrong (Elite)

- Olha uma luta entre 2 brutamontes na Cela da Morte, sinceramente o que podemos esperar, muito sangue no mínimo, essa é uma rivalidade que foi crescendo aos poucos, e engraçado que ninguém da Legião está disputando esse título, Draven parecia que ia entrar nessa briga, mas ficou de fora, mas não esqueçamos que a regra de 24 está valendo para todos os cinturões, então é possível que alguém da Legião tente tirar o título, o meu palpite que King mantenha o título, mas temos que destacar o crescimento do Bruno nas últimas semanas.

Intercontinental Championship - 10,000 Tumbtacks Deathmatch - Havoc Michaels Vs Narkissa Gardea (Inter)

- Essa talvez seja a luta mais pessoal do PPV, tem muitos sentimentos envolvidos nela, eles já tiveram um caso e agora acabou do pior jeito possível, e novamente irão se enfrentar, se a Narkissa perder seria mais uma derrota para a Legião, mas creio que mesmo com dificuldade, ela deve vencer essa luta e manter o cinturão, agora também tem a regra das 24 horas do PPV

Nwr World Championship - One Fall - Valugi AngelRipper Vs Devon Maverick (World)

- E vamos para a última luta, na verdade acredito que seja uma das mais fáceis de prever, na verdade era, já que estava claro para todo mundo que Valugi vai levar o título, mas surgiu algo que mudou o cenário, o retorno de Bé, que disse que vai lutar com Valugi e honrar o título, fiquei feliz com o retorno dele, espero que ele tenha mudado, de qualquer jeito deixou bem mais interessante o cenário dessa luta, deixou ela mais embaralhada, será que teremos o 3 way ou somente será Valugi vs Bé, enfim torcendo para uma grande luta e que a Legião não impere nesse PPV

A luchadora estava no meio do cenário

- Essas foram a minha analise do PPV, até o próximo Lady show, torçam por mim

A vinheta do programa entra, encerrando ele
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 111
Pontos : 119
Reputação : 10
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Berlim

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 20.08.17 15:52

es
– Tarde de Domingo! –

O vídeo iniciava e mostrava um quarto todo escuro estava sendo pouco iluminado pelas velas, parecia que não havia energia aos poucos as luzes iam piscando até se firmarem acessas mostrando o homem que se levantava e apagava as velas. Ele voltava a sentar-se cruzava as pernas e os braços e com um sorriso maldoso e um olhar violento ele começava há rir um pouco!

– Senhorita Violetty, você anseia tanto por saber da minha história... Para conhecer o ser que estava preso dentro um medo e um desejo de fazer o bem! –

Ele parava de rir e ficava balançando a cadeira com os pés, mostrando um pouco de inquietação!

– Assim como essas crianças anseiam por saber a minha trajetória ate aqui, então estejam preparados, por que está história me diverte assim como vão divertir a TODOS ao ouvir a história! –

O homem respirava fundo estralavam os dedos e abria um sorriso ao começar a falar.

– As minhas crianças... Deste o inicio foi as crianças que me deram o meu poder! –

O homem narrava a própria história com orgulho e se referia aos seus antigos “amigos” como o principal motivo de sua maldade...

– O demônio de Veneza... Era assim que me chamavam! Alguns diziam que eu era o senhor das trevas! –

O homem olhava para o teto lembrando-se de seu passado e começava a rir conforme fosse lembrando!

– O meu legado de terror foi legendário, jornais televisões todos comentaram durante anos sobre um assassinato de uma professora por uma cadeira o que eu posso fazer? Essa puta MERECEU! Dezenas de casas sofriam perdas de seus bens mais preciosos. Roubos furtos eram tudo uma diversão! –

O homem ria com o que falava se divertia com o que o lembrava parecia estar feliz com tudo isso!

– Porém os pais de minhas crianças não as deixavam brincarem comigo, a policia veio até mim me levou para sua cela imunda e lá, eu me tornei uma pessoa “normal”! –

O italiano ficava serio novamente e voltava a encarar a câmera e voltava a suspirar. Ele não gostava quando ficava preso de si, ele odiava quando voltava a ser “normal”.

– Quando estava livre eu era um pouco travesso! O problema era quando eu perdia o controle de mim mesmo eu me tornava algo muito pior! Essa coisas de matar fez isso comigo! –

Ele voltava a sorrir seus olhos brilhavam quando ele começava a falar.

– As crianças ainda têm medo de mim, todos tinham medo não importasse o quanto eu ficasse chato, todos me evitavam. Até que uma pessoa estendeu a mão e me ensinou o valor de uma amizade, eu me apeguei a este ser ele se tornou meu melhor amigo, e através dele minhas crianças começaram a se aproximar. –

Logo ele voltava a ficar serio e mostrava ódio toda vez que se sentia “normal”.

– Então achei que não faria mal parar de ser o terror de seu bairro e ter amigos, até que... Até que... –

Ele parava e começava a gargalhar e encarava a câmera novamente com um sorriso maldoso.

– A vagabunda da babá fez com que meu pai, meu maldito pai largasse a minha mãe como se fosse um lixo descartável e isso me deixou com um ódio profundo daquela puta! Anos depois de tanto procurar e planejar vingava aquela desgraçada teve o que merecia infelizmente o traidor não estava. Porém a policia me levou novamente para a sua cela gélida e eu  vi o rosto do homem que chutou a minha mãe e a deixou em prantos de uma tristeza profunda e então eu falei. EU FALEI QUE A PUTA TEVE O QUE MERECIA ASSIM COMO ELE TERIA MERECIDO JUNTO COM OS VERMES QUE ELES PROCRIARAM! –

Irritado o homem estava irritado com tudo o que falava ele gritava e logo ele parou voltou a balançar a cadeira com os pés e as luzes davam piscava um pouco! Mas não apagavam.

– Eu voltei pra zona do esquecimento preso em uma mente perturbada tentando sair, mas nada conseguia me fazer sair daquela prisão, de certa forma foi algo bom pois sai daquela maldita prisão, porém não era divertido uma vida vazia, sem brincadeiras, tudo que eu queria era brincar! –

O homem pega uma gaiola com um pássaro para tentar mostrar como se sentia!

– Eu era apenas uma criança cuja brincadeira favorita era matar! Que cresceu e se viu presa em um lugar sem ter aonde sair... –

O homem olhava para o pássaro e largava a gaiola no chão machucando um pouco o animal ele não ligava para o animal só queria mostrar como se sentia.

– Estar preso por um tempo não era um problema. E sim ser preso por este ser fraco e inútil sem vida sem propósito com desejo de fazer o bem. –

O homem falava com nojo e mostrava desespero quando se referia a sua versão mais fraca.

– Eu tive que procurar nas entranhas do inferno alguém que pudesse abalar o estado psicológico para que eu pudesse finalmente me libertar, e fazer com que todos lembrem do demônio de Veneza, que saibam que o senhor das trevas  está de volta! –

Ele começava a sorrir enquanto a câmera focava em seu rosto.

– E eu encontrei este alguém este alguém se chama VIOLETTY GARDEA!!! –

– Minha vitória sobre o Kevin foi apenas o começo da minha trajetória, foi bem divertido brincar com ele. Porém que quero brincar mais um pouco! Alguém que queira brincar junto comigo que não tenha medo de ter suas entranhas arrancadas. São tantas crianças que me deixa confuso sobre quem posso querer brincar! –

O homem estava instável, parecia normal para ele falar sobre seu passado depois de tanto tempo escondendo, ele não parecia ser aquela pessoa seria que todos conheceram no inicio.

– Senhorita Violetty, minha pequena criança espero que esteja aproveitando os poucos dias que ficará com este titulo! Você o tomou de mim junto da rata de sua amiguinha, que não entende que a brincadeira era somente entre eu e você! –

O homem falava em um tom ameaçador.

– Então Violetty minha doce criança irei adiar a nossa brincadeira, e dar um jeito na rata de sua amiga, para que aprenda a pedir permissão para entrar nas brincadeiras alheias. E quando der um jeito na rata nós dois vamos poder brincar a vontade. –

– Megan sua rata insignificante, você invadiu a minha brincadeira com a senhorita Violetty sem ao menos perguntar se podia! Eu me irritei e então lhe convido para brincarmos. Eu quero muito arrancar as suas entranhas e pendurá-las como troféu como lembrete para todos saberem que não se deve entrar em brincadeiras alheias sem permissão! –

O homem ria conforme falava.

– Espero que tenham se divertido com a história por que eu me diverti contando-a! E senhorita Violetty cuide bem do meu titulo! –

O homem ria enquanto levantava e tampava com a mão a lente da câmera deixando tudo preto encerrando o vídeo!
[



Os dias vão passando devagar e as coisas encontrando seu lugar tudo muda, menos o que eu sinto por você

avatar
♛ GiihHime ♛
Admin
Admin

Mensagens : 148
Pontos : 403
Reputação : 259
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 20.08.17 21:47

Domingo, em um hospital de Zurique.


Em uma sala do hospital Narkissa estava sentada na cama mexendo no celular, depois do combate a Russa teve de ir para lá para retirar as taxinhas e claro ver se não tinha quebrado nada naquele combate, ao menos ela tinha uma coisa boa em toda essa confusão, tinha se tornado 3x campeã, e essa era uma ótima sensação, ela sairia dentro de dois dias então era só curtir e esperar. Enquanto estava ali de bobeira Violetty entrou no quarto segurando uma caixa rosa, a morena correu e abraçou a irmã.

Violetty: - Nakiiiii! Senti sua falta! Como está?

Narkissa: - Também senti a sua, estou a base de analgésicos. O que trouxe ai?

As duas riram da piada, Vio se sentou na beirada da cama e abriu a caixa, esta estava cheia de donuts de vários sabores.

Narkissa: - Ai por Lilith! Eu quero! Mé da um Vivi??

Violetty: - Eu trouxe especialmente  para você e para a Meg Meg.

Narkissa: - Megan? Você anda passando muito tempo com ela.

Violetty: - Eu gosto dela, sinto que posso confiar nela e no Val.

Narkissa pegou um donut recheado com creme e olhou para a irmã.

Narkissa: - Vi....Vá com calma ok? Eu não quero que se decepcione.

Violetty: - Você tem que confiar neles Naki, pare de ser assim.

Narkissa: - Eu confio em você e nos Deuses, não preciso confiar neles, esse grupo já acabou no passado nada impede de acabar agora também, você tem que se preparar e ficar afastada um pouco, se não vai se ferir novamente.

Violetty: - Eu sei, mas, o Val disse que não nos deixaria....

Narkissa: - Quantos já te disseram isso?

Violetty: - Muitos.....

Narkissa: - Então. Pare de se iludir com esse grupo Vio, eu sei que gosta do Valugi e da Megan, mas eles uma hora vão embora, e só vai ficar eu e você de novo, até o bode nos abandonou uma vez, porque eles seriam diferentes.

Violetty: - Eu sei, eu sei, mas eu gosto da Legião, não quero pensar que vai acabar e vamos ficar sozinhas novamente, se depender de mim não vai acabar.

Narkissa: - De mim também não, só pare de me pedir pra brincar de casinha com eles, não tenho a menor vontade de fazer isso, gosto que seja apenas nós e nosso bode. E como vai você e o Jiggly, Valugi me perguntou isso em um.....Maldito jantar.....

Ao lembrar da noite a loira fez uma cara feia de raiva, tinha ficado tão irritada com a atitude dele que sua vontade era de mata-lo.

Violetty: - Ah.....Tudo bem eu paro, mas, tente eles são legais. Er....Nós não estamos juntos, é complicado pensamos muito diferente eu não sei se vai dar certo e tem a Meg Meg, ela é legal e aceita os Deuses.

Narkissa: - Já disse que estou tentando. Entendi, eu quero sua felicidade seja com a Megan ou com o Jiggly mas saiba que com o pokemon pode ser complicado por causa da Legião.

Narkissa comeu seu donut e estava uma delicia, ela limpou as mãos e a boca e pegou um donut de caramelo e embrulhou em um pano.

Violetty: - Ahn....Eu sei, você não odeia mais a Megan?

Narkissa: - Odeio menos que antes, não gosto de traidores, se o Valugi quer ser traído novamente o problema é totalmente dele.

Violetty: - Eu sei dessa história, mas não se preocupe Naki, vai dar tudo certo. Eu tenho que ir agora, vou ver a Meg Meg antes da hora de visitas acabar.

A Russa assentiu com a cabeça em seguida Violetty a abraçou em seguida dando um beijo no rosto da morena que saiu do quarto logo depois. Narkissa se levantou e olhou a irmã sair saltitando pelos corredores chamando por Megan, a loira pensou e pegou o donut embrulhado e saiu de seu quarto indo para o corredor até parar em um quarto e ouvir Havoc xingando a enfermeira a Russa entrou no quarto e se apoiou na porta.

Havoc: - Sangue de Jesus tem poder! Sai daqui demônio loiro!

Narkissa: - Cala a boca seu tonto.

Havoc: - O que você quer? Terminar de me socar?

Narkissa: -  Vim oferecer uma oferta de paz...

Havoc: -  Se não for uma cobra eu nem quero.

Narkissa: - Ah então eu vou comer.

Havoc: - Opa comida eu quero!

A loira deu risada e se aproximou dele sentando na beirada da cama, ela entregou o embrulho para o homem que fez um barulho de suspense a fazendo rir daquilo e dar um tapinha nele.

Narkissa: - Seu idiota.....

Havoc: - É me chamam muito disso.

Quando ele abriu  e viu que era um donut de caramelo, o moreno sorriu e levou o doce como se estivesse o louvando, fazendo a mulher dar risada daquilo.

Havoc: - Meu Deus obrigada por me ceder esse manjar dos Deuses!

Ao terminar de falar ele comeu a rosquinha como se não comesse a séculos, até chegou a lamber os dedos.

Narkissa: - É....Você gosta mesmo de donut's.

Havoc: - Essa merda de comida de prisão é um lixo, tinha que ser você para me trazer algo decente.

Narkissa: - É hospital.

Havoc: - Caguei. Dá na mesma. Agora porque veio aqui Narkissa? Seu Valhote vai vir me bater ou.....

Narkissa: - Ninguém vai vir te bater, eu não quero mais brigar com você, não queria antes e continuo não querendo, nem a Boneca ou a Hyde querem, eu quero meu Havy de volta.....

Ela fez uma cara triste o olhando, sentia muita a falta dele, isso podia-se notar pelo olhar da loira.

Havoc: - Vai se ferrar! Você me chutou, depois defendeu aquela múmia de vestido, depois socou meu rosto até cansar e agora me quer de volta? Só estar de gozação.

Narkissa: - Eu sei que errei ta legal? Mas você também não facilitou, era te chutar ou deixar o Valugi te bater igual fez com o Robert, eu escolhi te chutar, não iria deixar ele ou ninguém bater em você.

Havoc: - Hahahaahahah que bela escolha né não?! Eu não acredito em porra nenhuma do que você está me dizendo beleza? Você é craque em mentir e eu não vou cair nos seus joguinhos, pra mim já deu!

Narkissa: - Se para você já deu porque foi me defender da Katrina? Podia ter deixado ela me matar com aquele taco, não precisava interferir.

Havoc: - Porque eu sou um trouxa, devia mesmo ter deixado ela acabar com você.

Narkissa: - E o que você disse nos seus videos? Eram mentira? Você não gosta de mim?

Havoc: - Isso importa? Você vai correr para os braços pelanquentos daquele velho escroto de vestidinho.

Narkissa: - Importa, eu não vou correr para os braços de ninguém, eu não deveria ter começado uma briga com você, você é muito importante pra mim Havy, eu posso confiar em você, eu gosto de você.

Havoc: - Tem um jeito estranho de demonstrar isso.

Narkissa: - Havy, eu não quero te perder novamente, não posso aguentar isso de novo, você dá corda nesse coração de boneca quebrado, você me anima, e me faz rir, mesmo quando me ofende, eu nunca fiquei tão feliz em ver um vídeo seu depois das coisas que soube. Mesmo que tenha me xingando, eu ainda gosto muito de você.

Havoc: - Eu não acredito em você.

Narkissa: - Não tenho motivos para fingir ou mentir, se estou aqui te pedindo desculpas é porque sei que fui uma vaca, imbecil, movida pela vagina e você teria todo o direito de me chamar de esgoto de porra e boca de bunda que tem clamídia!

Havoc: - Ei, ei, ei.....Calma ai, eu nunca te chamaria disso, ai também já é apelar, esses são apelidos especial da Carrie Thompson, você seria esgoto de porra, boneca inflável de merda, bafo de rola, esses seriam seus apelidos.

Ao ouvir aquilo a Russa colocou a mão sobre a boca a tampando enquanto o olhava assustada.

Havoc: - Não agora né, você ta com bafo de creme e baunilha. Mas, só te chamaria assim caso você me irritasse muito, eu sei que você pensa com a vagina, igual eu penso com o pau.

Narkissa: - Havy.....Desculpe, por favor me desculpa, eu te trouxe um donut de caramelo, eu sei que é seu prefrerido...

Havoc: - Eu não irei me vender por um donut....Que absurdo.

Narkissa fez uma cara triste e virou de lado pensativa, quando ela ia se levantar da cama para sair do quarto o babacão a puxou de volta a abraçando bem apertado.

Havoc: - Para de fazer essa carinha de puta sem cafetão que você sabe que eu não resisto.

Narkissa: - Marica.

Ela o abraçou de volta, era tão bom o abraço dele, tão quente e reconfortante.

Havoc: - Vai tomar no cu vai!

Narkissa: - Agora? E se alguém chegar e ver? Seria bem vergonhoso.

Havoc: - Ai meu Deus morre mulher! Eu encontro outra puta na esquina! Certeza que faço uma grana preta prostituindo a Esquizoletty pra Família Bé.

Enquanto falava Havoc prendeu a Russa no abraço como se fosse para sufocar a loira contra seu peito para lhe faltar o ar, mas ela só conseguia rir das palavras dele.

Narkissa: - Ahhhh! Socorro! Ele não quer me estuprar! Socorro!

Havoc: - Puta que pariu que mulher estranha essa que me arranjei! Posso nem ser legal que ela me ofende.

Narkissa: - Ta bom vai, deixa eu deitar ai do seu lado.

Havoc: - Tem espaço nem pra mim nesse caralho vai ter pra nós dois.

Narkissa: - Cala a boca e dá espaço.

Ela nem quis saber e se ajeitou ali do lado dele, e encostou a cabeça em seu peito, o homem ficou reclamando feito uma velha enquanto a Russa ignorava completamente ele e pegava o controle da TV do quarto em cima da escrivaninha que tinha ali, a ligando para ver algo de bom, ele só parou de reclamar quando ela pegou na mão dele e entrelaçou os dedos dos dois enquanto assistia a TV.



♰ Our love is violent, it is obscure, it is obsessive, it is chaotic, we suffer because of it, but ... We like that sweet pain. ♰
avatar
★ Bé ★

Mensagens : 338
Pontos : 915
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

25

Mensagem por ★ Bé ★ em 20.08.17 22:50









 

 


Júnior "Jigglypuff" Ribeiro


Nwr/Jiggly.com


Um video se inicia, está Jiggly no ringue do Night of Champions, já tinha passado um dia após o evento. Ele estava sentando lá dentro, com a arena completamente vazia. Ele tinha as pernas juntas ao corpo cruzadas, em cima delas estava o titulo Cursed. Ele demonstrava fazer um ar sério, enquanto olhava para o titulo, ele passava calmamente as mãos pelo titulo.





As câmaras se aproximavam um pouco dele, focando bem no lutador, a expressão dele era algo bem vulgar, porem calmo, ele parecia tranquilo enquanto estava ali sentado a olhar para o titulo e reflectindo sobre as coisas. Ele suspira um pouco e fica com a mão direita em cima do titulo, ele dá pequenas palmadas nele e fica segurando nele.


Jiggly: Depois de tanto tempo. Depois desses longos anos na merda... Eu tenho algum reconhecimento. Novo Cursed. Novo campeão da divisão Cursed. Isso sou eu agora. Um campeão de verdade.


Jiggly: Eu me lembro dos tipos que derrubei aqui no passado. Tipos duros. Desde Schimuza e Krauser na rota principal, tal como Walker ou Rita nesta mesma divisão. Eu travei combates epicos, duros. Eu me superei, eu me elevei até ao topo da Nwr. Eu estive lá. Júnior Ribeiro. O Jigglypuff.


Jiggly: Alguns anos atrás, esse era o nome da empresa, esse era o nome nos placares, nos cartazes, de como eu conquistei e superei os meus desafios. Mas... Isso foi tudo tirado de mim. O pessoal da Nwr tirou tudo de mim, meu titulo, minhas conquistas... Minha relevância... Meu pai.


Ele passava com a mão pelo cinto como se tive-se a fazer festas no objecto.


Jiggly: Tudo foi tirado de mim, a federação fechou. E eu me perdi. Eu não pude mais ser um campeão, nem oficial, nem ficar lutando enquanto me proclamo como tal. Eu não pude lutar por nada, porque não tinha nada para eu puder lutar, eu não tinha um rumo, ou um caminho.


Jiggly: Eu estava perdido, e eu acabei caindo em minha propria desgraça. Me envolvi em problemas, eu comecei a beber, eu fiquei de fora. Quando finalmente a federação reabriu, eu não estava apto. Eu não pude voltar, eu não conseguia fazer nada.


Ele mostra um ar afectando enquanto movimentava a cabeça para baixo.


Jiggly: Mas eu consegui. Eu superei os meus problemas. Eu finalmente pude voltar para casa, sendo um lutador novamente apto para isso. Eu fiquei feliz, eu fiquei satisfeito com tudo. Eu finalmente havia voltado, mas não inteiramente, eu não sabia sequer, mas parte de mim mesmo ficou no passado.


Jiggly: Meu lugar como campeão ficou no passado.


Ele com o dedo indicativo tocava no Cursed.


Jiggly: Eu me mantive. Até que fui forçado a voltar a ficar de fora devido a uma lessão. Eu passei novamente por grandes frustrações. Eu tive que ficar lá atrás, bem lá atrás enquanto assistia todos os outros vindo aqui, lutando por algo, cada um lutando por algo em que acredita.


Jiggly: E eu não podia lutar por algo que eu acreditava. Que era em mim mesmo. Eu não podia lutar por mim mesmo, porque eu já não era eu mesmo. Eu precisava de um rumo, de um caminho. Eu não compreendia o que fazer, não senti grande vontade de ficar interferindo por titulos, mas ouve uma pequena interferência que eu fiz.


Ele mostrava um ar pensativo, enquanto mostrava um leve sorriso no seu rosto.


Jiggly: Eu fui retribuir o favor a minha querida bruxinha, dando uma lição lá no suicida mascarado. Eu fui lá retribuir o favor, se não fosse por ela. Minha lesão poderia ter sido bem pior. Eu não tinha interesse nisto, eu não tinha foco nisso. E era um erro. Eu precisava disto, não pelo que é mas sim pelo que significa.


Jiggly: Violetty me deu o seu filho, para eu tomar conta. Ela me nomeou como pai do Cursed, isso era o rumo que eu precisava. Eu tenho um motivo forte para ter um titulo. Eu tenho um motivo forte para defender o titulo e finalmente ser grande de novo.


Jiggly: Esse motivo é ela. Ela confiou em mim para tomar conta do seu filho, ela confiou em mim para defender ele. E eu vou defender ele por essa razão. Isto agora significa muito para mim.


Ele parecia um pouco comovido e até com umas ideias meio estranhas, porem faziam sentido. Ele ficava colocando o cinto mais perto de si.


Jiggly: Esse cinto não é a minha "Maldição". Este cinto é a minha salvação, e ela sabia disso. Ela me deu um rumo para seguir, ela me mostrou o meu caminho. Reinar como campeão Hardcore da empresa. E eu vou fazer isso.


Jiggly: Eu vou defender este cinto, nem que isso custe a minha própria carreira. Eu vou defender ele, com unhas e dentes, eu vou o defender como se minha vida depende-se dele. Porque depende. Eu vou defender dele até ao meu ultimo suspiro, porque afinal... Eu sou o pai dele.


Ele parecia meio estranho falando essas coisas, e ele encostou o cinto na bochecha o abraçando até de modo fofo e mostrando algum afecto pelo objecto, ele depois gentilmente o volta a colocar em cima das pernas.


Jiggly: Não irei procurar mais desafios, neste momento, eu sou o desafio. Não importa quem queira, ou porque. Eu vou proteger ele, sem medo ou receio. Podem o tentar tirar de mim, mas não vão conseguir, eu estou determinado agora, eu vou permanecer.


Jiggly: Mesmo que o consigam tirar de mim, eu voltarei para tacar o terror e ficar de novo com ele. Ele vai ser a minha vocação, eu ganhei ele e mereci. Ganhei e eu sei que mereço. Fãs falaram que eu não o mereci. Mas sim. Porque ela deu para mim, então eu ganhei ele porque ela sabe que eu o mereço. Então eu ganhei ele por merecer.


Ele levantava o joelho esquerdo, colocando o cinturão em cima do mesmo joelho. Ele chegava com a cara perto do cinto, mostrando algum afecto ele dá um pequeno beijinho no objecto. Ele depois toma um impulso para se levantar. Ele está em pé segurando no cinto com suas duas mãos enquanto olhava para ele.


Jiggly: Mas que tipo de campeão serei eu? O que se segue para Júnior, o filho de Bé?


Jiggly: Eu falo para vocês o que se segue.


Ele voltava a segurar o cinto com força, uma força imensa nas mãos e ele o levantava para cima, como se tive-se mostrando para a plateia, ele se movimentava para cada lado do ringue e ficava levantando enquanto falava.


Jiggly: Eu serei o maior campeão que vocês já alguma vez terão o prazer de conhecer. Eu serei novamente um dos maiores nomes da empresa, eu vou me elevar uma vez mais e eu vou surrar todos aqueles que quiserem enfrentar me e tirar isto. Eu vou detonar com cada um dos desafiantes e governar.


Jiggly: Eu vou governar e trazer um caminho de caos e desordem comigo. Eu estou me fodendo para todo o mundo e o que vão achar por ai. Eu vou quebrar cada oponente que surgir perante isto e eu o vou defender. Eu vou. E eu vou ser o maior campeão Cursed de todos os tempos. Esse. Esse é o meu objectivo.


Jiggly: Eu me honro a mim. Ao meu nome, a minha insanidade e ao meu estilo de luta. Do meu próprio jeito.


Assim que ele termina de se exibir um pouco para as câmaras ele deixa cair o cinto para o seu ombro direito, ele o ajeita e bate nele com a mão esquerda.


Jiggly: Tou farto desse tipo de brincadeiras, eu voltei. E eu voltei para ter o meu lugar uma vez mais como campeão, campeão de verdade. Eu voltei para me destacar de todo o mundo. E eu serei isso. Eu estou confiante de mim mesmo e de minhas capacidades. E neste momento aquilo que importa, sou eu. E a minha "Maldição".


Ele colocava o pé nas cordas inferiores e apoiava a mão esquerda nas de cima, e ficava olhando para as câmaras.


Jiggly: Dessa vez eu procuro algo. Eu procuro algo mais que simples um lugar como lutador do roster, eu procuro um lugar como campeão. Eu procuro espalhar o meu próprio legado. E eu trarei toda a Insanidade e o Apokalipse para esta federação.


Jiggly: Eu vou trazer para a Nwr, uma nova era. uma era dourada. Onde o grande campeão finalmente voltou para casa. E assumiu o seu posto esquecido. Um posto que foi abandonado a anos, mas finalmente voltou à vida. Eu. Eu sou o vosso actual Cursed. E serei por um longo... Longo... Tempo.


Ele saia de novo das cordas, voltando para o centro, ele já no centro do ringue, segurando o titulo com a mão direita contra o seu ombro ele caminha lentamente e fica olhando para o titantron.


Jiggly: Porem este pequeno campeão amaldiçoado, está farto de lutar suas lutas. Violetty me deu um rumo e vocação. Mas eu quero um caminho. Eu também ouvi contos do passado. Da grande Legião e o seu caminho da dor.


Ele apontava para o titantron que aparecia o icon da Legião.





Ele ficava olhando para o icon um pouco, os fãs têem vindo se questionando muito sobre como ele iria agir quanto a Legião, e o que ele iria querer fazer sobre, ele ficava seriamente a olhar para o icon sem grande reação, apenas uma espressão séria, ele coloca o pé na corda inferior e com seus braços fica apoiado na do topo. Ele começa a falar.


Jiggly: Legião, o grupo que foi criado por Valugi para dominar a federação. Valugi, o Anjo Ceifador. Não me importa o que digam, ou o que querem. Eu respeito aquele que derrotou o actual Bé da Nwr. Alias eu não só respeito, como admiro o homem que derrotou Filipe Bé no evento maior.


Jiggly: Ele provou a todos porque a Legião iria reinar. Porque a Legião iria dominar a federação. Porque ele mesmo vai garantir isso. Podia não ir com a cara dele no passado. Mas hoje eu guardo alguma admiração por ele. Respondendo aos nossos amigos fãs...


Jiggly: Eu estou pouco me fodendo para o roster da federação. Ou se os fãs vão gostar de mim. Eu sou do jeito que eu sou. E eu quero seguir esse caminho.


Ele de forma lenta mas robusta aponta para o "L" no titantron.


Jiggly: Eu não quero parar a Legião. Eu quero apoiar ela. Eu não quero separar a legião. Eu quero me unir a ela. E eu estou fazendo o meu apelo para isso. Sei que Valugi ira ver este video e ouvir com atenção minhas palavras.


Jiggly: A Legião precisa de um integrante maior. Legião precisa de um Bé de sangue, disposto a derramar esse mesmo sangue por ela. Um bravo guerreiro disposto a seguir o caminho da dor, e trazer ela para os inimigos do grupo. Eu quero me unir a Legião.


Jiggly: Sei que é uma ideia ridícula isso aparecer do nada. E sei muito bem que cada integrante foi escolhido a dedo pelo Ceifador, não voluntário. Mas eu sei daquilo que sou capaz, do meu potencial e do quão bem eu completaria esse grupo. Eu tomo minhas decisões e atitudes. E esta é uma delas.


Ele baixava o dedo e o braço, ele parava de se apoiar nas cordas do ringue e ele vinha para o centro, ele coloca o cinturão no centro do ringue. Ele se coloca de joelhos com o cinturão em frente. Ele abre um pouco os braços.


Jiggly: Me deixem seguir o vosso caminho, eu irei me provar digno disso. Eu preciso disso, eu preciso de seguir esse caminho em minha vida. Por isso eu coloco ela em jogo.


Jiggly: Eu desafio o próprio Ceifador, Valugi. Para combater comigo valendo este mesmo titulo. Em jogo pelo meu titulo cursed. Sei que é uma proposta irrecusável. Valugi...


Ele baixava um pouco novamente os braços apontando com as mãos para o titulo.


Jiggly: Me vença e terá todos os titulos sobe a pose da Legião.


Jiggly: Apenas eu e tu. De frente para frente. E eu vou te mostrar o quão digno eu sou. O quanto forte eu realmente me tornei, e o quanto eu finalmente evolui. Porem se eu vencer. Eu quero me unir a vocês, eu quero que sejam minha companhia, meu grupo também.


Jiggly: É uma proposta inegável eu diria. Quer vença ou perca, você vence. Quer o ultimo titulo no grupo? Tem a situação perfeita para isso.


Ele volta a colocar as mãos em cima do titulo, ele com força o agarra e se levanta com ele. Ele prende o cinto na sua cintura. E sai fora do ringue. Ele caminha pela rampa, ele no topo dela se vira para trás lentamente, apenas a cabeça enquanto a câmara filmava e depois ia para o fade out.


Ligação se encerra.




 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
✡ MadameZombie ✡
Admin
Admin

Mensagens : 189
Pontos : 549
Reputação : 332
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 21.08.17 18:58

Vídeo postado no site oficial da NWR

O vídeo tem inicio no que parecia ser uma casa ela estava parcialmente destruída haviam árvores dentro e algumas raízes no piso a casa estava no meio de uma floresta a mulher caminhava de um lado para o outro arrastando o titulo pelo chão ela batia com o dedo indicador na própria cabeça usando certa força enquanto gargalhava

– O BOM FILHO A CASA TORNA!

Ela levantou o título e abria um grande sorriso cruel

-  E NENHUM FILHO DA PUTA PODE NEGAR ISSO!

Ela arqueou uma das sobrancelhas e balançou o título abaixando ele ela o prendia na roupa e abria os braços

– Meus deuses sabem eles falam eu sou a melhor não tem reis não tem suicidas ninguém pode me parar porque a bruxa é imbatível e agora tenho uma Legião ao meu lado vocês são peças de um jogo que eu comando o rei quis o caminho de sangue sempre falando na loucura que ele não conhece um homem sem rosto apenas mais um na multidão pobre Rei agora eu te digo....quer pegar meu filho? VENHA QUE EU ARRANCO SUA CABEÇA E FODO O BURACO!

Ela batia no título com força a raiva encarando a filmagem ela apontava os dedos tremiam e a filmagem ficava escura conforma a luz diminuía deixando o ambiente bem escuro dava para ver nas paredes vários L´s na cor vermelha que brilhavam

– Seus bebes chorões dignos de pena dos meus deuses vocês não valem meu cuspe são gado um gado gordo e pronto para o abate não podem bater de frente comigo muitos tentaram não é Leigh? Eu vejo você ai rapazinho apenas esperando a chance perfeita mas eu não estou sozinha minha amazona estava pronta para te enterrar e eu vou deixar ela enterrar

Ela passou o dedo pela garganta dando risada a filmagem tremeu e duplicou mostrando o chão que parecia um cemitério de corpos abandonados

– Você saiu da escuridão por mim e nela vai ter que me enfrentar suas crianças não sabem apreciar a verdadeira crueldade do mundo e nós temos que fazer todos verem o quão podres são seu pior lado ganhou uma luto...não pior não...verdadeiro entre no ringue comigo e traga a porra do seu inferno porque eu vou levar meus deuses e eles vão te devorar se não lutar comigo valendo sua vida eu enterrei um rei um demônio já caiu aos meus pés você vai ser apenas mais um se não vier com tudo

Ela saltitou e saiu seguindo pela casa haviam ossos presos nas paredes partes em ossos tentavam sair do concreto uma cena grotesca haviam vozes falando várias coisas algumas gritavam outras apenas sussurravam enquanto a mulher saltitava gargalhando

– Você vai vir pra minha casa e não vai sair demônio seu lugar é ao lado da bruxa eternamente e minha amazona vai garantir isso quando cair ela vai trazer seu corpo pra mim porque meu filho não vai deixar essa casa tão cedo você vai bater de frente com a bruxa você vai ser consumido por mim eu te trouxe eu tive o poder te fazer você largar aquela casca e finalmente sair e agora precisa me compensar vindo bater de frente comigo

Ela entrava em um quarto a imagem estava toda borrada e estranha mostravam vários cadáveres nas paredes como se quisessem pegar o berço destruído cheio de símbolos e gravuras a mulher colocava o título no berço e balançava fazendo uma expressão macabra misturada com fofa

– Qualquer um que entrar no meu caminho vai ter o mesmo fim vai cair minha casa está sempre aberta para viajantes que não sabem onde se meteram acha mesmo que podem vir aqui e me enfrentar que vão sair com meu pobre filhinho? NEM FODENDO!

Ela gritou e passou as mãos pelos cabelos arranhando enquanto ria o corpo estava machucado do combate que teve a mulher inclinou a cabeça para o lado

– Essa criança é MINHA a divisão é MINHA! É bom se costumarem com isso seus bostas porque eu vou forçar vocês a me engolirem vão ter que se ajoelhar pra mim EU SOU A ELITE! E derroto um por um pra provar isso a bruxa domina suas mentes não tem um desgraçado que pode comigo e se conseguir as sequelas ficam pra sempre você não luta com as trevas e sai dela puro vai ter aquela mancha na sua alma na sua mente e eu sou essa mancha eu sou o câncer que vai comer vocês vivos que vai apodrecer vocês aos poucos os consumir e matar lentamente porque EU POSSO!

Ela caminhava pelo quarto destruído água caia do teto e tinha uma cabeça de cabra na parede apenas os ossos as vozes estavam gritando falando para elas destruir gritando sobre aniquilação e dominação

– Abomino os fracos eu chuto os corpos deles e cuspo na cara as vozes elas querem sangue e eu estou disposta a derramar se não podem com isso sugiro que vão embora daqui que se escondam em suas casinhas e fiquem longe da floresta o Ceifador entrou na escuridão ele teve bolas para entrar e buscar a bruxa ele é homem de ter a bruxa ao lado dele ele sabia que a força das bruxas era necessária compreendeu que aliadas são melhores que inimigos agora juntos podemos ver vocês caírem queimar essa empresa reconstruir ela as ordens da Legião a súcubo quer suas almas e eu quero seus corpos mutilados e minha Berserker vai amaciar a carne se juntem fiquem separados não importa um por um vão cair sejam inteiros ou em pedaços

A lâmpada que tinha em cima da bruxa ia ficando fraca numa cor vermelha parecia estar sendo tingida por sangue que pingava no chão

– Querem um pedaço de mim? VENHAM PEGAR CARALHO!

Ela bateu no peito e abriu os braços como se esperasse alguém mas ficava um silencioso perturbador

– Leigh lançou seu desafio Adam tentou e eu continuo aqui cadê os homens que gritavam serem os melhores? Quando eu cheguei estavam cheios de si cheios de marra e com os egos explodindo o teto onde estão esses homens? Cadê o Rei da arrogância? O Herói falido? O sonhador fodido? TODOS EU DIGO TODOS CAÍRAM! E vão continuar a cair colocaram seus egos a cima das pessoas seus títulos a cima de seus talentos e um derrubei cada um eu lutei com todos e os que não lutei minha irmã fez o favor de sodomizar a princesa perdida achou seu reino e sua casa na Inter e lá ela vai ficar até destruir tudo que a arrogância pode criar....e vocês não podem fazer nada para impedir se não lutam são covardes se lutam vão perder FRACOS FRACOS FRACOS!

Ela ia gritando e batendo o pé levava as mãos até a cabeça bagunçando os cabelos levando até a boca ela mordia alguns fios rindo

– GRITEM GRITEM MAIS...vocês sabem meus deuses querem mais sacrifícios e eu vou atrás disso eu vou pegar o que eles desejam e transformar em uma realidade uma realidade distorcida e caótica aonde o bem só tem seu lugar para perder para servir de alimento almas sem significado vagando na luz onde é confortável e eu não vou permitir mais esse conforto TODOS estão avisados a guerra começou e ninguém está a salvo de mim o Ceifador manda ele tem a coroa melhor ele não é um rei secundário ele é o Ceifador e com ele suas almas serão arrancadas serviram de alimento para meus deuses os hereges vão queimar porque a grande bruxa não teme nada nem ninguém

A luz explodia e a bruxa nem se mexia as faíscas caiam sobre ela enquanto a mulher se mantinha firme ela mordia o lábio com certa força mastigando a pele

– Eu tive que abandonar um filho porque precisava resgatar um alguém precisava de um rumo meu Pokémon perdido nas trevas encontrou sua bruxa meu filho que agora é seu vai ser o nosso legado os deuses escolhem e eu confio neles não me decepcione lute como disse que lutaria quer trilhar o caminho de sangue ao meu lado? Derrame sangue quebre todos eles pilhe os corpos a faço o caminho até a mim é muito simples o meu amado bodinho viu...e você também vai ver eu sei que vai Ele quer te conhecer mas pra isso tem que derramar sangue fazer o sacrifício lute se prove digno que eu sei que você é eu te dei o rumo e agora siga o caminho escute as vozes Deles...

A mulher se aproximou da câmera e falou de forma baixo sussurrando

– ....encontre a floresta lute e venha até a bruxa não importa o caminho que queira seguir meus Deuses estarão sempre o olhando eu estou no caminho das trevas eu estou seguindo as ordens dos Deuses as vozes pedem e eu faço a Legião vai ganhar somos a força maior se está disposta a desafiar o Ceifador se está disposto a colocar sua cabeça a prêmio meus Deuses ficaram ao seu lado mas entenda que é um caminho sem volta a bodinho sabe bem disso e se você não estiver preparado pro que estar por vir não entre na escuridão as consequências podem ser maiores do que realmente parecem

Ela olhou para o título no berço e apertou a roupa perto do coração como se lembrasse de algo ou falar sobre isso

– A sorte está lançada que os Deuses olhem por você e sejam misericordiosos

Ela olhou pela janela o lugar era escuro não dava para saber se era noite ou dia a mulher caminhou enquanto o piso rangia conforme ela andava

– Meu bodinho fico feliz que tenha voltado mesmo que seja da forma que aconteceu você sabe que eu sempre estarei do seu lado não importa o que aconteça reinamos juntos lutamos juntos...sofremos juntos....confio na sua força confio nas suas escolhas e vou continuar nessa guerra em nosso nome você pode sair mas eu irei continuar serei a bruxa guerreira você me viu chegar e eu infelizmente tive que te ver partir você ganhou eu fiquei ao seu lado e quando perdeu eu também gostaria de estar ao seu lado mas agora sinto que parece querer outro rumo como mesmo disse a última dança....e eu fico feliz que tenha escolhido dançar no fogo como víamos fazendo a muito tempo  

Ela olhou pra cima o teto estava quebrado ela encarava as folhas das árvores estava com um ar triste mas acabou sorrindo ela suspirava pesadamente abaixando a cabeça

– Isso é uma despedida? Eu não sei sempre pareceu uma triste despedida que nós dois tentávamos ignorar eu estou de um lado e você do outro sempre foi errado sempre foi julgado mas nós dois não ligávamos pra isso as pessoas não importavam e ainda não importam por isso digo que vou estar do seu lado se eu tiver que queimar minha alma pagã indo ai na luz ficar poucos minutos ao seu lado assim farei...a bruxa vai estar sempre a cada minuto do seu lado rezando por você não importando o que escolha ou o que faça você é meu bodinho

A mulher sorria de uma maneira até que gentil ela mostrava estar triste era como se tivesse chegado no fim da linha

– Aos outros a ira dos meus deuses vai cair os hereges serão queimados usados de exemplo  não importa quantos venham quantos queiram lutar contra o fogo no final ele vai destruir a todos não existe segundas chances no que eu acredito você se molda na lama e é lá que vai ficar eu sou moldada por algo mais forte eu não finjo ser algo que não sou não troco de lado quando me convém não uso a bondade de desculpa para suprir minha necessidade de atenção..eu sou o que eu sou não é o público que me molda não é os gritos deles que me fazem querer ser algo não é a vontade de caminhar na loucura que vai me fazer louca querer ser rico não te torna rico querer ser campeão não te faz campeão...e por ser a bruxa por ser a verdade que todos negam que eu levantei o título no final da noite que eu sai de lá como a verdadeira campeã

Ela apontou para o berço e deu uma risada baixa a mudança de humor dela era clara a cada minuto que o vídeo passava

– Quem nasceu para ser campeão sempre vai ser nem é o título que te molda é você que molda ele e eu sou a elite eu posso ser a cursed ou qualquer um como também não preciso ter eles que sempre serei a bruxa sempre serei a campeã então seus bonecos inúteis venham buscar suas personalidades venham buscar seus talentos que se resumem apenas ao título que carregam

Ela deu uns passos para trás e a filmagem parecia que ia acabar ficando todo bugada e estranha mas a mulher segurava a câmera levantando ela

– Alias...bem vindo de volta Sudz

Ela gargalhou e jogou a câmera na parede que se despedaçou toda dando fim a transmissão


Vídeo encerrado


Última edição por ✡ MadameZombie ✡ em 21.08.17 19:29, editado 1 vez(es)



♦️ You're lookin' crazy and you're lookin' wrong
We look like we belong ♦️

avatar
♛ GiihHime ♛
Admin
Admin

Mensagens : 148
Pontos : 403
Reputação : 259
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 21.08.17 19:02

Vídeo postado no site oficial da NWR


A gravação começa mostrando um ambiente bem grande, tinham luzes vermelhas que apagavam e acendiam lentamente, alguns insetos estavam sobre o chão, que pareciam ser feito de um amontoado de carne moída ou algo gosmento, centopeias rastejavam pelas pilastras também cobertas por aquele liquido gosmento, haviam um barulho de algo se remexendo nas entranhas no chão, do teto pingava gotas de algo grudento, o lugar inteiro parecia ser o interior de algo, em uma das vezes que as luzes se apagavam na hora de acender a Russa estava sentada na frente da câmera segurando seu titulo em seu ombro, com um sorriso satisfeito em seus lábios.

- Eu disse que a noite seria feita para os vencedores!

Ela falou rindo e depois voltou a ficar seria.

- Eu mostrei porque sou uma das melhores nessa merda de federação! Novamente ninguém foi capaz de me parar! Com ou sem Legião eu mostrei porque essa coroa é MINHA! E porque vocês são tão covardes e patéticos se pensam que podem me enfrentar, ninguém pode tirar essa belezinha de mim, porque são todos uns inúteis.

Ela soltou uma risada e se levantou da cadeira ainda segurando seu titulo.

- Fracassos, são o que vocês todos são! Seres assustados, ratinhos corram pois agora ninguém pode me parar, estou a um passo de destruir totalmente a divisão Intercontinental e a tornar MINHA! Tirar o fedor de cerveja daquele Rei idiota e covarde daqui, e a transformar em meu reino, minha cidade, MINHA divisão.

Ela fez uma cara pensativa e tombou a cabeça para o lado.

- Podem me chamar de arrogante, e adivinhem? Eu posso ser arrogante, porque ninguém nessa federação pode me enfrentar, todos tem medo, inventam desculpas para evitar um combate conosco, o nome daquele vocês tanto tem medo de entrar no ringue...

Ela se aproximou da câmera e a mesma começou a picotar a imagem, destorcendo o rosto da loira.

- Gardea, o nome que faz TODOS nesse lugar virarem mariquinhas covardes, aonde está o seu Deus agora? Seu vigilante? Seu Rei? Escondidos chorando em baixo da cama! Ninguém quer nos enfrentar, e aqueles que enfrentam acabam em uma cama de hospital, eles fogem pois sabem que a derrota é eminente. Se escondem atrás das desculpas, mas eu posso sentir o cheiro do medo.....Tão delicioso, tão puro, em sua mais bela forma.

Ela arranhou seu titulo com força e se afastou da câmera fazendo a imagem voltar ao normal.

- As bruxas da federação, as pagãs, as pecadoras, adoradores de Deuses Bodes ou Deuses deformados, que vão destroçar suas almas! Transformar vocês em um mártir, algo para os outros verem que não estamos aqui para fingir ou para brincar, estamos aqui para destruir seus tabus, força-los até a porra de seus limites para depois quebra-los. O sofrimento vem depois da morte, todos condenados a serem minhas bonecas, minhas presas, meus sacrifícios! Depois que a Bruxa destrói seus corpos eu torturo suas almas pela eternidade....

Ela levou as mãos para perto e mordeu o lábios como se aquilo fosse tão prazeroso, tão...Bom.

- Infectar suas mentes, te fazerem se ajoelhar perante a mim, perante a verdadeira Rainha, seja uma Rainha Súcubo ou uma Rainha dos condenados, em meu mundo vocês são brinquedos e eu mostrei isso no Night Of Champions, aonde bati em seu babaca favorito, uma guerra pessoal que agora teve seu fim, ele vai reinar ao MEU lado, quer ele queira ou não, ele é MEU Ares, e eu sou a Afrodite caída dele, um anjo com asas rasgadas na qual asas de morcegos foram costuradas no lugar!

O descontrole na loira era muito aparente, tinham duas personalidades ali, lutando pelo controle ou coexistindo. Ela soltou uma risada alta e levantou o titulo.

- Naquele maldito PPV eu mostrei a TODOS que sou a melhor, e apenas os reais campeões saíram vencedores, saíram segurando suas coroas ou seus filhos, as bruxas e sua Legião, o medo enraizado em suas entranhas, os pesadelos mais sombrios. Eu disse que a noite seria dos predadores, as presas foram caçadas e devoradas! Agora só restam ossos! Vão lamber as feridas enquanto reinamos nesse lugar.

Ela abaixou o braço e abraçou seu titulo antes de voltar a rir, olhando para o chão e depois para a lente da câmera.

- Venham me parar montes de lixo covardes! Cade agora toda as frases bonitas? Aonde estão as ameaças? Aonde estão todos? HAHAHAHAAHAHAHAH Estão ocupados demais pondo seus ossos de volta no lugar para falar algo, estão com medo demais para se arriscarem novamente, sozinha eu recuperei minha coroa, sozinha eu defendi minha coroa, não contra um oponente MAIS TRÊS! Havoc, Marjorie e Katrina, e eu defendi essa coroa, anjos fracos não podem me ferir.

Ela caiu de joelhos no chão, naquela gosma toda rindo, ela passava as mãos no chão, alguns insetos subiam seus braços enquanto o cinturão afundava naquela gororoba no chão.

- Anja modelo, gostou de eu ter esfregado sua cara nas taxinhas? Doeu? Espero que tenha e muito, você não tenta roubar a coroa de uma Rainha e espere que ela aceite, eu e você vivemos em mundos diferentes, eu luto para quebrar meus adversários, e você luta com honra. Se ousar pisar em um ringue comigo saiba que eu vou ao limite, eu luto até meus ossos se quebrarem e meus músculos se partirem! Eu luto até meus pulmões arderem, eu não faço luta de travesseiros eu faço combates sangrentos!

Ela falava com certo nojo na voz, ela tirou as mãos do chão e tirou os insetos do braço.

- Você não se achava pronta antes, o que mudou agora? Cadê seu grupinho do fracasso? Estão todos mortos, foram pisoteados pela Legião, assim você foi quando resolveu pegar minha coroa, você vai ser um exemplo para todos verem como vocês são fracos e patéticos, seu Deus não vai te salvar dos meus Deuses, você está entrando na floresta pequena Anja, cuidado pois ao tentar achar o Reino do pecado você caia nas garras de outras coisas que habitam a floresta.

Ela levantou as duas sobrancelhas como se estivesse dando uma dica para Marjorie, a mulher se levantou do chão e entortou a boca.

- Se quer o desafio eu aceito, se apenas tentou aproveitar a oportunidade viu que uma Gardea não é derrubada com facilidade, sabe eu iria quebrar seu braço naquela submissão, eu pude ouvir seus ligamentos rompendo, eu pude ouvir o desespero da sua voz, eu queria ouvir o som dos ossos se rachando, conforme eu torcia seu maldito braço, foi um som....Angelical.

Ela falou com uma voz doce e nostálgica, realmente queria quebrar aquela anjinha que ousou a atacar.

- E sabe porque eu não o fiz? Porque eu gosto de coragem, eu gosto de ver que mesmo todos sobre nosso comando ainda tentam se rebelar contra nós, ainda lutam por uma salvação, o que Marjorie? Quer ser o farol para esses fracassados seguirem? Quer mesmo virar o alvo principal da Legião? Quer entrar nessa briga sozinha? Porque é o que você está. Sozinha. Envolta pelas trevas, sua luz não é forte o bastante para iluminar seu caminho, VENHA! Tente ser o farol deles, seja a lutadora exemplar, tenha as atenções voltadas todas a você! Ahhh coisas de modelo, querer sempre ser o centro das atenções, querer sempre ser a principal do desfile, isso aqui não é um nenhuma Fashion Week, você pode gritar aos quatro ventos que não é mais uma, mas você é sim. Chame bastante a atenção doce anja, porque quando menos esperar você vai ser ceifada pelo nosso Anjo Ceifador igual aquele Fanático Suicida de merda foi.

Ela deu risada ao terminar de falar, achava a Anja corajosa, porém burra ao mesmo tempo.

- Igual a todos nessa federação, todos terão seus corpos cortados pela foice dele, aonde estão seus ídolos? Vai rezar para o seu Deus lhe mandar ajuda divina? O máximo que ele vai fazer é mandar um diluvio ou uma chuva de meteoros, porque é mais fácil reconstruir tudo o que arrumar a merda que fez. Olhe a sua volta, está no nosso mundo, abandonada e esquecida, sua unica amiga é uma mulher que se esconde atrás de uma máscara que já foi batida por mim e pela Berserker, e pela grande Bruxa, não tem aliados pois aquele Rei de merda correu, correu como o covarde fracassado que é, perdeu na primeira defesa depois de ganhar de um jobber para um cara que tem costas de vidro, acho que está no sangue dele ser batido por Russos. Seu herói, teve o joelho fodido pelo nosso Bode, está sozinha Marjorie.....Pequeno cordeirinho....Siga minha voz.....

Narkissa se aproximou da câmera e a alisou, como se estivesse acalmando uma criança assustada, sua voz saia doce e calma.

- Entre na floresta sozinha doce criança, venha a casa de doces das Bruxas, nos deixe te afundar na escuridão da noite, olhe no fundo do forno antes de queimar pelas chamas. Vamos cuidar muito bem de você, não vai doer....Muito.

A Russa deu de ombros ao terminar de falar.

- Sozinha você não terá forças para sair das trevas, vai terminar como todos os outros que tentaram, pois ninguém, eu disse ninguém pode derrubar a gente, ninguém tem essa capacidade. Todos eles gritavam que eram os melhores, batiam em seus peitos como se fossem gorilas e mandavam qualquer um vir para cima, isso foi até a minha irmã chegar ai houve o silêncio, poucos ousavam a enfrentar, ai veio a mim e agora eles nem ousam respirar mais alto, pois tem medo de que a gente escute. Eles tem medo de suar e a gente sentir o cheiro e os perseguir para os abater, como animais que são. Agora não tem mais arrogância, agora não tem mais coragem, eles preferem se alojar na escuridão e se esconder que tentar seguir o único fio de esperança que lhes resta, pessoas como você Marjorie, deviam os animar mas....Aonde eles estão?

A mulher se afastou da câmera e abriu os braços dando de ombros e fazendo uma cara de duvida, mostrando o lugar vazio, representando os seguidores de Marjorie ou de qualquer um que tentasse bater de frente com a Legião.

- Escondidos. Então antes que você quebra uma unha, desista dessa luta, faça como eles e se conforme com seu status de verme. Ou lute, e perca de forma vergonhosa e depois vire sacrifício, tem essas escolhas eu pessoalmente adoro quando lutam, mas é porque eu adoro caçar minhas presas, adoro entrar na cabeça delas e as deixar apavoradas, adoro ver que eles me temem e respeitam, pois vão cair uma hora ou outra, porém as Bruxas sempre vão continuar em pé, devorando suas mentes, quebrando seus ossos, se alimentando seu silêncio e medo, rastejando na escuridão de suas almas, pois todos temos nossos pecados querida, e ninguém melhor que a gente para forçar vocês a se levaram por eles.

Ela bateu as mãos na cintura e sorriu suspirando.

-  Porque....Viver no pecado é bem mais divertido, viver sem regras é bem mais divertido, viver uma vida imoral é bem mais divertido.

Ela falou sorrindo de forma calma, para aquele aquele estilo de vida era divertido, era emocionante.

-  Não seja burra Anja, fique quieta e aceite o seu destino, ou volte para vida de glamour e mimos bem longe daqui, ou lute pelos fracassos dessa federação e se junte a eles na lama, se junte a eles em baixo dos meus pés, seja parte das almas que pisoteei e construí meu reino em cima, seja apenas resto. Fique em meu caminho e te farei sentir a dor de verdade, te mostrei o abismo no qual eu ando na beirada por tantos anos, a loucura que vi e senti. Você será um degrau o qual eu pisarei com meu sapato de salto caro enquanto caminho para o topo, nada mais que isso, uma mulher cheia de futilidade com síndrome de grandeza, que assim todos nesse lugar querem o amor barato desse publico débil.

Ela jogou o cabelo para trás e sorriu de forma superior para a câmera.

- Todos aqui cheiram a medo e fracasso, ninguém está a minha altura, todos tentam me por em uma coleira, todos vão lamber a sola do meu sapato antes de fazerem isso, ninguém aqui está a altura de entrar em um ringue com uma Gardea, chame isso de arrogância se quiser, pois eu chamo de verdade. Escondidos nas frestas de luz eles se recusam a lutar, se recusam a fazer qualquer coisa, aqueles que lutam conosco merecem um prêmio de coragem. E respeitamos quem faz isso, como meu adorado Havy, eu falo aqui que aquela foi a última vez que o enfrentarei, não irei me opor contra ele mais, e sua piranha ruiva.....EU VOU FODER SUA VIDA! NINGUÉM TOCA NO MEU HAVOC! E SAI VIVA! Se prepare Katrina ou Anabell qualquer uma das velhotas que entrem em meu caminho, eu VOU DESTRUIR VOCÊS!

A voz dela se alterou conforme falava, a imagem tremia e pulava novamente destorcendo a imagem da loira, mostrando ela coberta por sangue e os insetos andando pelo seu corpo enquanto ela ainda estava em pé. Até a imagem se normalizar.

- E no final, todos são insetos prestes a serem esmagados!

Narkissa se aproximou de pequeno amontoado de insetos que tinha no chão e pisou neles, e quando o fez uma rachadura na câmera apareceu, conforme a mulher pisava nos bichos no chão a câmera ia rachando e quebrando até cair no chão, a imagem estava ruim e apenas os sapatos de saltos vermelhos da Russa podiam ser vistos, ela levantou o pé e sorriu para a câmera antes de enfiar o salto na lente destruindo a câmera e dando fim a transmissão.



♰ Our love is violent, it is obscure, it is obsessive, it is chaotic, we suffer because of it, but ... We like that sweet pain. ♰
avatar
JuanPedro

Mensagens : 44
Pontos : 56
Reputação : 16
Data de inscrição : 16/09/2015

Re: Prome Aqui!

Mensagem por JuanPedro em 22.08.17 22:46





Vídeo postado no site oficial da NWR.

A imagem começa mostrando uma mansão. O homem se aproxima vindo do fundo, trajando um belo look. Ele para pra observar a música no fundo. Ele sorri gentilmente e se aproxima mais da câmera. Com um tom suave diz:

- Sejam todos bem vindos, a minha casa! Meu nome é Trevor Philips, também conhecido como The Phenomenal, devido aos meus filmes. Como todos sabem, não gosto de ficar muito, em frente a câmeras, não gosto de fazer entrevistas, essas coisas, porém, tentarei manter uma boa frequência de vídeos, talvez até entrevista!

O homem sorri gentilmente, com um olhar fixo na câmera diz:

- Pois bem...Como é meu primeiro vídeo, não tenho o que falar, mas tem algumas coisas, que tenho a dizer...Primeiro estes cinturões. Ao contrário de muitos, não sou um prometedor, não faço promessas, nem ameaças, porque para mim, o que importa é seu desempenho no ringue, não em redes sociais.

O homem apoia seu braço direito  em uma mesa, seguido por um sorriso confiante.

- Eu não preciso de cinturões para ter um legado ou ser relevante, meu legado são meus punhos! Título é apenas o símbolo de um reinado, mas se me derem, oportunidade, mostrarei está apto para tal desafio. Mas caso perca para mim, tudo bem, porque é uma chance de consertar seus erros!

O homem fica durante um tempo, observando a letra da música, ficando bem distraído. Ele sorri gentilmente e diz:

- Contudo, não buscarei com toda minha disposição e esforço um título, sem minha evolução! Segundo tópico são os lutadores, o grande roster da NWR!

O homem dá uma breve risada. Com um sorriso irônico diz:

- Primeiramente pelo grande NWR Word Champion! Valugi Angelripper! Pois bem, o grande líder da tão temida Legião...O campeão máximo, possuindo o símbolo do terror. A questão é quem será o desafiante? Quem será o maluco a desafiar a Legião? Não sei...Eu serei apenas um mero observador, no meio da guerra!

O homem observa a mudança da música, mudando para outra, ele abre um sorriso bem alegre, e diz:

- Em geral...A NWR têm um bom roster! Direto e objetivo! Não quero me prolongar muito neste vídeo, futuramente entro em mais detalhes, sobre este roster de "ouro".

O homem se aproxima da piscina, e fica tocando suavemente seus pés na água.

- Por fim, a gerência! Pois bem, é uma gerência com duas belas moças, e  um homem! Não falta competência, mas falta sabedoria! Dar mais oportunidades... Não serei crítico, pois posso ser prejudicado, por isso me manterei neutro!

O homem balança seus cabelos no ar, enquanto sorri.

- Então é isso, um vídeo curto e objetivo! Em breve estarei de volta, com mais conteúdo e detalhes, tenham todos uma excelente noite.

O homem se afasta do local, enquanto a música toca. A imagem se escurece, escrito "Phenomenal Is Here!" Com letras meio apagadas, nas cores verde e vermelho, encerrando o vídeo.

Vídeo encerrado.


avatar
valugi

Mensagens : 84
Pontos : 156
Reputação : 78
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 28

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 23.08.17 0:50

Após a luta de Megan e Lady, a Inglesa mancava para os bastidores, a próxima luta do PPV era de Violetty que já estava do lado de fora do locker room pronto para lutar, ela olhou para Megan e pulou dando um abraço

- Meg Meg, você foi fantastica, realmente acabou com a heroina mandou ela para UTI, realmente é uma verdadeira amazona.

Megan fazia uma cara de dor, devido aos machucados, e o corpo da Violetty em cima dela só piorava, mas queria mostrar força, mas a bruxa percebeu e desceu

- Obrigado Vio pela força, você sempre meu deu confiança para essa luta, e mostrei que não sou uma qualquer, mas agora quero ver minha bruxa acabar com um certo mascarado, e não se preocupe estarei perto para lhe ajudar se alguém aprontar alguma

Megan deu um beijo na testa da Violetty que sorriu para ela e foi para a luta, a luta ocorreu Megan assistia meio apreensiva, até seu encerramento, quando Vio entrega o título para o Jigglypuff, ela pensava como Valugi ia reagir a isso, vendo pela TV que a bruxa recuperou o seu antigo filho a Inglesa foi cumprimentar ela e viu a bruxa sendo atacada por Leigh, mesmo enfraquecida ela partiu para cima com o False Kick, golpe que nocautearia muitos, amas ela estava fraca e o adversário é resistente, ela só pode adiar um pouco até Violetty acordar e conseguir atacar o adversário, com o que restou de força acertei um KO e levei Vio junto comigo para se recuperar, ela tinha passado por várias batalhas, a bruxa acorda

- Olá minha Bruxa favorita você está bem?

- Sim e minha irmã

- Está lutando agora

Olhando para a tela ela percebeu que o combate estava perto do fim, e partiu correndo

- Calma Vio

Megan também tentou correr, mas os machucados falaram mais alto e ela caiu, sendo atendido por alguns enfermeiros e desmaiando em seguida

Algumas horas depois

A Londrina estava tendo seus ferimentos cuidados pela equipe médica até Violetty aparecer

- Olha o que eu trouxe para minha Amazona favorita

Ela mostrou os Donuts para Megan que sorriu

- Obrigado Vio, você me salvou dessa comida de hospital

Megan fazia uma cara um pouco triste

- Me desculpe, não pode ajudar mais você, quando fui atrás de você, meu corpo não aguentou, foi um momento de fraqueza

- Não se preocupe, mesmo depois de luta com a heroina, você ainda me ajudou a conquistar meu filho de volta, se você não tivesse interferido, aquele Italiano tinha levado meu filhinho embora

- Obrigado Vio

- Eu que agradeço pelo apoio, você fez por merecer está na Legião, todos agora sabem quem você é, meus deuses gostaram muito quando você virou uma berseker

- Obrigado, espero que eles continuem ajudando, e como você recupera tão rápido, todo mundo machucado e você caminhando, entregando Donuts para todo mundo

A Bruxa sorriu

- Só entreguei para você e minha irmã. como disse os deuses sempre estão comigo

- espero que eles realmente gostem de mim

As duas conversaram por mais alguns minutos, falando sobre vários temas

2 Dias depois

Um vídeo era postado no site da NWR, Megan estava no meio do ringue estava bem escuro, somente com logos da Leg

- Eu vi um vídeo de um certo Italiano aqui da e-fed, está nervosinho porque ajudei a Violetty a ter o filho dela de volta, sabe Leigh faria isso quantas vezes fosse preciso, mesmo que virasse um alvo, porque a Legião fez justiça e o filho retornou a casa de que nunca deveria ter saído, essa é a verdade dos fatos e não podia deixar você estragar tudo e foi o que eu fiz, mesmo sem condições de luta, botei meu corpo em jogo e conseguir ajudar uma família se reunir novamente, mãe e filha juntas

Aparecia uma foto com Violetty abraçado com o título

- Sabe demônio de Veneza, eu não tenho medo de você, e aceito qualquer desafio que venha pela frente, nunca fujo de uma boa luta sabe, e preciso mostrar a todos o perigo que é ficar no caminho do Berserk, o caminho de sangue dor criado pela Legião e você não tem ideia do que é isso, meu caro, mas vai aprender na prática, Nunca mexa com a Legião.

Megan encerrava o pequeno vídeo



avatar
Darklaw
Admin
Admin

Mensagens : 152
Pontos : 524
Reputação : 40
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 23

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Darklaw em 24.08.17 18:09


Dia 18 de Agosto, alguns minutos após o ataque de violetty. Sudz estava andando pelo backstage com a mão na cabeça enquanto BNN o seguia sem saber o que fazer.

BNN - Ta com raiva cara?

Sudz para e se vira olhando BNN -

Sudz - Imagina o animal.

Sudz volta a andar em direção ao camarim.

Sudz - O que porra você tava tentando fazer la?

BNN - Sei la, eu me perdi quando a encarnação de satanás na TPM apareceu na minha frente.

Sudz segura um riso tentando não deixar de ficar irritado.

Sudz - mas porra, olha o teu tamanho podia pelo menos ter saído de perto e deixar eu me virar com ela.

BNN - Ta loco! Tu acabou de voltar, mal deve aguentar com o Kevin Shadow.

Sudz para denovo e se vira olhando para BNN -

Sudz - Ta de sacanagem ne? Não e para tanto.

Eles voltam a caminha em direção ao camarim quando derrepente alguém veio disparada do corredor e saltou em cima do Russo assustando BNN.

BNN -

Quando BNN olhou melhor era Narkissa que havia vindo correndo e saltado em cima de Sudz que acabou caindo no susto, o russo reagiu rolando rapidamente e ficando por cima de Narkissa. mas mais uma vez foi pego de surpresa por um beijo um tanto quanto animado vinda da Russa.

BNN -

Bad News saiu de fininho enquanto o casal terminava o longo beijo, assim que terminaram os dois se levantaram e antes de qualquer palavra Narkissa acertou um soco no meio da cara de Sudz deixando o Russo confuso.

Sudz - Mas que porra foi essa?

Narkissa - Vai dizer que não estava querendo isso?

Sudz - o que?

Sudz - O soco ou o beijo?

Narkissa - Assim que você voltou você tinha que ter ido me ver.

Sudz - Eu ia, eu só tive que resolver umas coisas antes.

Narkissa - Será mesmo? Ou só esta fugindo de mim?

Sudz põem as mãos nos ombros de Narkissa e a olha nos olhos.

Sudz - Acredite, a primeira coisa que eu quis fazer era ir te ver.

Narkissa - E não foi por que?

Sudz a solta e se vira coçando a cabeça.

Sudz - e complicado.

Narkissa chuta a bunda do Russo.

Narkissa - Complicado porra nenhuma seu filho da puta.

Um funcionário interrompe a conversa anunciando que estava na hora de Narkissa, ela empurra o homem descontente e se vira saindo irritada mas Sudz a segura pelo braço e mais uma vez fica cara a cara com ela.

Sudz - Depois nós conversar?


Ela puxa o braço e continua caminhando corredor a dentro, o russo chuta uma mesa ali perto e sai andando aborrecido. Após isso ele se arrumou e se reitou da arena antes mesmo de terminar o show, foi direto ao hotel onde tomou um banho e pegou o primeiro voo direto para o EUA em plena madrugada de Sábado. Ao chegar em Nova York o russo tomou um taxi e se dirigiu para o Brooklyn, ao chegar no local Sudz desceu no que parecia um ginásio abandonado, sozinho ele bateu a porta do ginásio e um homem encapuzado abriu a porta deixando o russo entrar. Ao olhar em volta Sudz viu que toda a aparelhagem do local era de ultima geração sem contar com a presença de alguns poucos homens e mulheres treinando pelo local aparentemente propositalmente pouco iluminado. ele se voltou ao homem encapuzado e começou a falar.

Sudz - Eu realmente não esperava que você me ligasse.

(Homem Encapuzado)HE - E eu não esperava que você fosse realmente vir.

Sudz - Desta vez eu estou pronto para fazer o que e certo, eu quero ser o melhor daquela empresa.

HE - Eu entendo...

Sudz ainda meio aborrecido aponta para o homem - Mas você vai realmente cumprir com sua parte do trato?

HE - Olha eu realmente quero fazer isso, e um interesse somente meu e você e só uma ferramenta.

HE - Não precisa confiar em mim ou me ver como um amigo.

HE - Eu sou a ferramenta que você vai usar para te por no auge da sua forma física.

Sudz - E o que veremos Zopa (Filho da Puta em Russo).

Zopa - How que amor, acha que não sei o que significa?

Zopa estende a mão para Sudz, ele ri um pouco e aperta a mão do homem dizendo.

Sudz - E bom que saiba.

O homem se afasta.

Zopa - Muito bem então, vamos começar lhe ensinando como se apanha.

Sudz - O que?

Zopa - Stuart, Jones e Ribeiro. Se conseguirem derrubar a puta russa podem treinar o mês inteiro sem pagar.

Dois homens e uma mulher que estavam se exercitando ali para seus afazerem e se aproximam de sudz que por sua vez começa a tirar sua jaqueta se preparando.

Sudz - Filho da Puta.

Zopa - E Zopa!

O Homem vai saindo do local deixando Sudz sobre um treinamento nada ortodoxo, alguns dias depois Sudz voltou a se mostrar postando um vídeo no Forvictory.com,


O vídeo começa com Sudz em seu galpão junto a BNN (local sitado na primeira promo), As câmeras mostram o local todo graditado com luzes piscando enquanto Burn Halos - "Dirty Little Girl ecoa pelo salão, Sudz esta sentado em meio a um monte de latas de grafite enquanto BNN parece um guarda costas a seu lado.

Sudz - Fala camaradas, estamos aqui mais uma vez.

BNN - E viemos impor respeito!

Sudz olha para BNN.

Sudz - ta se achando demais para quem não conseguem nem levar um soco da Violetty direito.

BNN - OW OW OW, ela me pegou de surpresa....

Sudz - Esperava o que? que ela mandasse um email pedindo permissão? Ó as Ideia.

BNN - Claro que não, se eu tivesse visto ela vindo eu iria... (sudz interrompe)

Sudz - Ela gosta de ver meus vídeos.

BNN - ... Er...Eu teria aberto caminho para ela passar.

BNN - Por que minha mãe sempre me disse...

Sudz - E melhor para antes que ela queria ir atrás de você.

BNN para de falar engolindo seco enquanto Sudz volta a olhar para a câmera rindo.

Sudz - Mas sabe pessoal, tirando o energúmeno aqui fodendo o role eu ate acho que o PPV foi muito bom.

Sudz - teve uma ou outra coisa boa de lembrar.

BNN - Como o bei... (Sudz acerta um tapa no saco de BNN interrompendo BNN)

Sudz - Como ter me tornado campeão!

Sudz - Beleza durou uns 45 segundos ou sei la, mas foi bom sentir o gostinho.

Sudz - Sabem por que?

Sudz - Olha, eu ate gostei de usar as regras da noite para ter um title, mas ver a minha encapetada favorita vir me dar um oi ou seja la o que foi aquilo me fez pensar uma coisa.

Sudz - Eu não voltei para dar uma de covarde espertalhão e ganhar um titile nas coxas pegando o campeão cansado e pelas costas.

Sudz - Não crianças, eu voltei para ganhar cada luta com cada gota de suor que eu tiver para dar.

Sudz - Mas ai entra duas duizas de haters e colegas de trabalho aqui na pagina para falar...

Sudz "imitando haters" - Mas você so apanha, Violetty vai te envergar e assim vai.

Sudz olha com deboche para a câmera.

Sudz - mas galeria, eu não to aqui?

Sudz - pensem assim, eu sou igual a motor de carro velho.

Sudz - Bebo igual uma desgraça...

Sudz - ... so funciono na base da porrada...

Sudz - ... e sempre que parece morrer de vez volta pegando no tranco.

Sudz - e bem simples, eu não entreguei o titulo a violetty na sexta, mas eu vejo isso como uma grande chance de parar, olhar ao redor e ver contra quem eu vou querer apanhar, me levantar, sangrar, socar, sofrer, machucar e no final mesmo que qualquer um pense que não vou levantar ou desistir...

Sudz se levanta com duas latas nas mãos.

Sudz - Cada um de vocês que vão estar gritando por mim, sentindo a aflição de ver eu sangrar por vocês, vendo cada osso meu estalar ou quebrar por vocês....

Sudz - Vai estar la ao redor do ringue gritando para eu levantar, dar um jeito de virar esse jogo e tomar um dos títulos para mim.

Sudz - Mesmo que tentem me parar isso não vai ocorrer, então e bom apertarem os cintos por que eu to voltando e não e para Jobbar.

Sudz- que venha, zennit, Legião, o caralho que o parta ou ate o kéké!

Sudz começa a sacudir as latas.

Sudz - Ninguém vai me parar!

Ele começa a pintar a lente da câmera e o vídeo termina com a imagem.





Dia 23 de Agosto

avatar
♛ GiihHime ♛
Admin
Admin

Mensagens : 148
Pontos : 403
Reputação : 259
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 24.08.17 23:53

Quinta feira, Ainda em Zurique na Suíça.


Já estava anoitecendo em Zurique, como o próximo lugar do show ainda não havia sido anunciado, as Gardeas resolveram continuar na Suiça e curtir os lugares, mesmo ali só tendo montanhas, geleiras, caminhada e escalada, era divertido fazer essas coisas com sua irmã para variar, ainda depois do show que as duas fizeram no PPV. Narkissa estava dentro do elevador e foi caminhando até o quarto de Valugi porque queria falar com ele, ela bateu na porta e depois e uns minutos o inglês abriu a porta e a Russa sorriu.

Narkissa: - Quero falar com você, pode ser?

Valugi: - Claro, eu também queria falar com você sobre uma coisa.

A mulher sorriu e entrou no quarto olhando em volta ela se encostou no sofá e o encarou.

Narkissa: - O quer falar comigo?

Valugi: - Primeiro as damas.

Ela riu e balançou a cabeça em negativo.

Narkissa: - Eu quero comemorar nossa vitória no PPV, eu sei que já foi a um tempinho, e você nem foi me ver no hospital seu monstro então me deve uma.

Valugi: - Ah, agora quer ficar perto de mim?

Narkissa: - Eu sempre quero estar perto de você Val.

A mulher piscou para o homem que sorriu e se aproximou dela.

Valugi: - Essa pra mim é novidade.

Narkissa saiu do sofá e praticamente se jogou nos braços do ceifador o olhando dentro dos olhos dele e sorriu de forma sugestiva.

Narkissa: - Não gosta de novidades?

Ela deu um selinho no homem antes de o beijar de verdade, ela se afastou um pouco o olhando.

Valugi: - Depende da Novidade.

Ele afastou da loira a tirando do abraço dele e a encarou de forma seria.

Valugi: - Eu quero falar algo serio com você Narkisa, é sobre o PPV.

Narkissa: - Violetty ter dado o cursed para o Jiggly?

Valugi: - É, isso mesmo.

Narkissa: - Eu adivinhei, quer que eu faça o que? Bata nela? Ela faz o que quer.

Valugi: - A Legião quer os títulos e ela deu um de graça para o Jigglypuff, porque ela fez isso?

Narkissa: - Porque ela quis, eu não mando nela, e outra Jiggly quer entrar para a Legião qual o problema então? Você vai ter os títulos.

Ela já se mostrou irritada com o assunto, a loira cruzou os braços olhando de forma seria para o inglês. Ele percebeu a irritação e respirou fundo para não piorar a situação.

Valugi: - Narkissa....Ela não deveria ter entregado o titulo, de que lado vocês estão? Do nosso ou da família Bé?

Narkissa: - Você só pode estar de brincadeira né? Você bateu no Bode e nenhuma de nós interferiu, e ainda faz essa pergunta? Você tirou o título do NOSSO bode, e ficamos quietas, depois a desconfiada sou eu.

Valugi: - Calma, não precisa ficar irritada.

Narkissa: - Eu vim aqui porque queria curtir com você um pouco, e você vem acusando minha irmã de alguma coisa, sendo que o titulo é 24/7 vai lá bater no pokemon e pegar.

Valugi: - Narkissa eu só perguntei, porque achei estranho ela dar o titulo pra ele, não deveria ter feito aquilo, assim os títulos estariam sobre a nossa posse, foi só isso, não quero brigar com você nem nada assim, me entenda um pouco ela deu um titulo para um inimigo eu devo desconfiar.

Narkissa: - Это смешно, я не верю, что это говорит об этом.

Valugi: - Na minha língua.

Narkissa: - Desculpe. Eu não acredito que está me falando isso, ela não fez nada demais, você desconfiar sim porém, desacreditar dela desse jeito vai a magoar, ela não fez por maldade.

Valugi: - Pretendo falar com ela depois, apenas quis saber se você podia me dizer o porque. Não precisa ficar desse jeito, não quis estragar sua noite ou...Nossa noite.

Narkissa: -  Você acusou ela de querer trair a Legião.

Valugi: - Eu não acusei ninguém de nada, apenas perguntei. Eu sei que ela não fez por maldade, e como disse irei conversar com ela sobre, vai ficar brava agora?

Narkissa: - Eu não consigo ficar brava com você.

Ela sorriu para o ceifador e o puxou para um beijo, a mulher estava mais carinhosa e meiga que o habitual com ele, parecia diferente de antes.

Valugi: - Interessante saber isso...

Narkissa: - Só fica quieto e me beija.

O homem deu risada e beijou a loira que retribuiu o abraçando bem apertado para juntar os corpos dos dois, conforme o beijo se aprofundava a mulher o apertava mais contra ela, ele a encostou na parede e ela riu da atitude, tal beijo fazendo o corpo da loira arrepiar, ele alisava o corpo da mulher com delicadeza e calma, a russa parecia não se importar ou querer apressar nada ali, apenas queria curtir o homem o máximo possível, ela alisava a perna dele dele com a dela até segurar na coxa da mulher, a loira suspirava enquanto o beijava de forma intensa buscando pela língua do inglês, ele alisava a coxa da mulher e por vezes a apertava suavemente sentindo a pele da loira. Ela passava a mão pelo rosto dele devagar enquanto o olhava de forma maliciosa, ela mordeu o lábio inferior o olhando.

Narkissa: - Vamos para o seu quarto?

Ela diz um pouco ofegante enquanto sorria, o inglês sorriu de volta e se afastou da mulher por um momento para os dois irem para o quarto, ela não se importou em ir de mãos dadas com ele até o quarto, o era estranho pois a russa era muito evasiva com esse tipo de coisa mesmo em quatro paredes, mas daria uma chance aquilo, ao chegar no quarto ela encostou a porta e riu para ele o empurrando na cama, Narkissa subiu no colo do ceifador colocando as pernas uma de cada lado de sua cintura e voltou a beija-lo de forma intensando querendo dominar a boca do parceiro enquanto tirava a blusa dele, Valugi abria o zíper do vestido da mulher. Quando terminou de abrir o zíper ela se levantou e tirou o vestido devagar o olhando, ficando apenas com sua roupa intima voltou a sentar no colo dele.

Valugi: - Quer mesmo fazer isso?

Narkissa: - Porque não iria querer? Eu gostei da última vez.

Valugi: - Por motivos óbvios, pensei que não iria querer mais ficar comigo.

Narkissa: - Ceifador, pare de bobagem eu sou grandinha e eu quero você, quero aquele prazer novamente, não se preocupe com isso agora, só se concentre em nós dois aqui e agora.

Ela diz com uma voz doce enquanto passava a mão carinhosamente pelo rosto dele, sem apressar sem hesitação, apenas queria estar com ele ali por aquele momento, seu coração estava calmo enquanto ela o olhava, o homem passou a mão sobre o rosto dela pondo uma mexa de seu cabelo para trás e sorriu para a mulher, antes que ela pudesse falar algo novamente foi ele quem a beijou a calando, ela o abraçou e voltou com aquele clima quente entre os dois, ela rasgou a camiseta dele e jogou em um canto ficando por cima do homem ela sorriu para ele passando a mão por seu peito devagar indo até a calça do homem, ela mordeu o lábio inferior enquanto tirava o cinto depois abria a calça do inglês, ela se abaixou a voltou a beija-lo com intensidade e malicia. Narkissa durante os beijo Valugi foi colocar as mãos sobre o corpo da mulher porém ela segurou as mãos dele pelo pulso e as colocou em cima da cabeça dele.

Narkissa: - Apressado.

Falou rindo Val riu de volta e roubou um beijo da mulher, quando os dois voltaram a selar os lábios barulho de algemas se fechando é ouvido, o homem para de beijar a mulher que estava sorrindo de forma maldosa enquanto o beijava.

Valugi: - Esse barulho.....Narkissa.

Quando ele foi abaixar as mãos ele percebeu que não conseguiria e quando olhou para cima viu que a mulher tinha o algemado na cabeceira da cama, ele a olhou serio enquanto tentava se soltar puxando as mãos com força, ela o olhava fazendo cara de pouco caso e sorriu de lado.

Narkissa: - Nunca mais me trate como idiota Ceifador, eu não gosto de brincadeirinhas porque as minhas podem ser bem pesadas.

Ela falou em tom de raiva e sarcasmo, o ceifador por sua vez não estava nada contente com sua situação ali na cama,

Valugi: - Me solte agora! Isso não é uma simples brincadeira! Eu estou falando serio com você!

Narkissa: - Oh....Está mesmo? Eu não ligo.

Ela olhou para as unhas e depois para ele e as mostrou para o homem, unhas vermelhas sangue bem feitas e pontudas, a loira arranhou o peito do ceifador com força deixando grandes marcas vermelhas bem aparentes na pele clara no peito do ceifador, ele estava furioso com a mulher que parecia nem se importar com a cara de mal do inglês. Ela pegou dentro do sutiã a chave das algemas, aonde também foi de onde ela tirou as algemas, a Russa se aproximou do rosto dele.

Narkissa: - Como eu sou uma boa menina deixarei a chave com você mas, não sei como vai abrir as algemas....Pelo menos não sei como vai fazer isso sozinho.

Ela colocou a chave na língua e fechou a boca, a mulher em seguida forçou um beijo no inglês que parecia querer a matar a ela achava graça, ela enfiou a língua dentro da boca do ceifador e passou a chave para ele, depois ela saiu de cima dele o encarando e pensando, ela terminou de tirar a calça de Valugi o deixando de cueca e saiu do quarto por uns minutos voltando segurando o titulo dele e colocou sobre a cintura do homem, dando a impressão que ele estava sem nada por debaixo do cinturão, ela pegou o vestido e o colocou novamente.

Narkissa: - Tchauzinho Mr.Smart, te vejo depois quando abrir a algema.

Ela mandou um beijo para o homem e saiu do quarto o deixando lá, antes de sair do quarto de Valugi a mulher se arrumou para ninguém perceber que ela fez algo, e saiu do quarto fechando a porta atrás de si, e indo ao elevador, para ir encontrar sua irmã para darem uma volta pela cidade.



♰ Our love is violent, it is obscure, it is obsessive, it is chaotic, we suffer because of it, but ... We like that sweet pain. ♰
avatar
☠ BlackSpider ☠
Admin
Admin

Mensagens : 46
Pontos : 144
Reputação : 98
Data de inscrição : 02/04/2017
Idade : 21
Localização : Ilha da Polly

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ☠ BlackSpider ☠ em 25.08.17 6:28

Sexta-feira de madrugada

O moreno estava caminhando pela rua enquanto mexia no celular e mandava mensagens para algumas pessoas até que ele recebeu uma mensagem que dizia

“Olhe pra trás seu filho da puta e se correr arranco suas pernas e enfio na sua bunda”

O homem olhou para trás lentamente e foi acertado por um soco ele até defendeu até a pessoa o jogar para dentro de um beco qualquer o troublemaker ficava olhando pra silhueta do homem que estava de braços cruzados o encarando

Havoc: - Pelo visto continua sendo um desgraçado com problemas em manter as mãos fora da cara de alguém

Homem: - Vai se foder seu arrombando acha engraçadinho ficar falando de mim pra sua ex gostosa? Achou mesmo que eu não ia vir aqui e acabar com você? Mervoc

Havoc: - Ahh os velhos apelidos que saudades até mesmo do arrombado lava a boca com sabão sabia que...

Ele acabou recebendo um chute na cabeça enquanto levantava

Havoc: - Para porra deixa eu me explicar

Homem: - Se for ficar falando suas merdas prefiro te jogar na frente de um carro

Havoc: - E as aulas de controle da raiva como vão?

Homem: - Não sei tudo mundo que me pergunta isso acaba no hospital nunca ouvem a resposta

O moreno engoliu em seco e se levantou afastando um pouco

Havoc: - Deduzo que ótimas então as pessoas ficam tão felizes com seu progresso que desmaiam? Que bom cara

O homem começou a gargalhar enquanto encarava Havoc

Homem: - A felicidade delas é tingida de vermelho de tanta alegria

Havoc: - Ai que beleza....então cara eu não queria te chamar de merda só de psicopata eu juro que foi sem querer mas ela estava me irritando

Homem: - Piadas....e eu não quero quebrar todos os seus ossos como também não quis pegar a Narkissa assim que terminaram

Havoc: - Você é mesmo um grande babaca

Homem: - Achei que o babaca aqui fosse você

Havoc: - Hahahaha nossa ele tem senso de humor

Homem: - Só antes de destruir alguém

Havoc: - Meus pêsames pra essa pessoa

O homem se aproximou e Havoc se afastou um pouco fazendo uma cara cínica

Homem: - Nunca vi ninguém dar condolências a si mesmo

Havoc: - Senti falta desse sarcasmo viu?

Homem: - Foda-se  

Havoc: - Da grosseria eu não senti falta tipo nenhum um pouco

Homem: - Uma pena porque isso eu senti falta

Havoc: - Olha aquele lance que falei e andei falando até a própria Naki falou cara foi uma forma de linguagem não achei que você ia ficar puto...tá eu sabia que ia mas não achei que ia me achar..merda

Homem: - Você fala de mim e quer mesmo que eu não venha quebrar a cara de um idiota que fica usando meu nome? Pior ainda achou que eu não ia te achar? Você trabalho em uma empresa seu retardado comedor de merda avisam onde vocês vão estar

Havoc: - Não fode cara

Homem: - Nem comecei ainda

Ele ia dar outro soco em Havoc quando uma voz feminina surgiu pedindo pro homem parar

Mulher: - Já chega você disse que vinha aqui conversar com ele

Homem: - Esse sou eu conversando

Mulher: - Vai dar mais problemas pro Vine então deixa isso pra lá ele foi demitido de qualquer forma

Ela dava de ombros cruzando os braços enquanto o homem soltava Havoc e se afastava

Havoc: - Hahahaha nossa obrigado pela parte que me toca

Mulher: - Deu sorte que eu intervi ao seu favor mesmo você não merecendo muito

O Troublemaker abraçou a mulher com força e deu uns pulinhos com ela

Havoc: - Você nunca me deixaria na mão que eu sei você me salva desse animal

Ele apontou para o homem que ameaçou bater nele fazendo Havoc se esconder atrás da mulher

Homem: - Vai se foder bem já conversei contigo é bom parar com essa merda antes que eu te arrebente e não sobre nada pro seu papai recuperar

Havoc: - Olha quem fala....tá bom tá bom relaxa já acabou as piadinhas mesmo e como ela carinhosamente me lembrou aquela vaca me demitiu

Homem: - Isso é problema seu não tenho nada com as merdas que tu apronta

Havoc: - Você podia quebrar essa pra mim né?

Homem: - Não me mete nas tuas tretas já tenho as minhas pra resolver

Mulher: - A gente precisa ver o Hotel depois continuam essa “conversa amigável” de vocês

Ela fazia aspas com os dedos e ria se encostando em Havoc

Havoc: - Vai ficar por aqui? Então porque não me ajuda porra?

Homem: - Porque não gosto de você e não quero

Mulher: - Vine comentou sobre....

Homem: - Nem vem

Havoc: - Pensa com carinho

O homem mostrou o dedo do meio e saiu largando Havoc ali a mulher o abraçou antes de ir embora atrás do rapaz

Havoc: - Merda to fodido

O troublemaker começou a mandar várias mensagens para Narkissa digitando rapidamente enquanto andava pela rua



Look, an idiot.
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 111
Pontos : 119
Reputação : 10
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Berlim

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 25.08.17 19:17

– Sexta – feria a noite.. –

O vídeo se inicia em um ambiente parecido com uma academia particular, a câmera mostrava aos poucos as maquinas como se estivesse a procura de alguém ouvisse socos, a câmera ia atrás até encontrar o italiano dando vários socos no saco de areia, ele não parava nenhum segundo e contava o homem já estava no numero 56 (cinqüenta e seis) cada soco ele aumentava o homem parou no numero 60, ele estava ofegante e parecia estar irritado com alguma coisa. Seu longo cabelo estava colado no seu corpo todo soado o homem pega a toalha e passa em seu rosto, pescoço até seus ombros estava ofegante e um pouco cansado. O homem se vira olhando para a câmera e sorri maldosamente.

– Olá minhas crianças! –

Ele mostrava irritação e um pouco de incomodo, porém ele tentava mostrar estar calmo.

– Minha doce e querida Violetty, eu agradeço pela ajuda. E como agradecimento seja uma boa criança e aceite o fato do seu pescoço ser quebrado! Vamos criança a brincadeira mal começou. As crianças têm um lado da inocência que eu adoro elas são minhas e me acompanho sempre aonde eu vou... Minha luta foi com uma criança cheia de esperança e com uma inocência que merece ser corrompida não acha? –

A voz do homem denunciava a sua raiva, porém ele sorria e ria ao mesmo tempo.

– Querida criança Violetty. Minha vida é cheia de assassinatos e sangue derramados da qual eu me orgulho disso. Eu me vingo de tudo que me deixa irritado e você pediu que eu aparecesse e precisava ser libertado. Então não se preocupe minha doce criança. Apenas venha brincar comigo. E eu irei te dar o que você procura. –

O homem entrava por uma porta que dava direto a uma cozinha ele passava pela cozinha e sentava no sofá da sala cruzando as pernas enquanto a câmera o seguia.

– É melhor tomar cuidado com o que deseja minha doce criança, às vezes nem tudo que desejamos é o melhor para nós! Vamos seja divertidas pare de depender da sua amiga ratinha. Não é ela quem me interessa e sim você! Se eu tivesse com o titulo a brincadeira seria mais divertida e agradável, você correndo atrás de mim desesperada para recuperar o seu filho enquanto eu cuido dele. Isso não seria divertido? –

O homem pegava um caderno e anotava alguma coisa.

– Então minha doce criança que gosta de brincar de ser bruxa traga os seus deuses. Traga tudo que quiser por que eu vou te pegar e vou arrancar as suas entranhas. –

O homem gargalhava ao falar.

– Ratinha você se pronunciou, você estragou uma brincadeira que seria muito divertida e quer que eu lhe dê meus parabéns?  Que nobre da sua parte criança, mas não se esqueça que quando lancei a Violetty eu fui claro que queria apenas a Violetty. –

O homem desta vez não ria estava irritado e mostrava isso!

– Entenda ratinha você não me interessa. Seu argumento ridículo não é de minha importância seu pai nunca lhe ensinou a não meter seu nariz imundo aonde não foi chamado? Não se preocupe eu irei lhe ensinar arrancando a suas entranhas e espero que aprenda a pedir permissão. –

O homem cruza os braços e começa a respirar fundo pensando calmamente no que iria falar.

– Ao contrario da Violetty você não me proporciona nada! Admiro a sua coragem de me enfrentar comprando a briga de sua amiga, mas ao contrario dela você não passa de uma criança sozinha querendo brincar. Quer brincar? Então venha brincar sozinha pois se quer me vencer vai ter que deixar a sua segurança para traz. É capaz de fazer isso ratinha? –

O homem perguntava calmamente em um tom agressivo.

– Hahahahahaha não me faça rir aprendeu a fazer piada? Esta falando com alguém que já assassinou e nunca brincou de matar pobre doce e inocente criança. Eu não tenho limites eu vou arrancar as suas entranhas e pendurá-las como troféu Bersek parta mim não significa nada, todos pensam que eu sou o pior pesadelo deles. –

O italiano ria e mostrava irritação uma hora ele estava calmo outro irritado seu senso de humor estava imprevisível.

– E antes que você pense nessa bobagem, eu não sou seu pesadelo, não sou o pesadelo deles, eu sou a realidade eu não entro no seu sonho e faço dele ser o pior. Acha que eu tenho limite? Acha que a sua Legião me causa medo? Venha para meu parque brincar, e eu te darei uma brincadeira inesquecível rata... –

– Venha só venha. Quer me mostrar o que é dor? Embora eu ache que Violetty saiba causar mais dor que você venha com tudo e não tenha medo de brincar. Por que ou brinca nas minhas regras mostrando ser melhor sem ajuda de seus amigos. Ou fique na proteção deles sem se intrometer nos assuntos que não é da sua conta. –

O vídeo ficava escuro dava apenas para ouvir o som do local.

– E quando chegara até três eu vou te pegar rata imunda. –

E assim o vídeo se encerra.



Os dias vão passando devagar e as coisas encontrando seu lugar tudo muda, menos o que eu sinto por você

avatar
✡ MadameZombie ✡
Admin
Admin

Mensagens : 189
Pontos : 549
Reputação : 332
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 25.08.17 19:25

Tarde de sexta-feira

A bruxa estava saltitando pelos corredores  mexendo no celular ela ia entrar na parte de merchandise até ter o braço puxado de forma um pouco violenta fazendo a mulher armar para bater mas parou quando viu que era a GM Anabell

Anabell: - O que você está fazendo aqui? Sabe muito bem que é proibida de entrar nessa parte

Violetty: - Eu vim aqui falar com o Creepy agora sai da minha frente ou vai tentar dar em cima desse também?

Anabell: - Eu tenho outros assuntos a tratar do que cuidar do seu harém quer falar com ele? Espere lá fora mas não vai pisar num lugar onde tem crianças está proibida de voltar aqui você não é confiável ou mentalmente estável e não vou arriscar a vida de ninguém devido aos seus delírios românticos

A bruxa fechou a cara totalmente irritada ela se aproximou da GM que mesmo não gostando nem se mexeu mas logo a bruxa abriu um largo sorriso

Violetty: - Está certo velhota não queremos que as crianças acabem desmembradas numa floresta horando meus deuses não é?

A mexicana fazia uma cara de nojo  ao ouvir a bruxa

Violetty: - Seria muito chato se eles estivessem falando pra mim pegar cada uma e fazer um belo círculo de sangue rodeado por velhas negras saudando a grande Deusa em homenagem ao meu filhinho que voltou quando você e sua irmãzinha tentaram o tirar de mim  

Anabell: - Já chega dos seus joguinhos pode ir embora Violetty eu não quero mais a ver por aqui

A bruxa inclinou o corpo para o lado junto da cabeça e encarou a GM nos olhos logo a bruxa olhou para o lado rapidamente e parecia ter ouvido algo ela abriu um sorriso cruel e voltou a atenção para a GM

Violetty: - Tudo bem...até mais

A mulher saiu saltitando deixando Bell confusa com aquela reação a bruxinha ia pulando pelos corredores até ver de costas Megan a mulher saiu correndo e pulou na mulher a abraçando

Violetty: - MEG MEG! Está fazendo o que aqui?

Megan: - Eu estava apenas dando uma olhada nas coisas por aqui mas e você? Carter a chamou?

Violetty: - Nãooo eu vim ver meu Creepy Clown mas aquela vadia Mexicana me proibiu de entrar

Megan: - E porque ela faria isso? Você tem liberdade como qualquer um aqui

Violetty: - Sou proibida de entrar porque tem crianças ali e dá ultima vez tentei dar uma aos meus deuses e o Ursão não gostou muito....fresco

Megan acabou rindo da revelação da bruxa a mulher abraçou a bruxa e deu um beijo no topo da cabeça dela

Megan: - Crianças não tem muita utilidade não sie porque as prezar tanto

Ela piscou para a bruxa que sorriu animada e saiu puxando Megan

Violetty: - Concordo mas por algum motivo eles acham que esses catarrentos prestam pra alguma coisa....quer sair comigo?

Megan: - Achei que fosse sair com sua irmã ou algo assim

Violetty:  - Naaa ela tem os assuntos dela

As duas saíram na rua enquanto a bruxa mandava mensagem para a irmã avisando que estava com Megan as duas iam caminhando pela rua juntas

Megan: - Eu vi um bar interessante quando estava vindo pra cá não é muito longe podemos ir caminhando

Violetty: - Em breve não terei mais que caminhar eu estou tentando tirar carta para dirigir motos

A bruxa levantou os braços mostrando muita animação ela dava alguns pulinhos

Megan: - Isso me parece uma boa ideia eu gosto de motos também mas com a vida corrida que começamos a ter achei melhor nem usar carro daria muito trabalho

Violetty: - Eu concordo mas já que a Naki é minha guardiã legal e ela assinou eu posso aprender ela sabia como eu queria muito saber

Megan: - Eu quero andar de moto com você só tente não matar nós duas

As mulheres riram enquanto entravam no bar o lugar era bem aconchegante até diferente dos lugares cheios de brigas e tumultos que a bruxa ia ambas se sentaram no balcão e pediram uma cerveja

Violetty: - Está pronta para os nossos próximos combates? Eu estou tão empolgada para saber qual vai ser o país que vamos

Megan: - Eu quero saber também é bom conhecer novos lugares além de que eu quero ver se alguém vai querer nos desafiar

Chegava as bebidas com alguns petiscos que as mulheres pediram a bruxa pegava alguns bolinhos de queijo e colocava na boca enquanto falava

Violetty:  - Duvido muito os homens daqui esqueceram as bolas com as mães deles eles preferem morrer ao lutar

Megan: - Deprimente e decadente achávamos que teríamos alguma competição mas eles entregam tudo de bandeja

A lutadora revirou os olhos enquanto comia também dando um gole na cerveja

Violetty:   - E a vida amorosa Meg Meg? Nunca falamos disso

A mulher se engasgou um pouco tossindo com a pergunta repentina a bruxa inclinou a cabeça para o lado olhando a lutadora

Megan: - Não ando me concentrando muito nisso de momento a Legião é meu foco principal

Violetty: - O meu também mas Elas estão falando que isso foi uma forma de fugir do assunto

Megan: - Elas tem que cuidar da vida delas e não querer saber da minha

A mulher falava em um tom de brincadeira e olhava vendo que a bruxa parecia bem curiosa sobre

Megan: - Me fala da sua a minha não está nada interessante

Violetty: - Não tenho muito o que falar também está mais confusa que meus Deuses e olha que eles falam muito

A bruxa colocava a palma da mão no ouvido e mexia como se quisesse silencio

Megan: - Confusa?

Violetty: - É...as coisas parecem complicadas desde que comecei a sair com o Jiggy eu não entendo bem nossa situação

A bruxa deu de ombros e continuava comendo

Megan: - Eu sempre achei homens confusos mas gostam de falar de nós e foi por esse motivo que você quis vir ver o Stryker?

Violetty: - Não a gente não conversa muito sobre eu e o Jiggy eu apenas gosto da companhia dele é divertido ver ele indo pra lá e pra cá enquanto eu fico sentada em cima da mesa falando qualquer besteira

A bruxa dava risada dando a entender que já quebrou as regras indo lá as duas riram

Megan: - Falando em quebrar regras parece que somos as mais animadas por aqui

As duas olhavam em volta o pessoal estava muito quieto a bruxa deu uma risada alta fazendo todos olharem

Violetty: - Oh foi mal achei que estavam esperando alguma piada

Megan começou a rir as duas ficaram um tempinho lá apenas jogando conversa fora até que saíram a bruxa insistiu em pagar dessa vez e Megan acabou cedendo elas caminhavam pela rua de mãos dadas

Megan: - Já quer ir para o hotel? Parece cedo para ficarmos lá

Violetty: - Tem uma praça por aqui quer sentar e ficar vendo os sacrifícios passarem? Eu acho divertido

A lutadora concordou com a cabeça e as duas sentaram num banco de uma praça olhando as pessoas que andavam a bruxa ficava mexendo as pernas e encostava a cabeça no ombro da Megan que abraçou a bruxa encostando a cabeça na da morena também

Megan: - Eu não acho que nenhum desses seja digno de um bom sacrifício

Violetty: - Vendo por esse lado realmente não mesmo que merda achava que ia ter alguma coisa para oferecer hoje

Megan: - Se der algum desses seus Deuses vão é sacrificar você

A bruxa deu risada concordando com a cabeça ela que ela se afastou um pouco e olhou para Megan que sorriu

Megan: - Que foi?

Violetty: - Eles estão falando que você é bonita e eu concordo com Eles

Megan: - Muito obrigada você também é bonita bruxinha

A lutadora passou a mão no rosto da bruxa que a abraçou com força

Violetty: - Meg Meg é a amazona mais bonita que existe e vai ficar comigo

Megan: - Eu tenho que ser uma brava guerreira e uma das bonitas para ter a companhia da bruxa mais forte e linda que já existiu

A bruxa sorriu extremamente feliz e animada  ouvindo a mulher foi quando ela agarrou com mais força ainda a lutadora a morena fechou os olhos sentindo os carinhos no cabelo que recebia de Megan as duas ficaram lá por horas apenas abraçadas e olhando a vista junto das pessoas que passavam



♦️ You're lookin' crazy and you're lookin' wrong
We look like we belong ♦️

avatar
★ Bé ★

Mensagens : 338
Pontos : 915
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

26

Mensagem por ★ Bé ★ em 26.08.17 22:30









 

 


Júnior Ribeiro. Jigglypuff.


Jiggly estaria caminhando por alguns corredores bem escuros, o local é desconhecido. Dava para ouvir alguns gritos altos por lá, tanto de homens como mulheres. Aquilo parecia ser provavelmente algum club de luta, mesmo não dando para ver nada em especifico.





Ele entra em algo que parece ser uma sala, ele se dirige a um banco, o local parecia um bar, mas com as coisas meio sujas e antiquadas. Ele se senta no banco, todos que estão presentes no local param de conversar e fazendo barulho enquanto ficam a olhar para o lutador. Ele ficava lá sentado no balcão enquanto batia com seus quatro dedos nele, a vez de cada um.


Esse era o unico barulho que se ouvia no local. O homem que estava actuando como empregando, estava de costas para ele limpando um copo com um pano, ele lentamente se vira e fica observando Jiggly, ele pousa o copo e se aproxima dele, passando com o pano pela mesa. Ele ficava passando fazendo de conta que nem reparava no lutador, foi quando outro homem que estava ao lado dele o reconhece e grita.


Bêbado: Ei! Ei! Olhem todos! É o Jr! Retornou para nós! Vamos receber o nosso grande campeão e festejar!


O homem levanta a caneca de cerveja enquanto gritava aquilo, todos começam repentinamente a gritar e a festejar, enquanto Jiggly permanece no lugar fazendo um olhar sério. Ele batia só com o dedo indicativo bem na frente do funcionario que estava atrás do balcão, ele continuava a bater onde estava a passar com o pano, como forma de lhe chamar a atenção, que estava fazendo de conta que nem o conhecia.


Dono: Cala a boca Rick, e beba sua bebida. Ele não está aqui para festejar isso com ninguém.


Bêbado: Como não? O que mais trazia ele aqui para além de prazer em chutar pessoas ou beber com os velhos amigos? Vamos lá rapaz, deixa em te pagar uma campeão. Como se custuma dizer, um bom filho sempre a casa volta!


O Homem deu uma grande palmada nas costas de Jiggly, o mesmo por impulso agarra na cabeça dele e bate contra ele no balcão, e depois deixa o homem cair para trás enquanto o Dono suspira e fica limpando algum sangue que o ataque deixou na mesa, enquanto o homem que caiu se queixa, as pessoas param novamente de falar e fazer barulho após aquela cena.


Bêbado: Ahh...


Dono: Que bom que estás em forma. Mas as violências é lá ao fundo do corredor. Se veio para aqui só para começar uma briga qualquer, pode ir para lá. Ou se veio pedir algum favor ridículo, poupe seu tempo rapaz. Não gasta dinheiro, nem nos faz ganhar dinheiro, Lelu e a menina não precisam mais de ti.


Jiggly continuou a bater com o dedo na mesa do balcão enquanto observava o funcionario, os outros que estavam sentados e nas suas mesas ficam olhando entre si, eles trocavam alguns olhares enquanto Jiggly continuava encarando o dono.


Dono: Vais me dizer que queres tu caralho? Ou vou precisar de te por na rua?


Jiggly: Eles eram bons competidores. Porque não os chamas para me virem colocar na rua? Terei todo o prazer de os socar uma vez mais.


Dono: Ele disse se tu apareceres para te mandar ir dar uma volta. E a Madam mandou dizer que tu nunca serás o mesmo homem que teu irmão foi. Não entendi muito bem o sentido que ela *Interrompido*


Jiggly agarra o homem pelos colarins da camisa e puxa ele o deitando um pouco em cima do balcão. Ele parece ter ficado imediatamente um pouco em pânico enquanto alguns dos clientes se levantam, sendo que maior parte eram homens e com cara de poucos amigos. O dono ficava olhando todos os outros, ele levantou as mãos e falou para eles.


Dono: Ei, está tudo bem pessoal. Estamos apenas conversando. Certo Jesus?


Jiggly: Volta me a chamar isso, e a nossa conversa acaba, tal como a tua espelunca.


Dono: Jesus? Júnior? Qual a diferença? Nenhum dos nomes é mais relevante agora. Agora importas-te de me tirar a mão de cima e falares que queres aqui de uma vez?


Jiggly: Mick e Jessie.


Dono: Quem?


Jiggly: Não te faças de parvo, sei muito bem que sabes do paradeiro deles.


Dono: Eles não eram coisa lá da Fsa? Estás no club errado rapaz.


Jiggly: Fala.


Dono: Quem são? Não sei do que falas. Minha memoria nunca foi boa, muito menos se tiver sendo jogada contra um balcão.


Jiggly solta o homem enquanto os que estão presentes se voltam a sentir, o Dono respira um pouco enquanto Jiggly fala com ele.


Jiggly: Mick, um homem de grande porte, ex-militar, careca, algumas tattoos pelos braços. Jessica, filha do Wang. Pálida e cabelos brancos, blá blá. Deves reconhecer eles.


Dono: Ahhh... Eu não sei. Minha memoria é fraca. E acabou de bater com ela. Talvez se ouve-se um jeito de a refrescar.


Jiggly: Queres que te jogue com um copo de agua?


Dono: Ameaças... Minha memoria trabalha com dinheiro.


Jiggly: Dinheiro... Não é tudo rapaz.


Dono: Bem, é tudo o que eu quero.


Jiggly: Sério que me cobrarias dinheiro por uma simples informação?


Dono: Fala baixo, não podias só me passar umas notas disfarçadamente como nos filmes ou coisa do tipo?


Jiggly: Estou apenas a te perguntar por dois velhos amigos. E quando tu ganhas finalmente bom senso e largas de ser trouxa? E finalmente vives como importa?


Dono: Como importa? Não trabalhas lá no caralho mais velho? Falas porque és podre de rico e não tens que aturar gente como tu próprio. É o dinheiro que mantem o mundo a girar, é ele que te mantém a ti vivo, é o dinheiro que te faz respirar, foi o dinheiro que fez de ti quem tu és.


Jiggly: Eu faço de mim quem eu sou. Não papel.


Dono: Otimo, então se não me vais pagar, ou me fazer ganhar dinheiro, podes ir embora.


Jiggly: Imbecil.


Jiggly se levanta do lugar, as pessoas pareciam já não prestar atenção naquilo, ele começa a caminhar calmamente até a saida, porem quando abre a porta o funcionario volta a falar.


Dono: Espera...


Ele para ainda com a mão na porta e lentamente olha para trás.


Dono: Não queres beber nada?


O homem começa a rir dele como outros alguns que estavam lá no balcão, Jiggly apenas acena que não com a cabeça e volta a sair, mesmo sabendo que era uma provocação, ele volta a caminhar até o outro corredor, parecia que ele estava alguém por ali.


Jiggly: Ei. Violetty?


Ele olha um pouco em volta, ele tinha vindo inicialmente com ela, porem eles se separaram quando ele foi perguntar por indicações no pequeno bar, ele começa a olhar bastante em volta, era suposto ela ter ficado ali ah espera dele. Foi quando ele olhou para o fundo do corredor principal e ouviu bastantes gritos, possivelmente de uma Crowd. Ele suspira e começa a caminhar até lá.


O lugar parecia ser uma arena de wrestling, porem muito pequena, suja e sem barricadas ou coisas do tipo, estava apenas a Crowd um pouco em volta do ringue, que estava situado no chão, haviam alguns lutadores dentro do ringue enquanto as pessoas ficavam gritando, bem no fundo estava Violetty, ficava no fundo tentando se colocar em bicos de pés para ver melhor o sucedido.


Jiggly: Vio?


Ele coloca a mão no ombro dela, ela o repara na presença dele e ambos se abraçam, Jiggly aperta um pouco ela enquanto olha de forma estranha para as pessoas no local.





Violetty: Olá Jiggy. Não encontrou seus amigos? Tem algo de errado?


Jiggly: Porque veio até aqui Vio? Eu não demorei muito deveria ficar a minha espera.


Violetty: Eles me dizerem para vir até aqui. E Eles gostam disto. Porque tão brigando ali dentro? Eu nem consigo ver. Cade os homenzinhos com as câmaras? E essas coisas?


Jiggly: Esta federação é diferente Vio. Nem importa o quanto lutam, mas sim quem no final acaba por vencer.


Violetty: Mas isso não é sempre o mais importante?


Jiggly: Não para os fãs, mas para estes sim. Eles fazem apostas, com dinheiro. Tentando adivinhar quem vence.


Violetty: Ah, isso é tão giro.


Ela ficava tentando olhar enquanto segura ainda nele no abraço, o homem não parecia tão confortável por estar ali.


Violetty: Você não gosta de cá pois não? Aconteceu algo ruim aqui? Quer ir embora?


Jiggly: Ah, claro que não. Quer que te ajude a ver?


Violetty: Uhm...


Jiggly levantava ela às cavalitas, a deixando sentada em seus ombros, enquanto ele segurava nas pernas dela.


Jiggly: Então, o que acha? Bonito isso que tá vendo?


Violetty: Siiiim. Muito sangue e violência.


Jiggly: É. Imaginei que sim. Esse combate ainda vai demorar?


Violetty: Eu não sei, mas está bem brutal, tem um arbitro meio estranho e agressivo ali.


Jiggly: Arbitro? Ali?


Violetty: Sim, aqueles chatos com camisa as riscas que não deixam a gente usar armas.


Jiggly: Mas ali? Como ele é?


Violetty: Não consigo ver bem, mas tem o cabelo longo, um brilhar estranho em seus olhos.


Jiggly: Roxo? Ele tem os olhos roxos? Ele usa esse tipo de lentes não é?


Violetty: Sim, eu acho que sim.


Jiggly: Lelu...


Violetty: Conhece ele?


Jiggly: Sim... Quem está a lutar?


Violetty: Não sei, acho que conheço um deles é bem grandalhão e parece dominar o combate facilmente.


Jiggly: Você? Conhece? Ok, creio que isso seja pouco provável.


Violetty: Eu acho que sim, ele já esteve lá na Nwr... Como ele se chamava... Lenner? Tenner?


Jiggly: Puff, gente dessa na Nwr?


Violetty: Ou era Denner? Nem lembro mais. Mas ele é duro.


Assim que ela falou aquele nome, foi como se Jiggly tive-se ficado paralisado, ele arregala um pouco os olhos enquanto fica olhando para o chão, ele lentamente vai deslizando as mãos para baixo enquanto se mostra bem pensativo, ela não repara direito no sucedido enquanto ela levantava as mãos a cabeça.


Violetty: Parem de rir! Eu quero ver a luta!


Jiggly continuava a mostrar um ar bem sério, e ele leva lentamente o olhar em frente tentando olha para o ringue, e ele vê Denner lá dentro a combater contra outro lutador local. Ele ficava parado enquanto a respiração dele fica um pouco ofegante, e o seu coração começa a bater mais rapido, como se estive-se impulsionando todo o corpo. Ela repara no estado dele assim que ele parece pressionar com os dedos alguma força nas pernas dela.


Violetty: Jiggy? Que se passa? Jiggy? Jiggy?


Ela ficava passando com as mãos pela cabeça dele lhe mexendo no cabelo, para lhe chamar a atenção. No entando ele se abaixa um pouco a colocando de volta no chão, ele se volta a levantar de forma lenta enquanto olha para dentro do ringue, ela se mostra um pouco preocupada e coloca as mãos na cara dele a virando para ela.


Jiggly: E... Ele... É ele.


Violetty: Que se passa?


Ele deu um pequeno selinho no rosto de Violetty e lhe baixou um pouco as mãos, ele começa a empurrar as pessoas ali com força até chegar perto do ringue, Denner já tinha vencido aquela luta. Jiggly empura mais pessoas que reclamam com ele. Ele ele fica apoiado nas cordas encarando Denner, ele mostra um ar bem furioso e bastante tenso enquanto olha para aquele homem.


         


Denner: Sullivan?


Lelu: Wow? Tu? Aqui? És mesmo tu?


Lelu ficava sorrindo enquanto via a cara bem zangada de Jiggly ainda encarando Denner, que realmente não estava a espera de o ver por ali naquele local. Lelu ficava rindo alto enquanto levantava os braços incentivando a plateia que parecia bem animada vendo aqueles dois tão perto. Violetty parecia tentar ver algo mas o publico rapidamente se volta a juntar em frente dela.


Lelu: Olha só para ti. Como cresces-te!


Jiggly ficava olhando Denner se mostrando nervoso ao ponto de tremer um pouco com as mãos. Jiggly de modo agressivo entra dentro do ringue enquanto toda a plateia grita, ele chega bem perto encarando Denner, ele encosta a sua testa na dele, nota-se perfeitamente o seu olhar de rancor e ódio por ele.


Denner: Ouve rapaz, eu não vim aqui brigar contigo.


Jiggly: Foi isso que falaste para o meu pai antes de o matares, covarde?


Denner: Foi, um acidente.


Jiggly: TU MATASTE ELE! TU. E... Ainda me dizes que foi um acidente?


Denner: Eu não queria que isso tive-se acontecido.


Jiggly: Mas aconteceu. FILHO DA PUTA!


Jiggly grita isso bem na cara de Denner que também parece revoltado, enquanto Lelu ficava rindo daquilo ao ver os fãs todos animados com a situação. No fundo da plateia nota-se Violetty saltitando para ver o que se passa, só se vendo os olhinhos dela por poucos instantes.


Denner: Olha, eu já paguei pelos meus *Interrompido*


No momento Jiggly volta a afastar sua cabeça e bate com ela na de Denner, executando uma Chifrada II bem em Denner que fica cambaleando um pouco para trás, toda a plateia fica gritando imenso.


Lelu: Parece que os sortudos de hoje terão um combate bonus! Denner versus Júnior!


E plateia continua a gritar bem alto enquanto Violetty parece um pouco aflita querendo ver o sucedido, ela parece querer começar a agredir as pessoas, mesmo a ponto de bater nelas, porem surge um homem colocando a mão no ombro dela e lhe falando.





Homem: Calma menina, está perdida?


Violetty: Vai se foder! Eu quero meu pokemon.


Homem: Fica calma, ele vai ficar bem.


Violetty: Para de me mandar acalmar porra! E some da minha frente!


Dentro do ringue Denner acerta com o ombro contra o corpo de Jiggly e o derruba ao chão, Denner fica socando Jiggly, que roda e começa a socar também, e ficam pelo chão do ringue trocando varios socos e iniciam uma feroz brawl, enquanto o arbitro ficava pulando de um lado para o outro vendo a animação da crowd. O homem se colocava em frente de Violetty, enquanto as outras pessoas mal ligavam.


Homem: Ele já lutou ali antes, confia, ele vai ficar bem.


Violetty: Eu não confio em ti. Seu... Sem cabelo.


Homem: Então confia no seu pokemon. Ele vai ficar bem. Denner é bruto, mas é apenas isso. Júnior vai ficar bem.


Violetty ficava segurando o homem pelos colarins da camisa.


Violetty: Jiggly, ele não gosta de ser chamado por esses nomes. Ele é meu Jiggy, e eu vou buscar ele, por isso sai do meu caminho.


Homem: Eu mesmo não vou deixar isso ir tão longe, mas preciso que me ouças. Eles precisam dessa briga. Achas que ele iria gostar que te coloca-ses no meio?


Violetty: Me deixa em paz. Fiquem calados. A culpa é vossa. Ahrrrr.


Ela parece estar bem irritada também e num momento de surto, ela tenta acertar um tapa na cara do homem, que mostra ter reflexos o suficiente para se afastar, porem ela ainda lhe acerta com as unhas, cortando a cara dele. Que se afasta um pouco.


Já dentro do ringue, Jiggly parece conseguir se levantar, quando Denner o levantou pelas costas, ele começou a acertar vários German Suplexs pelo ringue, consecutivos. Enquanto a plateia continua gritando e animada com aquilo. Denner o levanta em seus ombros porem Jiggly acerta montes de joelhadas e cotoveladas se soltando. Jiggly o agarra pela cabeça o prendendo em um Headlock.


Lelu: Vejam só! Nosso querido campeão continua em forma.


Denner fica tentando se debater e se librar, porem Jiggly está bem furioso o apertando ao maximo pelo pescoço o prendendo no meio do ringue, ele dá varios impulsos o esganando enquanto Denner fica colocando as mãos para se librar porem sem sucesso.


Lelu: Vamos lá Jr, troço por ti! Assim não tenho que lhe pagar.


Jiggly continua o apertando pelo pescoço, mas por fim Denner consegue escapar agarrando pela cabeça do mesmo e o atirando ao chão com um salto mortal, Jiggly cai de costas no chão, Denner se apoia nele e o começa a socar varias vezes. No entando o homem, segura Violetty pelo braço a impedindo de continuar a adentrar pela plateia, ele fala novamente com ela.


Homem: Olha, se interferires a gente vai ter grandes problemas.


Violetty: Se não me soltar quem vai ter grandes problemas vai ser tu.


Homem: Eu também adoro aquele rapaz, chegou a ser um dos meus melhores amigos por aqui, mas se a gente interferir, os outros também o podem fazer.


Violetty: Amigo? Você é o Mick?


Mick: Sabe o meu nome?


Violetty: A gente veio procurar por ti...


Mick: Tudo bem, depois eu saio com vocês, só preciso que fiques quieta, se isso ficar tão feio eu sou o primeiro a interferir, ok?


No ringue Jiggly acertou uma cotovelada em Denner, Jiggly rolou para cima dele e começou a socar imensamente a cara de Denner, ele estava bem fora de si, e fica socando sem parar mesmo com Denner defendendo com os braços, ele não queria saber. Violetty olhou e viu aquela cena, ela acenou positivamente com a cabeça para Mick.


Violetty: Tá...


Jiggly continuou a socar ele, ele parecia bem furioso ao ponto de chorar um pouco, Lelu no entando parecia bem animado. Mesmo já com algum sangue no rosto de Denner. Lelu se aproxima de Jiggly, e lhe fala.


Lelu: Vingança sabe bem não? Me diz... Como é socar a cara do homem que matou seu pai? O homem que te custou... Tudo? O responsável de todos teus problemas, das tuas crises?


Jiggly parecia abrandar um pouco com as palavras dele, foi quando derrepente ele acertou uma cotovelada bem na cara de Lelu, que caiu bem para trás de forma trapalhada. Jiggly se levanta e pisa na garganta de Lelu e pressiona, Lelu ficar com as mãos na perna dele tentando se soltar mas não conseguindo. Os fãs parecem acalmar ao ver aquilo.


Jiggly após o solta, ele procura pela Violetty na Crowd, ele sai calmamente fora do ringue e se dirige a ela. Ele a abraça enquanto Mick observa. Jiggly abraça ela de forma bem comovente, ele parece estar a deitar algumas lágrimas enquanto a abraçava com força. Violetty abraça a cabeça dele e começa a passar lhe com as mãos pelos cabelos tentando o acalmar.


Violetty: Calma, está tudo bem. Eu tô aqui.


Ela continuava a passar com as mãos pela cabeça dele, no ringue Lelu parece recuperar um pouco, ele fica também furioso, ele parece levantar gritando para apanharem o Jiggly, porem no momento que se aproxima de centro sequer, Denner se levanta e executa um F5 nele, e fica também deitado no chão.


Violetty: A gente pode ir lá sacrificar ele se quiser, só tem que ficar calmo, fala comigo.


Jiggly: Sacrificar ele não vai... trazer meu pai de volta.


O publico fica se afastando um pouco deles, e fazendo silêncio ao ver aquela cena. Jiggly continua abraçado a Vio que retribui o ato. Eles ficam se abraçando durante algum tempo, quando Jiggly finalmente afasta a cara dela vendo Mick.


Mick: Júnior, quanto tempo.


Jiggly: Mick...


Mick: Vamos sair desse inferno.


Jiggly e Vio dão as mãos e saiem juntos dali seguindo Mick. Eles andam pelos corredores seguindo o homem enquanto parecem fazer algum silencio, eles entram em algo que parece ser um balneário. Mick se senta em um banco, e Jiggly/Vio em outro mesmo em frente dele, eles ficam sentados bem ao lado um do outro.


Violetty: Quem é ele afinal?


Jiggly: Mick, antigo treinador pessoal do meu pai.


Violetty: Você acha que ele te vai ajudar nos treinos?


Jiggly: Isso depende dele.


Ambos fica olhando um pouco para o homem que fica passando com a mão nos arranhões da cara, ele aguarda um pouco e fala.


Mick: Só isso? Claro que eu posso te ajudar em alguns treinos, faço qualquer coisa para sair desse inferno. Deixa eu arrumar minhas coisas aqui depois te procuro.


Eles saiem do local e deixam o homem sozinho arrumando suas coisas. Eles saem do recinto. Jiggly entra no carro, Violetty entra também para o lado de passageiro, Jiggly se mostra um pouco incomodado com algo, ele colocava as mãos em cima do volante e encosta a testa nelas, Violetty se aproxima dele colocando sua mão esquerda até ao ombro esquerdo dele, ela encosta a cara no direito.


Violetty: Eu me lembro, que o Bodinho também chorava muito com a perca do teu pai. Eu e minha irmã demos apoio para ele enquanto ele andava triste.


Jiggly: O pior nem é propriamente a morte dele. Mas sim como. Ele foi assassinado. Atacado de forma covarde enquanto estava machucado em uma enfermaria, e o tipo que fez isso anda por ai.


Violetty: Foi Denner que fez isso? Porque nunca falou essas coisas comigo?


Jiggly: Eu... Ahr. Não gosto de falar dessas coisas.


Violetty: Mas a gente sempre tem tanto para falar. Só você não quer. É tímido?


Jiggly: Quê?


Violetty: Tu é tímido.


Jiggly: Eu... Sinto falta dele sim.


Violetty: Viu, não custa falar. Eu te compreendo.


Jiggly: Sério?


Violetty: Uhum.


Violetty acena com a cabeça que "sim", enquanto Jiggly se mostrava bastante triste, ela com as mãos passa perto dos olhos dele como se fosse limpar algumas lágrimas. Jiggly coloca também a mão na cara dela e mostra um sorriso.


Jiggly: Sabe, nunca te cheguei a agradecer por isso.


Jiggly coloca as mãos no tablier do carro e entrega o Cursed para as mãos da Vio.


Violetty: Obaaa. Filhinho!!


Jiggly: Teve saudades?


Violetty: Claro que sim.


Vio abraça o titulo e fala para ele.


Violetty: Jiggy tem sido um bom papa?


Ela ri e volta o abraçar. Ela depois olha para Jiggly e volta a pousar o titulo lá em cima.


Jiggly: Você me deu ele. Para mim. Para eu defender. Nem eu acredito que tu confiou em mim a esse ponto.


Violetty: Tu precisava de um reinado. Tu precisava de um filhinho também, e eu tava querendo recuperar o meu outro.


Jiggly: Acha que o Valugi me vai aceitar na Legião? Ele ainda não falou nada... Acho que ele não vai muito com a minha cara.


Violetty: Bem... Eu não sei.


Jiggly: Será que ele pensa que eu não sou de confiança?


Violetty: Eu também não sei. Mas eu gostava que fica-ses connosco. E eu achei muito corajoso de sua parte ao desafiar ele. Mas...


Jiggly: Que?


Violetty: Você não me tinha dito uns tempos atrás que não era tão grande fã da Legião?


Jiggly: Eu disse.


Violetty: Você está então tentando entrar só por minha causa?


Ela fica olhando Jiggly, segurando nas mãos do mesmo, ela o olhava enquanto ele parecia um pouco confuso consigo mesmo.


Jiggly: De tantos Bés nenhum foi convidado para a Legião. E qualquer um se encaixava nela até melhor do que um cão de guarda. Afinal, porque temos sequer um cão de guarda e não um Bode de guarda?


Violetty: Está me dizendo que Bé teria aceite entrar se fosse convidado para a Legião?


Jiggly: Sim. Qualquer um entraria, não só pelas Gardeas, mesmo isso sendo um grande motivo para incentivar, mas é algo que irá evoluir a carreira. Um caminho, mesmo sendo de caos e destruição, é algo a ser seguido. Só ninguém se deve fazer de convidado, como eu fiz.


Violetty: Você quer seguir esse caminho? Você irá se dar bem com todos os outros?


Jiggly: Como assim?


Violetty: Minha irmã é obdio que você já se dá bem... Mas o Valugi, Draven... E Megan? Que me tem a dizer sobre ela?


Jiggly: Eu... Arrr... Bem... Ah.


Violetty: Que se passa? Fala. Fala. Fala.


Ela fica agarrando ele pelo braço enquanto o puxa e empurra de leve.


Jiggly: Ah, não é nada não.


Violetty: Fala comigo vai.


Ela abraça o braço direito dele e fica com o queixo em cima do ombro dele enquanto o olha de modo bem próximo.


Jiggly: Eu não odeio nenhum. Pelo contrario, acho que me daria bem com todos. Até com a Megan. Alias a Megan parece ser uma pessoa interessante e posso me dar bem com ela. Mesmo eu... Uhm...


Violetty: Que? Tu gosta da Megan?


Jiggly: Sim. Quer dizer, não! Que? Não é nada disso! Não. Eu só, eu tenho alguns ciumes de tu sempre sair com ela e não querer mais saber do seu Jiggy.


Violetty: Owinn... Mas eu sempre vou gostar do meu Jiggy.


Ela abraçava ele com um pouco mais de força no braço, ele ficava olhando para ela e lhe coloca a mão esquerda na cara, ele lhe passa com a mão lhe fazendo algum carinho, ele fica segurando a cara dela, que vai com a bochecha contra a mão e fecha os olhos.


Jiggly: Desculpa.


Violetty: Porque? Você não me fez mal nenhum.


Jiggly: Mas eu também não tenho feito bem.


Violetty: Não precisa se desculpar por isso...


Jiggly: Eu gostava de te puder fazer mais... Feliz. Mas eu talvez não seja tão fofo e gentil quanto meu tio, ou tão carismático e engraçado quanto o meu irmão... Eu só...


Violetty: Tu és quem tu és.


Jiggly: Eu... Até ofendi seus deuses no passado. Eles aceitam pedidos de desculpas?


Ela ficava um pouco parada antes de responder ao Jiggly.


Violetty: Não tão facilmente. Mas Eles gostaram de te ver a surrar Denner daquele jeito.


Jiggly: ...Ok. Bem. Deixa eu te levar ao hotel.


Ele colocava as mãos de volta no volante, porem Violetty começa a cotucar o ombro dele com o dedo indicativo.


Violetty: Ei, Jiggy. Não tem mais nada para me dizer?


Ele lentamente voltava a olhar para ela, ele coloca as mãos nos braços dela e vai descendo um pouco até segurar nas mãos dela.


Jiggly: Sei que já ouviu isso no passado. Por outros homens que te desapontaram. E isso me entristece um pouco, tu realmente merecias alguém, alguém melhor que eu e do que os outros palermas... Eu só... Eu te amo de verdade.


Ela parece ter ficado envergonhada com o que ele tinha falado.


Jiggly: Desculpa eu não ser melhor que eles, eu não quero que passes pelas mesmas situações de novo, nem que acabes sofrendo mais, eu mesmo as vezes nem sei como eu sou e se eu mesmo devo confiar inteiramente em mim. Por isso compreendo que tu e a Legião não o façam. Mereces alguém que te faça feliz, alguém que não seja tão estúpido quanto eu.


Ele soltava as mãos dela e voltava a colocar elas no volante, Violetty fica um pouco inquieta e aperta o braço dele com as unhas.


Jiggly: *Grito estérico* AHHH!


Violetty: Você não é estúpido!


Jiggly: Essas unhas...


Violetty: Você não é estúpido, você é só você. E eu gostei de te ver sendo tão sincero. Você sempre costuma ser tão confiante, e agora julga que não me merece?


Jiggly: Olha eu...


Violetty aperta de novo e crava as unhas no braço do lutador.


Jiggly: *Outro grito estérico* AHHH CARALHO!


Violetty: Só "Eu"? É sobre tudo o que tu consegue falar? Sobre ti mesmo? Você acha que eu nem quero saber de si? Acha que se eu não me importa-se consigo que te daria um reinado? Mesmo indo contra a vontade do Val? Me cobriria de chocolate sabendo que tu ama esse doce? Teria te salvo de Adam naquele dia que ele chegou e travar uma guerra com ele só por tu tar machucado?


Jiggly: Vio... Eu...


Violetty: Eu nada. Me leva no hotel.


Violetty tira as unhas que estava rasgando a pele dele, ela abaixa os braços mostrando um ar entristecido, ela cruzava eles enquanto olhava para a frente. Dessa vez ficava ele tocando no ombro dela com o dedo indicativo.


Violetty: O que você quer?


Jiggly: A ti.


Ela lentamente se virava para o lutador, que abraça ela e começa a beijar ela do nada. Ela não esperava por aquilo, ela inicialmente bate nos ombros dele e resmunga, mas ela não o impede e se deixa cair para trás enquanto o abraça e retribui também o ato.


Promo se encerra.




 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
✡ MadameZombie ✡
Admin
Admin

Mensagens : 189
Pontos : 549
Reputação : 332
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 27.08.17 6:09

Noite de sábado

A bruxa estava sentada no sofá lendo um livro de magia ela ficava falando com o copo que estava em cima da mesinha até ouvir baterem na porta a bruxa levanta o olhar até a porta e faz uma expressão confusa

Violetty: - Pode entrar está aberta

Quando a porta abre era Valugi o homem entrava junto de Megan a bruxa colocava o livro em cima da mesinha e se arrumava olhando o ceifador que parecia mais serio que o costume Megan se sentava no sofá ao lado de Violetty enquanto o inglês apenas cruzava os braços atrás das costas e olhava para a bruxa sentava

Valugi: - Violetty acho que precisamos ter uma conversa eu andei pensando sobre como devemos falar sobre isso e estava analisando se era realmente necessário termos essa conversa e cheguei a conclusão que sim temos que falar disso

O homem se mantinha sério e ficava em pé na frente da bruxa que coçava a cabeça ela já parecia saber sobre o que se tratava

Violetty: - Lugi....olha é sobre o titulo? Eu poss-

Valugi levantou a mão calmamente fazendo a bruxa parar de falar e o olhar

Valugi: - Sim é exatamente sobre isso que quero conversar com você e acho que você tem o direito de defesa mas o que realmente me incomoda foi o motivo disso você teria a chance única de ser dupla campeã e vir com dois títulos para a nossa Legião não é uma coisa só minha é nossa eu infelizmente tive que bater em Filipe e fico grato por não ter interferido mas não consigo ver os motivos ou razões que justifiquem seus atos Violetty

Ele inclinou levemente a cabeça para o lado analisando a bruxa que suspirava pesadamente o homem mesmo sério mostrava grande calma em suas palavras

Violetty: - Eu apenas queria dar um caminho a ele o Jiggy merecia e eu queria meu filho de volta aquele rei não merecia e ainda não merece meu filhote o Pokémon pode cuidar do meu cursed ele vai ser um bom pai além de um ótimo lutador

O inglês olhava a bruxa que se explicava ele suspirava pesadamente e concordava com a cabeça

Valugi: - Você compreende a gravidade de seus atos? Entregou um título para um lutador um inimigo não importa qual ou como vamos dominar esse lugar mostrar nossa convicção nossa crença e eu duvido que tenha escutado os Deuses quando tomou aquela atitude eu não quero a controlar ou mandar no que deve ou não fazer mas quando se trata da Legião isso afeta a todos nós que exemplo deu entregando um de seus filhos assim pra ele? Eu odeio dizer isso Violetty mas questiono seu comprometimento com essa causa

A bruxa arregalou os olhos e ficou em pé mostrando certa irritação até Megan se levantar e segurar a bruxa no braço levemente

Megan: - Valugi eu não acho que a culpa seja dela ela apenas fez o que achou que era certo de momento

Valugi: - Com todo o respeito Megan eu estava falando com a Violetty e esperando que ela se posicione sobre essa situação

Violetty: - Não precisa agir assim comigo eu fiz o que era certo ele precisava disso ele próprio pediu para entrar aqui você tem somente a ganhar se ele perder não era forte o bastante e o meu filho volta para suas mãos se ele ganhar você o aceita aqui não tem como perder

Valugi: - O assunto não é sobre o desejo dele de participar nisso aqui o que me preocupa são suas ações quando se trata dele ou da família Bé o título viria para a mão de qualquer um de nós isso seria questão de tempo o desejo do pokémon é uma consequência  do que estamos pregando por aqui esperança um caminho a seguir algo no que acreditar esse mesmo algo que seus Deuses acreditam e a trouxeram até mim assim como sua irmã mas seus atos recentes estão me deixando preocupado não gosto de sentir insegurança dentro do grupo somos uma família e família fica única Violetty eu a vejo como uma filha uma pessoa importante pra mim eu não quero a ver tomando atitudes que possam a magoar futuramente ou até mesmo a comprometer

O homem começou a caminhar pela sala e a bruxa olhava para baixo pensando ela passava a mão pela cabeça  e olhava para o lado o ceifador parava de caminhar e olhava para trás

Violetty: - Ele não vai decepcionar eu não errei dessa vez eu sei que não agi certo que eu o decepcionei mas eu precisava fazer isso eu não viro as costas para a família Bé desde que conheci meu bodinho

Valugi: - O ponto é que eles viram as costas pra você Bé te deixou para ser torturada eu vim a salvar porque me importo com você me importo com essa união mas não acredito neles se ele virou as costas pra você nada impede que os semelhantes façam o mesmo eu não quero alguém não confiável entre nós porque se ele a magoar ou pensar que estamos aqui brincando eu mesmo ofereço a alma dele e eles vão entender que Ceifador vai muito além de um nome

Violetty: - O bodinho teve que ir os Deuses decidiram a punição dele e vai essa mas ele voltou o Jiggy não vai fazer igual a ele

Valugi: - Quem garante? E a volta de Filipe foi apenas para se vingar de Devon muito conveniente a ele voltar para competir em um evento principal pelo titulo não estou dizendo que ele é uma má pessoa apenas que se ele fez uma vez pode fazer outra e isso inclui a família dele eu nunca tentei a afastar nunca me meti no meio de suas escolhas nunca me opus ou impus algo a você mas quero que tenha cabeça para saber decidir em quem deve confiar e quem deu uma grande chance poderia ter dado seu filho a Megan mas escolheu o Pokémon e eu acho que tenho o direito da duvida quanto a sua decisão

Megan:  - Valugi não é um título difícil de se recuperar podemos pegar a qualquer hora e em qualquer lugar o próprio Jigglypuff já o colocou na linha

Valugi: - Eu compreendo isso mas não podemos descartar que até aquele momento ele era inimigo ele a ajudou a recuperar e eu aprecio a nobre atitude dele mas não confio em atos nobres sem algo em troca ele te ajudou e saiu com o título em mãos e quando Leigh a atacou onde ele estava? Quando você foi recuperar o elite onde ele estava? São essas coisas que devem ser analisadas Megan você mesma machucada lutou para ajudar Violetty e ainda recebeu uma ameaça de brinde e fez isso porque somos família nos arriscamos um pelo outro e eu não estou tão certo quanto a lealdade dele quando a questão é nós todos

Violetty: - Ele falou comigo sobre isso disse que quer entrar e que vai lutar ele quer se provar digno Lugi confia em mim

O homem caminhou até a bruxa e colocou uma das mãos no rosto dela a olhando nos olhos

Valugi: - Eu confio em você eu não confio nele e fico muito triste em desconfiar de você quando o assunto é a família dele

Violetty: - Eu não ataco eles  eu não vou os machucar

Valugi: - E quem garante que eles não atacam você? que eles não podem a machucar? Filipe a enfrentou no passado ele te usou de sacrifício no Chamber para manter o título dele e mesmo que vocês dois tenham lutado ele não mostrou muito arrependido do sucedido e ainda usou isso a favor dele...tem certeza que isso não a prejudica? Estou cansado de ficar apenas sentado olhando essa situação nada favorável pra você

Ele voltava a caminhar e se encostava na parede vendo a bruxa que parecia pensativa sobre as questões que o inglês trouxe

Violetty: - Eu me sacrifiquei por ele porque eu quis os deuses quiseram assim foi o necessário

Valugi: - Eu acho que de ambos eles iam escolher você a mais fiel a que não virou as costas a eles quando a situação ficou ruim assim como ele fez mas você sabe que deixou seus sentimentos escolherem por você e ele não pensou nisso quando foi embora eu não quero entre nós uma pessoa que pode agir dessa mesma forma quando a situação apertar ele simplesmente virar as costas porque é mais fácil fugir do que lutar todos nós estamos aqui para lutar por algo que ele não acredita você sabe que deveria ter saído com aquele título em mãos e não importa o quanto diga a si mesma que não era para ser assim porque era  

Violetty: - Se ele entrar e trair a gente....eu mesma sacrifico ele na frente de todos e de uma forma dolorosa

Valugi: -  Não se trata de sacrificar se trata de trazer alguém para nós que temos a certeza que não vamos precisar destruir e você pensar nessa possibilidade me preocupa ainda mais

Violetty: - Eu confio nele mas como você mesmo disse ele não acredita mas quer um caminho um caminho que apenas nós podemos dar a ele estamos aqui para isso mostrar o caminho certo e se ele está disposto a trilhar e lutar por isso merece um voto ao menos pela coragem

Valugi: - Eu nunca disse que não aprecio a coragem dele eu apenas questiono os reais motivos dele querer entrar aqui e eu acredito que você seja um desses motivos mas ele não deve ser tão tolo a ponto de depositar todas as esperanças dele apenas em um sentimento ele quer um caminho que eu posso oferecer se ele por merecedor porém vou ficar de olho nele e não quero alguém que não leve nossas crenças a sério e que fuja porque viu que aqui não brincamos de boneca

Violetty: - Ele me falou que quer ter um caminho eu não sou o motivo dele pisar aqui e se eu fosse não iria deixar ele entrar estou cansada de ser os motivos deles porque é mais fácil me culpar do que assumirem os próprios erros se ele falhar em proteger meu filho então ele não era digno e você leva a alma dele e trás meu filho se ele vencer vamos mostrar o caminho a ele

O ceifador deu uma risada e se aproximou da bruxa abraçando ela com certa força a mulher retribuiu até o homem falar

Valugi: - Ele vai ter a resposta mas não vou assegurar que esse é o caminho dele muitos tentaram e poucos são capazes eu escolhi os melhores os que podem lutar essa batalha e tenho minhas duvidas quanto a ele mas já que foi uma escolha sua darei meu voto de confiança por enquanto

Ele sorriu e se afastou vendo Megan abraçar a bruxa o inglês olhou a hora e se virou para a bruxa

Valugi:  - Está tarde eu irei me retirar e por favor Violetty pense antes de tomar esse tipo de atitude eu entendo você mas quero apenas que tudo fique bem e que você não se desvie para se magoar ou ser usada você é mais forte do que pensa eu Megan e Narkissa acreditamos em você e vamos ficar ao seu lado  

Ele apertou a bruxa no abraço e quando ia se virar na direção da porta a bruxa o segurou pela roupa

Violetty:  - Espera um pouco Lugi

A bruxa saiu correndo e o inglês olhou para Megan que deu de ombros mostrando estar confusa logo a bruxa voltava e entregava uma caixa com papel roxo e alguns laços na cor preta o homem sorriu e abriu tinha um pequeno caixão de pelúcia

Valugi: - O que é isso Vio?

Violetty:   - Abre abre

O homem abriu e se deparou com um bichinho de pelúcia em forma de ceifador ele riu vendo o bichinho

Violetty: - É meu pedido de desculpas pra você eu só não sabia quando devia entregar e essa hora me pareceu boa...desculpa Lugi

A mulher mexia na blusa e olhava para baixo balançando o corpo levemente o inglês sorriu e abraçou a bruxa de novo dando um beijo na testa dela

Valugi: - Eu gostei bastante e devo admitir que parece comigo é um ótimo presente e não se desculpe está tudo bem minha bruxinha querida

Ele fez uma brincadeira e foi até a porta quando abriu o homem pensou em chamar Megan mas a viu abraçada em Violetty ligando a TV o inglês deu risada e saiu do quarto fechando a porta



♦️ You're lookin' crazy and you're lookin' wrong
We look like we belong ♦️

avatar
valugi

Mensagens : 84
Pontos : 156
Reputação : 78
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 28

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 27.08.17 8:37

Um vídeo era postado no site da NWR, Aparece uma grande mesa redonda com várias cartas, a luz aproxima em uma cadeira, onde se posicionava o líder da Legião.

- Quando eu disse que nos viemos para dominar, não estava de brincadeira, muitos chegaram a duvidar, outros tantos quiseram nos enfrentar, mas ninguém conseguiu atingir esse objetivo, foram somente pequenas pedras na frente da Legião, como disse o caminho para quem quiser bater de frente com o inferno é só falar com a gente

Valugi puxava duas cartas, a primeira tinha a imagem de Megan no modo Berserk, a segunda era de Lady caída no chão

- Primeiro minha colega Megan, que fez sua primeira luta de PPV e mostrou porque não deve ser subestimado por ninguém, mesmo estreando acabou com a heroína e mostrou de porque ser a representante da fúria da Legião, a Berserker veio para trazer sangue aos ringues da NWR e não vai desistir com facilidade, isso é uma certeza.

A outra carta que estava na mão era da heroina e pega fogo, desaparecendo da mão do Inglês

- E sinceramente Lady, espero que você tenha aprendido a lição, saia fora do caminho da Legião, a menos que você queira ser sacrificado como outros foram, a Legião cresce a cada dia

Logo após Valugi puxa mais duas cartas, uma era a Bruxa e outro era de uma máscara

- O temido Adam, sofreu o que devia nesse confronto, teve um pouco do que é enfrentar a Legião e fica de prova para o caminho dos que se dizem herói que é nos enfrentar e cair no esquecimento, e minha Bruxa fazendo os deuses felizes, ainda conseguiu tomar o título de King, e assim mostrou como ela é abençoada pelos deuses.

Ele pegou mais duas cartas, as virando, uma era da rainha, mas ao invés da tradicional rainha era Narkissa no lugar, o outro que saiu era o Joker representando Havoc

-A Succubus mostrou como é que faz e contra tudo e contra todos defendeu seu título como uma verdadeira rainha, enquanto que não espero mais que esse tipo de pessoa na minha frente, parabéns por manter o título Narkissa, novamente dando uma lição, bem estilo ao Legião, novamente mostrando o caminho

A carta que tinha o Joker começa a queimar, Valugi pega as duas últimas cartas, uma era da morte e a outra representava um bode em local claro, como se estivesse feliz

- E por final não menos importante ceifei a vida de um certo bode.

Valugi segurava o principal título e mostrava para a câmera

- Eu acabei com o principal herói da história da NWR, eu sou a morte desse geração e sou o fim de tudo

A Carta do bode é queimada, olhando aquilo percebemos na mesa um grande L com as cartas de todos da Legião, enquanto próximo deles, ninguém se aproxima da gente

O Vídeo sofre o corte e agora está Valugi com o título no ombro, com uma roupa mais casual

- Sabe Jiggly, não me esqueci de você não, eu vi sua dita vontade, de ser parte da Legião, mas como posso confiar em você? Lembrando que a última vez a legião terminou por dentro, devido a um caso de uma pessoa que não se importava com os outros e sinceramente você tem mais diferenças do que semelhança a Legião

Valugi andava pelo cenário

- Como posso confiar que sua vinda não é somente porque Violetty está nesse grupo? Que você não está nem ai para a Legião e o que ela representa e derrotar ou não uma pessoa não muda isso, eu tenho que sentir esse sentimento, então pokemon, no próximo show você saberá quem será seu desafio que pode permitir ser parte da Legião, então até o próximo show.

O Vídeo encerrava com o grande L Vermelho na tela



avatar
valugi

Mensagens : 84
Pontos : 156
Reputação : 78
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 28

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 27.08.17 20:08

Um novo vídeo era postado no site da NWR, nele Megan andava por um cemitério, ela caminhava entre as covas e as lapides com vários nomes, se percebia que ela estava com o martelo na mão

- Ultimamente venho sofridos ameaças de um Italiano que se diz psicopata, que já matou pessoas e que vai trazer o pesadelo para as pessoas que enfrentarem ele, calma eu acredito que já ouvi isso em algum lugar, onde será que foi mesmo que eu ouvi isso?

Megan pega uma marreta e quebra um pedaço de pedra que cobria uma lapide, na lápide aparecia o nome Robert Druitt Lecter II

- Olha que coincidência, me lembrei quem você estava imitando, o assassino de Lori Robert, Leight, você é simplesmente uma copia barata dele, ele nos sabemos que matou pelo menos a Lori, o mesmo admitiu para todos e ainda conseguiu culpar outra pessoa pelo ato, mas no fim de sua vida se mostrou um grande covarde, sim implorando por sua vida, você vem com o mesmo papo dele, desagrada os deuses e duvida do poder da Legião, será que o seu destino será o mesmo que o dele, sim, eu aposto que sim, essas suas ameaças não me afetam em nada, só me faz ter mais vontade de acabar com você, um copiador de personalidade, que viu na saída do Robert, como uma boa ideia para fazer o mesmo, já que estava perdido sem perspectiva, perdeu o cinturão, para duas mulheres que estavam bem machucadas de suas lutas e agora inventa essa personalidade, sinceramente e lamentável como essas coisas acontecem por aqui

A Inglesa pega a marreta e quebra a lapide de Robert

- Mas uma coisa não ira mudar, seu destino será o mesmo de Robert, ele também quis enfrentar a Legião e o que conseguiu foi encontrar a morte mais cedo e isso também vai acontecer com você Leight, esse será o seu fim no momento que quis nos enfrentar, e a Berserk aqui vai causar o começo de sua dor.

Ela pega a marreta e começa a quebrar lapides com o nome de Lady, Adam, Bé e Havoc, todos foram adversários da Legião, percebia que ela estava no modo berserk e quebrava todo o cemitério, como se não tivesse fim, a poeira das lapides sendo quebradas cobria toda a imagem, dela sairia Megan, com aspecto serio, toda sua e com o pó das pedras por todo o corpo.

- O destino de quem nos enfrenta sempre é esse, viu alguns dos nossos adversários falar alguma coisa, não todos estão traumatizados após suas derrotas, a heroína ainda deve está inconsciente, e os paradeiros de Adam e Bé ainda são desconhecido, e isso vai acontecer com você também a Legião vai lhe comer assim como fez com os outros e você será a minha refeição da semana, até mais Italiano aproveite os seus últimos dias de vida, que nesse momento é somente isso que resta.

A imagem desaparecia e o simbolo da Legião crescia vindo do cemitério.



avatar
☠ BlackSpider ☠
Admin
Admin

Mensagens : 46
Pontos : 144
Reputação : 98
Data de inscrição : 02/04/2017
Idade : 21
Localização : Ilha da Polly

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ☠ BlackSpider ☠ em 27.08.17 22:04

Vídeo postado no site oficial da NWR

O vídeo começa em uma espécie de beco estava escuro na frente da câmera estava a sola de um sapato o pé mexia constantemente até o lutador resolver descruzar as pernas e deixar a visão livre o lutador que aparece não parecia muito feliz ele arqueou uma das sobrancelhas e se apoiava para trás na cadeira

– Fala ai seus bichas alguns já me conhecem outros não mas já me apresento me chamo Talorgan Roark alguns me chamam por Bárbaro ou Roark e sinceramente não importa como vocês vão me chamar porque quando eu massacrar cada um de vocês todos só vão poder me chamar de “Vencedor”

Ele coçou a barba e olhou em volta o ambiente estava calmo até apenas alguns barulhos de carros ao fundo

– Agora vai vir algum desgraçado falar que todos dizem isso mas tenho uma coisa a acrescentar pelo o que eu vi só tem covardes nesse lugar chegar um homem com bolas o bastante pra falar que vai vencer QUALQUER UM e cumprir isso deve ser um milagre mas não tenho que fazer promessas a ninguém eu vou chegar lá e vou começar a destruição de qualquer um que entrar na porra do meu caminho porque eu não sou um covarde eu sou o bárbaro e eu vou aniquilar essas bichinhas escrotas que se dizem homens  

A expressão dele ficava raivosa e o homem encarava seriamente a câmera ele começava a mexer o pé o que fazia a filmagem tremar um pouco

– Tem uma boy band que se criou recentemente e isso não me interessa o que realmente me interessa é que eles estão com os meus troféus e eu vou querer essa federação está cheio de corpos mortos e o cheiro está tão forte da podridão que apenas um bárbaro aguenta viver nessa imundice para colocar mais 5 corpos na pilhagem eu quero os títulos eu quero o massacre que vem com eles os batalhas e a dor e já que os cadáveres não se mexem para me dar alguma diversão eu vou até ai pegar

Ele tirava os pés de cima da mesa e ficava largado na cadeira o homem mostrava estar impaciente

– Meus objetivos são bem óbvios mas se algum retardado não entendeu eu vou explicar eu vim para ganhar títulos ser o melhor nessa porra eu não quero saber dessa viadagem entre bem e mal ambos não existem pra mim eu faço o que eu quero fazer e nesse momento eu quero um título e não importa das mãos mortas de quem eu vou ter que tirar eu não venho para brincar eu não vim para jogar conversa fora ou ficar de amizades com um bando de fracassados que só sabem por o cu numa cadeira e reclamar que a porra da vida deles está uma merda....a vida só é uma merda se você for uma merda espero que tenha deixado claro isso para os meus futuros rivais

Ele se levantava e andava pelo lugar com as mãos na cintura mostrando um ar pensativo

– Eu não estou ameaçando um grupinho ou outro eu estou ameaçando a todos eu não estou aqui para ajudar ninguém além de mim mesmo então nem adianta vir me parasitar eu não vou ganhar a guerra de ninguém eu não vou comprar a briga de ninguém e também não faço caridade eu saio ganhando ou deixo qualquer um se fodendo eu trabalho pra mim e para os meus objetos o resto que se foda eu apenas olho e mantenho meu foco no que realmente vale a pena ou seja minha vitória

Ele se apoiou na mesa e encarou a lente da câmera arqueando a sobrancelha como se tivesse dado o aviso

– E não me venham com os papinhos clichês que vamos destruir o mal e sermos as novas meninas super poderosas porque eu estou nem ai são todos iguais pelo pouco que vi só querem ficar do lado que os favorecem e não tenho nada contra isso mas falso moralismo me faz querer vomitar em cima de vocês depois de os surrar que venham todos que eu vou encarar sejam separados ou sejam juntos estou focado demais para perder meu tempo com histórias em quadrinhos onde o bem triunfa sobre o mal onde temos um grande vilão e os heróis aceitam suas diferenças essas mentiradas embrulham meu estomago e me dão dor de cabeça

O homem entortou a boca parecia que queria vomitar apenas de pensar nas besteiras que teve que ver sobre os lutadores

– Não sou amigo de ninguém não sou aliado de ninguém não quero amizades então se não gosta de mim se mata que passa e se gosta parabéns você é um trouxa um lugar cheio de mentiras e pessoas vazias e inúteis perfeitos sacos de pancada só poderia trazer alguém como eu que está disposto a sujar as mãos com a maior quantidade de sangue possível  já estava na hora de alguém com talento o suficiente e força o bastante aparecer porque tamanho parece que não te protege de ser um bosta te torna um grande saco de merda sonhos são apenas para fracassados que querem atenção de mais fracassados e heróis todos morrem no final anjos caem por tão pouco a menor tentação e esses seres ridículos se entregam então o trabalho sujo como sempre fica para o bárbaro que não quer carinho nem atenção nem apoio quero guerras quero títulos ficar no topo pisando em suas cabeças só para satisfazer o meu prazer em causar o máximo de dor possível  

Ele suspirou pesadamente mantendo o semblante sério o homem cutucou a lente algumas vezes vendo se ainda estava filmando

– Vocês são degraus que eu pretendo subir até o máximo chegar no limite e depois quebrar ele fazer dessa empresa minha arena sangrenta com os pedaços de cada um cuspir em seus sonhos e arrancar de suas mãos o meu troféu ser o cara que vai foder com a  vida de cada um não importa quem seja ou quantos sejam meu caminho e eu ando por ele completamente sozinho não preciso de ninguém no meu pé não preciso de uma mochila afinal não vi ninguém ai com talento o bastante apenas um bando de viadinhos brigando pra quem pula mais alto e eu sou a caçador que vai atirar não só na mãe do bambi como no próprio então um aviso rápido e bem básico NÃO FIQUEM NO MEU CAMINHO SEUS LIXOS

Ele gritava irritado e expressão de nojo voltava os olhos do homem transmitiam raiva ele queria surrar logo alguém  

– Espero que agora tudo esteja bem as claras pra vocês eu cheguei aqui por mim mesmo eu vou lutar por mim mesmo e ganhar por mim vocês são apenas peças que infelizmente tem que estar no jogo sem vocês não existe ninguém pra apanhar apesar que vocês e nada dão na mesma mas foda-se pra não ter reclamação eu vou distribuir porrada igualmente para todos estou bem empolgado para ter meu primeiro combate assim já começar mostrando que não trabalho com promessas para criancinhas eu faço o que tiver que fazer surro quem tiver que surrar se querem uma amizade para vida toda estou vendo o vídeo da pessoa errada se quem alguém para lutar por vocês ou ao lado de vocês sugiro que sumam daqui porque nesse vídeo tem apenas uma pessoa que sou Roark trabalhando por minhas próprias vontades e ambições

Ele deu de ombros e pegou a câmera o homem se encostava na parede e olhou brevemente para cima

– O bárbaro chegou para brutalizar com esses merdas e virar o verdadeiro campeão o cara que vai deixar um rastro de destruição por onde passar e vou fazer isso sozinho então maricas me aguardem em breve o sangue de vocês vai estar em minhas mãos

Ele dava uma risada menosprezando os lutadores e desligava a câmera


Vídeo encerrado



Look, an idiot.

Conteúdo patrocinado

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: 24.11.17 5:05