Prome Aqui!

Compartilhe
avatar
✡ MadameZombie ✡

Mensagens : 124
Pontos : 364
Reputação : 234
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 11.06.17 0:04

Vídeo postado no site oficial da NWR

O vídeo começa com a bruxa sentada em uma sala escura tem vários jornais no chão a bruxa passava a mão em cada um enquanto gargalhava na imagem ficava chuviscando enquanto a mulher apenas mexia as mãos passando por todos os jornais quando a câmera deu zoom na imagem eram jornais de assassinatos e mortes nunca solucionadas de vários lugares ela parava de maneira brusca e encarava a câmera que quando cruzou o olhar da bruxa apagou a imagem voltando em seguida apareceu as letras como na vinheta de Robert “Welcome to your nightmare” a mulher estava com os papeis colados nas paredes os jornais da cena anterior ela mantinha o silêncio ela estava num quarto bem arrumado claramente não era o quarto da bruxa não dava para o ver se era uma casa ou um hotel mas o quarto não era dela

– Minha irmã....agora você quer realmente me afetar doutor? Uma mulher sedenta por vingança é capaz de destruir países mas duas? Hahahaha acho que escolheu errado escolheu a brincadeira com a bruxa errada

A câmera focava nos jornais espalhados alguns eram sobre mortes misteriosas outros assassinatos brutais esses lugares eram por onde Robert passou mortes sem explicações sem um culpado

– Cão que ladra não morde sabe doutor você apenas fala até agora não fez nada mas acho interessante suas viagens sua carreira por ai querendo mostrar a verdade e ser odiado isso tudo é insegurança?...quero ver usar esse veneno nela porque não o fez? Estava com medo do que poderia acontecer quando eu te pegasse?

A mulher mexia a cabeça tendo uns tiques os dedos tocavam o ar como se fosse um piano enquanto ela resmungava a câmera ia chiando e distorcendo

– Você é um covarde se fosse eu no seu lugar teria acabado com ela como acabei com o braço do Caio naquela cela maldita ainda não entendeu? EU QUERO O TRATAMENTO DE CHOQUE!

Ela bateu na cabeça com violência dando alguns socos enquanto andava pelo lugar e olhava os papeis puxava um sobre uma mulher morta brutalmente ela inclinou a cabeça para o lado apontando mostrando para a câmera

– Foi você?...duvido não seria capaz disso meus deuses falavam que você no fundo tem medo e desespero quer que todos acreditem nas suas verdades nós não gostamos disso está cego buscando cavar minha insanidade frio por fora mas medroso por dentro...duas chances de machucar alguém e não o fez covarde...covarde....HAHAHAHAHAHHA...machuque ela me machuque doutor eu quero a dor percorrendo minhas veias eu quero o sangue jorrando de meu interior enquanto escuto sua risada..mas...você é um falso vilão que fica latindo pra mim mas nunca morde

A bruxa começou a latir imitando um cachorro ela se aproximou da câmera rosnando e começava a rir rodando por aquele quarto

– Aliás bem aconchegante aqui deve ser bom dormir nessa cama já que gosta de jogos eu também gosto

Ela abriu um sorriso macabro cerrando os olhos para a câmera enquanto arrancava os jornais da parede e ia jogando na câmera cada morte cada pessoa ficavam aparecendo na imagem as palavras “culpado?” a bruxa se inclinou para o lado entortando o corpo os cabelos batiam no chão

– Quais são seus limites? O quão mal pode ser? Nosso combate vai definir isso seus pesadelos não machucam pesadelos apenas assustam..mas meus deuses machucam eles destroem carreiras roubam títulos e afundam pessoas enquanto você apenas sequestra e ameaça eu cumpro essa é nossa diferença ao invés de latir eu mordo

Ela começou a morder o ar e voltava a postura normal a mulher ia mexendo os dedos enquanto saltitava pelo quarto pulando na cama e fuçando as gavetas o impact estava preso ao short da bruxa ela batia as mãos no titulo

– Você quer isso? E acha que machucando minha irmã e sequestrando meu Jiggly vai ter? ohh doutor quer abalar um psicológico já abalado? Achei que seria minha cura não apenas um resfriado...provocou as bruxas provocou os deuses você apenas faz sua lista de inimigos crescer e esqueceu que vai estar preso comigo numa cela...na minha casa

Ela passou os dedos pela canto da cabeça como se fosse algum bicho subindo por ela enquanto ia passando pelo lugar

– Vocês nunca entendem mas quero te contar um segredo

Ela se aproximou da câmera e falou sussurrando

– Eu escuto as vozes e eles estão me falando que você já fez bem mais do que fala

Ela foi pra trás com as mãos na boca e olhou para os lados para ver se alguém tinha escutado

– Seu segredo está a salvo comigo prometo não contar afinal existe o sigilo entre médico e paciente

Ela abria um sorriso doce e gentil com as mãos atrás das costas enquanto inclinava o corpo para frente e para trás

– As pessoas que eu conheço não são muito normais e como sua paciente preferida devo avisar ao doutor que não pode brincar com outros pacientes eles podem machucar e eu teria ciúmes do meu médico sendo torturado por outra pessoa

Ela fazia um bico com uma expressão chorosa parecia uma criança pidona

– Eu não sei lidar bem com concorrência....terei que o eliminar

Ela ficou com uma voz séria e fechou a cara mudando totalmente da mulher que mostrava anteriormente

– Ameaças não ganham guerras agora destruição causa o que podemos fazer para destruir?....Atear fogo me parece uma boa ideia

Ela acenou para a câmera sorrindo e a imagem sofre um corte de alguns minutos na imagem continuam mostrando várias mortes pareciam imagem picotadas a e cena estava chiada dificultando a leitura logo a imagem é “rasgada” como um filme velho e ao voltar o quarto estava pegando fogo a mulher estava sentada no centro passando a mão pelo fogo enquanto cantarolava uma musica em outra língua ela ia brincando com o fogo sentindo o calor machucar os dedos

– Doutor quer minha atenção não deveria ser o contrário? A paciente que deveria querer a atenção de seu médico mas eu tenho algo que você quer...então acho que deveríamos rever quem aqui é o ratinho preso você se enrola no meu ritual sacrificarei um médico

Ela falava sem olhar para a câmera a imagem estava muito ruim eram vozes e gritos perturbando a mulher que aparentava estar calma no meio daquele fogo o quarto estava sendo totalmente consumido a mulher se levantou e olhou pra cima ela apontou e a câmera seguiu o dedo da bruxa mostrando o teto e nele estava pregado uma boneca mas essa parecia com Robert haviam furos de agulhas haviam estacas nas mãos e nos pés no meio de um pentagrama o teto estava cheio com sangue que pingava junto dele tinham ratos mortos o sangue que caia eram dos animais a imagem distorceu e o boneco se contorcia a mulher se aproximou da câmera sorrindo

– Deve ser o veneno você me deu ideias quando brincou com minha boneca favorita

Ela abriu um sorriso o fogo não parecia machucar a bruxa de verdade ela abriu os braços e caiu de joelhos para aquela cena macabra e nojenta o sangue ia pingando na mulher embaixo alguns animais ainda se contorciam

– Eu ainda os escuto eu ainda os vejo e eu quero te machucar doutor...acho que seu remédio não está fazendo efeito poderia me dar uma dosagem maior porque até agora minha vontade de machucar apenas cresce

A voz saiu meiga enquanto ela fazia uma posse de reza juntando as mãos a bruxa começou a falar em uma língua estranha vozes rezavam com ela a imagem duplicava e ficava escura apenas iluminando um pouco da bruxa e o fogo parecia ter algo em pé na frente dela a mulher parou a reza e sorriu olhando para aquela coisa ali

– Serei sua julgadora serei sua alma penada o doutor maníaco está com vontade de brincar de boneca....o que nós podemos fazer? Acho que a punição máxima deve ser aplicada ela é MINHA

A mulher falava para o “nada” ela se levantava e batia o pé inflando as bochechas parecia uma criança de verdade até ela abaixar a cabeça e ficar assim enquanto o tempo corria a imagem parou após alguns minutos ela virou na direção da câmera e encarou as lentes se aproximando

– Qual dessas eu vou ser? A morta por veneno? A esfaqueada? Enforcada?...hmm...estripada?....assassinada?

Ela falou a última fechando o rosto e encarando as lentes com pura maldade o sorriso da bruxa era largo e cheio de psicose ela ia andando jogando o corpo para os lados se aproximou da câmera a fumaça estava por todos os lados

– Eu posso o ver...se esgueirando entre minha mente mas na floresta quem manda sou eu doutor o hospício é minha casa...eu posso o pegar dormindo,,,posso brincar com seu carro posso o fazer uma visita no camarim...que tal pegar as ideais desses assassinatos e aplicar em você? Cada lugar um perigo...posso estar bem atrás de você e quando se der conta vai estar no meu ritual macabro

Ela sorriu e tirou o impact da cintura mostrando para a câmera

– Rebelião na ala psiquiátrica

Ela cuspiu na câmera e bateu com o titulo fazendo a câmera cair no chão a bruxa pisou no objeto e se inclinou para baixo sorrindo a fumaça apenas mostrava o sorriso da bruxa que pisoteava a câmera gargalhando até a câmera se quebrar por completo


Vídeo encerrado




I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
☢ Troublemaker ☢

Mensagens : 30
Pontos : 96
Reputação : 66
Data de inscrição : 02/04/2017
Idade : 21
Localização : Troublelandia

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ☢ Troublemaker ☢ em 11.06.17 15:05

Domingo a tarde

O homem caminhava pelo lugar olhando tudo em volta estava cedo para ele sair de casa mas ele não conseguia dormir direito a cabeça estava cheia de coisas foi quando ele se deparou com aquela porta fechada e várias pessoas passando por ele o homem sempre acabava assim desde que chegou naquele federação ele encostou a cabeça na porta as pessoas passavam e olhavam pra ele mas o lutador não dava muita atenção foi quando ele colocou a mão na porta e sentiu um aperto no coração ele abria a porta e lá estava a loira de costas ela parecia distante de todos e isso era atraente nela o homem encostou a porta devagar mas a loira ouviu e se virou para ele o homem sorriu e viu a loira sorrir de volta

Havoc: - Ei espero que não esteja tentando voar se sabe que não é da sua natureza

Narkissa: - Não nada haver...que? da minha natureza?

Havoc: - É humanos não voam se sabe

Narkissa: - É...humanos...sei...

A loira cruzou os braços o olhando fingindo acreditar que era de pessoas que ele falava o homem se sentou na cama do hospital é a mulher fez a mesma coisa ficando ao lado dele

Havoc: - Você parece um pouco perturbada mais do que o normal

Narkissa: - Presentes surpresa as vezes fazem isso

Havoc: - No baú pirata não tinha ouro?

Narkissa: - Hahaha com certeza não

O homem se inclinou para o lado e bateu o ombro no da loira a fazendo mexer um pouco a mulher sorriu mostrando estar mais animada

Havoc: - Quando vai vazar daqui? Eu estava planejando um ensaio sensual sabe

Narkissa: - E o que isso tem haver comigo? Vai lá tirar sua fotos

Havoc: - A modelo é você eu não faço esse tipo de coisa não

A loira deu um soco no ombro do homem que reclamou colocando a mão no local e fazendo uma expressão que não havia entendido a reação dela

Narkissa: - Vai se foder Havoc....vou te jogar da janela

Havoc: -  Mas eu vou morrer e você vai perder umas das únicas pessoas que vem aqui por que te ama de verdade e não porque quer te ver com essa roupa colada ai e toda descabelada

Ele bagunçava mais ainda os cabelos da loira que revirava os olhos rindo ela acabava encostando a cabeça no ombro do homem que abraçava

Narkissa: - Não rei ficar muito tempo aqui pelo o que falaram então vai poder fazer seu ensaio

Havoc: – Me parece perfeito ai podemos sair juntos para fazer alguma coisa

Narkissa: - Está me convidando para um encontro?

A loira arqueou uma das sobrancelhas e olhou para o homem com uma cara maldosa que o fez ficar sem graça ele agarrou a loira e pressionava ela contra o peitoral dele segurando com força a mulher começou a se debater

Havoc: - Morra.....

A loira fingia que havia desmaiado na “submissão” do homem e ele começou a rir ele começava a fingir chorar segurando a mulher

Havoc: - Seus deuses o que poderei fazer? Sme essa loira meu coração vai embora...ohh..minha jujuba volte pra mim não me deixe

Ele falava com uma voz chorosa até a loira fazer um biquinho ele parou de fingir e sorriu dava um selinho na loira

Narkissa: - Nossa se a Aurora dependesse desse beijo para viver ela estaria pobre já

Ela reclamava fazendo uma cara de desaprovação até ver o lutador ficar sério e antes que ela pudesse falar algo ele a beijou para valer a loira retribuiu até certo momento os dois se afastaram quase que juntos o homem olhou para  baixo e a loira olhou para a janela

Havoc: - Certas coisas não mudam né não Kissa?

Narkissa: - Nunca mudam Havy mas acho que isso as vezes pode ser bom

Eles se olharam até o lutador se levantar quando uma enfermeira entrou e começou a perguntar coisas para loira sobre como ela se sentia Havoc se encostou na parede e ficava analisando a loira a forma como ela gesticulava e sorria ao falar ele voltava a uns anos atrás e isso fazia sentido na cabeça dele agora eles mudaram mas ele começou a pensar que o sentimento não foi quando ele preferiu admirar a janela nem percebeu a enfermeira sair voltou a si quando notou a loira o encarando ele a olhou e piscou fazendo ela balançar a cabeça negativamente

Narkissa: - Como eu havia dito em breve vou sair daqui e isso é revigorante não quero ficar presa nesse lugar para sempre ou por mais dias

Havoc: - Agradeço o Bruno ser frango ele nem conseguiu me machucar quando pegou na minha nuca

Ele levou a mão na nuca e viu a expressão brava e séria no rosto da loira ela parecia diferente

Narkissa: - Ele vai pagar....

Havoc: - Claro que vai ele acha mesmo que acabou?...estou apenas começando

Ele sorriu com crueldade a loira pareceu gostar da resposta que teve dele mas o homem deu de ombros

Havoc: - Por enquanto quero que ele curta e seja bastante feliz porque quando eu pegar ele a única coisa que ele vai ser bastante é fodido

Narkissa: - Eu tenho certeza acredito em você e ele merece uma lição no final das contas...eu sou a nova rainha da Inter

Havoc: - Inter é para gorilas agora se chama Succubus Division

Ele falava mexendo as mãos como se mostrasse um letreiro fazendo a loira fazer um ar pensativo enquanto ria

Narkissa: - Sucubbus division me parece uma boa ideia mas não acha meio óbvio?

Havoc: - Essa é a intenção igual Jobberdivision tem que ser óbvio que somos fracassados a sua na caso tem que ser óbvio que é reinado por uma succubus ao invés de um Yeti vai na minha que é sucesso

A loira parecia pensar sobre o assunto enquanto se arrumava na cama ela olhou para o teto e o homem se levantou trancando a porta ele se espreguiçou

Havoc: - Vai pro lado vai vai

Ele gesticulava mandando a loira ir mais para o outro lado

Narkissa: - Por favor existe sabia?

Havoc: -  Existe?

A mulher bateu com o travesseiro nele enquanto ia para o lado o lutador deitava do lado dela e colocava os braço na volta do pescoço da loira a puxando para perto ficava alisando o braço dela enquanto se arrumava

Narkissa: - Se a cama quebrar a culpa é sua

Havoc: -  Não quebrou contigo não quebra mais

Narkissa: - Olha seu idiota você me respeita

Ela enchia ele de tapas e fingia o empurrar para fora da cama o homem não controlava as risadas a loira desistia de o empurrar cedendo aos risos

Havoc: - Senti sua falta

A mulher parou de rir e o olhou parecia um pouco surpresa com aquilo de repente

Narkissa: - Você fala as coisas do nada assim mesmo?

A mulher parecia querer deixar o momento menos constrangedor para ambos não era hora nem lugar para falar sobre nada disso

Havoc: - Apenas queria que soubesse afinal esse cheiro de oxigenada nunca saiu do meu nariz

A mulher abriu a boca como se tivesse sido ofendida da pior forma ela sentava na cama batendo nele

Narkissa: - Vem do seu cabelo seu babaca corroeu seu cérebro já fica falando essas coisas..sai daqui vai vai some

Havoc: - Eita que isso cadê o amor?

Narkissa: - Morreu junto com o seu bom senso agora some daqui

Havoc: - Ajudaria se eu falasse que amo esse cheiro de oxigenada quando ficava na minha roupa?

Ele se defendia dos tapas a mulher tentava ficar séria mas estava rindo demais com as bobagens que ele dizia

Narkissa: - Não com certeza não ajuda apenas me faz querer te encher de tapas e jogar da janela

Havoc: - Vendo pelo lado bom agora você está cheirando meu perfume

A loira parava de bater e puxava a roupa a cheirando pior que era verdade o cheiro do perfume dele estava nela a mulher revirava os olhos e se jogava de novo na cama se ajeitando nele

Narkissa: - Ótimo estou cheirando fracasso

Havoc: - Falei meu perfume não o do Bruno presta atenção pow

A mulher segurou o riso apertando a boca e empurrou ele leve que agarrava nela para não cair a mulher puxava ele de volta os dois ficavam conversando sobre o show entre outras coisas ignorando se o tempo passasse ele não pretendia sair dali tão cedo ao menos não sem a loira



Rei da jobberdiviosn e babaca nas horas vagas
avatar
valugi

Mensagens : 58
Pontos : 67
Reputação : 13
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 27

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 11.06.17 18:39

Robert estava sentado em um consultório tipico de médico, ele abria um sorriso, enquanto a vinheta do Programa Welcome to My Nightmare entrava junto com a música, mas dessa vez aparecendo todos os recortes que Violetty havia mostrado



- Sabe minha querida bruxa se eu realmente for o responsável por todas essas mortes, você na verdade deveria está bem preocupada ao invés de duvidar de minha capacidade de fazer algo, mas entendo sua preocupação, está querendo que eu caia nesse jogo, mas não sou eu que estou desesperado, mas sim você, mas você se pergunta qual a sua intenção doutor?

Ele abriu um sorriso como se gostasse daquilo tudo

- Bem minha intenção foi mostrar o quanto a Bruxa é frágil, sim você tem muito alvos, muitas chances de ser atingido, muitas pessoas que você se preocupa, sabe primeiro Jigglypuff foi um aviso de como eu faço esse tipo de coisa, da minha capacidade de pegar qualquer um em qualquer local, a sua irmã foi mais para lhe deixar um pouco mais preocupada, não tenha local que não possa ter acesso, sim o pesadelo está em todos os cantos, nenhum de seus deuses vai impedir isso, mas você perguntou porque não envenenei sua irmã? [

Robert abria seu sorriso característico e apontava para câmera sua pinça

- Sabe eu não tenho intenção de matar você ou sua irmã, até porque são dos poucos que me entendem, eu só quero mostrar o verdadeiro pesadelo, e não acho que sua irmã se importará tanto, ela até utilizou a mesma tática que eu contra a adversária dela, para tentar desestabilizar a nossa querida heroina e teve certo sucesso, mas enfim, não tenho intenção de matar você ou sua irmã, quanto ao Jigglypuff, quem sabe o que pode acontecer, ele tentou se vingar, mas não adiantou, e isso que acontece quando você se mete com a pessoa errada no tipo de luta errada, não venha brincar com o pesadelo, que ele se torna realidade.

De repente o local ficou escuro, quando as luzes ligaram Robert estava com seu jaleco e a sala agora estava com vários ganchos e sangue por todo o lado

- Não minha querida bruxa, eu não sou covarde, eu quero lhe mostrar a verdade que seus deuses nunca vão mostrar, eu quero que você seja parte disso e não se preocupe ninguém vai mexer comigo, já o contrário não garanto, e se o remédio está fazendo você ter mais vontade de machucar, então ele está sendo prescrito na dose certa, e pode ter certeza um médico sabe quando invadir a prisão do seu paciente ou vai lhe trazer a cura definitiva ou a loucura eterna, qual você vai preferir Violetty?

As luzes se apagavam e a vinheta do programa entrava

avatar
✡ MadameZombie ✡

Mensagens : 124
Pontos : 364
Reputação : 234
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 12.06.17 12:58

Vídeo postado no site oficial da NWR

A mulher estava deitada em um chão sujo parecia ser no meio da rua a luz era grande a mulher encarava as estrelas enquanto esticava a mão fechando um dos olhos fazendo a lua sumir em suas mãos a estrada estava vazia era no meio do nada sem civilização apenas a bruxa e as arvores que cercavam os lados da estrada uma leve neblina se formava a mulher fingia fazer um anjo no asfalto enquanto ria

– Doutor não entendeu?....eu quero que tenha cometido esses crimes eu quero saber que estou presa com o homem mais insano e mortal que eu conheci preocupação não é a palavra certa...a palavra que eu quero seria excitação

Ela passava as unhas pelo corpo e ia subindo arranhando até o rosto depois descia pelos braços as marcas vermelhas ficavam aparentes enquanto ela ria e se contorcia

– Eu estou desesperada para o machucar sentir o seu sangue escorrendo enquanto eu continua batendo de forma descontrolada presa naquela cela onde as vozes gritam por dor e imploram um sacrifício me jogar na lama e rastejar com os vermes da sua mente meu médico quer entrar na minha cabeça quer por emoções numa mulher morta

Ela rolou no chão e ficou de quatro foi caminhando assim para o meio da rua machucando os joelhos a bruxa parava e ficava de joelhos a câmera estava um pouco afastada dela

– Jogo? Que jogo? Eu queria apenas saber se você é tão perigoso assim ou apenas é uma criança que nunca realizou o sonho na medicina...você vai me decepcionar ou poderei ter o prazer de sentir a morte respirar no meu ouvido aquela sensação gélida percorrendo minhas veias enquanto a escuridão prevalece

Ela mordeu o lábio com força ao falar sobre isso a bruxa apertava as mãos e abria em um tique ela parecia contar algo

– Frágil? Eu não me vejo fragilizada doutor ter pessoas a minha volta não me faz frágil as pessoas vem e vão e fraquezas não serão toleradas quem se opor em meu caminho vai cair e quem for fraco será destruído laços fortes não quebram com facas na morte eu vejo a luz dos meus deuses a dor eterna e se não é capaz de mandar ninguém para lá...por que ainda fala sobre? Não pegue a arma se não for capaz de atirar

Ela colocava a mão na cabeça e fazia uma arma atirando mexendo a boca fazendo “bum” logo começou a rir a imagem ficou desfocada e várias mãos apareciam na tela tampando a imagem vozes e gritos eram ouvidos vozes torturadas quando as mãos sumiram arranhando a lenta o rosto da bruxa estava na frente apenas uma fresta de seu rosto era mostrado o restante era coberto pelos cabelos negros que pingavam um liquido vermelho

– As pessoas  aminha volta não são pontos fracos porque se fossem eu mesma os eliminava se minha irmã é fraca ela vai ser punida se meu Jiggly for fraco também será torturado você está sozinho e tem vontade de amor doutor? Está com inveja? Sua escuridão está querendo uma luz? Hahahahaha sinto muito mas eu vou apenas o afundar nas profundezas de seu pesadelos meus deuses vão o devorar eles não estão aqui para salvar ninguém meus deuses escolhem guerreiros se quer salvação...essa bruxa não pode ajudar

Ela pegou a câmera os dedos da mulher tremiam as mãos estavam tremendo ela parecia diferente os olhos da mulher não ficavam focados na câmera ela olhava tudo em volta ela tinha queimaduras pelo corpo a mulher respirava e embaçava as lentes

– Você me entende doutor? Você consegue ver as coisas com a clareza não temos máscaras não temos segredos eu sei os seus e você os meus as pessoas se negam em ver a verdade obscura desse mundo pobre e consumido somos apenas peões num jogo doente chamado vida...não temos regras a seguir como esses lixos esses hereges inúteis que meus deuses se alimentem da carne imunda de cada um eu não queria o sacrificar um homem como você devia estar ao meu lado mas não é fácil quando se é parte dos hereges você brincou comigo e eu não gosto muito quando usam minhas bonecas...minha verdade minha visão vê através de você segredos enterrados como corpos sem nome esse é você Robert e eu prendendo cavar com as mãos e arrancar o seu pior então se não pretende me matar e acabar comigo quem vai ser enterrado no final vai ser você

Ela dizia sussurrando passando os dedos pela lente da câmera enquanto mexia a cabeça para os lados e sorria de lado as mãos da mulher estavam sujas do que parecia ser sangue embaixo das unhas tinha terra ela olhou para o lado e ficou uns minutos como se ouvisse alguém falando com ela

– Pesadelos se tornam reais e viram meus deuses entendeu agora? você os vê você os ouve mas se recusa a acreditar que eles existem você é mais um dos que eles se alimentam da mente e das perturbações compulsão por sangue cada vez que sengue esse liquido vermelho e quente escorrendo se sente vivo se sento útil se sente...humano? não essa não é a palavra certa mas se sente algo além disso maior e melhor que isso esse desejo vem dos meus deuses eles o usam para ter o poder da vitalidade que eles sugam para ficarem fortes e cada vez melhores

Ela apertava os cabelos úmidos fazendo aquele líquido vermelho pingar nas lentes da câmera ela ria baixo passando o dedo na lente fazendo um símbolo

– Você quer isso você sente a necessidade de sangue a angustia percorre suas veias e sem você é frágil Robert...você sem isso é capaz de qualquer coisa suponho mesmo que seja arrancar um braço apenas para ver o sangue jorrar sua loucura e seus pesadelos se baseiam na sua vontade e sede por sangue meus deuses usam isso ao favor deles apenas aceite seu destino nas mãos da bruxa sua paciente quer brincar de médico

Ela começou a gargalhar e passou a língua na câmera borrando tudo ela passava a língua nos lábios sujando de vermelho e sorriu com crueldade

– Eu escolho a loucura eu quero ficar totalmente insana e te levar comigo doutor meus deuses me mostram coisas e falam coisas sobre você sobre pessoas e nomes desconhecidos mortes cruéis para saciar um homem doente e egoísta eles não falam com clareza mas isso pode significar algo pra você seja parte do meu ritual entenda a dor senti ela e me mostre como é boa perfure minha mente e tente fazer seus pesadelos me machucarem eu quero terminar num banho de sangue eu quero as pessoas apavoradas arranque meus olhos e me jogue na escuridão eterna porque eu farei exatamente isso com você cada machucado um sacrifício mais um a ser devorado o homem que busca a verdade vai ser consumido por ela e seja feliz por isso poucos homens morrem por suas convicções

Ela mexia os dedos e levantava a câmera barulhos de chiados eram ouvidos mas a imagem estava boa o rosto da bruxa que estava ficando distorcido não parecia ela ali mas sim outra coisa era coisa de chifres não dava para ver claramente mas estava no lugar da bruxa enquanto a imagem distorcia apenas a silhueta daquela coisa ia complicando a visão até que a câmera apaga e volta a mulher fazia uma expressão surpresa

– Ops...hahahahahaha eles querem te conhecer doutor vai ter que vir até minha cela e pegar o que é seu a bruxa está aguardando a camisa de força é muito apertada mas dizem que sem ela eu posso machucar então sugiro que tenha cuidado meus deuses vivem na escuridão e eles vão ser sua camisa de força quando saírem de suas trevas e devorarem cada parte sua o arrastar para meus pés enquanto tomamos banho no nosso próprio sangue

Ela sorriu e aproximou a câmera apenas de um dos olhos dela a mulher mexia o olho encarando a lente de forma profunda

– Eu vejo você eu vejo a maldade e seus pecados a vontade que o consome cada dia querendo mais..no final desse combate seus pesadelos serão consumidos e a bruxa reinara nas trevas soberana...curve-se diante da grande bruxa

Ela gargalhou e pegou a câmera com a outra mão com violência a mulher apertava rachando a lente ela ia apertando com toda a força a imagem foi desfigurando e apagando a última imagem filmada foi do grande sorriso cruel nos lábios da mulher e a gargalhada dela que quebrava o silêncio daquela rua abandonada


Vídeo encerrado



I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
♛ GiihHime ♛

Mensagens : 75
Pontos : 222
Reputação : 151
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 13.06.17 8:55

Video postado no site oficial da NWR


Quando a gravação começa ela mostra Narkissa sentada em um trono, ela estava toda vestida de forma exuberante, com um vestido grande vermelho e dourado, um manto sobre os ombros, e uma coroa em sua cabeça, claro a seu lado tinha outro trono vazio, ela ali representava obviamente uma bela Rainha, sentada de forma ereta, imponente e parecendo totalmente inacessível. A seu redor havia um belo salão, decorado, cheios de detalhes igual nas épocas de monarquia antigos, havia uma grande lareira atrás dos tronos, Narkissa mantinha seus olhos fechados, enquanto a imagem tava zoom devagar na mulher ali sentada parecendo uma boneca arrumada, ou uma estatua, quando o zoom estava bem próximo do rosto dela a Russa abriu os olhos e a imagem tremeu e se normalizou em seguida.


- Agora a Divisão Intercontinental tem uma nova........Rainha?

Ela indagou para si mesma e deu risada logo em seguida.

- Uma Rainha, é isso que me tornei? Para ser Rainha você precisa nascer uma ou......Se casar com um Rei.

Ela virou a cabeça para o lado e viu a cadeira que seria do Rei vazia a seu lado, ela levou a mão a boca fazendo uma expressão de surpresa.

- Eu não vejo ninguém aqui, e na minha mão não há nenhum anel que prove que vou casar com alguém. Então, não sou uma Rainha de verdade, apenas alguém que diz ser uma, correto? Isso mesmo!

Ela falou animada, a Russa mostrou a mão para a câmera para verem que não tinha anel em seu dedo. Ela se levantou devagar e deu a volta no trono, era difícil andar com aquelas roupas.

- Reis, Rainhas, são nomes dados aqueles que mostram seu poder, ou que o exercem, são lideres sábios, justos, e na maioria dos casos benevolentes, se for assim eu com certeza não tenho cara de Rainha.

Narkissa andou até a lareira e a encarou, o fogo queimando a lenha e a sombra da mulher dançando com as chamas, ela olhou para sua sombra e deu uma risadinha.

- King disse uma vez uma coisa que está certa, era algo como "Um Reino sem um Rei não passa de uma anarquia" era algo desse tipo, não me recordo bem.

Enquanto falava a mulher tirou o manto dos ombros devagar, o deixando cair no chão. Ela se abaixou e o pegou o encarando por alguns segundos até o jogar no fogo.

- E ele estava certo! Sem um Rei o reino vai se tornar uma anarquia! Caos! Destruição! E sabem porque??? Porque eu não sou a porra de uma Rainha!

Ela arrancou as coisas e as jogava no fogo, que crescia cada vez mais. Rasgou todo o vestido e jogava os pedaços nas chamas e os olhava serem consumidos por ela.

- Eu sou uma Bruxa, um demônio, a Devoradora de Homens, a Boneca Russa, sou tudo isso menos uma Rainha, então irei transformar esse reino que King Armstrong construiu em Sodoma e Gomorra!

Ela abriu os braços dizendo aquilo de forma perversa.

- Um lugar cheio de formicação, coberto por pecados, pelo desespero daqueles que ousarem entrar entrar no MEU reino para tirar aquilo que consegui! Chega de Reis, Rainhas, Heróis, agora é a era das Bruxas!

Narkissa deu risada e se afastou da lareira, ela foi caminhando para perto dos tronos que tinham ali e se apoiou em um deles.

- Era das quais os Deuses me mostraram, cheio da escuridão e da dor, e aqueles que gostam da Luz é melhor fugirem, se esconderem, pois a era Gardea começou e nessa era só seres da escuridão podem sobreviver.

Ela foi se aproximando da câmera que chiava, a imagem tremia e picotava mostrando tudo pegando fogo com a mulher dançando ali no meio. A imagem é cortada e quando volta o lugar estava todo preto, queimado, os trocos estava carbonizados e o ambiente destruído.

- Eu devorei a porquinha, mostrei para ela que a natureza é cruel, e na minha casa ela foi queimada viva! Suas asas destruídas, ela viu que não se mata um demônio estando no inferno, ela foi derrotada e com isso perdeu a coroa do Rei Imortal para mim. Agora não há mais nada que possa ser feito.

A Russa dava risada e se sentou no trono queimado, ela estava com roupas pretas totalmente diferente de antes, o lugar parecia um ambiante usado para rituais, cheio de símbolos marcados na paredes, imagens de demônios nos cantos.

- EU irei reinar, e veja só até ganhei um titulo novo, totalmente novo para uma campeã nova. Mas claro minha luta com a vaga=lume teve seu final de forma épica, uma luta brutal entre o demônio que ela queria e o Anjo que se tornou, e foi em vão, pois não conseguiu bater meu pesadelo, ela foi fraca e acabou beijando a lona, a luz dela não foi forte o bastante para ME derrotar!

Ela falava com alegria em sua voz, a mulher praticamente se jogou no chão da cadeira se arrastando nas cinzas do lugar, até uma mesa com um pano sujo de preto sobre ela, e ao puxar estava a cabeça de um porco, junto com a de um leão empalhado.

- Eis meus adversários, o leão venceu a loba, porém perdeu para a porquinha, que depois perdeu para mim. Eu disse que teria a cabeça deles aos meus pés e agora tenho.

Na boca da cabeça do leão estava o titulo, estava entre os dentes do animal, a mulher se abaixou a tirou da boca dele e o levantou mostrando para a câmera a sua frente, ela subiu na mesa e andava entre as duas cabeças ali.

- Falando no meu Rei Viking, ele foi me visitar enquanto eu me recupera no hospital...Sim meu adorado Rei, eu podia estar desacordada porém ouvi sua voz na escuridão da minha mente, você me ameaçou, se quer sua coroa de volta é só vir pegar agora se não quer....Pare de ameaçar, palavras em vão não me animam, eu gosto de homens com atitude sabe disso. Agora outra coisa meu Rei é que você me deu algo...

Ela desceu da mesa e em baixo da mesma ela puxou um bau, ela deixou o titulo no chão e abriu o baú, tirando dele uma píton branca, a mulher sorrio e a colocou sobre os ombros.

- Este belo animal, você me chamou de cobra em um de seus vídeos, e agora me presenteia com uma bela cobra rara, eu não sei o que significa para você dar uma cobra a alguém ou se tentou dar alguma indireta, mas para uma cobra significa o pecado, foi uma cobra que tentou Eva a comer a maça do pecado, a cobra significa a tentação, então obrigada, adorei o presente e vou cuidar muito bem dele ou dela.

Narkissa dizia sorrindo enquanto alisava o animal em seus ombros, para muitas mulheres um réptil daqueles causaria pavor, mas claro ela era uma exceção a isso, coisas normais não assustavam as Gardeas.

- Enquanto estava desacordada no hospital além do meu Rei ir me ver, recebi outra visita interessante também..

Sua afeição ficou seria no mesmo instante, a imagem começou trepidar e pular, chiados eram ouvidos, coisas estavam se arrastando sobre o chão nos pés da mulher, em outra imagem ela estava apenas em pé com a cobra nos ombros.

- Meu médico favorito. Você ousou entrar no meu quarto e me usar de ameaça a minha irmã e nem para me dar um beijinho? Isso vai lhe custar bem caro meu querido doutor.

A imagem finalmente se normalizou e a mulher colocou sua cobra na mesa a deixando se arrastar pela mesa, parece que a cabeça de porco ali parecia atraente aos olhos do animal.

- Eu não admito isso, você achou mesmo que ficaria barato? Que iria me ameaçar e sair impune? Não, Não, não é assim que as coisas com as Gardeas funcionam, você mexe com uma e ganha o ódio da outra de brinde, eu tentei relevar porque te acho incrivelmente sexy, sua loucura e obscuridade me fazem te desejar, apenas saber como é transar com um psicopata mas depois daquele dia.....Você me irritou, e sabe de uma coisa?

Ela olhou para a câmera e levantou as sobrancelhas fazendo uma pergunta para a mesma, esperando uma resposta que não veio.

- Acho que não gosto mais de você.

Ao terminar de falar seu rosto fica serio, sem um pingo de expressão sequer nele.

- Você acha que vai brincar com a mente da minha irmãzinha sem eu deixar? Acha que vou permitir você ter invadido meu quarto e tentado ameaçar minha irmãzinha? Você assim como aquela vaga-lume ridícula não sabem no que estão mexendo e pedindo, sim eu usei dessa tática com Lady, e consegui desestabiliza-la mas você.....Só conseguiu ter duas loucas atrás de você, se esgueirando na escuridão.....Seguindo seus rastros, você viu o que fiz com os pais de Lady? Agora imagine o que não posso fazer com você.

Enquanto falava ela ia se aproximando da câmera que começou a distorcer a imagem, ela andava de forma estranha como se seus passos estivessem travados ou presa com algo.

- O jogo do sequestro e ameaça eu também sei jogar, e quando eu jogo é para vencer. Traga seus pesadelos, sua adorada pinça, todos os seus truques pois agora você tem que me pegar também, e nem adianta querer usar esse seu charme pois para me fazer te perdoar vai ter que fazer muito, ela é minha paciente não sua, existe ética entre médicos de não mexerem no paciente dos outros doutor, cade a sua?

Ela se aproximava mais da câmera até ficar quase perto e sorria, um sorriso quase angelical até a imagem tremer e o transformar em algo demoníaco.

- "Dra.Hyde, sua atenção é necessária na ala psiquiátrica, Dra.Hyde, sua atenção é necessária na ala psiquiátrica, Dra.Hyde, sua atenção é necessária na ala psiquiátrica."

Ela ia dizendo tais palavras enquanto encarava a câmera, o objeto era jogado no chão enquanto a mulher continuava encarando a lente fixamente, a imagem não parava de tremer e chuviscar, as vezes mostrando ela cheia de correntes presas no corpo, outra hora apenas ali deitada nas cinzas encarando a lente com seu olhar mortal, queria atravessar a lente e pegar a alma daqueles que veriam aquilo, quando ela estica a mão para tentar alcançar a câmera a gravação termina de repente.


Vídeo encerrado.



♥ É errado querer você. Mas eu sempre tive uma queda por erros. ♥
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 68
Pontos : 41
Reputação : -25
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Hollywood

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 13.06.17 12:31



– Desafio feito! –

O vídeo começa ao som de Sugar Rush Com uma introdução da seção de fotos de Marjorie seguido por fotos da modelo logo mostrava um vídeo de alguns momentos divertidos da modelo se divertindo ao tirar fotos em um lago para lançar os novos biquínis, depois desses dois minutos de introdução a tela mostrava uma logo escrita Sweet Moments, a aos poucos a imagem ia se transparecendo dando lugar a uma espécie de camarim tinha um mural de fotos com varias fotos que seria de Marjorie, mostrava um pouco do sofá branco e de uma almofada rosa, a loira chegava com um copo de suco de laranja e se senta na frente da câmera e coloca um lanche do lado do copo.

– Boa tarde meus anjinhos! –

A loira fazia um coração com as mãos mantendo um sorriso simpático enquanto cumprimentava os fãs.

– Estou aqui para falar do meu futuro na NWR, como vocês sabem eu estou interessada no Cursed, e pelo que eu pude perceber o titulo não está em boas mãos! –

– Desculpa Bruno, mas estas pessoas não merecem ter um rei que como punição ataca um homem pelas costas, não uma vez, mas duas vezes. Eu não queria colocar os fatos aqui, mas eu irei colocar por que os meus fãs, os seus fãs precisam relembrar que você não é um homem justo! –

A mulher fala seria enquanto pegava o seu lanche e levava a boca dando uma mordida, e mastigava de vagar, a loira tomava um pouco do suco e depois limpava a boca com um lenço para poder falar.

– Vamos começar a colocar os fatos, que provam que você não é o que achávamos que você era. Primeiro você atacou o Havoc pelas costas com a sua namoradinha, numa covardia que não tem tamanho. Se não fosse a Dani chegar na hora para ajudar. O coitado estaria todo machucado, e o resultado foi à derrota feia de vocês. –

A modelo estava seria e mostrava certeza no que falava diretamente para o campeão de sua divisão! Mas sem ser agressiva tentava não ser muito rude e nem maldosa demais.
– Você precisa entender que o castigo não é atacar as pessoas pelas costas, e sim vencê-las de forma honesta, de forma justa para que você possa se sentir feliz contigo mesmo entende? Como você ficou após perder para Havoc e para a Dani? Triste magoado? Irritado provavelmente por que você não conseguiu fazer nada. –

A mulher parava para arrumar umas coisas que estava na mesa, era alguns papeis e ela ajeitava tudo e leu alguma coisa antes de falar.

– E para ter o titulo que você esta segurando precisou atacar pelas costas, é este o tipo de castigo que você dá para alguém que diz verdades para você? Por algum momento sua namorada lhe disse que te ama? Agora vai vir atrás de mim para me atacar pelas costas? Ganhar o ódio dos fãs ao invés do amor deles? –

Algumas fotos da loira aparecem no canto da tela e vai mudando enquanto a loira permanecia do outro lado.

– Eu estou aqui por eles, para lutar por eles e mostrar que pode sim vencer uma luta de forma honesta! São eles que me deram força para persistir no meu sonho, e são eles a razão por qual eu cheguei aqui! E você está desprezando o seu agindo como um covarde que pensa que para superar seu inimigo tem que agir igual a ele. –

A mulher toma mais um pouco do suco, arruma o seu cabelo e se levanta para pegar um casaco, a mulher colocou arrumou novamente o cabelo o deixando párea trás e voltou a sentar-se na frente da câmera.

– Pois bem Bruno! Você não acha que o titulo deveria estar em boas mãos? Em mãos de alguém que age de forma correta e honesta? Por que se for para estar em suas mãos, nas mãos de alguém que age de má fé, que não tem caráter que desse o nível para conseguir o que quer! Não vai ser um bom reinado ou uma boa era. –

– Bruno, eu quero uma chance! Uma chance pelo seu titulo e te garanto que eu vou vencer. Eu já escolhi a estipulação eu quero o seu titulo em um Dog Collers Match! O que acha? Eu irei mostrar para você como que se conquista um titulo sem atacar pelas costas, e sabe por que estou te desafiando? Por que você não está habito a ter este titulo, não ainda! –

– Logo você vai aprender como ganhar um titulo de forma honesta. –

A mulher da mais uma mordida no seu lanche, seguida pelo suco.

– Bons queridos anjinhos eu espero não ter desapontado vocês neste vídeo, por que tudo o que eu faço é por vocês, se não fosse vocês eu não teria chegado aonde cheguei! Espero que meu desafio seja aceito, e que em breve com fé me Deus eu me torne campeã. Um grande beijo de luz no coração de vocês e tchau! –

A mulher mandava um beijo enquanto falava seguido de um tchau e logo o vídeo era encerrado com a tela ficando preta aos poucos.



Já não sei dizer, qual desses lugares me dói mais, mas eu me decidi por que venci,
sou forte e estou pronta para lutar!


avatar
★ Filipe Bé ★
Admin
Admin

Mensagens : 328
Pontos : 799
Reputação : 410
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 21
Localização : Portugal

118º Promo

Mensagem por ★ Filipe Bé ★ em 13.06.17 17:57










 

 


Nwr/bélindo.como


O video se inicia em um edifício da Nwr, em uma zona de entrevistas. Filipe Bé teria sido convidado para uma em directo para os milhares de fãs pelo mundo, a transmissão se inicia já com Bé e Melissa sentados nos seus lugares.





Ambos estão um ao lado do outro enquanto olham para a câmara, Bé tem o cinto mundial em seu ombro, enquanto o ajeita, Melissa com um microfone começa a falar.


 


Melissa Theuriau: Olá Nwr universe! Sejam bem-vindos a mais uma entrevista, e hoje estamos novamente na presença do nosso campeão mundial, Filipe Bé Ribeiro!


Se ouve alguns aplausos do programa, e Bé levanta a mão saudando a pequena plateia e a acenando também para a câmara.


Melissa Theuriau: Bé obrigado por se juntar a nós hoje! Como tem passado?


Filipe Bé: Eu? Otimo. Nunca estive tão bem.


Melissa Theuriau: Que bom! Vamos falar sobre o ultimo PPV?


Filipe Bé: Claro, afinal. Estou aqui para isso. O que vocês têm para me perguntar?


Melissa Theuriau: Primeiramente, o evento deu inicio com um combate de certa forma importante, com as duas "pequenas" rivais. Daniela e Carrie, lutando naquele que foi o seu ultimo confronto. O que tem a falar sobre isso?


Bé aguarda e observa enquanto Melissa termina de falar, ele mostra um ar bem calmo e pensativo e fala.


Filipe Bé: Bem, embora o combate tenha sido meio... Zoado, ambas tiveram uma boa prestação nele. Não acredito que Carrie tenha sido 100% melhor que a minha menina. Nem sempre uma única vitoria prova que alguém é melhor.


Melissa Theuriau: Porem Carrie derrotou ela duas vezes.


Filipe Bé: Isso já prova algo. Fiquei bem satisfeito que a briga entre elas acabou, e que Carrie tenha encontrado paz e seguido o seu rumo.


Melissa Theuriau: Você acredita que iremos sentir a falta dela?


Filipe Bé: Uhm... Tenho a certeza que o Bruno vai.


Melissa começa a rir com um tom bem alto, após o comentário de Bé, que se ri um pouco também.


Melissa Theuriau: Hahaha. E então e a sua "menina" Daniela? O que se segue para ela?


Filipe Bé: Bem, ela é boa pessoa. Sempre foi uma menina bem comportada e humilde, mas ainda tem muito que aprender por aqui. Creio que o que vieram a insinuar nas redes sociais seja de certa forma verdade, ela iria ter mais vitorias se tive-se mais experiência.


Melissa Theuriau: E ela está a obter essa experiência?


Filipe Bé: Provavelmente. Não sei, vamos ver como ela se comporta daqui para a frente.


Melissa Theuriau: Esperemos que ela se recupere e volte a encontrar o seu caminho.


Melissa com varios cartões de topicos na mão, pega naquele que estava a frente, e coloca para trás, e começa a ler o seguinte, e volta a questionar Bé.


Melissa Theuriau: Justo após isso, tivemos o combate Iron Man, entre o seu "amigo", Bruno Jackson que enfrentou Havoc Michaels valendo o cinto.


Filipe Bé: Não foi um bom combate, não para Bruno. Porem ele viu uma chance após ele e decidiu aproveitar.


Melissa Theuriau: Havoc derrotou ele com uma pontuação de 3-0. Será que o povo está realmente feliz por Bruno ter tirado o reinado do "Rei Babaca"? Mesmo ele sendo mais fraco?


Filipe Bé: Isso depende. Alguns fãs gostam, alguns não. Uns odiaram, outros adoraram, tudo é muito espalhado nesse assunto. Havoc se quiser sua chance, ele obviamente a terá. Depende da maneira de ver das pessoas.


Melissa Theuriau: Qual a sua maneira de ver a situação?


Filipe Bé: Bruno não derrotou Havoc no PPV. Bruno ganhou o cinto devido a uma regra. Ganhou o cinto, mas não venceu o campeão. Depende da atitude que Havoc ou outro qualquer tomar, e esperamos que Bruno defenda essa cinto pelo menos durante alguns shows.


Melissa Theuriau: Quem mais pensa que tem capacidades para reinar na Cursed divission?


Filipe Bé: Qualquer um. A Cursed divission na verdade, não é a divisão dos novatos. Só é o lugar onde os novatos têem a sua chance. Aquilo é divisão Hardcore. E qualquer um pode dar uma pulada lá a qualquer momento, basta querem.


Melissa Theuriau: Temos alguém bastante intressado nisso, a recém contratada da Nwr, Marjorie Beliviery. Ou mais conhecida como, Jojo!


Melissa aponta para a pequena Tv, onde passa alguns clipes sobre a novata, enquanto Bé observa.


Filipe Bé: Sim, ela é actriz né? Acho que já a vi em um filme qualquer.


Melissa Theuriau: Isso é ruim?


Filipe Bé: De certa forma, sim é ruim.


Melissa Theuriau: Porque isso é ruim?


Filipe Bé: Melissa, me pergunte qual o meu emprego.


Melissa Theuriau: O teu?...


Filipe Bé: Sim. Vá lá.


Melissa Theuriau: Bem... Qual o teu emprego?


Filipe Bé: Eu sou Pró-Wrestler. Eu sou lutador. Eu sou Nwr Superstar. E eu sou pago somente para isso. Esse é o meu unico emprego, minha unica vocação.


Melissa Theuriau: O que quer dizer com isso?


Filipe Bé: É a unica coisa que a Nwr deveria contratar. Lutadores. Alguém que dedica a vida inteira somente a isso. Que treina uma vida inteira. E eles contratam uma modelo?


Melissa Theuriau: Teme que ela não seja tão boa dentro do ringue?


Bé levanta um pouco as mãos e as movimenta enquanto fala, inclusive aponta algumas vezes para a pequena Tv.


Filipe Bé: Temo pior que isso. E se ela realmente for boa dentro do ringue? Que nem a Carrie foi? Virá mais tarde abandonar e seguir seu outro emprego como a Carrie fez? Após derrotar alguém que se dedicou a isto que nem a Dani?Porque a Dani perdeu para alguém, que eu duvido que voltemos a ver.


Melissa Theuriau: Bem... Tem certa razão


Filipe Bé: Certa não, eu tenho toda a razão. Queremos pessoas que respirem, e inspirem Nwr. Não gente que está aqui como um Hobbie, que nunca irá construir um nome. Nunca irá ser ninguém aqui dentro. E que mesmo saindo vitoriosa, que nunca ninguém irá lembrar. E acredita, o nome dessa "Jojo", já é bem dificil de decorar.


Melissa Theuriau: Estou a sentir alguma falta de confiança sobre ela. Lutar aqui foi um sonho para ela, tornado realidade.


Filipe Bé: Já ouvi essa historia antes. Montes de vezes. Só não venha aqui desfilar e ocupar o lugar de alguém realmente promissor.


Melissa Theuriau: Bem, realmente é um bom ponto de vista.


Melissa move outro cartão e se prepara para falar sobre o proximo assunto, o Mid Cart do PPV.


Melissa Theuriau: E bem, tivemos a grande restreia do seu sobrinho, Jigglypuff. Que enfrentou Robert em um combate Hardcore, na qual seria a especialidade de ambos. Que tem a depor quanto a isso?


Filipe Bé: Junior não luta faz alguns anos. Ele deveria ter procurado algo mais leve ao invés de saltar direto para uma briga com Robert. Robert não é assim tão bom, mas ele esteve na sua zona de conforto, a lutar contra alguém não preparado.


Melissa Theuriau: Acredita que o seu sobrinho é melhor que Robert?


Filipe Bé: Meu sobrinho, na melhor de suas condições, teria potencial para me derrotar até a mim. Mas ele precisa de se recompor agora, voltar aos treinos e a activa. Provavelmente vai precisar de algum apoio para isso.


Melissa Theuriau: O que se segue para ele?


Filipe Bé: Não sei. Ele está cá para se divertir. Ele teve grandes saudades de tudo por aqui, e quando ele encontrar a adrenalina que ele precisa, ele será uma força maior a se temer.


Melissa Theuriau: Bem, como suposto, falando bem de seu sobrinho?


Filipe Bé: Claro que sim. Porque não deveria? Ele foi campeão mundial antes de mais de metade do roster da actualidade competir. Se ele encontrar o seu caminho, quem o combater terá alguns problemas.


Melissa Theuriau: Quem acha que daria boas combates para ele?


Bé se mostra um pouco pensativo com a pergunta de Melissa.


Filipe Bé: Ele mostrou alguma vontade de enfrentar Krauser. Ambos têem contas para ajustar, porem acredito que não será provavel vermos os dois competindo de novo. Tem muitos outros por ai. Acredito que Havoc Vs Jiggly seria main event de qualquer show.


Melissa Theuriau: Os mesmos trocaram algumas pequenas palavras entre si, acredita que pode surgir uma rivalidade entre eles?


Filipe Bé: Tenho minhas duvidas, acho que os dois até dariam bons amigos se se aproximarem. Uma tag entre esses dois, seria algo brutal.


Melissa Theuriau: Acha que eles iriam coexistir?


Filipe Bé: Se eles tive-sem cá no passado, tenho minhas duvidas se Eva e Clarisse tive-sem ganho o torneio de Tag Team.


Melissa Theuriau: Não custuma mencionar Havoc muitas vezes. Parece meio indiferente quanto a ele?


Filipe Bé: Não tenho muito para dizer. Embora muita gente reclame, ele sempre teve certo em tudo o que disse. E eu acho que ele não deveria gastar o seu tempo nessa "JobberDivision". Ele é melhor do que isso.


Melissa mexe em mais um cartão, enquanto Bé fala. Ela passa um pouco com a mão na cara, e depois fala calmamente.


Melissa Theuriau: Quanto ao Robert, tem mostrado umas belas vitorias, inclusive tem uma grande chance para ser aquele que finalmente poderá tirar o Impact Championship de Violetty.


Bé ri um pouco ao de leve. Mas depois para reparando que Melissa realmente estava a falar sério.


Filipe Bé: Tirar o cinto Impact da Violetty? Violetty Gardea?


Melissa Theuriau: Sim... Só temos uma Violetty...


Filipe Bé: Robert lhe tirar o cinto? Tenho minhas duvidas se estamos a falar da mesma.


Melissa Theuriau: É só um "talvez".


Filipe Bé: Não é um "talvez". Ele não é páreo para a campeã.


Melissa Theuriau: Realmente tem grande confiança nas Gardeas?


Filipe Bé: Não falo devido a minha confiança nas Gardeas. Mas sim devido a falta dela quanto aos seus oponentes.


Melissa Theuriau: Todos vão assistir isto, provavelmente Robert poderá não gostar de suas palavras.


Filipe Bé: Isso é problema dele.


Melissa Theuriau: Sempre do lado de suas bruxinhas não é mesmo?


Filipe Bé: Porque não deveria? São as unicas que me apoiaram, merecem o mesmo tipo de tratamento.


Melissa Theuriau: Narkissa falou que já não gosta dele...


Filipe Bé: Isso também é problema dele.


Melissa Theuriau: Acha que esta situação se poderá vir a agravar?


Filipe Bé: Poxa, a Narkissa sempre foi tão doce com ele. E o que ele faz? Vai lá na enfermeira ameaçando a esfaquear com uma pinça? Como podemos gostar de alguém que nos ameaça? Com uma pinça?


Melissa Theuriau: Ele é perigoso com esse objecto. Enterrou ele bem no ombro de seu sobrinho, o que o fez levar alguns pontos.


Filipe Bé: Eu diria um bom lugar para ele "enterrar" essa pinça, ele iria adorar... Mas vou deixar para lá.


Melissa se começa a rir novamente, que faz Bé rir também. Ela é a sua entrevistadora preferida e realmente gostava de conversar com ela, ela remexe em outros cartões e fala em outro topico.


Melissa Theuriau: O Co-Main Event. Um dos combates mais brutais até hoje. Narkissa derrotou Lady e se tornou na nova campeã intercontinental!


Filipe Bé: Pois bem. Eu sempre acreditei.


Melissa Theuriau: Permaneceu ao lado da Succubus, ao invés de dar o seu apoio a heroína da federação, o que tem a dizer sobre isso?


Filipe Bé: O que tenho a dizer sobre isso? Chega dessas conversas, e dessas rivalidades forçadas e sem sentido. Lady já derrotou Narkissa no passado em ppv. Algo mudou? Não. Narkissa agora derrotou ela em ppv. Algo mudou? Não.


Melissa Theuriau: Tudo vai continuar igual?


Filipe Bé: Espero que não. Espero que Lady compreenda, que aqui não é lugar para heróis. Ninguém precisa de ser salvo.


Melissa Theuriau: As bruxas querem brutalizar ao maximo seus oponentes. Lady procura fazer justiça.


Filipe Bé: Avah. Federação de luta libre. Acordem. E esqueçam de uma vez a menina da Netflix. Se acreditam que aqui existe alguém digno de ser salvo, realmente estão a ver o programa errado.


Melissa Theuriau: O que espera do reinado de Narkissa?


Filipe Bé: Ela melhorou muito e vai continuar a ficar cada vez melhor e mais forte. Ela realmente se perde-se esse combate... Iria ficar pior que o antigo Valugi perdendo para o Papagaio. Ela finalmente conseguiu o titulo de campeã. E fãs não deveriam vaiar, mas sim gritar, "You deserve it". Porque ela realmente mereceu.


Melissa Theuriau: Bem, mesmo assim eu diria que Lady perdeu o cinto muito cedo... Mas enfim.


Melissa mexe no ultimo cartão e sorri um pouco, então volta novamente a sua atenção para Bé.


Melissa Theuriau: O combate da Elemination Chamber, que foi algo beem brutal. E teve um final meio controverso.


Filipe Bé: Final meio controverso? Eu ganhei. Não tem outro final para apresentar.


Melissa Theuriau: Vamos falar um pouco sobre cada um de seus oponentes da Chamber?


Filipe Bé: Tudo bem. Se der treta te culpo a ti.


Melissa olha para o papel e lê o primeiro nome.


Melissa Theuriau: Ok. Primeiramente. Caio.


Filipe Bé: Nosso querido Papagaio. Ainda não caiu no esquecimento?


Melissa Theuriau: Não, e ele não só falhou em reconquistar o seu cinto, como saiu da chamber lessionado. Com um braço quebrado. Irá demorar meses para voltar. Se isso acontecer.


Filipe Bé: Ele aceitou entrar na chamber. Nunca vimos novidades dele, ele não quis saber de completamente nada. E foi bom ver em primeira mão a carreira inutil dele finalmente ir embora. Foi bem satisfatorio, estar lá para ouvir seu braço quebrar. E finalmente socar a cara dele.


Melissa Theuriau: Acredita que ele irá voltar assim que recuperar?


Filipe Bé: Esperemos que sim. Eu ainda também lhe quero quebrar algum osso. Talvez uma perna.


Melissa Theuriau: Acha que ele fará falta no roster?


Filipe Bé: Ninguém faz. Nwr não se foca em só uma pessoa, ou outra. Só faz falta quem está. E quem está tem que saber encarar algumas derrotas também. Caio não gostava de fazer isso. Que temos a dizer sobre ele? Um máu perdedor? Não perdeu tanto como eu no passado.


Melissa Theuriau: Mas você sempre se conseguiu superar?


Filipe Bé: Sim. Eu sou, o que ele proclamava ser. O melhor. Esse sou eu. Não ele. Ele reteve este cinto por 131 dias, por um unico motivo: Sempre me negaram um combate contra ele.


Melissa Theuriau: Mas no entando conseguiu um? E conseguiu o vencer?


Filipe Bé: Venci o torneio de elite. Tive combates duros, enfrentei as bruxinhas que eu tanto amo, e eu me mostrei digno para os deuses disso. E eu jámais poderia ter jogado fora um voto de confiança tão grande. Eu derrotei Caio e Valugi. E eu o fiz enquanto estava Knocauteado.


Melissa Theuriau: Valugi, menciona ele muitas vezes. Tem saudades dele?


Filipe Bé: Eu gostava de lhe dar algumas alfinetadas as vezes, mas ele foi um grande homem. E jamais será esquecido. Pelo menos por mim. Foi um dos poucos oponentes dignos que eu tive. Espero ver ele no Hall of fame um dia. Ele merece.


Melissa olha para o papel e lê outro nome.


Melissa Theuriau: Muito bem... Agora falando sobre o seu "Nêmesis", Krauser Daniels.


Filipe Bé: Sim... Krauser...


Melissa Theuriau: Quer nos falar o que pensa sobre o actual Royal Rumble winner?


Filipe Bé: Ah... Eu sempre quis lutar contra ele. Alguém que me derrotou devido a uma lessão em um combate de Number one contender. E que falhou com essa chance. Tomou a minha vaga contra Caio, para falhar contra ele. E entrar em um coma.


Melissa Theuriau: O famoso coma do Krauser? E mais tarde o renascimento?


Filipe Bé: Eu ainda não acredito. Não é possivel um ser humano ficar em coma durante meses e meses por cair de uma escada. Algo ainda está de errado nessa historia.


Melissa Theuriau: Deacordo ele, acordou graças ao apoio de sua bruxinha.


Bé vira a cara para o lado e acena que "não" varias vezes.


Filipe Bé: Será? Mas e se isso for verdade? Foi para que? Para falhar com ela? Tal como falhou com todos nós quando enfrentou Caio?


Melissa Theuriau: Krauser não "falhou" com Violetty... Ambos estavam até juntos.


Filipe Bé: Falhou sim, falhou em lhe dar a atenção, e o carinho que ela merecia. Falhou em lhe dar o amor que ela precisava. E eventualmente, falhou com sua mulher, e com os seus filhos. Krauser ter voltado do coma, foi um desperdício de tempo. Ele só voltou para cavar a sua propria cova. E eu estou pronto para actuar como o seu coveiro se chegar no grande evento.


Melissa Theuriau: Está claro que o vai derrotar no Clash?


Filipe Bé: Tem duvidas disso, Melissa?


Melissa Theuriau: Não...


Melissa lê no papel outro nome de mais um dos integrantes da Chamber.


Melissa Theuriau: Muito bem. Temos aqui outro seu grande rival. King Armstrong! Que nos tem a dizer sobre a prestação dele na Chamber?


Filipe Bé: Como suposto, teve uma enorme prestação. Me acertou golpes bem fortes, que me deixou o corpo dorido durante dias. Mas ele definitivamente, não está melhor.


Melissa Theuriau: Não está melhor? Como assim?


Filipe Bé: Essa conversa inútil dele de virar insano. De querer destruir todos mais que nunca. De ser uma força indestrutivel, blá blá blá. Tudo Bullshit.


Melissa Theuriau: Como assim?


Filipe Bé: Não tem como ele ser mais forte do que já era dantes. Ele sempre foi claramente o lutador mais forte aqui. O ser humano mais naturalmente forte. Falar de um modo diferente não vai fazer dele melhor.


Melissa Theuriau: Não gosta da atitude que ele tem mostrado nos seus videos?


Filipe Bé: King continua a ser King. Como sempre foi. Enfrentei ele no passado, e enfrentei ele dentro da Chamber, e dentro do ringue não vi completamente diferença nenhuma. Ele já é o mais destrutivo possível. Ele já está limitado. E tentando superar isso, ele só está a fazer pior.


Melissa Theuriau: Está a fazer pior? Como assim?


Filipe Bé: Tem visto os videos dele?


Melissa Theuriau: Não muito...


Filipe Bé: Exacto! Já não interessam a ninguém. Já entendemos King. Já entendemos que tu só quer bater, destruir e ganhar desdo primeiro dia que tu colocou cá os pés. Mas tu precisa mais do que isso para se destacar. Precisamos de um rei carismático. Não um mais falso que o anterior.


Melissa Theuriau: Entendi... Bem...


Melissa lê outro nome no papel e sorri um pouco.


Melissa Theuriau: Agora sobre a primeira mulher a pisar dentro da Elemination Chamber, Violetty Gardea!


Bé faz o sinal de "♥" para a câmara.


Melissa Theuriau: Ela teve a chance de mostrar de toda a sua capacidade dentro da cela, e ainda saiu bem machucada.


Filipe Bé: Claro que saiu bem machucada. É preciso mais do que uns ataques comuns para parar ela.


Melissa Theuriau: E você sabe do que fala, afinal, para o espanto de todos, trocou varios golpes e socos com a mesma! Que tem a dizer sobre ela dentro do ringue?


Filipe Bé: Ela é sem duvida, quem mais dá luta dentro do ringue. Eu amo toda a sua brutalidade e agressividade. E é impossível um combate tão grande, e resistir experimentar um pouquinho disso.


Melissa Theuriau: Está a dizer que ela é dos oponentes mais fortes que teve?


Filipe Bé: Sem duvida, na minha opnião, o maior talento da federação. Mas infelizmente não vai puder ir mais longe se limitando na divisão Impact. Onde quase nenhum homem tem coragem de entrar. Robert tem. Mas coragem não o vai fazer vencer da minha Sereia.


Melissa Theuriau: Mostra grande admiração por ela em suas palavras?


Filipe Bé: Apenas ignorantes não conseguem admirar uma pessoa como ela.


Melissa Theuriau: Como vão admirar alguém que quer apenas fazer sacrifícios? E servir "deuses"?


Filipe Bé: Não devem julgar a sua religião. É apenas isso. Se não acreditam, não se esforcem a incomodar quem acredita.


Melissa Theuriau: Só para deixar claro, você acredita nelas e em seus deuses?


Filipe Bé: Claro que sim.


Melissa Theuriau: Bem. Ok. Então o seu ultimo oponente...


Melissa lê o ultimo nome do papel.


Melissa Theuriau: Devon Maverick! Um grande lutador Old School, viajou pelo mundo a fora, e sempre lutou por um sonho. De ter esse titulo e ser chamado de "Campeão mundial".


Melissa aponta para o cinto de Bé, que mostra um ar meio indignado.


Filipe Bé: Tão lindo. Mas a fantasia dele acabou. Chega dessa conversa de. *Mudando o tom de voz falando como se fosse uma criança* Ainnn, eu quero ser campeão, esse o sonho da minha vida que eu quero realizar, ainn tudo tão lindo, corações, unicórnios e arco-irís por todo o lado. Aff.


Melissa ri um poquinho ao de leve após Bé ter feito a voz engraçada. E Bé começa a falar mais serio batendo no cinto.


Filipe Bé: Tipo... Só parem. Chega disso. Isto aqui é sério. Isto é para o melhor. Para quem luta mais. Não para quem quer mais. Devon, seus sonhos e aspirações, não são o suficiente. Isto é Nwr. Isto é revolução. Aqui a gente pega pesado.


Melissa Theuriau: No entando, James parece o mais insatisfeito possivel com o resultado da Chamber, e da ajuda que teve no final. E irá dar uma title shot a Devon. Dizem que ele merece?


Filipe Bé: Porque? Porque Devon merece uma title shot? Porque ele tem que cair de para-quedas em mais uma chance como estas? Sabem quanto tempo eu lutei por isto aqui? Quanto tempo eu estou a lutar na Nwr por isto?


Melissa Theuriau: Muito tempo? Mas ele realmente merece...


Filipe Bé: Ele merece? ELE? Então e eu? Estou cá desde Dezembro de 2016. Estou cá na luta, estou cá a deitar todo o meu esforço, faz 7 meses. Estou cá a batalhar, a apanhar, a bater, a sangrar, a suar, a me lessionar, a perder, a ganhar, faz 7 longos meses.


Melissa Theuriau: Realmente já é muito tempo. Mas os fãs questionam se mereces mais esse cinto que ele.


Filipe Bé: Estou cá a 7 meses, lutei em 45 shows, tenho 118 videos em meu canal no site. Isto, isto. Este cinturão que eu tenho... Isto meus fãs de [Conteudo censurado], isto é merecido. EU mereço isto.


Bé volta a bater com a palma da mão no cinturão que tem no ombro.


Melissa Theuriau: Tem receio em o enfrentar? Da ultima vez que lutou contra ele, perdeu.


Filipe Bé: Não Melissa. Da ultima vez que lutei contra ele. Sobrevivi a todos os seus golpes mais fortes. Eu sobrevivi. E eu o eliminei. E ele vai ser eliminado se me voltar a enfrentar. Porem desta vez... Será diferente.


Melissa Theuriau: Será eliminado de um modo diferente?


Filipe Bé: Será eliminado de um modo diferente sim. Será eliminado. Permanentemente.


Melissa Theuriau: Isso foi uma ameaça?


Filipe Bé: Não. Foi um. "Sai do meu caminho desgraça".


Melissa Theuriau: Bem... Tudo bem, estamos a ficar sem tempo. Muito obrigado por comparecer aqui hoje Bé! Esperemos o ver mais vezes, e até a próxima a todos!


Melissa acena para a câmara enquanto dá fade out do programa.
(Que para além de ser postado no site da Nwr, passa na Tv)


Ligação se encerra.

 


 



♥ I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
✡ MadameZombie ✡

Mensagens : 124
Pontos : 364
Reputação : 234
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 14.06.17 8:54

Noite de terça pra quarta  

A bruxa estava arrumada e pronta para sair com a irmã para curtirem a noite juntas coisa que não conseguiam fazer com a frequência que desejavam a mulher arrumava o cabelo e olhava a roupa no espelho sempre preto sua cor favorita a mulher estava esperando a loira que demorava demais

Violetty: - Vamos logo Naki a gente não pode demorar muito sabe que a gente sempre fica a noite toda na rua se demorar muito não vamos poder aproveitar a noite direito

Narkissa: - Ahh não enche acha que ser linda assim é fácil?...na realidade é mas eu quero ficar mais bonita ainda

A bruxa bufou brava cruzando os braços até ouvir baterem na porta a mulher estranhou e quando abriu foi quase empurrada por aquele sem noção que entrou achando estar na casa dele

Havoc: - Fala ai esquisita cadê sua irmã? NARKISSA VAMO EMBORA

Ele gritava buscando pela loira que apareceu assim que ouviu a voz dele

Narkissa: - Tá fazendo o que aqui?

Violetty: - Sai fora seu demente eu vou sair com a minha irmã

O homem colocava a mão na frente do rosto da bruxa pra ela parar de falar

Havoc: - Você quis dizer “ia” não é? Eu cheguei e ela vai sair comigo acha alguma criança para torturar ou vai fazer o terceiro “Violetty a Estranha” o fãs estão pedindo

A bruxa ia pra cima dele e começava a rir até Narkissa puxar a irmã para longe do lutador que ficava provocando a bruxa

Narkissa: - Eu não sie de nada e para de a provocar se não deixa ela te usar como sacrifício

Violetty: - Vai se foder Havoc ela não vai sair nada com você ela vai sair com a irmã dela enquanto isso você pode ir para a puta que o pariu

Havoc: - Eu vou mesmo só que com a sua irmã falo ai Esther

Ele puxou Narkissa que revirou os olhos se aproximando da irmã que queria bater com o impact nele

Narkissa: - Eu te amo irmãzinha mas eu quero falar com ele umas coisas a gente pode sair depois?..por favor

A loira fez uma carinha fofa para a irmã que bateu o pé irritada

Violetty: - Isso é injusto porque logo com ele?  

Havoc: - Porque sou lindo de morrer agora curte sua solidão

A russa bateu no homem ao ele falar isso as duas se abraçaram com força e o lutador saiu puxando Narkissa deixando a bruxa ali sozinha ela se jogou no sofá e tentava achar Krauser coisa que fazia a dias e nunca conseguia localizar o homem ela ficou olhando a roupa e bateu a cabeça no encosto no sofá algumas vezes até baterem na porta novamente e a morena se levantar reclamando

Violetty: - Ohh lembrou que tem irmã quem te ama de forma incondicional está dando valor agora?

Ela reclamava achando que era Narkissa até abrir a porta e se deparar com a última pessoa que ela achou que fosse ver

Jigglypuff: - Eu não acho que seja sua irmã mas te dou valor...serve?

Ele falava sorrindo vendo a mulher ficar totalmente sem graça e dar licença para ele entrar no quarto ela fechava a porta  

Violetty: - Como sabia que eu estava aqui?

Jigglypuff: - Eu não tinha total certeza mas meu tio falou então eu vim e logo encontrei com sua irmã que me falou o numero do quarto...você vai sair?

Ele falava olhando a roupa da mulher não parecia ser o tipo de roupa que se usava para ficar em casa

Violetty: - Bem eu ia mas aquele retardado do Havoc roubou minha parceira

Jigglypuff: - Que bom pra mim então achei uma parceira para sair comigo

O homem já ia na direção da porta abrindo ela e puxou a bruxa que mal teve tempo de reagir

Violetty: - Você já estava vindo pra gente sair?

Jigglypuff: - Sim você ficou comigo no hospital a gente andou saindo algumas vezes conversamos por mensagens..porque não te sequestrar da sua irmã? Mas já que o Havoc fez o trabalho sujo eu apenas estou dando uma forcinha

Ele sorriu e puxou a bruxa para perto dele colocando o braço no volta no pescoço dela os dois saíram do hotel e a bruxa pensou em chamar um táxi quando o lutador a puxou para um carro a bruxa olhou e sorriu quando ele abriu a porta

Violetty: - Olha só que educado

Jigglypuff: - Ahh to fingindo ser gentil não enche

Eles riram a bruxa entrava no carro logo o lutador fazia o mesmo devido a hora estava um pouco parado a rua a mulher estava um pouco nervosa

Violetty: - Está melhor?

Jigglypuff: - Claro aquilo não foi nada já falei que não precisa se preocupar comigo se me visse antigamente ia acabar desmaiando

A mulher começou a mexer no cabelo e resmungou algumas coisas até tomar coragem para falar em um tom baixo

Violetty: - Eu procurei sobre você

Jigglypuff: - Por isso me conhecia? Você foi procurar sobre mim

Ele olhou pra ela por alguns instantes vendo a bruxa ir se abaixando no banco e reclamando com o vidro

Violetty: - Quando o bodinho comentou sobre os sobrinhos dele que lutavam eu fui pesquisar sobre eu queria saber mais sobre a família dele

A bruxa estava quase caindo no chão do carro tentando se esconder enquanto falava sem olhar para o lutador que apenas ria vendo a reação da bruxa

Jigglypuff: - Ficaria melhor se eu falasse que fui dar uma olhada sobre você?

A mulher levantou rapidamente e olhou pra ele com um sorriso enorme no rosto esperando ele falar mais obre aquilo ela mexia a mão para ele dar continuidade

Jigglypuff: - Tá certo...eu dei uma olhada nos seus combates e sobre as coisas sobre você queria conhecer as Gardeas acho que já mencionei isso

Ele fazia uma expressão pensativa até ouvir a voz da mulher

Violetty: - Eu sei mas eu adoro saber que chamei sua atenção

Ela sorriu totalmente animada e feliz até ver que tinha de novo falado besteira a bruxa olhou para o vidro e o carro parava eles estavam numa espécie de mirante haviam algumas árvores e era uma espécie de montanha lugar perfeito para casais a mulher olhou pra frente vendo a cidade inteira as luzes era tudo tão bonito ela não conseguia conter o sorriso  

Jigglypuff: - Surpresa

Ele falava sorrindo e brincando com a bruxa a mulher parecia maravilhada com aquilo era uma visão tão bonita ela acabou descendo do carro para ver melhor e o lutador a seguiu

Violetty: - Eu nunca vim num lugar assim antes é tão bonito...obrigada meus deuses não estavam errados sobre você

Jigglypuff: - O que eles falaram de mim?

Violetty: - Isso ai vai descobrir com o tempo

Ela sorriu e se sentou no capô do carro vendo o homem sentar ao lado dela os dois ficaram em silêncio até o homem segurar na mão da bruxa entrelaçando os dedos a mulher o olhou um pouco surpresa

Jigglypuff: - Pode parecer estranho mas eu nunca havia ficado tanto tempo com alguém ou ter alguém além da minha família preocupado com as coisas que faço...sei lá valeu por tudo isso

Violetty: - Eu...gosto de ter você por perto ultimamente as coisas parecem complicadas nada está saindo como eu planejei ou como achei que seria sua presença me parece uma força dos meus deuses me mostrarem que ainda vale a pena

Ela dizia sem olhar pra ele se olhasse acabaria travando mas ela sentia o olhar dele o homem apertou a mão dela a bruxa respirou fundo e o olhou o lutador estava bem próximo dela lembrou o dia no bar aquela aproximação

Jigglypuff: - Não estava nos meus planos voltar e me deparar com você a bruxinha...acho que planos mudam as vezes para melhor

Ele encostava a testa na dela a olhando nos olhos a bruxa podia sentir a mão dele em seu rosto fazendo um carinho mas ela não queria desviar o olhar ou afastar ela inclinava a cabeça fechando os olhos ela abria para poder olhar para o lutador

Violetty: - Tenho certeza disso essas surpresas....

Ela não conseguia terminar de falar sentia vergonha não sabia lidar com isso foi quando ele sorriu e a mulher se viu totalmente encantada como se ele tivesse percebido o ponto que ela queria chegar ele acabou abraçando ela e deitando coma  bruxa no capô do carro os dois olhavam para as estrelas e a mulher estava tensa foi quando ele esfregou o rosto no dela

Jigglypuff: - Espero que não tenha hora para voltar

A mulher sorriu ai ouvir aquilo ela se aproximou mais dele deitando a cabeça no peitoral do homem ouvindo o coração dele batendo ela ia fechando os olhos apenas para curtir o momento enquanto recebia um carinho na cabeça ela apertava o corpo dele em um abraço os dois iam ficar juntos a noite toda e o restante das “férias” que tiveram ela tinha certeza disso



I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 68
Pontos : 41
Reputação : -25
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Hollywood

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 14.06.17 17:19



– Não me compares! –

O vídeo começa ao som de Sugar Rush desta vez não tinha fotos ou seções de fotos de Marjorie apenas a modelo na frente da câmera fazendo caras e bocas. Para deixar um pouco mais divertido logo aparecia no centro da tela a marca Sweet Moments, que aos poucos a imagem ia se transparecendo dando lugar ao quarto da modelo mostrando as suas decorações como no primeiro vídeo. A modelo já se encontrava sentada na frente da câmera com um sorriso de ponta a ponta.

– Bom dia meus anjinhos! –

A loira esticou os braços como se fosse dar um abraço em alguém mostrando animação e satisfação!

– Hoje eu estou muito feliz, finalmente farei o meu Debut e minha luta de estréia é contra o campeão! Eu irei fazer de tudo para vencer e não decepcionar vocês! Isso é uma promessa! –

Dava para notar a felicidade em seus olhos de um sonho realizado.

– Para mim é um sonho sendo realizado, não foi um sonho que se realizou e sim está sendo. Por que se estamos dentro desta federação não é para ser apenas um rosto bonito assim como nas capas de uma revista, ou fazer um papel importante em um filme que está em alta em algum país! –

A loira pega um caderno e o folheia mostrando as folhas em branco o fechando logo em seguida e o colocando na mesa novamente.

– Ser Wrestling é mais que ser uma modelo famosa que desfila e tira fotos para mostrar a nova tendência da moda! Ser Wrestling é muito mais que receber um papel com a história já feita, ações e falas que você tem que decorar para interpretar o seu personagem dado a ti. Ser Wrestling é criar a sua própria história! –

Conforme a mulher falava mostrava uma de suas fotos na passarela uns trechos dos filmes que participou tudo isso com delicadeza e sinceridade que dava para notar em seus olhos.

– Ser Wrestling é um livro com folhas brancas para ser preenchidas onde você faz a sua própria história! As suas próprias ações, as suas próprias falas sem que ninguém tenha feito isso para você decorar! Ser Wrestling você não vai vestir uma roupa e sair tirando fotos para sair na capa de uma revista ou desfilar em uma passarela. Você não precisa ser cem por cento bonitas e sim talentosa, saber lutar, saber o que quer. Fazer alguns sacrifícios sem deixar de ser o que você é! Você não precisa fingir ser alguém que tu não és!  –

A mulher mostrava um pouco de insatisfação ao falar sobre ser modelo ou ser atriz. Era como se ela não se sentia completa nessas duas profissões.

– Notei que Filipe Bé falou de mim com um pouco de insatisfação! Eu até entendo o lado dele, porém quando disse que estou realizando um sonho, é verdade não foi um sonho vindo de meus pais! Eles não gostam de luta livre. Não foi um sonho vindo do nada ele foi construído aos poucos, conforme eu ia crescendo e vendo que não era feliz atuando, quando eu percebi que não estava fazendo aquilo que eu realmente queria, que era só para fazer os caprichos dos meus pais. Eu larguei! –

A loira pegava um copo de suco que estava na mesa do seu lado esquerdo e tomava um gole.

– Eu passei a minha adolescência morando sozinha aprendi a me virar sozinha deste cedo por conta do trabalho. A partir daí eu mesma corri atrás de treinar para realizar o meu sonho. E eu não acho que a Carrie realmente queria ser Wrestling, por que se ela a quisesse teria largado a vida de advogada! Mas pelo contrario ela viu que era mais fácil ser advogada do que Wrestling, enquanto eu escolhi ser Wrestling. Eu sei o quanto foi difícil chegar ate aqui! Eu não vou largar isso por que vai ser difícil chegar ao topo. Como eu disse não existe caminho fácil e sim trabalho feito, e ser reconhecida por isso! Eu já disse uma vez, e vou dizer novamente. Eu quero chegar aos pés das Gardeas... Aos pés da Lady, aos pés do próprio Filipe Bé! –

As fotos dos wrestlers citados eram mostradas na tela enquanto Jojo falava.

– Estou aqui para criar a minha história, eu cheguei aqui com muito esforço e eu sei o quão difícil vai ser a minha trajetória, acho que todos que vem para NWR sabem o quão difícil é conquistar algo, ter o seu espaço ter o seu momento. Tendo tantos nomes já feitos nesta federação ter o seu espaço, ser reconhecida pelo seu trabalho é totalmente difícil eu já cheguei aqui, sabendo que seria difícil, então Filipe Bé, não me venha comparar com Carrie Thompson que viu que seria difícil e saiu por que queria carreira fácil. Eu cheguei aqui sabendo que seria difícil, eu sei o quanto tu demorou em ser campeão! Eu acompanhei. Não me compare com alguém se mostrou fraco! Pois se o fosse fraca não teria chegado aqui, teria voltado à vida de atriz que é mais fácil do que ser Wrestling. –

–  Eu fui contra a vontade de meus pais, para conquistar algo que eu quero ser, da qual eu quero ser lembrada não para ser comparada com alguém que só queria 15 minutos de fama, ou que simplesmente fez o que seus pais queriam. Minha carreira aqui só acaba quando eu estiver gravemente lesionada, ou quando a idade chegar fora isso ela não irá acabar por que eu sou incompetente de conquistar algo que eu quero, eu não vou ficar a sombra de alguém que saiu por que queria carreira fácil na NWR! Então por gentileza Filipe Bé! Não me compare a pessoas que querem apenas vida fácil! –

– Eu irei provar que estou aqui pronta para fazer história! Para criar a minha história e ser lembrada como uma das melhores Wrestlers femininas que a NWR já teve.  –

A mulher fez um coração com as mãos com um pequeno sorriso mostrando um pouco de insatisfação ao ser comparada com a ex-wrestling Carrie Thompson.

– E respondendo a alguns fãs, eu irei derrotar Bruno não só por ele não responder nenhuma das minhas acusações, para se defender, ou somente por que ele ainda não se pronunciou com o meu desafio! Mas também para mostrar que eu posso ser uma das wrestlers femininas que lutou para ganhar o seu espaço! –

– Eu prometi que vou vencer Bruno Jackson e agora é para sair das sombras de uma pessoa que desistiu da carreira de Wrestling. Então é isso meus anjinhos beijos de luz nos corações da cada um de vocês e tchau! –

A mulher mandava um beijo enquanto falava seguido de um tchau e logo o vídeo era encerrado com a tela ficando preta aos poucos.



Já não sei dizer, qual desses lugares me dói mais, mas eu me decidi por que venci,
sou forte e estou pronta para lutar!


avatar
★ Filipe Bé ★
Admin
Admin

Mensagens : 328
Pontos : 799
Reputação : 410
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 21
Localização : Portugal

6

Mensagem por ★ Filipe Bé ★ em 14.06.17 18:58









 

 


Noite de terça para quarta (2)


   


Jiggly e a bruxa, estavam lá deitados em cima do capo do carro. Ela estava deitada de lado ligeiramente em cima dele. Ela tinha a cabeça em cima do seu peito perto do ombro, enquanto ele a abraçava com o braço. Ele com a mão esquerda passa pela cara de Violetty, lhe fazendo algumas carícias no rosto.


Ela parecia um pouco sem jeito, enquanto Jiggly lhe mostrava um sorriso leve e sincero. Com grande ternura em seu olhar, fazendo ela só querer ainda mais abraçar ele. Ela o abraça com ambos os braços, enquanto Jiggly a puxa um pouco mais para cima dele retribuindo o abraço.


Jigglypuff: Sabes, eu até gostei de ti. Tu é tão... Linda, linda como uma flor.


Após ter falado ele dá, de forma bem lenta e carinhosa, um pequeno beijo na bochecha da Vio, que fica um pouco sem reação e muito envergonhada, ao ponto de cair com a cara para perto do pescoço dele como se tive-se desmaiado.


Ele a segura e passa lhe com a mão, lhe penteando o cabelo para trás com os dedos para ver o rosto dela que permanecia com um ar bem tímido. Ele colocava as duas mãos no rosto dela e apertava um pouco as bochechas dela, que a faz ter uma cara bem fofa e engraçada, fazendo Jiggly rir em um tom baixo dela, enquanto ficava bem vermelha no rosto.


Jigglypuff: Como uma Diva tão perfeita como tu pode assustar tantas pessoas?


Ela demonstra não saber como agir ou o que falar naquela situação, afinal, poucos ou até nenhum homem deveria ter lhe mostrado tanto afecto e carinho como ele está a fazer. Ela tenta responder algo com um tom baixo.


Violetty: Eu... Eu sou uma bruxa.


Jiggly sorri um pouco para ela, ele ainda com as mãos na cara dela a puxa um pouco a cabeça dela e se aproxima a sua cara encostando o seu nariz no dela, e lhe sussurra algo bem baixinho.


Jigglypuff: E és uma bruxa muito fofinha...


Ela volta a abraçar ele com os braços, e ela abraça com bastante força e aperta muito ele, que a abraça também pela cintura. Ela parecia muito feliz naquela situação ela volta a fechar os olhos devagar enquanto está nos braços do lutador. Uma pequena brisa começa a passar no local. Ele mostra um ar meio pensativo e lhe fala.


Jigglypuff: Ei, meu tio tinha razão.


Ele para de a abraçar e puxa um pouco a cara de Vio para em frente da sua, que faz ela abrir os olhos.


Violetty: No que?


Jigglypuff: Que tu realmente és uma pessoa maravilhosa. És uma pessoa também amável e querida. E mereces todo o carinho que eu te posso dar.


Jiggly a olha nos olhos, que os olhos dela começam a brilhar após ela ter ouvido as palavras dele, ambos pareciam bem calmos e de certa forma comovidos um com o outro naquele momento, e ele simplesmente sorria para ela. Ele olha um pouco para o pulso e volta a falar.


Jigglypuff: Já é um pouco tarde. Talvez deve-se te levar de novo para o hotel?


A bruxa acena com um "não" com a cabeça e ela se volta a agarrar a ele, com bastante cuidado e jeitinho, ela volta a encostar sua cabeça no peito do lutador.


Violetty: Não, fica aqui comigo. Eu gosto da tua companhia. Eu quero passar mais tempo contigo.


Jigglypuff: Mas tua irmã pode ficar preocupada, e deverias descansar para os treinos de amanha. Não é por eu faltar a eles e perder combates por culpa disso que vais fazer o mesmo né... Deverias ir.


Violetty: Não!


Ele se movimenta um pouco, se levantando ao de leve, porem ela o agarra e prende e volta a encostar ele no carro. Ela bate, não com muita força, com a mão direita no caro e com as unhas começa a arranhar o capo bem ao lado do ouvido de Jiggly, que faz uma chiadeira enorme que o incomoda muito. Ela depois para ao ver a sua atitude.


Violetty: Desculpa Jiggly... Nossos deuses nos querem juntos por agora. Fica comigo... Só por esta noite.


Jiggly olha um pouco para o lado, porem ao ver o seu carro todo riscado, ele mostra um sorriso, ele nem queria ir embora de jeito nenhum, ele a volta a abraçar e passa com a mão pela cara dela lhe fazendo algumas festas para a acalmar. Ela fecha os olhos ao encostar a cara no ombro dele.


Jigglypuff: Está tudo bem. Eu não vou a lado nenhum. Minha linda flor.




 


 



♥ I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
OrionStar

Mensagens : 55
Pontos : 76
Reputação : 11
Data de inscrição : 04/11/2015
Idade : 18
Localização : Paulínia, SP

Re: Prome Aqui!

Mensagem por OrionStar em 14.06.17 22:27

The Vengeful One

Vídeo postado em NWR.com/DevonMaverick

O vídeo se inicia com enormes labaredas de fogo ao fundo e a sombra de Devon Maverick caminhando pelo meio delas com seu taco na mão.

- Muitos já sabem que eu já cansei de falar a respeito do ódio, sobre o quão é implícito é o ódio nas pessoas. É uma decepção, faz você sentir raiva, frustração, angústia... e vingança. Essa é outra forte palavra que sempre passa despercebida na mente alheia quando se tem ódio de alguém.

- Ódio. É uma decepção lutar por algo que você busca a tanto tempo e ver alguém, de maneira desonesta, vencer-te. Faz você sentir a raiva de ter sido roubado na cara dura, a frustração de ter não ter prestado atenção na situação ao seu redor, a angústia sofrida da derrota e principalmente, a vingança. Vingança contra aquele que fora trapaçeiro. E se há alguém que foi trapaçeiro nesta empresa esse alguém é Filipe... Ribeiro...

Devon aumenta um pouco seu tom de voz que está misturado com nítida raiva.

- Deuses, deuses... Quantas vezes serei obrigado a dizer que a fé sua e a de suas seguidoras são falhas? Quantas vezes terei de dizer que vocês são ninguém para falar de fé? Eu também não sou um expert nesse assunto, mas tanto faz. Já lhe disseram em algum momento que a dívida nessa crença em demônios é cara? Pelo jeito não.

- Eis que você me pergunta: Porque eu, que caí de paraquedas na NWR mereço uma chance e merecimento mais do que você, a mais tempo de casa. Porque o novo ao velho? Porque? Eu estive na mesma situação que você, tendo que encarar o mesmo dilema. Incrível sua estadia Filipe, mas o que são sete meses comparados a oito anos de luta? O que são quarenta e cinco shows comparados a quase cem shows em toda a carreira? E o que te faz pensar que mais de cem vídeos te agregam como campeão?

Devon muda o tom de voz para algo mais sarcástico.

- Ain cara, eu tô a mais tempo aqui, eu mereço tanto quanto ele porque ele é um bestão, porque eu sou mais esforçado quanto ele, porque. Olhem para mim, sou um carinha mimado, seu bobo, feio, chato. AH VÁ A MERDA PORRA!

Devon volta a usar seu tom de voz mais sério e enfurecido.

- VOCÊ ME IRRITA COM SUA ANTIPATIA E IMATURIDADE! EU VOU TER O MAIOR PRAZER DE SOCAR A SUA CARA! E é engraçado como você diz que merece o título. Porque você MERECIA estar com esse título, mas hoje você NÃO MERECE estar com ele. Porque você foi sujo, e a partir do momento em que você age de forma trapaçeira, você não merece ser campeão. Você é uma fraude como campeão.

- NINGUÉM ELIMINA DEVON MAVERICK! EU NÃO SAIREI DO CAMINHO DE NINGUÉM! NÃO SAIREI COM AQUILO QUE É MEU QUE É POR DIREITO!

Devon então dá as costas e a imagem começa a chiar.

"No more respect, just the pure vengence. I'm the vengeful one and I will hunt you 'till the end of my life..."




"Lembre-se de toda a tristeza e frustração e deixe-a ir."
avatar
The Comedian

Mensagens : 3
Pontos : 4
Reputação : 1
Data de inscrição : 05/09/2014

Re: Prome Aqui!

Mensagem por The Comedian em 15.06.17 3:59

The Coming

O video inicia-se com uma visão panorâmica do céu cinzento de Liverpool, ao som da versão  da música St. James Infirmary Blues, pela banda White Stripes. A imagem desce lentamente em preto e branco, enquanto mostra flashes da presença de Terry Knight encostado em um dos muros. A imagem então se restabelece, voltando a ficar colorida e mostrando Terry encostado num muro, enquanto fica olhando uma moeda em sua mão.

- É engraçado como coisas pequenas tornam-se grandes caso estejam nas mãos certas. Uma moeda como essa, por exemplo, pode fazer qualquer um tornar-se rico, caso essa pessoa saiba que essa pequenina foi forjada em plena Era Vitoriana e que diversos colecionadores venderiam até mesmo as suas almas para tê-la.

Ele guarda a moeda no bolso.

- Eu acredito que o mesmo pode ser dito sobre tudo aquilo que consideramos pequeno e inútil. Foi o que os EUA achou da Grande Depressão, em 1929. Foi o que o exército americano achou do Vietnã, quando imaginou que poderia vencer o inimigo em seu próprio território. É o que a indústria americana de wrestling acha do wrestling europeu até hoje.

Ele encara a câmera dessa vez, mostrando uma expressão mais agressiva.

- Vocês notaram qual o sujeito mais presente em toda essa teoria? Vocês, gerentes americanos de wrestling, acham que sabem tudo sobre o negócio. Acham que, por gerenciarem uma empresa qualquer e por terem diversos contatos, conhecem tudo sobre o wrestling. A verdade é que vocês tem medo de encarar a realidade e ver que o maior produto está em solo britânico, e o melhor deles se encontra presente nesse mesmo vídeo.

Ele fecha os olhos e levanta a cabeça por uns instantes, como se tentasse expressar um relaxamento.

- Entretanto, eu não estou fazendo esse vídeo para criticar a falta de visão de “profissionais” , mas sim para apresentar ao público, então... comecemos. Eu me chamo Terry Knight e se eu puder lhes dar uma única certeza hoje é a de que eu sou o melhor lutador que vocês verão entrar no ringue da New Wrestling Revolution. Alguns de vocês podem achar uma loucura isso o que estou dizendo, mas eu tenho a certeza que vocês não irão encontrar, neste século, alguém com as mesmas habilidades que eu. Tudo o que eu precisei foi de uma oportunidade para poder mostrar que sou o lutador que essa empresa precisa e também o cara que todos que estão imersos no mundo do wrestling, de fãs até lendas, continuarão falando com o passar do tempo. Vocês devem estar se perguntando: “porque ele acharia uma coisa dessa?”. Eu lhes respondo: porque eu sou o melhor lutador que essa empresa jamais terá e eu posso provar isso. Eu não precisarei de muito tempo para fazer o meu nome nessa companhia. Um nome que ficará gravado para sempre na memória de qualquer um que pensar na palavra wrestling.

Ele abre um sorriso sarcástico.

- Eu acredito que, com essas poucas palavras que eu falei até agora, eu já devo ter recebido uma negativa enorme do grande público, que me que achará arrogante por eu exibir tamanha confiança em minhas habilidades. - Ele volta a assumir uma expressão séria e agressiva - Eu quero que vocês saibam que eu estou pouco me fodendo para o que vocês acham ou para o que vocês dizem. Se essa “arrogância” me ajudar a atingir os meus objetivos, ela se manterá. Se a violência for o meio mais favorável de fazer com que eu atinja o que eu almejo, ela será muito explorada. E isso tudo só prova que a opinião de vocês não muda um décimo das minhas decisões. Eu faço as coisas do meu jeito, independente de quem eu tenha que machucar.

A câmera volta a assumir uma fonte Black & White e se afasta um pouco, exibindo um pouco mais do corpo de Terry.

- Eu serei uma nova era para a New Revolution Wrestling. Agora deem o fora daqui... eu vou dar uma mijada.

Terry sai do campo de visão da câmera e o vídeo, lentamente, vai escurecendo até ter o completo fade.
avatar
♛ GiihHime ♛

Mensagens : 75
Pontos : 222
Reputação : 151
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 15.06.17 4:07

Noite de Terça para Quarta feira


Narkissa estava pronta para sair com sua irmã até ser "raptada" por Havoc, eles dois saíram e a Russa até pensou em voltar mas viu Jiggly indo em direção do quarto, ela falou com ele e depois seguiu Havoc. Narkissa abraçou o braço dele de forma carinhosa e saiu com ele do hotel, ele estava de moto a mulher olhou a mato e depois o olhou.

Narkissa: - Uma moto? Havoc estou de saia não posso andar de moto assim.

Havoc: - Para de reclamar e sobe ai. Toma, um capacete.

A mulher bufou e revirou os olhos se sentando atrás de Havoc e o abraçando para não cair, ela já havia andando muito de moto com ele mas foi no passado, e agora lá estava ela novamente. Ele arrancou com a moto e eles foram andando pelas ruas de Tampa, ela sentia o vendo no rosto.

Havoc: - Vai falar que isso não é divertido?

Narkissa: - Cala a boca.

Ele deu risada da resposta da loira, realmente era bem divertido e ficar abraçada nele era mais ainda, depois de uns minutos andando ele parou a moto em frente a um parque, ele desceu e ajudou ela a descer.

Narkissa: - O que estamos fazendo aqui?

Havoc: - Você vai ver.

Ele abriu um tipo de mochila que tinha na moto e pegou um saco marrom, eles dois entraram no parque e ele achou uma mesa de pedra para eles sentarem para comer, quando abriu o saco tirou duas caixas de lanches, a mulher deu risada.

Havoc: - Ta rindo de que??

Narkissa: - Você me tira da minha irmã, me traz para um parque cheio de árvore com quase ninguém, para comermos fast food? Isso só pode ser brincadeira.

Havoc: - Ihhh ta toda metida ai, eu não tenho dinheiro pra gastar com você em restaurante chique não, ainda que comprei seu lanche favorito...Quer dizer se ainda for né.

Narkissa: - Não foi uma critica, e não precisava ser um restaurante caro. Deixa eu ver, estou com fome mesmo e não sou metida, apenas achei engraçado seu raciocínio.

Havoc: - Pra que gastar uma grana em um lugar aonde você vai fazer chilique de comer uma salada? Nem fodendo, agora você come seu hambúrguer sem medo de ser feliz.

Ele deu a caixa do lanche para a mulher e pegou os refrigerantes, ela não parava de rir do jeito dele.

Narkissa: - Você é um idiota.

Ela disse dando um gole no refrigerante, e depois abriu o lanche e o pior era que o idiota havia acertado o lanche que ela gostava mesmo, ele se sentou na frente dela e ambos morderam o lanche.

Havoc: - Vai pode falar que tá uma delicia.

Ela falou de boca cheia e ela deu risada.

Narkissa: - É tá bom, ta bom, está uma delicia, você sabe que adoro essas coisas.

A loira respondeu também de boca cheia, tomou mais um pouco do refrigerante para engolir. A noite estava bem agradável, tinham estrelas, a lua, poucas nuvens, o clima estava bom, estava tudo perfeito demais.

Narkissa: - Porque me trouxe aqui?

Ela perguntou o olhando enquanto dava outra mordida no sanduíche e mastigava, ele engoliu o dele e a encarou por um momento.

Havoc: - Mudança de ares.

Narkissa: - Como assim?

Havoc: - Provavelmente os caras com quem saiu na federação te levaram a restaurantes chiques, cheios de frescuras, na esperança de te agradar.

Narkissa: - E você não quer me agradar?

Havoc: - Não. Quer dizer, eu faço o que quero fazer, e eu quis te dar fast food para comer ao invés de te levar um restaurante de frescuras, se você gostar da noite assim ótimo, se não foda-se.

Ele deu de ombros e ela riu, não tinha muito o que dizer pois ele sempre foi desse jeito, não seguia as regras de nada e sempre acabava se dando mal por esses mesmos motivos. Eles voltaram a comer seus lanches e ao terminarem Havoc jogou as coisas fora e eles foram caminhar enquanto tomavam refrigerante.

Narkissa: -  Se quiser me matar conheço lugares bem melhores que esse.

Havoc: - Se eu quisesse te matar você sabe muito bem, que EU conheço lugares bem melhores e menos óbvios que os seus. Agora de ser chata e curte a vibe.

Narkissa: - Que vibe? Um serial killer sair do meio das árvores e matar nós dois?

Havoc: - O máximo que pode rolar é a Esther sair correndo nua do meio das árvores por causa de algum ritual esquisito.

Narkissa: - Para de chamar minha irmã assim!

Havoc: - Não citei nomes, você que se denunciou sozinha ai.

Narkissa deu um soco no ombro de Havoc, ele reclamou de dor e passou a mão aonde tinha levado o golpe.

Narkissa: - Seu grande imbecil.

Havoc: - Antipática

Eles andaram até chegar um lago que havia ali no parque, a loira jogou os refrigerantes vazios fora, e Havoc a puxou pela mão para um lugar aonde se andava de pedalinho, claro estava fechado mas isso não impediu Havoc de arrombar a porta e entrar na casinha que tinha ali para pegar um pedalinho. Narkissa ficou olhando para ver se não tinha ninguém e depois de alguns minutos ele conseguiu achar as chaves para abrir o cadeado que prendia os brinquedos.

Narkissa: - Me sinto uma criminosa...

Havoc: - Relaxa, se formos pegos você faz um agrado oral no policial e estamos livres.

Narkissa: - Vai a merda, vou fazer porra nenhuma em policial nenhum.

Havoc: - Meu Deus que boca suja é essa?? Esse é o linguajar da nossa campeã Intercontinental?! Que feio....

Ela deu um chute na bunda de Havoc que estava abaixado abrindo o cadeado até conseguir soltar um pedalinho, ele entrou e chamou a Russa que entrou também, os dois colocaram os pés nos pedais ali e começaram a pedalar indo parar no meio do lago, as estrelas se refletiam na água era muito bonito.

Narkissa: - Adorei...

Havoc: - Viu? Você reclama atoa das coisas, sempre foi assim.

Narkissa: - Fui nada, você não me conhece tanto assim, fica shiu ai.

Havoc: - Conheço o bastante.

Ela o olhou o apertou os olhos, mostrando a língua para o homem. Só estavam os dois ali, claro o parque estava fechado aquela hora, eles pararam de pedalar e ficaram olhando para o céu por uns instantes até a Russa se encostar em Havoc, pondo a cabeça no ombro dele.

Narkissa: - Você pretende pegar o cursed de volta?

Havoc: - Não, porque?

Narkissa: - Porque....Seria legal, você e eu termos algo, mesmo que seja apenas um titulo.

Ela disse mexendo no colar que Havoc sempre usava, ela não o olhava mas sentiu ele se arrumar no banco ela se saiu de perto dele mas o homem a puxou de volta em seguida.

Havoc: - Você quer que eu pegue o titulo?

Narkissa: - Eu gostaria, assim eu e você e a Vio teríamos algo, e claro o Bézinho também.

Havoc: - Você está me convidando para seu mundo? Essas coisas de Deuses, demônios, magia negra, bruxaria.

Narkissa: - Não. Meu mundo não serve para você.

Ela parou de brincar com o colar dele e desencostou dele, ela olhou para as arvores ali do parque com um olhar perdido e um tanto triste, as vozes em sua cabeça começaram a falar e falar, mas ela apenas balançou a cabeça em negativo, Havoc percebeu o clima pesado que ficou entre eles, e começou a chacoalhar o pedalinho espirrando água neles e para os lados.

Narkissa: - Havoc!

Havoc: - Narkissa!

Ela deu risada e jogou um pouco de água nele, o homem limpou o rosto e começou a mexer mais o brinquedo até o pedalinho acabar virando derrubando os dois dentro da água, sorte que a água não estava tão fria.

Narkissa: - Ah! Minha maquiagem, meu cabelo, minhas roupas! Argh!

Havoc: - Calma Kissa, são só coisas, você continua bonita mesmo molhada.

Ela olhou feio para Havoc, ela tinha ficados horas se arrumando e agora estava tudo destruído, sua maquiagem borrou inteira, o cabelo de horas arrumando estragou, suas roupas então estavam totalmente molhadas, ela nadou até o pedalinho e ajudou Havoc e desvira-lo subindo nele em seguida, os dois molhados pedalaram até a margem e ela saiu do brinquedo brava.

Havoc: - Espera ai! Kissa, me espera!

Narkissa: - Sai! Me deixa quieta!

Havoc: - Ei, ei, calma ai se for o caso eu te compro roupas novas, não precisa ficar brava por causa de uma brincadeira boba, não estrague a noite Kissa.

Ela parou de caminhar e o olhou brava, ele tinha estragado todas as suas roupas, seu trabalho de horas, ela respirou fundo tentando manter a calma, foi quando ele a abraçou por trás e encostou a testa na cabeça dela.

Havoc: - Desculpa.

A mulher respirou fundo sentindo o calor do abraço dele, e aquilo a acalmava, era bom, ela fechou os olhos, e começou a rir em seguida.

Narkissa: - Tudo bem, foi engraçado.

Ele a olhou animado e os dois começaram a rir daquilo, ela não conseguia ficar brava com ele por muito tempo. Os dois correram para a moto novamente quando viram um guarda noturno seguindo os rastros de água que eles tinham deixado. Ele ligou a moto e arrancou rapidamente, ao menos desse jeito ia se secar, eles andaram por minutos sem fim  até ele parar em uma lanchonete.

Havoc: - Vem, bora comer um doce sei que você adora.

Ela desceu da moto e mesmo toda "estragada" não se importou em entrar na lanchonete, mesmo com uma voz gritanto furiosa em sua cabeça por ela estar aceitando essas coisas baratas. Eles se sentaram e Havoc pediu um sundae com tudo possível nele.

Narkissa: - Quer me engordar? Eu não posso ficar comendo essas coisas.

Havoc: - Depois você perde peso. Quando pretende voltar a treinar?

Narkissa: - Fácil falar. Eu já voltei, quer dizer com a malhação essas coisas, agora aos ringues amanha eu vou começar os treinos.

Havoc: - Beleza, te vejo amanha então.

Narkissa: - Eu treino com a Violetty, sempre foi assim, ou com o Bé de vez em quando.

Havoc: - Dispensa a Esther e o Xé e treina comigo amanha.

O sundae chegou e ele era grande, daria para os dois dividirem e comer juntos, e era isso que estavam fazendo.

Narkissa: - O nome dele é Bé, porque você sempre erra isso? E eu gosto de treinar com eles.

Havoc: - Na verdade o nome dele é Filipe, Té é o nome da família dele. Então vou treinar com vocês, olha só treinando com os fodões do Olimpo da NWR.

Narkissa deu risada da forma como ele falou e deu de ombros, se ele queria treinar com eles ela duvidaria um pouco que Bé ou Violetty se importariam com isso, eles continuaram a comer o sorvete até acabar, Havoc pagou a conta e eles saíram novamente parando na praia, esse era o bom de estar na florida, tinha praia. Eles iam caminhando na areia, obviamente a mulher tinha tirados os sapatos.

Havoc: - Kissa....Você ainda, toca aquelas coisas e dança aquela outra coisa?

Narkissa: - Não.

Ela respondeu seria enquanto caminhava olhando para o chão e pegando algumas conchinhas, ela deu uma para Havoc que olhou e jogou fora, ela novamente deu um tapa no braço dele que deu risada, vendo a Russa ir pegar a conchinha novamente.

Havoc: - Porque você gostava, não gostava?

Narkissa: - Eu amava, mas as coisas mudaram.

Havoc: - Você me forçou a ir em um monte daquelas coisas e agora diz que "as coisas mudaram"?

Narkissa: - Havy, eu disse que amava, mas parei, agora eu fico com a Violetty e luto, isso é passado e quem vive dele é museu.

Ela respondeu um tanto grossa para ele, não gostava de falar sobre essas coisas ainda mais com ele, preferia viver no presente e deixar o passado para trás, ele segurou no braço e a olhou de forma seria.

Havoc: - Narkissa, falo serio. Porque parou? Você amava tocar piano ou violino, e o balé era quase sua vida, eu lembro de você dançando pra mim e pra Esther, e nós indo ver você tocar ou dançar nos concertos, porque parou e entrou no wrestling?

Narkissa: - Porque sou uma má lutadora?

Havoc: - Não, mas não faz seu estilo.

Ela olhou para o chão e depois para o homem, e deu um sorriso fraco se virando de costas e voltando a caminhar pela beira da água, Havoc percebeu que não teria uma resposta e resolveu deixar as coisas desse jeito, visto que esse assunto não a agradava em nada. Depois de algumas horas ali olhando as ondas ou brincando feito dois idiotas na areia Havoc e Narkissa subiram novamente na moto para irem a último lugar. Eles andaram até um prédio bem alto, esperam até alguém sair e entraram escondido. Os dois subiram as escadas indo até o terraço.

Narkissa: - Quantas leis a gente infligiu para chegar aqui?

Havoc: - Algumas, isso não é o máximo!

Ele falou como se aquilo fosse a coisa mais legal do mundo todo inteiro, ele cobriu os olhos da Russa e a levou até a parapeito e depois tirou a mão dos olhos dela a deixando ver a linda vista do mar e dos outros prédios e casas.

Narkissa: - É lindo Havy.

Havoc: - Eu sempre guardo o melhor para o fim.

Ela estava admirada olhando a cena, era realmente perfeito. Ela não conseguia tirar os olhos dali até sentir uma grande tristeza em seu peito, ela olhou para Havoc que estava do seu lado.

Narkissa: - Dois anos.

Havoc: - Hum? Que? Dois o que?

Narkissa: - Eu parei de tocar e dançar em dois anos.

Havoc: - Kissa, esquece esse assunto ok? Deixa pra lá de verdade, você não quer falar e eu aceito numa boa.

Narkissa: - Você queria saber, estou te contando. Dançar balé era minha paixão, eu realmente amava fazer aquilo, e tocar piano e violino também, eu era a filha perfeita, educada, bonita, e tudo mais só que ai você foi embora....Ai no ano seguinte, meus pais....

Ela apertou as mãos e abaixou a cabeça, seus olhos encheram de lágrimas, e ela tentou disfarçar, Havoc não sabia o que fazer e a abraçou bem apertado, mas ela se afastou um pouco.

Narkissa: - Prenderam a Violetty em um hospital psiquiátrico, eu fiquei sozinha de novo, e perdi a vontade de tocar ou dançar novamente, depois disso as coisas ficaram complicadas na minha família, eles culpavam a Violetty por tudo e...E....Eu queria ter...Feito algo mas....Eles...Eles...arrastaram ela para fora de casa como se fosse um animal raivoso....Eu....Não fiz nada.....eu....eu...

Havoc percebeu que ela estava quase surtando enquanto falava, começou a chorar descontroladamente, até ela a abraçar novamente e tentar a acalmar.

Havoc: - Kissa...Ei, calma, eu to aqui agora, chega dessa assunto ok? Você está aqui, comigo e com a Violetty, ela está bem agora, está lá namorando um pokemon e um bode, e você cuida bem dela, está tudo bem agora.

As lembranças eram ruins para a mulher, ela não gostava de falar sobre isso, pois se sentia mal por ter deixado a sua irmãzinha ter sido presa. Ela ficou abraçada em Havoc por um bom tempo, ela estava fazendo um carinho nas costas da mulher, a acalmando e isso fazia efeito, ela olhou para o horizonte e viu o sol nascendo na praia.

Narkissa: - Você realmente deixa a melhor parte para o final.

Ele riu junto dela, ela só queria ficar abraçada nele e esquecer os problemas do passado e seguir em frente, junto de Violetty e agora com Bé junto, seguir a vida normal. Eles ficaram ali um tempinho até terem de voltar para o hotel aonde estava hospedada a Russa, ela a deixou na porta do hotel, mas ela não deu um beijo de despedida nele, por mais que quisesse sabia que tinha algo errado, Ela estava quieta demais, as coisas quietas demais. Ela se despediu de Havoc e subiu para seu quarto.



♥ É errado querer você. Mas eu sempre tive uma queda por erros. ♥
avatar
valugi

Mensagens : 58
Pontos : 67
Reputação : 13
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 27

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 15.06.17 4:57

Novamente a vinheta tradicional de Welcome to My Nightmare e como sempre Robert aparecia em um contêiner bem do lado dele tinha uma mesa com vários objetos

- Minha querida Violetty eu vi todos os "elogios" que você fez a minha pessoa, estou lisonjeado, mas ainda não convenceu que você machucaria algum dos seus amigos por serem fracos, ou se tornarem vítimas de meu pesadelo, sim esse tipo de coisa que constrói o que sou, que faz de mim um dos lutadores temidos dessa federação, mas você realmente quer que eu machuque alguém

De repente aparece uma tela de TV e nela aparece 3 imagens de momentos ao vivo, Violetty com Jigglypuff, Narkissa com Havoc e Bé dando entrevista para Melissa

- Qual seria o alvo principal minha querida bruxa, para lhe impressionar, mostrar do que sou capaz, e cada uma que faz o seu desejo se tornar real ou somente um leve pesadelo

Robert pegava o objeto na mesa, quando ele virou se percebeu que era um modelo de cabeça de Jigglypuff, de repente as outras cabeça que estavam na mesa se viram como se fosse combinado, entre os lutadores que nas cabeças estava representada tinha Narkissa, Havoc, Bé, Daniela Ribeiro e claro a do Jigglypuff que ele segurava na mão

- Não se preocupe Bruxa elas não são reais ou são?

O lutador abria seu sorriso característico

- Narkissa tem certeza de que você não gosta mais de mim?

Robert fazia uma carinha de triste pela afirmação da lutadora e depois mudaria a feição

- Não vim aqui fazer amigos, e sinceramente acho que você estará bem ocupado em defender seu próprio cinturão para se preocupar comigo, então sossegue tudo tem o seu momento

Ele novamente abriu um sorriso maquiavélico

- Violetty nossa aguardada luta no asilo está marcada para o próximo For Victory, só lhe digo mais uma coisa, Live and Let Die



De repente a musica começa a tocar e todas as cabeças que estavam na mesa começam a explodir espalhando sangue e miolos por todo o lado, umas dessas explosões gera a palavra Welcome to My Nightmare escrita por miolos do cérebro
avatar
Lady of wrestling

Mensagens : 52
Pontos : 55
Reputação : 5
Data de inscrição : 19/02/2017

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Lady of wrestling em 15.06.17 17:27

Ela tinha saído do hospital alguns dias, vinha treinando aos poucos ainda se recuperando das lesões que aquela guerra entre ela e Narkissa causaram dentro da Jaula, nesse momento estava trocando Jab e direto no saco de areia, de modo bastante calmo, dessa vez as lembranças eram boas, o número de presentes e visitas que ela recebeu enquanto estava no hospital tinha sido muito reconfortantes, e tinha dado energia para ela se recuperar da derrota e levantar a cabeça para novos desafios, os sorrisos das crianças que foram me visitar, pequenos e pequenas que tinham diferentes sonhos, alguns também queriam ser heróis a sua maneira, sendo médico, policiais, bombeiros, cada sonho mais bonito do que outro, como não poderia continuar sendo o que sou se tantos se inspiram em mim para seguir seus próprios sonhos, ainda tinha novamente a companhia de meus pais adotivos, nem chamo de adotivos, para mim eles eram meu papá y mamá.

Enquanto pensava em tudo isso continuava treinando até o dono da academia avisar a luchadora

- Acho que por hoje está bom não é?

Ela sorri e continua fazendo exercícios

- Eu sei Lady que você quer retornar a forma fisica original, mas tem que entender que depois de uma guerra como foi aquela luta, estou surpreso de você já está treinando

- Ta bom, obrigado pelo tempo

Algumas horas depois

Lady estava preparada para gravar mais um lady show, o cenário estava todo enfeitado com os presentes que recebeu enquanto estava no hospital, e ela fazia uma cara seria e usava um capuz escuro que escondia seu rosto

- Sabe eu não esperava perder aquela luta e como prometido meu corpo foi dominado pela trevas das bruxas, agora sou mais uma das seguidoras dos deuses

Do nada ela abria um sorriso jogaria a capa longe e estaria com sua roupa tradicional

- E brincadeira pessoal, Olá a todos para mais um Lady Show, primeiro quero pedir desculpa por ter demorado tanto para publicar algo, bem vamos dizer que minha luta com Narkissa foi um pouco brutal

E mostrado vários momentos das lutas entre as duas, golpes que deixariam muito homens inconscientes e as duas resistindo até o fim, dito por muito como uma das melhores lutas da história da companhia

- Mas quero agradecer a cada pessoa que me visitou, que mandou presentes ou mesmo mensagem de apoio, para minha recuperação, temos muito o que conversar

A luchadora andava pelo cenário de modo bastante tranquilo

- Primeiro Bé estava certo em uma coisa independente de quem ganhasse, uma não mudaria a outra, as trevas de Narkissa não me contaminariam, ou minha luz chegaria nela, eu sou de um jeito e Narkissa e quase que o oposto de mim, e devia ter percebido isso antes, mas não me arrependo de tudo que foi nossa rivalidade, inclusive só para avisar que meu pai e minha mãe estão bem vivos, era tudo um jogo por parte da Succubus, esse nome também já pegou.

Ela sorria um pouco

- Muitos se perguntam se não fiquei triste de perder o título tão cedo, claro que fiquei um pouco, me esforcei muito para essa luta, mas vocês viram o que aconteceu lá dentro daquela grade, teve muitas vezes que pensei que não conseguiria me levantar e ouvindo a voz de vocês sempre me recuperava, sim eu perdi, mas em nenhum momento desistir e fiz uma das lutas mais sangrentas da história dessa companhia, eu e Narkissa atingimos o nosso máximo, eu levei a Hyde ao limite, mesmo que ela não queira admitir, foi exatamente o que aconteceu, e no fim, merecidamente ela venceu, mas deixei tudo que podia naquele ringue e agradeço Narkissa pela luta e por ter me tornado uma heroina melhor, sim é exatamente isso que você ouviu.

Lady sorriu e apontou para a segunda câmera

- Nesse ponto Bé está errado, eu não deixei de ser uma superheroina eu me aperfeiçoei, Narkissa me levou ao limite, e conseguir voltar, mais do que nunca a NWR precisa de uma superheroina e é o que eu serei, podem tirar onda, mas através das derrotas que crescemos e sim sinto que estou mais forte.

Aparecia a imagem no final da luta de Narkissa falando no ouvido de Lady

- Muitos enlouqueceram para saber o que Narkissa falou no meu ouvido, na verdade é um segredo só de nos duas, no tempo certo pode ser que eu revele, no mais até o próximo Lady Show.

A vinheta do programa entrou encerrando o show.
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 68
Pontos : 41
Reputação : -25
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Hollywood

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 15.06.17 21:36

– Companhia para treinos? –

Era uma tarde de quinta – feira quando Marjorie estava na academia fazendo sua serie de levantamento de pesos conforme ia levantando a mulher ia contando como se tivesse alguma meta, ao seu lado havia uma garrafa roxa e uma toalha pequena branca, enquanto a mesma estava com uma causa preta e uma blusa sem manga branca e cabelos amarrados em um rabo de cavalo.
Após terminar sua serie de levantamento de peso a modelo toma um gole de água e se dirige a esteira para correr um pouco, ao seu lado estava Daniela com uma blusa roxa e causas pretas também com cabelos presos num rabo de cavalo. Marjorie coloca sua garrafa no chão e sua toalha na maquina a regulando começando a correr, ao olhar para o lado percebe que está na companhia de Daniela.

Jojo – Olá Daniela! Tudo bem? –

Daniela olha para o lado para ver quem a chamava e ao reconhecer a loira da um grande sorriso.

Dani – Olá! Estou bem e você? Marjorie certo? –

A loira deu um sorriso após ser reconhecida pela morena pois havia ficado com receio de ser ignorada.

Jojo – Estou ótima! Sim é isso mesmo! –

Dani – Fico feliz que esteja bem Marjorie! –

Jojo – Eu também fico feliz que estejas bem! Pode me chamar por Jojo, é bem mais fácil de ser lembrado! –

A morena sorri como se mostrasse satisfação ao ter a companhia da loira, ambas ficaram quietas por alguns minutos, ate que a morena decidiu quebrar o silencio que ali dominava.

Dani – Está ansiosa pelo seu Debut Jojo? –

A loira olhou para Daniela com um olhar de ansiedade e felicidade.

Jojo – Estou e muito! Ainda mais por que vale o titulo! –

Dani – Está nervosa quanto a isso? –

Jojo – Quem não estaria não é? Ainda mais por ser sua luta de estréia! –

Dani – De fato, você mostrou interesse então estão lhe dando uma chance! Aproveite sua chance! Bruno é muito experiente faça o seu melhor! –

Jojo – E eu farei! Darei o meu melhor para vencê-lo no combate!  -

Dani – Aliás, por que criticaste tanto o garoto? –

Jojo – Não gosto das atitudes que ele anda tendo, achei injusta a forma de como ele ganhou o titulo! –

Dani – Eu concordo, achei isso muito errado da parte dele. Se quisesse ser o campeão devesse ter se esforçado mais! –

Jojo – Não digo somente por isso! Mas de ter atacado pela frente. Não da forma covarde, aliás, tem a tal regra 24/7 do Cursed. –

Dani – Com certeza, mas ele sabia que Havoc não iria deixar, e fez aquilo! Para ficar mais fácil! –

Jojo – Alias não foi a primeira vez que ele o atacou pelas costas. –

Dani – Ela atacou com a Carrie, eu me lembro apareci para ajudar o Havy! –

Jojo – Por que descer o nível? Isso é falta de confiança? –

Dani – Possa ser que sim! Só acho que ele deveria se esforçar mais, ao invés de atacar os outros pelas costas. E dizer que aquilo foi um castigo dado! –

Jojo – De fato! Agora ele terá que defender o titulo dele contra mim! –

Dani – Espero que tu ganhes Jojo! –

Jojo – A obrigada pela torcida! Também estarei torcendo por você contra o Havoc! –

Dani – Vai ser uma luta difícil! Cansei estou com fome vamos comer algo? –

Jojo – Vamos claro! Eu também já acabei! Enfrentar Havoc deve ser páreo duro! Ele é muito bom! –

As duas desligam as máquinas e ambas pegam as garrafas de água tomando um pouco do liquido que ali tinha, secando o suor com as toalhas ambas foram para a lanchonete de a academia pegar um lanche saudável, junto com um suco indo para uma mesa enquanto conversavam.

Dani – Com toda certeza Havy é muito talentoso, e tem grandes chances de ganhar! –

Jojo – Ele pode ser bom! Mas você pode superá-lo esta se dedicando a isto não é? –

Dani – Minha vida foi me dedicando por isso, e sempre vou me dedicar! Enfrentar o Havy não vai ser fácil! –

Jojo – É bom quando temos o apoio da família! A minha só apóia por apoiar, mas não estão feliz com a minha decisão! –

Dani – Se sente bem com isto? –

Jojo – Seria bem mais fácil se eles parassem para pensar no que realmente me faz feliz! Eles só pensam que se eu for uma atriz famosa e uma modelo eu terei uma vida perfeita. E na verdade ser atriz é algo que eu não quero! Não mais! –

Dani – Compreendo seus pais é daqueles que querem que os filhos sigam a carreira que eles acham que deve seguir! –

Jojo – Por que acha que sou conhecida? Estou na mídia deste os 5 anos de idade! Eu larguei a vida de atriz para ser Wrestling por que é o que me faz feliz. –

Dani – Nós vemos isso em seus olhos, o brilho do seu olhar não deixa você dizer o contrario! –

A loira sorriu e deu mais uma mordida no lanche.

Jojo – Que isso fico até com vergonha! Alias quem você acha que vai vencer? Violetty ou Robert? –

Dani – Eu acredito que a Vio ganhe. Ela é muito talentosa e esta fazendo um ótimo trabalho com o Impact! –

Jojo – Eu venho a acompanhar a trajetória dela na NWR! Ela anda muito bem como campeã! Eu não sei se Robert ganha dela. –

Dani – Robert é talentoso, mas não sei se terá chances, como disse Violetty é muito talentosa. –

As duas permaneceram ali conversando após terminarem de comer o lanche. O bate papo durou por algumas horas sem que ambas percebessem que o tempo havia passado.

Jojo – Eu acredito que Narkissa retém! Afinal ela já estava merecendo a um bom tempo. –

Dani – Torcerá pelas bruxas? –

Jojo – Não exatamente. Por exemplo eu gosto muito delas, elas estão representando muito bem a força feminina, mas eu gosto mais do estilo da Lady! Então torcerei por ela. –

Dani – A entendi você gosta delas pelo que elas representam, não pelas atitudes... Acertei? –

Jojo – Sim acho que elas são muito cruéis, mas representam muito bem a força feminina. E você vai torcer pelas bruxas. –

Dani – Eu gosto muito delas, elas são muito próximas do meu tio e são bem legais. Mas torcer, torcer eu acho que não! Pelo mesmo motivo que o seus, elas são bem cruéis. –

Jojo – Então torceria pelo Robert? –

Dani – Com certeza também não! E você torceria por ele? –

A loira ficou um pouco pensativa enquanto ficava com o queijo apoiando em sua mão direita que estava com o seu cotovelo apoiado na mesa da lanchonete.

Dani – Jojo? –

A loira olhou para Dani e sorriu.

Jojo – Acho que não! –

Dani – Por que a demora em responder? –

Jojo – Por que a ultima vez eu torci para ele. Mas acho que desta vez não! As últimas atitudes dele deixaram a desejar e como disse ele dá um pouco de calafrios. –

Dani – De fato isso é verdade. –

Jojo – Sabe eu acho muito bacana que você siga a carreira do seu tio! –

Dani – Meu tio é como se fosse um pai para mim, ele é a minha maior inspiração. –

Jojo – Realmente ele fez muita história na NWR, isso é motivo para inspirar muitos confesso que ele foi um dos motivos para me interessar a ser uma Wrestler! –

Dani – Serio? –

Jojo – Sim fui gostando dele aos poucos, mesmo não tenha comentado! Ele é muito talentoso e sua história é maravilhosa. –

Dani – Fico Muito feliz que seja fã do meu tio! –

Jojo – Ele andou muito mudado não achas?  –

Dani – Sim um pouco. Mas continua sendo uma boa pessoa! –

Jojo – Eu creio que sim! Adorei conversar com você Dani! Mas tenho que ir já esta tarde. –

Dani – Eu também adore te conhecer Jojo! A conversa foi muito boa. Até a próxima e boa sorte! –

Jojo – Obrigada! –

As duas se despedem com um beijo no rosto e saem da lanchonete após pagarem, ambas vão para um lado oposto da outra seguindo seus rumos.



Já não sei dizer, qual desses lugares me dói mais, mas eu me decidi por que venci,
sou forte e estou pronta para lutar!


avatar
King

Mensagens : 62
Pontos : 65
Reputação : 5
Data de inscrição : 12/01/2017

PROMO # 56 - UM IRLANDÊS NA TERRA DO SOL NASCENTE

Mensagem por King em 16.06.17 11:16

VÍDEO POSTAO EM NWR.COM/KING

Mostra-se a imagem de King Armstrong, sentado em frente a uma mesa de madeira, comendo sushi e sashimi. Um barco de madeira cheio de sushi e sashimi estava quase pela metade e o irlandês demonstrava alegria em cada mordida dava. Aproxima-se dele uma japonesa vestindo um quimono branco, cabelo amarrado, com uma garrafa de saquê, o irlandês para de comer e diz:


- Arigatôgozaimashita

A moça sorri timidamente, abre a garrafa de saquê, coloca um pouco em um copo de vidro que estava ao lado do barco, fecha a garrafa e sai rapidamente. O irlandês segura o copo, olha para a câmera e diz:


- Olá meus súditos, como tem passado os dias sem me verem na NWR? Eu imagino que estejam completamente entediados, certo? Porém, trago boas novidades para vocês, no próximo For Victory estarei de volta a ação e com a oportunidade de recuperar o cinturão que era meu por direito e não por usurpação, enfim, vamos conversar a respeito da minha próxima luta. Antes, quero dizer que estive no Japão representante a NWR, sendo um dos comentaristas do NJPW Dominion 2017, então eu fiquei absolutamente ausente das redes sociais, focado apenas nesta oportunidade gloriosa enquanto as férias não terminavam na NWR.

King toma um pouco do saquê, limpa a barba com guardanapo e olha fixamente para a câmera de forma séria e começa a dizer em alto e bom tom:

- Intercontinental Championship, fatal 4 Way! De duas uma, ou a NWR quer um representante de verdade para engrandecer esta divisão, ou querem um novo período de férias por que enviarei 3 corpos para os cuidados do doutor Pelé!

O irlandês sorri para a câmera por alguns instantes, até que retorna a falar de forma descontraída:

- Vamos aos meus adversários, quer dizer, vítimas a começar a da menos relevante. O fato de ser queridinho das Gardeas e por fazer parte da trupe do Bé, não te qualifica a estar na disputa deste cinturão, além do que, isso não é lugar para você Jigglypuff; vá para a Cursed Division que lá o teu talento, se é que realmente possui algum, seja mais evidente.

- A segunda participante teve a honra de ganhar meu cinturão, graças a minha doce arrogância, faz parte do amadurecimento não é verdade?
King olha para a câmera e faz uma cara pensativa ao falar tais palavras. Come dois sushis e volta sua atenção para a câmera:

- Enfim, Lady terá a oportunidade de ganhar o título de campeã da Intercontinental Championship, por duas vezes! Algo que me excita a entrar nesta luta, mas será que a heroína irá conseguir sem a ajuda de uma escada? Só lembrando que você não me derrotou e dessa vez vai ter que fazer pinfall para me tirar de cena; acha que consegue esta proeza sem ajuda dos outros envolvidos? Lembre-se do que aconteceu no Royal Rumble, senhorita.

- E por falar em senhorita, olha quem voltou do Hades! Minha ex rainha da submissão, puta favorita de boa parte do Roster da NWR, a irmã da bruxa: Narkissa Gardea. Seja bem-vinda e espero que tenha gostado do presente que deixei em seu leito no hospital e que teus demônios tenham lhe soprado aos ouvidos minhas atuais intenções, aliás isso não é segredo para ninguém: quero tudo o que posso ter e este cinturão está a disposição deste que vos fala. Já tivemos uma luta de verdade e a derrotei, pena que desta vez haverão empecilhos em nosso caminho, o que pode ser uma vantagem para ti já que sou obrigado a sujar minhas mãos com lutadores desqualificados, que graças aos teus deuses, ganham chances inexplicáveis de sucesso que nem o Stephen Hawking é capaz de compreender.


Armstrong pega mais alguns sushis do barco de madeira, põe um pouco de molho shoyu em uma pequena vasilha de cerâmica, umedece os pedaços de sushi, come alguns, bebe saque e olha para a câmera:

- Percebem minha tranquilidade? Aproveitem bem porque na hora que o gongo tocar, vou para cima de cada um de vocês como se não houvesse amanhã. Meu machado já está afiado para decapitar três cabeças e voltar a ser o campeão que a NWR necessita para colocar as coisas em seus devidos lugares; não vou permitir enquanto respirar que a anarquia reine no piso em que caminho.

King se aproxima da câmera, cruza os braços sobre a mesa afastando o prato que estava em sua frente, fica com o rosto totalmente sério e diz lentamente:

- Posso não ter um cinturão, mas continuo com minha coroa sobre minha cabeça e isso me dá autoridade suficiente para passar por cima de deuses, heróis e lunáticos. Passar bem atual campeã e cuide tão bem do cinturão como Lady fez no passado. Podem considerar minhas palavras mentirosas, tolas, presunçosas, caluniadores, pífias e quaisquer outros adjetivos que possam encontrar, mas nenhum dos três foi capaz de me destruir! Eu me reinvento, eu sou um rei e não vou parar até conseguir tudo o que desejo na NWR, pensem bem antes de entrarem em rota de colisão com uma máquina de matar de 175 quilos e sem nenhum interesse em seguir as regras impostos; bons sonhos aos três.

A câmera se afasta lentamente, mostrando que King estava em um restaurante, porém, não haviam clientes por lá, apenas algumas garçonetes olhando atentamente para o irlandês, aguardando seu pedido.


Fim do Vídeo
avatar
✡ MadameZombie ✡

Mensagens : 124
Pontos : 364
Reputação : 234
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 16.06.17 13:41

Tarde de sexta-feira

A bruxa estava treinando na academia correndo na esteira a mulher não estava prestando muita atenção ao redor dela enquanto ouvia musica ela ficava num canto longe dos outros buscando o isolamento e as pessoas evitavam ficar perto dela a bruxa estava falando sozinha e batia algumas vezes na cabeça xingando alguém ela parou de correr quando alguém tocou no ombro dela a bruxa se virou e abriu um grande sorriso

Jigglypuff: - Não sabia que treinava essa hora sempre imaginei que vinha aqui mais a noite

Violetty: - Eu gosto de treinar durante o dia a noite prefiro fazer outras coisas normalmente saio para correr ou venho aqui

A mulher olhava pra ele podia ver que o homem também estava treinando ela ficava um pouco sem graça olhando ele todo suado ela olhava para baixo e ficava mexendo os pés

Jigglypuff: - Então tivemos a mesma ideia eu ia correr também mas achei melhor ficar por aqui mas não tinha te visto até agora

Violetty: - É que eu gosto de ficar mais afastada

A mulher não conseguia olhar pra ele direito estava com muita vergonha mas sentiu o corpo ser empurrado para frente a bruxa batia no lutador e quase caia até ser segurada por ele que dava risada

Narkissa: - Dá uma cheirada nessa testosterona irmãzinha fica ai catando Lady´s e não aproveita....ola Jiggly

A loira sorria com as mãos na cintura vendo a irmã virar uma pimenta vermelha de tanta vergonha

Jigglypuff: - Oi Naki tudo bom? Não sabia que estava aqui

Narkissa: - Devia estar ocupado olhando os peitos da irmã pulando pra prestar atenção em outra coisa

A mulher deu risada ao deixar os dois sem graça

Narkissa: - Ai relaxem peitos são feitos para serem olhados se não a gente tampava eles

Violetty: - E tampamos

A mulher dizia se afastando do lutador e ficando ao lado da irmã

Narkissa: - Tampamos?

Ela olhava para a bruxa como se não tivesse entendido nada

Violetty: - Ai meus deuses ninguém merece

A morena batia coma  mão na testa balançando a cabeça em negativo

Narkissa: - Cadê seu irmão Jiggly?

Quando o lutador ia responder ele viu a bruxa fazendo pra ele ficar quieto

Jigglypuff: - Eu não sei dele não Naki foi mal

Ele estava rindo demais quando a loira olhou para a bruxa e deu um tapa com força no ombro da irmã a xingando em russo a bruxa revidou os xingamentos o homem bateu as mãos para elas pararem

Jigglypuff: - Ei ei que tal ligarem o sap? Eu quero entender a briga

Narkissa: - Ela é uma sem graça eu não ia fazer nada demais só brincar um pouco

Ela fazia uma expressão inocente e uma cara chocada pela forma como a irmã agiu

Violetty: - Eu não sou sem graça você que não tem auto controle

Narkissa: - Ahh poupe-me eu sou Narkissa Gardea a encarnação da luxuria eu não preciso de auto controle eu preciso de homens lindos...falando em homens lindos me fala do Bézinho Jiggly faz um tempo que não vemos ele

As duas mulheres encararam o lutador sorrindo esperando a resposta

Jigglypuff: - Bem ele anda ocupado com o lance do título e tals eu treino com ele as vezes quando ele tem um tempo mas não diria que o vejo com frequência

Violetty: - Ahh que pena eu só falo com ele por mensagens tenho saudades do meu bodinho

A bruxa fazia um biquinho chorosa olhava para o celular estava bem triste longe do bodinho dela

Narkissa: - Tem razão precisamos sair com o Bézinho ele não vai se livrar de nós assim...se não eu não me chamo Deusa do sexo

A loira jogava os cabelos para trás e abria um sorriso animada

Jigglypuff: - Ah ele sempre pergunta de vocês e também fala estar com saudades essas coisas

Narkissa: - E você não tem ciúmes?

A loira se aproximou dele com um sorriso maldoso nos lábios até levar um leve tapa da irmã

Violetty: - Calada

Narkissa: - Ai eu só queria saber sua fresca

Jigglypuff: - Ciúmes? Não que isso ele é meu tio..sei lá

O homem coçava a cabeça ele não parecia ter parado para pensar nisso

Violetty: - Ignora ela finge que ela é um manequim sexy

Ao ouvir isso a loira fez uma pose e ficou parada a bruxa não aguentou e deu risada junto de Jiggly a morena respirou fundo quando a irmã a empurrou um pouco para frente de forma discreta

Narkissa: - Minha irmã quer saber se você quer sair com ela

Violetty: - QUE? Deixa eu falar

O homem dava risada vendo que as duas iam brigar de novo

Jigglypuff: - Eu aceito só preciso de um banho antes ai a gente sai

Ele sorriu para as mulheres vendo a bruxa ficar sem graça e a loira sorrir como se estivesse muito feliz

Violetty: - Eu vou tomar um banho no vestiário daqui e já volto para sairmos

Ela saiu sem falar com ele estava muito envergonhada o lutador ia fazer o mesmo mas a loira o puxou e começou a conversar com ele alguns assuntos avulsos andando com o homem que a seguia eles pararam a loira sorriu com crueldade

Narkissa: - Você vai me agradecer

Jigglypuff: - Que?

Foi quando a loira empurrou o homem para dentro do vestiário feminino e trancou a porta a loira começou a gargalhar o homem quando virou se deparou com a bruxa de toalha a mulher gritou e ouviu a voz da irmã

Narkissa: - Os deuses não te avisaram dessa né hahahah quem é queridinha agora?

Ela saia andando o lutador arregalou os olhos e virou de costas enquanto a bruxa se escondia

Jigglypuff: - Beemm…ajuda se eu falar que não vi nada?

Violetty: - NÃO!

Ela ficava olhando ele de costas e começava a xingar a russa foi quando a cabeça doeu a bruxa se abaixou levando as mãos a batendo o corpo na parede

Violetty: PAREM DE RIR!

Ela bateu a cabeça com raiva algumas vezes na parede a mulher parou quando sentiu ser segurada pegarem a cabeça dela com força e a prenderam contra a parede a bruxa olhou para o lutador

Jigglypuff: - Chega! Não precisa se machucar assim...para

Violetty: - Mas..mas...eles ..eles...ficam falando e rindo

Ela dizia com muita raiva e queria se soltar o que fazia o homem apenas a segurar com mais força não queria que ela se machucasse bem mais do que já havia batendo a cabeça daquele jeito

Jigglypuff: - Deixa rirem não importa isso agora eu não quero que se machuque

A mulher parou e o olhou foi quando sentiu a vergonha queria bater na irmã queria fazer as vozes pararem o homem a olhava nos olhos queria ela calma para poder a soltar

Violetty: - Isso não é nada demais

Ela falava sem entender mostrando estar mais calma a mudança era repentina

Jigglypuff: - Ei essa frase é minha

Ele sorriu e a bruxa riu o homem parecia não querer soltar ela apenas ficava a olhando estava focado no rosto dela como se quisesse falar algo no fundo ele começou a xingar Narkissa ele apertou ela mais um pouco a mulher o olhou mas parecia sem graça para o encarar

Violetty: - Eles estão falando que ela vai voltar mais tarde...eles não...ele está falando não parece feliz

Jigglypuff: - “Ele”? pelo visto vamos ter que esperar então...

Violetty: - Vai conhecer ele um dia não se preocupe....ele gosta de você assim como gosta do meu bodinho

Jigglypuff: - Isso parece bom...

A mulher apenas balançou a cabeça já que os pulsos estavam sendo agarrados ela parecia distante alguma coisa falava com ela e a mulher tentava não olhar para o lutador que parecia estar meio constrangido mas não soltava ela sentia a respiração dele perto a bruxa o olhou depois de muito tempo aqueles olhos dele estavam a deixando sem jeito mas ao mesmo tempo ela não conseguia mais desviar não sabia quanto tempo ia ficar ali mas com certeza a situação parecia que ia sair do controle



I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
★ Filipe Bé ★
Admin
Admin

Mensagens : 328
Pontos : 799
Reputação : 410
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 21
Localização : Portugal

7

Mensagem por ★ Filipe Bé ★ em 17.06.17 2:17









 

 


Tarde de sexta-feira (2) - [Off/ Crianças, não leiam. Estou a avisar.]


   


Ambos estavam no balneário trancados pela Naki. Violetty não parecia muito bem, enquando Jigglypuff segura lhe pelos pulsos, depois ele foi soltar devagar e foi segurando a bruxa pelas mãos. Ambos olham de certa forma um pouco fixamente um para o outro, Jiggly mostrava um sorriso para ela enquanto se aproximava.


Jigglypuff: Eu também gostaria de conhecer seus deuses um dia. Quem sabe eu não te ajude a fazer uns sacrifícios?


Ela sorriu para o lutador, ele solta as mãos dela que parecia mais calma, Jiggly passa gentilmente com as costas das mãos pelo rosto dela, de um modo bem lento e carinhoso.


Violetty: Está a falar sério?


Ela segura na toalha com ambas as mãos perto do pescoço, enquanto Jiggly lhe coloca as suas atrás dos seus ombros como se a fosse abraçar, porem apenas se aproxima mais dela.


Jigglypuff: Eu adoro derramar sangue desses palermas por ai. Será otimo se estiver alguém a dar um bom uso dele. Afinal a bruxinha não quer desperdiçar sangue pois não?


Ela acena que não com a cabeça de um modo meio tímido. Olhando um pouco para baixo. Ele se aproximava ainda mais o corpo, enquanto desce com os braços para as costas dela e a puxa um pouco para um pequeno abraço. Ela levanta um pouco a cara, e Jiggly lhe olhava com bastante ternura em seu olhar, com grande admiração por ela. Ela lhe coloca a mão direita no rosto enquanto olha para ele também.


Violetty: Eu... Eu. Gostei muito de ti sabes?


Ela continuava a encarar o lutador, quando ele aproximou a cara dele para o lado. O lutador lhe sussurrou algo no ouvido. Algo que deixou ela sem qualquer tipo de reacção, ela ficou sem jeito, sem saber o que falar, ou dizer como se tive-se em choque após ouvir algo que realmente não estava ah espera. Após alguns segundos dela recuperar o fôlego. Ela coloca a sua outra mão no rosto dele também e Jiggly aproxima o seu rosto mais perto do dela.


Jigglypuff: Como tu é linda.


Ambos de um modo bem devagar se começam a beijar. Inicialmente de uma forma bem calma e timida, e param após pouco tempo eles sorriem e riem um para o outro. Jiggly tira a sua camisa e joga para longe foi quando Violetty volta a beijar ele de modo mais agressivo, e Jiggly agarra nela de modo robusta e com força, e encosta ela na parede enquanto se beijam de uma forma mais calorenta.


Jiggly segura os braços dela para o alto pelos pulsos contra a parede a deixando imóvel enquanto fica beijando ela pelo pescoço, e ela ficava com seus olhos fechados e um sorriso leve no rosto. Ele desce as mãos, e tira a toalha dela de um modo rapido e joga para trás dele deixando ela completamente nua. Que fica envergonhada na situação.


Violetty: ...


Jigglypuff: Ups. Foi sem querer. Eu juro.


Violetty: Eles... Eles tão rindo de mim agora.


Jiggly sorri e ele volta a agarrar ela, com suas mãos por trás das coxas dela e aperta com força, enquanto se voltam a beijar. Ele com a ajuda dos braços, eleva ela para o ar e a atira de novo com força contra a parede. Enquanto ela cede e se segurava nele com os braços, e entrelaça as pernas por volta da cintura dele e continuam trocando muitos beijos.


Ele a tira de perto da parede enquanto ainda a agarra se deixa cair com ela para o lado rodando com ela e ficando em cima da bruxa. Ele tenta desgrudar dela enquanto tira o resto de sua roupa, porem ela continua a o agarrar e não o quer largar de jeito nenhum. Por fim ele fica também sem roupa (Avisei crianças, isto só vai ficar pior) e se agarra novamente ah bruxa e volta para cima dela.


Violetty: Ainn... Jiggyy...


Jigglypuff: Vem cá bruxa.


Ambos se esfregam ali no chão, ele puxa e segura a perna direita dela enquanto Jiggly se movimenta em cima dela com força, Vio crava suas unhas nas costas dele com força enquanto solta alguns gritos e gargalhadas com uma voz realmente maléfica e até perturbante, mas não para ele. Ela continua a passar com as unhas "rasgando" a pele dele pelas costas do lutador, o deixando bem arranhado ao ponto de sangrar, porem ele nem liga para isso de tantas cicatrizes que tinha no corpo, aquilo era o menos.


Muito tempo depois, estão eles ainda lá no chão enquanto ela se segurava com força nele, literalmente com unhas e dentes. Ela acaba com um impulso rebolar com ele ficando em cima. Ela fala varias vezes o diminutivo dele, enquanto coloca as mãos em cima dos ombros de Jiggly, ele se levanta um pouco enquanto ela abraça, ele passa com a cara perto do peito, a lambe desde lá, pelo pescoço até a cara, que ela ri de forma meio insana.


Ainda mais tempo depois, já está Jiggly bem marcado cheio de dentadas e arranhões pelo corpo enquanto ela estava em cima e parecia não abrandar muito, pelo contrario, ambos estavam bem descontrolados naquele momento bem felizes e o maximo animados possivel naquela situação já sem vergonha. Foi quando Violetty olhou para os chuveiros e se levantou puxando Jiggly pela mão para lá.


Jigglypuff: Ei, porque aqui?


Violetty: Com agua é melhor.


Ela solta a mão, ele fecha e tranca a porta dos banheiros também, ela corre rindo e saltitando e começa a ligar todos os chuveiros ao mesmo tempo, ele começa a seguir ela e a agarra bem pelas costas, e se atira com ela contra a parede. Eles tão já todos molhados com agua escorrendo por eles, ele enrola os cabelos dela pela mão esquerda e puxa. Enquanto com o braço direito fica por devolta da cintura dela. Ele se cola nela e aperta com força, com ela de costas, que solta alguns gritos e risos meio histéricos.


Violetty: Assim vai acabar me machucando.


Jigglypuff: Não, a gente vai com jeitinho.


Ainda mais tempo passam ali, Jiggly foi com tudo, menos com "jeitinho", mostra bastante violência e brutalidade naquela situação, agradando imenso a ela, que continuava gemendo imenso, e com a mão na cabeça dele, que estava com a sua cara em cima do pescoço dela, retribuindo uma mordida com força. Sendo puxada pelo cabelo, presa na cintura e sendo presa com os dentes também, ela estava quase imóvel, tudo o que conseguia fazer era se remexer.


Mais tempo se passa e a bruxa parece bem acelerada, até que Jiggly acaba escorregando e ainda segurado nela pelos cabelos e cintura ambos caiem pelo chão rindo devido a isso. Ela se vira de frente e começa a engatinhar para cima dele, e lhe sussurra no ouvido.


Violetty: Já está cansadinho?


Jigglypuff: Me provocando? É?


Ele sorri com a pergunta e de imediato volta a se agarrar a ela e a atira para o lado, segurando nas pernas dela e as abrindo, ele se joga direto para cima dela com força e ambos continuam ali mesmo, e se beijam novamente de um modo descontrolado, com ambos completamente molhados e com ela a começar a morder os lábios inferiores dele com tanta força que também escorre algum sangue deles, que o mesmo continua sem ligar para isso.


No entretanto durante isto tudo já se passou horas. E na altura que eles mais começaram a acelerar lá no chão, ela gritava bem mais alto que das outras vezes, sem sequer se preocupar daquilo que iriam ouvir ou do que as pessoas das outras salas do treino iriam pensar. Afinal, nenhum dos dois ligava para isso. Ou para as consequências de seus atos, eles apenas queriam ficar ali a se divertirem e a curtir o momento. No final ele acaba por caindo ali em cima dela, com uma respiração profunda e ela um pouco sem fôlego. Ela a abraça por cima dos ombros e fecha os olhos, mostrando um ar de bruxinha feliz. Enquanto ele está todo machucado e cansado. E acabam por adormecer ali.

 


 



♥ I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
♛ GiihHime ♛

Mensagens : 75
Pontos : 222
Reputação : 151
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 17.06.17 14:27

Vídeo postado no site oficial da NWR


A gravação se inicia em uma sala toda preta, queimada, com as paredes descascadas, haviam correntes presas nas paredes, elas iam até o chão, a luz acima piscava de forma lenta  escurecendo em seguida a iluminando novamente aquela pequena sala de torturas, em um momento quando a luz acendia novamente Narkissa estava em um dos cantos da sala, com as correntes presas em seus pulsos, ela se mexia para frente e para trás até a luz se apagar novamente, e ao acender a Russa não estava mais ali. A câmera chia e sofre um corte repentino, ao voltar ao normal havia uma gaiola quadrada feita de metal no centro da sala e a mulher estava dentro dela.


- Ora, ora, ora......É hora de caçar......

Ela falou sentada dentro da cela com um sorriso nos lábios, ela usava uma roupa branca que estava toda rasgada e suja de preto, ela tinha rasgado a roupa com as unhas.

- Aqueles que blasfemam meus Deuses caíram perante mim, isso mesmo porquinha, faça sátiras, tire sarro, pois foram esses mesmos Deuses que te derrotaram na cela, e "quase" não me define, sou completamente o oposto de você, em TODOS os sentidos. Eu sangrei pelos meus Deuses! Eu sangrei a porca! HAHAHAAHAHHAHA E FAREI DE NOVO!

Ela bateu as costas nas grades da cela, e levantou a cabeça sorrindo para a câmera, até em sua face tinham marcas pretas em todo seu rosto, como se fossem pinturas em sua pele.

- Não se pode mudar.....As raízes da maldade já adentraram em minha pele, sua luzinha nunca me mudaria em nada, e eu provei isso oferecendo você como sacrifício! Tirei aquilo que lutou para conseguir, mostrei para seus fãs que você também pode ser como eu....Um demônio, nada mais que um anjo caído e presos em seus próprios pecados.......Banhadas em sangue.......Os Deuses querem mais......Eu darei isso a Eles!

Ela segurou das barras de metal da cela e se levantou devagar, ainda com as costas raspando na cela. Ela deitou a cabeça para o lado e deu risada em seguida.

- Um combate, três oponentes, dois sacrifícios, o Rei caído e a porquinha teimosa, entram em meu caminho por aquilo....

Ela apontou de dentro da cela para o lado, e ali estava o titulo dela, caído entre as correntes no chão, ela o olhava com certa ternura para o titulo e depois seu rosto ficou serio.

- Assim como na cela infernal, não terei piedade daqueles que entram em meu caminho, mesmo que um deles seja o novo queridinha da minha Bruxa, Jigglypuff entrou no caminho e agora vamos lutar pela primeira vez, mas como você é da Bruxa, não irei te machucar contanto que não tente pegar o que é meu.

Ela sorriu de forma inocente até se jogar contra as grades da cela do seu lado esquerdo, e ir descendo até o chão novamente, seus cabelos estavam no rosto não deixando o ver direito.

- King.....Novamente nos vemos dentro do ringue, e novamente pelo mesmo objetivo, só que agora em circunstancias diferentes. Engraçado você me chamar de puta, pelo simples fato de eu ser isso mesmo! Ex-Rainha, combina bem comigo não acha? Porque ser algo simples como uma mera Rainha, se posso ser algo mais....Simbólico? Eu já tenho meus apelidos.

Ela falou rindo e mexendo no cabelo bagunçado olhando para frente, até se virar para a câmera e engatinhar naquele pequeno espaço até as grades da frente da cela.

- Voltei do Hades? HAhahaha, eu nunca sai de lá Rei, ainda estou lá com Eles, meus Deuses sempre me mostram as coisas, e eles mostraram o que você deseja, e não vai ter é simples.

Ela esticou a mão por entre as grades tentando alcançar algo, e depois bateu novamente as costas na parte de trás da cela, dando risada. Sua mente andava bem perturbada ultimamente, mais que o comum.

- Eu vou transformar seu reino em cinzas! Destruir seu legado, nada mais de Rei Imortal, pois agora esse reino me pertence, e reinarei nele soberana! Trazendo comigo a anarquia, o caos, a destruição, eu disse que transformaria seu Reino em Sodoma, e farei isso. Aceite King, o cinto fica bem melhor na minha cintura que em seu ombro.

A luz começou a piscar de forma mais rápida, e apagou ficando assim por alguns minutos e quando retornou, tinham dois manequins na frente na cela, a porta estava aberta e a Russa ainda estava dentro dela, com a cabeça baixa.

- Você ganhou da última vez......Mas agora eu que irei vencer, e mesmo quando venceu eu resisti a seus ataques. Então traga seu tamanho todo, porque ele não será o bastante, quanto maior a altura maior é a queda......

Ela levantou a cabeça devagar e riu. Narkissa saiu engatinhando da cela até as luzes apagarem novamente e um grito ser ouvido, quando a luz se acendo a rastros de sangue por todo o chão, marcas nas paredes de mãos, parecia que tinha havido uma luta ali, a imagem treme e quando volta Narkissa esta sentada no chão acorrentada com marcas de sangue na roupa.

- Adorei o presente.....Ele está sempre comigo, cobras sempre atraíram, algumas peçonhentas, outras apenas sufocam suas vitimas até o suspiro final, apertando cada vez mais que a vitima respira.....Até ela apagar por completo e depois ter seus ossos esmagados, e ao final ser devorada....Encantador....

Sua voz saia um pouco baixa, uma voz que parecia perdida. A Russa se deitava no chão escuro com um sorriso no rosto, algo louco, só sujando ainda mais as roupas e as destruindo mais.

- Maquina de matar hahahahahahaha essa é boa! Continue brincando de dar entrevistas, ou ficar fazendo ameaças vazias e deixe a luta para aqueles que realmente querem isso, quer....Tudo.....? VAI FICAR QUERENDO! Eu não sou uma tola iludida como Lady, você vai ter que me matar para tirar o titulo de mim Reizinho.....Será que vai conseguir fazer isso? Adoraria ver.

Ela olhou para a câmera desafiando King com o olhar, ela com certeza estava perdida em suas personalidades, nem sabia mais quem estava ali falando ou não, algo estava bem errado com a mente da mulher.

- Agora meu Doutor.....Assim como meu Rei, parece querer me destruir, o que eu fiz de errado para os Deuses fazerem aqueles a quem me interesso me odiarem? Não importa na verdade, pois Robert.....Eu posso me concentrar em varias coisas ao mesmo tempo, e você está em meus alvos....Então cuidado você.

Ela se levantou devagar, jogou os cabelos para trás e esticou a mão para frente, tentando alcançar a câmera, ela caminhava como se estivesse machucada, talvez aquele sangue fosse dela, ou fosse de outra coisa.

- Robert, quando se ameaça uma pessoa você tem que estar ciente que ela pode revidar, não adianta querer me distrair fazendo uma carinha triste, ou desviar minha atenção de você. O que foi doutor? Tem medo que eu queira invadir seu manicômio e bater em você antes da minha irmãzinha? Ou tem medo de nós duas te quebrarmos da forma mais lente e docemente dolorosa possível?

Narkissa deu risada e passou a mão pelo rosto o sujando com um pouco de sangue e borrando aquela pintura estranha em seu rosto.

- Seus pesadelos não são fortes o bastante para lidar com nós duas? Ou você não consegue lidar com duas loucas ao mesmo tempo? Que decepção. Eu gosto de homens com mais fibra que isso, pare de fugir de mim......E aceite logo.

Ela abriu os braços, esperando o Doutor vir até ela. Narkissa tinha um sorriso de lado em seus lábios e uma olhar malicioso ao mesmo tempo, até a câmera chiar e a imagem tremer e quando volta ela estava cercada por seus manequins, sua cobra se arrastava por entre os bonecos enquanto ela estava com os braços apoiados em dois dos bonecos.

- Se você continuar fugindo vou ter que te perseguir, igual fiz com a porquinha já que parece gostar de comentar sobre isso. Eu gosto do joguinho de gato e rato, e você parece ser bom nesse joguinho, então seja um bom médico e venha me procurar, eu te deixo ser o caçador, pois se eu for te caçar você não vai gostar.

Ela tirou os braços de cima dos manequins e quando foi para a porta de saída, um dos manequins agarrou em seu braço a segurando, ela olhou para trás com raiva.

- MEU TITULO! MINHA DEFESA! Essa vadia não vai lutar por mim! Quer dizer....Eu eu vou lutar pelo meu titulo.....Contra meu Rei Viking, desse jeito ele também vai ficar de mal de mim.....

A Russa levou a mão que estava solta a cabeça e caiu de joelhos no chão, seu nariz começou a sangrar novamente, ela levou a mão nele e limpou o sangue.

- Então que me odeie.....Me deteste, venha me destruir como disse que faria....Não, arg! Sai da minha cabeça! Elas não ficam quietas nem por um segundo sequer! Isso está me deixando.....Louca? HAHAHAAHAHAH Já dizem que sou assim.

O manequim a soltou e ela caiu no chão novamente, ficou ali por alguns segundos antes de se livrar e olhar para cima, "admirando" o teto escuro e em seguida dando risada.

- Novamente provarei aos Deuses que mereço esse presente. E novamente derramei sangue naquela lona, mais um sacrifício para MEUS DEUSES!

A imagem começa a trepidar e a pular sofrendo um corte e quando retorna a loira está novamente dentro de sua cela, mas dessa vez um liquido preto parece escorrer nas paredes e pingar no teto, a cela estava com um cadeado para a prender lá dentro, um liquido grosso, viscoso, e pegajoso caiam devagar sobre a Russa.

- Podem tentar vir pegar a coroa do Rei, mas estarei esperando vocês virem a pegar, virem tentar a tirar de mim! Seja Imortal, seja uma heroína cega por sua fé, ou seja um seguidor da Bruxa, eu estou com ele aqui, apenas observando o caos crescer e vocês quererem disputar feitos animais por isso.

Ela ergueu o titulo que também estava sujo com aquele liquido que pingava, ela soltou o cinturão no chão e foi para perto das grades, por elas escorriam aquele liquido negro, ela segurou nas grades e aproximou o rosto delas.

- Somos todos animais em jaulas esperando a próxima luta começar de qualquer forma mesmo....

Narkissa passou a língua por uma das barras lambendo aquele liquido e depois se afastou rindo, ela já estava toda suja e preta. Aquela gosma preta começa a cobrir a lente da câmera até não conseguir se ver mais nada. Quando a imagem é "limpa" a câmera mostra uma imagem de cima, ela estava fora da cela em pé cercada por manequins a sua volta todos pretos, queimados.

- Animalzinhos......Sedentos por algo......Querendo vingança......Querendo algo......Rastejando por algo.......Todos perdidos no jogo doentio das Bruxas demoníacas......Todos fadados a cair aos pés das Bruxas....HAHAHAHAHAHAHAHA!

Ela começou a dar risada e esticou o braço para alcançar a câmera, a imagem estava ruim de ver por causa da sujeira na lente, mas os manequins pareciam se mexer e agarrem a mulher a puxando para baixo, ela tentava se soltar deles mas eles continuavam a puxando abafando sua risada, aquelas coisas a seguravam, como se tentassem a sufocar ali, abafando sua voz que falava coisas em Russo e Latim, a imagem volta ficar escura, como se alguém estivesse pondo a mão sobre a lente e a gravação é cortada.


Fim da gravação.



♥ É errado querer você. Mas eu sempre tive uma queda por erros. ♥
avatar
✡ MadameZombie ✡

Mensagens : 124
Pontos : 364
Reputação : 234
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 17.06.17 14:52

Vídeo postado no site oficial da NWR

O vídeo começa com a bruxa sentada no meio de uma floresta estava noite a mulher estava imóvel e tinha vários bichos mortos na volta dela fazendo um símbolo não era um pentagrama era um outro tipo de símbolo haviam várias mariposas negras na bruxa elas estavam pousadas na morena que nem se mexia a câmera estava ruim a imagem era escura e ficava chiando a imagem dava zoom as moscas nos bichos batiam nas lentes após alguns minutos imóvel a bruxa mexeu apenas os olhos encarando a gravação foi quando ela levou a mão rapidamente nas lentes deixando tudo escuro quando voltou a bruxa estava em pé apenas mostrava a silhueta escura dela passando entre as árvores

– Doutor achei que via as fichas de seu pacientes eu não estou aqui para brincar e antes de ser um dos mais temidos está atrás da grande bruxa que assusta todos aqui dentro tanto é que não tenho adversários..fracos e medrosos todos estão fadados ao fracasso quando se encontram com a bruxa meus deuses os fazem enlouquecer os fazem correr e se esconderem na luz onde acham que estão a salvo de mim

Ela ia passando e acabava por acertar a câmera a fazendo cair no chão a bruxa estava com o impact na mão a arma que ela usou para derrubar o objeto a mulher jogava os cabelos para trás o corpo estava todo machucado mas isso não parecia a incomodar

– Você não dá medo você é apenas uma criança que teve problemas assim como eu mas eu encontrei meus deuses e você se enterrou no chão buscando salvação usando pesadelos querendo se vingar das pessoas usando outras pessoas achando que o mundo te deve algo meu caro médico

Ela pisou na câmera como se fosse a cabeça tem alguém e começou a gargalhar a puxar tremia as mãos e subia pela cabeça arrancando alguns fios de cabelos

– Traga seus eletrochoques traga suas pinças todos os equipamentos médicos porque eu vou te massacrar vou te fazer gritar em agonia suas ameaças não me excitam eu quero dor e está difícil conseguir isso por aqui com esse bando de viados então o médico resolveu aparecer mas ao invés de brincar de paciente comigo ele foi brincar de sequestro? Hahahahahaha precisa de muito mais que isso para fazer meus deuses esquentarem os chifres deles meu lindo médico que em breve vai ser enterrado

Ela chutou a câmera e a imagem distorceu aparecendo uma pessoa no chão no qual a bruxa “pisava” a imagem borrava e depois voltava ao normal mostrando a mulher que pisava na câmera rachando a lente

– Quando está ameaçando meus amigos e pessoas próximas você se mostra muito seguro e fala muito mas na hora que não tem ninguém mal consegue me assustar e eu te quero fora de si eu te quero desejando minha alma doutor porque eu vou acabar com cada rastro da sua existência quando subir naquele ringue e estiver na minha casa as coisas vão ficar complicadas para o seu lado sem pessoas para ameaçar sem argumentos dentro do ringue é assim também? Se for vou acabar decepcionada o homem que enfrentei no passado que me fez tremer de dor e prazer não é esse fracote que eu vejo agora..ficou com medo da bruxa? Hein? Ela te assustou?

Ela se inclinou pra frente abaixando e encarando a câmera como se esperasse uma resposta a mulher começou a bater os dedos no queixo e olhou para o céu o tempo estava fechando

– Você achou mesmo que ia fazer tudo isso e eu iria cair? Eu ia chorar? Acho que não viu quem eu ataquei dentro da cela ninguém fica no meu caminho Robert NINGUÉM! Meus deuses estão bravos eles querem sangue eles querem sua alma eu preciso terminar o trabalho não tenho tempo para um sequestrador de quinta eu quero o homem que você diz ser ou de todos os mentirosos que quer desmascarar você é o pior deles? Eu vou ser sua queda eu vou ser seu pior pesadelo aquela que vai arranhar sua pele e entrar no seus ossos perfurar sua cabeça como uma furadeira começar arrancar cada parte sua e cuspir no que sobrar se é que vou deixar algo sobrar

Ela  enrolou os cabelos nos dedos ouvindo trovejar ela começou a rir olhando para os lados a mulher estava cheia de sangue dos bichos mortos ela gargalhou pegando um rato morto o sangue escorreu pela mão da bruxa

– Você é isso eu irei te reduzir a menos entendeu? Eu não jogo eu ataco então é bom ficar atento porque não serão ameaças são promessas e atitudes e o farei sofrer tanto que vai conhecer cada pessoa que julgou subjugar sua vez chegou Robert e eu não tenho medo de o destruir por completo você é esse rato apenas uma peça do meu grande ritual apenas mais um que vai cair e se jogado no símbolo dos meus deuses só mais um homem só mais uma alma nada especial até achei que fosse mas....você é só uma criança que gosta de brincar uma pessoa com passado perturbado que precisa ser preenchido com o que você julga caos mas são apenas medos nada além do seu medo de fracassar nada além o seu medo de ficar esquecido precisa ser grandioso e lembrado e eu o farei ser lembrado como minha maior vitima EU estarei nos jornais como a sua julgadora a sua assassina não fisicamente mas mentalmente espiritualmente caia nas trevas caia na verdadeira trevas Robert e ai sim poderá ser digno dos meus deuses digno do meu desespero enquanto não houver sangue em suas mãos eu apenas irei sentar e aplaudir a esse teatro macabro que estamos fazendo para pessoas podres e inúteis todos são recipientes dos meus deuses...incluindo você

A mulher mexia a cabeça e estalava o pescoço parecia tensa e inquieta ela mordeu o lábio com força mexendo a perna fazendo a imagem tremer com os movimentos

- Você queria se envolver comigo por que o brilho do combate te daria alguma atenção não é mesmo seu psicopata de merda? e isso provavelmente preencheria um buraco enorme sua vida insignificante e sem sentido você não se importou com os riscos não se importou com quem estava lidando achou que eu era uma garotinha medrosa e chorona uma fraca repleta de pontos cegos mas entrou na chuva mesmo assim mesmo os raios os relâmpagos nada te fez desistir de me enfrentar entrou nessa chuva e se molhou e eu não tenho remorso algum de você ou do que vou fazer com você apenas caia como todos os outros filhos da puta que entraram no meu caminho eu massacrei tantos que agora os que sobraram nem sequer ousam citar a porra do meu nome

Começava a chover molhando a bruxa e ficava falando coisas baixas e resmungando ela não falava com a gravação e sim com outras pessoas a imagem ficou distorcida e parecia uma chuva de sangue na mulher

- Agora que chegou no fundo do poço sem argumentos ou meios de me fazer cair a pergunta é até onde é capaz de ir para sair dessa com dignidade? Me fale doutor vai fazer o que? Porque eu sei exatamente o que farei com você nós queremos tudo seu nós queremos sua alma sua vida e devorar essas pesadelos infantis que o consumiram eu não quero ser sua cura quero ser sua destruição

Ela cerrou os olhos e voltou a pisar na câmera com força e mais força rachando a lente inteira a bruxa gritava a cada raio que caia era como uma resposta de seus deuses as ameaças da bruxa

– Eu não sou tão fácil eu sou doente eu sou a pior coisa que você podia querer o que você quer? A cabeça do meu adorado Pokémon? Meu bode? Minha irmã? Hahahaha se for para alguém acabar com eles esse alguém serei EU não um menino com síndrome de médico....ME MACHQUE! ME MACHUQUE! VAMOS SEU FILHO DA PUTA DESGRALADO EU QUERO SENTIR A DOR!

Pisoteava a câmera enquanto gritava de forma histérica e descontrolada a mulher arranhava a cabeça com ambas as mãos dando socos e puxando os cabelos alguns fios caiam na lente que já estava quebrada e com pingos de chuva

– Você não é capaz disso nunca foi e nem nunca vai ser quando está sozinho preso com seus pensamentos não consegue ir contra mim sem peões você não joga apenas querendo manipular as pessoas para fazerem o que querem...como se sente tão impotente doutor? Se quer uma cabeça seja homem e a pegue por si mesmo porque eu quero a sua e eu vou pegar eu vou levantar ela e gritar para todos ouviram QUE A PORRA DA BRUXA NÃO VAI SER QUIEMADA QUE NENHUM DESGRAÇADO VAI TIRAR A BRUXA DA IMPACT...e quem quiser pode tentar VENHAM TENTAR você vai cair vai ser derrotado e acabado por mim eu vou usar você para manter o bom exemplo de campeã que eu sou quem quer meu titulo acaba machucado...aprenda com os covardes ou seja homem e me ataque diretamente meus deuses querem isso mas até agora nada isso está ficando bem chato terei que o machucar para levar nosso jogo a sério?

Ela dizia mostrando frustração e irritação na voz a mulher andava de um lado para o outro apenas os pés dela eram vistas já que a câmera se encontrava no chão bem perto dos animais mortos

– Entre no ringue como se fosse lutar por sua vida eu não pretendo fazer jogos eu não pretendo ser sua boneca e você vai ser o meu quando eu bater sua cabeça no chão tantas vezes mas tantas que o sangue vai se espalhar e então eu passarei seu sangue no meu corpo e terminarei de o mandar a sete palmos abaixo do chão

Ela jogava o impact no chão ela ficava mirando a câmera enquanto a bruxa observava de longe ela caminhou lentamente pisando novamente na imagem até se abaixar e pegar a câmera

– Nem você nem ninguém irá parar a bruxa eu sou soberana nessa floresta eu sou a mulher que eles odeiam e eu quero que continuem odiando porque não gosto de nenhum deles e esses menininhos perdidos em breve um a um vai...sumir...então se prepare para conhecer a verdadeira maldade a verdadeira destruição aproveite seus dias enquanto pode

A mulher levantava o braço e jogava a câmera que batia em uma pedra e caia no chão a imagem chiou e tremeu mostrando o que pareciam ser cascos ao invés de pés a imagem estava escura e tremida não se via nada direito a mulher dizia ao longe

– Ele quer você....espero que se divirta doutor

A bruxa saiu saltitando ao longe enquanto a imagem ia lentamente apagando com a bruxa sumindo entre as arvores e a “entidade” em pé se virava seguindo ela a imagem era cortada de forma repentina


Vídeo encerrado



I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
JuanPedro

Mensagens : 23
Pontos : 21
Reputação : 2
Data de inscrição : 16/09/2015

Re: Prome Aqui!

Mensagem por JuanPedro em 17.06.17 19:05

Vídeo postado no site oficial da NWR.

A transmissão se inicia em uma espécie de arena,com um ringue no centro.Arena estava vazia,escura e silenciosa até a imagem começar a ficar embaçada e trémula até a imagem desaparecer.Depois de alguns minutos a transmissão volta com um holofote iluminando o homem,ele está no meio do ringue com o Cursed Championship em sua cintura,está com um terno branco com um sapato branco na mesma tonalidade,o homem está sério e imóvel até o mesmo dizer:

-Olá NWR Universe,tudo bem com vocês?

O homem continua sério e começa a caminhar pelo ringue seguido por um holofote já que a arena está escura.

-Marjorie está confinate? Está realmente preparada para esse desafio? Garante uma vitória ? Acho que não! Não entre naquele ringue sem ao menos não for para me causar dor,tente me atingir psicologicamente porque se você não conseguir dessa maneira,fisicamente não irá conseguir!

O homem está nervoso, ele para no centro do ringue e olha para a rampa e abre um sorriso maldoso,enquanto faz uma cara de prazer.

-Marjorie você é modelo então tentará me seduzir? Irá jogar sujo dessa maneira ? Irá usar seu corpo para me vencer ? Me desculpe mas essa é a única maneira de você me vencer! Acha que estou te subestimando ? Só um pouco ou muito ? Acho que muito! Hahahaha.

O homem faz uma cara sarcástica e logo após abre um sorriso sarcástico,depois faz uma cara de mal e começa a dar gargalhadas com o som sendo ecoado pelo local,a imagem fica trémula e chiando durante um tempo mas depois volta ao normal assim que o homem para de rir.

-Será uma supresa maior para mim ou para você sua vitória ?

O homem faz uma cara de supresa e aponta para a rampa como se fosse a Marjorie enquanto fica girando.

-Será para você! Sem dúvidas! Estou no meu modo Fogo Consumidor então nem mesmo em sonho você é capaz contra mim! Muito menos capaz de sair com a vitória! Ainda levando meu amado CURSED CHAMPIONSHIP!

O homem começa a dar gargalhada e põe sua mão direita na barriga,o som é ecoado pelo local enquanto a imagem fica trémula durante um tempo até o homem retomar a postura e o silêncio voltar a reinar.A imagem volta ao normal.

-Você têm algo positivo para usar contra mim ? Talvez uma vitória?  Ou um titulo conquistado no passado ? Não! Você não têm nada! Faça o seguinte! Desista! Enquanto a tempo! Seu tempo está se esgotando e em breve você irá encarar eu!

O homem passa suavemente suas mãos sobre o Cursed Championship,olhando para ele depois levanta sua cabeça para cima e abre um sorriso maldoso.

-Se acha capaz para tamanho desafio ? Se a resposta for sim terei o prazer em lhe proporcionar uma dor sem igual na qual você nunca sentiu e nunca irá sentir! Terei até pena! Depois de acabar contigo!

O homem volta a dar gargalhadas mas para de rir rapidamente.Ele se encosta no corner direito e em seguida diz:

Quer minha coroa ? Pois terá que me destruir para isso e se você for "boazinha" como você diz ser acho que não terá coragem! Ou estou enganado?

O homem faz uma cara de pensativo com sua mão direita no queixo, logo após o homem sobe na terceira almofada e fica olhando ao seu redor com uma pequeno sorriso no rosto.

-Eu sou o rei da " JobberDivison" que a partir de agora será chamada de JacksonDivison.Eu tenho a coroa e meu trono não será destruido por você...Entendeu ?...Eu estou apenas começando,o castigo está arquitetado e será exclusivamente seu!

O homem abre um sorriso sarcástico,depois desce da terceira almofada e volta a caminhar pelo ringue com suas duas mãos no bolso.

-Marjorie lhe falta argumentos o suficiente seja para me ofender ou para se mostrar superior a mim ou discorda ? Se discorda problema é seu mas todos sabem que estou certo! Aceite isso!

O holofote que seguia o homem se desliga e ao se ligar novamente o homem está no centro do ringue sentado em uma cadeira comum segurando sua SledgHammer.O homem abre um sorriso maldoso e em seguida diz:

-Uma Hardcore Match será bem interessante não é mesmo ? Preparada para sentir a dor ? Eu estou preparado para essa dor como estou preparado para também causa-la...Deseja esse título ? Aguentará tamanho sacrifício ?

O homem se levanta e destrói a cadeira com apenas um golpe da SledgHammer,depois olha para a câmera com um sorriso maldoso em seguida diz:

-Conhece as regras ? Quer saber terei piedade de você pelo fato dessa match ser teu debut senão fosse isso você terminaria que nem o Krauser ou seja em COMA!

O homem fala gritando fazendo o som ser ecoado pelo local deixando a imagem trémula,depois ele arremessa a SledgHammer para longe.O holofote apaga depois todas as luzes acedem e o homem está no início da rampa com o Cursed Championship sendo erguido para o alto com sua mão direita.

-Eu estou te esperando! E tenho certeza que você não sairá viva desse combate!

A imagem fica trémula e começa a se escurecer enquanto o homem se retira até a imagem sair e terminar assim o vídeo.

Vídeo encerrado.
avatar
valugi

Mensagens : 58
Pontos : 67
Reputação : 13
Data de inscrição : 19/01/2017
Idade : 27

Re: Prome Aqui!

Mensagem por valugi em 17.06.17 20:24

Robert andava de um lado para o outro em seu escritório, na verdade o vídeo já estava sendo transmitido, uma outra pessoa entra no escritório

Robert - Dessa vez teremos um convidado especial no Welcome to My Nightmare, Dr. Halford, podem entrar em cena doutor.

O doutor entra em quadro ele parecia um pouco tenso

- Conte-nos para todos quem você é?

Dr. Half- Eu era o responsável pelo tratamento de Violetty Gardea quando ela foi internada no manicômio com os país

Robert - E como foi essa internação?

Dr Half - Foi bastante traumatica, a irmã dela ficou desesperada, tivemos que aplicar injeções para ela se acalmar

- E quanto a Violetty?

- Também não recebeu muito bem, e não era muito colaborativa no tratamento, viveu falando dos deuses dela, mas ficou anos presos dentro do manicômio, com muito medicamento que com certeza afetou a percepção da vida dela

- Então ela era doida?

- No mínimo, cheguei inclusive a recomendar uma lobotomia, um método antigo, mas que já teve sua eficacia, a mente daquela menina era muito escura, mas ela fugiu antes de que aplicássemos tal método, 1 dia depois o manicômio pegou fogo e todos foram transferidos do locais, inclusive eu fui trabalhar em outro local

- E quanto a esses deuses delas, qual sua opinião?

- Foi o jeito de ela não se sentir sozinho, Violetty se apega fácil as coisas, mas do mesmo jeito destrói tudo e os deuses podem ser uma justificativa para todos os atos dela, sejam bons ou ruins

- Realmente faz sentido, obrigado Dr. Halford você está dispensado

- Agora devolve minha família

- Sim, claro eles estão naquele armário

O doutor foi correndo desesperado para abrir o armário, quando abriu ossos caíram de dentro do local, o doutor ficava em choque, perto de um dos ossos tinha uma arma ele pegou e tentou atirar em Robert, só que arma estava descarregada, o lutador abriu um sorriso

- Bem, pelo jeito você falhou no teste, e para saber essa ossada realmente e da sua mulher e filha

A câmara desvia um pouco foco só vemos o sangue jorrando para todo local, e o grito do Dr.Halford, alguns minutos depois Robert aparece coberto de sangue

- Vocês realmente acham que eu deixaria vivo alguém que tratou da Bruxa, eu sou único que posso fazer isso, e vi suas ameças Violetty, você acha que está percorrendo o terreno que você conhece, mas sou bem mais do que você vê, eu sou pesadelo, destruição, sangue, tudo isso me representa, sim irei lhe apresentar a verdadeira trevas, no asilo você vai sair tratado ou isso ou a morte, são as duas opções que lhe restam minha querida bruxa, o joguinho de sequestro acabou na quarta resolveremos tudo.

Robert ia sair de cena, mas voltou para mandar um recado

- Narkissa eu não tenho medo de você, se quiser depois da sua irmã você pode ser minha paciente, não tenha ciume
avatar
★ Filipe Bé ★
Admin
Admin

Mensagens : 328
Pontos : 799
Reputação : 410
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 21
Localização : Portugal

8

Mensagem por ★ Filipe Bé ★ em 18.06.17 2:10









 

 


Está Jigglypuff em um corredor, parece ser o edifício oficial da Nwr, já em Flórida. Ele parece estar a discutir com um funcionario da Nwr.


Jigglypuff: Como assim não posso entrar?


Funcionario: Já falei Junior. Não pode entrar aqui.


Jigglypuff: Já falei, isso ai é o estúdio do meu tio. Preciso de gravar meus videos ai!


Funcionario: Não. Ele se desfez do estúdio.


Jigglypuff: Poxa, onde vou eu gravar agora? Para debaixo da ponte?


Funcionario: Onde quiser, mas não tem autorização de entrar ai.


Jigglypuff: Ahhh. Mas eu tenho oponentes para falar! Preciso falar ala do Rei do Sushi e da Lady dos biscoitos.


Funcionario: Lamento. Mas você está autorizado a usar o estudio da Daniela.


Jigglypuff: Obaa. Ai sim. Onde fica o estudio da minha Danoninho?


O funcionario lhe dá algumas indicações. Ele se dirige pelos corredores e entra no estudio da sua prima, Daniela.


Jigglypuff: Logo vi que era bom demais para ser verdade...


Ele olha em volta e vê tudo cheio de borboletas e flores tudo cheio de brilhantes e efeitos. Ele definitivamente não iria gravar nada naquela zona. Ele volta a fechar a porta meio revoltado. Ele ainda não teve tempo de aranjar por ali um local, ou tinha sequer pensado em algo para fazer, ele só precisava de falar no site para os fãs e oponentes.


Jigglypuff: Uhm...


Ele parece que tem uma ideia e tira o telemóvel do bolso. Ele troca algumas mensagens com o irmão. Que por coincidência, estava a trabalhar por ali nos backstages. Alguns momentos depois Stryker vai lá ter com ele e ambos se encontram ali nos corredores.


   


Ambos se abraçam um poco e se cumprimentam. Já não se viam ah algum tempo, e Stryker continuava por ali, como sempre, afastado das câmaras e do foco.


Jigglypuff: Então brow, estás a fazer o que por aqui?


Stryker: Ahh, eu ainda sou o chefe de geral das relações externas da federação.


Jigglypuff: Boa... Agora em português.


Stryker: Eu trato dessas merdas do merchandinse.


Jigglypuff: Ahhhhh... Bem... Isso deve ser chato...


Stryker: Agora que o tio não quer vender Kekes em miniatura ou balões daquelas coisas de bonecos de posto, está bem mais facil.


Jigglypuff: Porque não voltas aos ringues? Está bem divertido por lá.


Stryker: Ahhrr, sem paciência para treinar e me focar a fazer uns bons combates novamente.


Jigglypuff: Compreendo...


Ambos estão encostados em um muro enquanto falam, como sempre, Stryker usava sua maquilhagem classica de palhaço, por causa das vendas dos merchandinses, ele passa um pouco a mão pelo cabelo despenteado e fala pro irmão.


Stryker: Então, e a tua restreia não correu tão bem pois não? Eu vi o teu combate. Também estás meio destreinado?


Jigglypuff: Eu voltarei a ser melhor. Agora preciso de uns tempos para me ir abituando novamente.


Stryker: Eu não me lembro de ele te ter feito essa.


Stryker aponta para a boca de Jiggly, que tinha de facto, os lábios inferiores machucados, com uns cortes enormes e visíveis nele.


Jigglypuff: Ahhh... Isso não é nada. Eu... Cai.


Stryker: Cais-te? De boca?


Jigglypuff: Acontece.


Stryker claramente não acreditou na desculpa, mas também não se preocupava com machucados do irmão, estava abituado a ver ele sempre desses jeitos. Ele tinha uma garrafa de agua na mão, e ele dá uns goles enquanto bebe.


Stryker: Ahh, eu senti também algumas vontades de ir lá, e trocar uns socos uma vez mais. Mas as coisas não estão fáceis. Tens acompanhado com o tio certo?


Jigglypuff: Nem o vejo faz muito... Muito tempo.


Stryker: Então que tens feito por ai? Realmente te focas-te nos treinos?


Jigglypuff: Ahrr, um pouco. Também. Conheci alguém... Incrível. Ela é uma pessoa tão amável. Tão... Tão fofinha.


Stryker: Uhhhh... Fofinha? Sério? Está in love? Conta pro maninho.


Ele começa a beber um pouco de agua, parecia bem cansado do trabalho, ele bebia com calma. Até ouvir o nome.


Jigglypuff: Violetty Gardea.


Stryker cospe-se todo com a agua e se engasga sozinho. Depois começa a tossir também de um modo forte e repetitivo. E deixa cair a garrafa no chão, enquanto Jiggly só observa meio confuso. Assim que Stryker se acalma olha meio sério para ele.


Stryker: Vivi? Fofinha? Mas tu tá loko?


Jigglypuff: Ei... Não fala assim... Ela... Ela só...


Stryker: Ela? TU! Tu gosta dela? Diz me que não. Tu não... Tu... Não... Caralho... Tu gosta dela né?


Jiggly responde só rindo, enquanto Stryker começa a meio que rir um pouco também e só encolhe os ombros enquanto passa com a mão pela cara limpando agua.


Jigglypuff: Tu conhece-la? Tio também te falou nela?


Stryker: Eu cheguei a lutar ao lado dela.


Jigglypuff: Sério? E o que aconteceu?


Stryker: Beeem... Resumindo, ela cortou metade da minha cara com um taco de arrame farpado e me mandou direto pro hospital, porque eu perdi para o Valugi.


Jigglypuff: Ahh... Mas ela gosta de ti. Ela e a irmã te iriam adorar conhecer um dia.


Stryker: Ouviste a parte que falei no taco? E no arrame farpado?


Jigglypuff: Eu ouvi...


Stryker: Como alguém pode então gostar de mim depois de me ter tentado assassinar?


Jigglypuff: Ahhh, ela não te queria machucar. Ela só estava nervosa na altura. Ela me fala um pouco em ti e te querer conhecer também um dia.


Stryker: Bem... Porque não? Não tenho nada a perder mesmo. Dane-se, vamos virar amiguinhos das bruxas mesmo. O que pode acontecer de ruim? Elas se fartarem de nós e nos sacrificarem para um deus qualquer cujo o nome seja impossivel de decorar?


Stryker falava num tom sarcástico, ele nunca esteve perto delas ou sequer interagido fora de um ringue. Infelizmente ele nunca sequer teve essa chance. Então ele só conhecia o seu ponto de vista igual aos fãs.


Jigglypuff: Não fales assim... Ela não seria capaz... Quer dizer... Ela não te vai machucar. Tu realmente deverias fazer novos amigos... Não tens uma vida solitária ai atrás?


Stryker: Ah... As vezes. Eu tenho acompanhado com Marianne algumas vezes. E alguns lutadores que ficam lá diretos na zona dos merchandinses.


Jigglypuff: Marianne? Sério?


Stryker: Também já foi tua companhia. Ela é boa pessoa. E ei, ela esta disponivél para manager, acho que era tudo o que a tua carreira precisava para recomeçar direito. Um Manager.


Ambos mostram algum silencio. Jiggly não era como o irmão ou o tio. O que as pessoas falavam ou agiam afectavam muito nele, e no seu ponto de vista perante as coisas. E Jiggly dificilmente iria querer a companhia da Marianne.


Jigglypuff: Depois do que ela fez ao tio? Achas mesmo que eu iria contratar ela como manager?


Stryker: Como assim? Ela não fez nada ao Bé.


Jigglypuff: Ela o acompanhou pelo mundo a fora, em tantas ocasiões, passaram por tanta coisa juntos... Para depois de Bé finalmente conseguir conquistar um titulo ela o abandonar?


Stryker: Ela não o abandonou... O contrato feito por ela e o James foi definido, que quando Bé vira-se o campeão ela estaria dispensada. O Bé deveria saber disso?


Jigglypuff: Achas mesmo que ele iria ganhar o cinto se soube-se disso? Marianne não era apenas treinadora... Para ele ela era sua melhor amiga. Como uma irmã. Parte da familia. Passaram 5 meses lutando e treinando lado a lado. Custa te a entender?


Stryker se calou um pouco. Afinal, seu irmão tinha razão naquele momento. Stryker era bem proximo dela, mas sem jeito de a "defender" nessa ocasião. Então ele muda um pouco o assunto.


Stryker: Mas e ai? Ideias para managers? Acho que realmente precisavas de um. Olha só, Denner teve uns 5 e hoje é hall of famer. Isso realmente resulta.


Jigglypuff: Então e tu? Que tal vires ser meu manager? Podemos treinar juntos?


Stryker: Fico honrado com a oferta. Mas lembra-te da intenção.


Jigglypuff: Intenção?


Stryker: A intenção de um manager é elevar a tua carreira. Não tacar ela na merda.


Ambos começam a rir. O Sentido de humor de Stryker realmente sempre foi meio estranho, pronto até para se ofender a si mesmo só para puxar o sorriso de alguém. Quando eles acabam de rir Jiggly fala para ele.


Jigglypuff: Ei... Sabes que o tio não nos gosta de ouvir dizer palavrões.


Stryker: Bahhh, foda-se. Mas e ai. Combate importante o teu proximo? Como é?


Jigglypuff: Sim, estou em uma disputa pelo cinto intercontinental.


Stryker: Mas é muito favoritismo do James... Tu perdeu pro Robert em Ppv e ganha disputa por cinto. Olha só. Eu jobbei durante shows in row, e ele só me bookava contra Giverloks e Patos.


Jigglypuff: Tu tinha uma rivalidade com eles não era?


Stryker: Giverlok sempre meio chato. Funcionário preferidinho do James. Só porque é fachineiro. E o outro... Sei lah até hoje quem é. Só sei que sumiram os dois.


Jigglypuff: Chato quando um rival some assim do nada..


Stryker: Né? Mas enfim. Vies-te aqui gravar um video no estudio do Bé não era?


Jigglypuff: Parece que ele já não tem nenhum alugado.


Stryker: Porque não gravas nada aleatoriamente por ai? Eles fazem a mesma coisa.


Jigglypuff: Ahh, não gosto muito não. Eu prefiro fazer algo bem feito e bem pensado, ou mais vale a pena nem fazer.


Stryker: Vamos lá. Temos trabalho por fazer.


Stryker dá uma pequena palmada no ombro dele e faz sinal para o seguir. Jiggly sabia que poderia contar com o irmão para qualquer coisa que o pude-se ajudar. Ele leva o irmão para a zona de merchandinse e ambos se dirigem para uma banca:





Jigglypuff: Olha só, és um querido mesmo. Vais me comprar uma T-shirt sentimental do tio Bode?


Stryker: Vai se foder.


Stryker joga todas as peças e mascaras e itens para os lados, longe. Ele afasta as mesas, exepto uma que puxa para trás, e coloca o seu mobile em cima de uma para filmar, ficando Jiggly ali em frente de um cenário apenas amarelo, porem tudo limpinho e bonito. Ele coloca a câmara a filmar e faz sinal a Jiggly.


Nwr/Belindo.com


Jigglypuff: Olá fãs e outros! Finalmente estou aqui para dar noticias minhas. E fiquei um tempinho sem isso né? Já não ouvem falar de mim desda Elemination Chamber...


Stryker: Fala para eles que não morres-te. Ainda.


Jigglypuff: Não. Ainda não. Robert combateu de maneira brava, e realmente me conseguiu apanhar em cheio. Mas vai ser preciso mais do que isso para me desmoralizar. Não me dou por derrotado em momento algum, e vamos ver o que se segue...


Jigglypuff: Um combate valendo o cinto intercontinental... Eu já estive nessa divisão antriormente. Mas como são poucos os que lembram, eu vou descrever de forma rapida o que aconteceu.


Stryker: Senta que lá vem historia.


Jigglypuff: Eu ligeiramente fui pego no meio entre combates do nosso querido Denner e o King. Acabei por ser pego no meio especialmente devido a Liza... Mas isso não vem ao acasso. O que aconteceu foi que eu acabei sendo derrotado por King.


Stryker: Mas e ai? Ninguém quer saber se tu perdeu para a Moby Dick da Nwr.


Jigglypuff: Onde eu quero chegar, que eu não sou o unico que não enfrentei ou que não conhece o King ali. Eu já o enfrentei, anos atrás. E eu sei perfeitamente o estilo de luta dele. E eu tenho me focado em jeitos de o deitar ao chão.


Stryker: Tudo bem, logo que não faça nenhum terramoto.


Jigglypuff: Vi o ultimo video de King. Palavras fortes, mas realmente não lembra do meu nome? Ou está a fazer de conta que não sabe sequer quem eu sou? Não me qualifico para estar nessa disputa? Esse King é muito faz de conta.


Stryker: "Faz de conta?"


Jigglypuff: Nunca devemos confiar em um tipo com 175 que passa um video inteiro comendo sushi. Não faz sentido... Algo de errado não está certo...


Stryker: Deixa esses detalhes para lá.


Jigglypuff: Então é assim amiguinho Rei Sushi, tem razão quando disse que ser da trupe Bé ou o queridinho das gardeas não me qualificam para estar nessa disputa. O facto de eu ser bom o suficiente automaticamente me qualifica para estar nessa disputa.


Jigglypuff: E tu acha que se eu quise-se o cinto Cursed já não estava com essa porcaria nas minhas mãos? Reparou bem quem é o campeão por lá?


Stryker: Bruno Jackson.


Jigglypuff: Eu definitivamente não vou desperdiçar o meu talento nisso. Me chamem para essa divisão quando tiver um verdadeiro campeão. E um verdadeiro desafio ah minha espera. Eu prefiro os grandes. E vejamos, me deram um King. Sabem o que eu vos digo?


Stryker: Fodeu?


Jigglypuff: Quanto maiores são, maior a sua queda. E preste atenção caro Rei Sushi. Está nesta federação ah menos tempo que eu. Da primeira vez que conquistou o seu primeiro intercontinental aqui, eu já tinha sido campeão mundial. Subestimar um oponente Old School, é um erro. Um erro de novato.


Jigglypuff: Um erro que eu esperava que tu não comete-se. Preste atenção, deixe o seu sushi de lado, e acorde. Senão vai acabar tomando uns golpes que nem sabe de onde surgiram. Seu tamanho não me assusta. Se tiver mal disposto também não. Eu tenho medo de ninguém.


Stryker: Homão da porra.


Jigglypuff: Repense suas tácticas. Porque vai precisar de uma se quiser milagrosamente ter pedalada para um fatal four way. Enfim. Falando na proxima oponente... A nossa Lady.


Jigglypuff: Tenho que admitir, eu não gosto de heróis.


Jigglypuff pega em uma mascara de Lady que estava ali ah venda na zona de Merchandinse.


Jigglypuff: Heróis... São coisas tão tristes. Você é feliz assim Lady? Está feliz com sua prestação como heróina? Fala que ficou ainda melhor após ter perdido para a vilã? Poupe nos de seus contos de fadas. Está a ficar chato, repetitivo e enjoativo sempre a mesma conversa.


Stryker: Poxa mas porque tu não gosta dela? Eu até daria uns pegas nela.


Jigglypuff: Ah não... Tinha que arruinar meu video...


Stryker: Foi mal.


Jigglypuff: Bem... Olhem só. O icon de Lady. A honra de sua familia eu acredito? Afinal, o que esta mascara significa mesmo? Eu vos digo. Vergonha.


Jigglypuff: Essa mascara significa vergonha. Ninguém que não tem vergonha esconde o seu rosto. Sabem o que eu vou fazer ao vosso animalzinho preferido vergonhoso?


Stryker: Posso responder?


Jigglypuff: Cala a boca. E me passa o lume.


Stryker se aproxima e tira do bolso uma caixa de cigarros, ele coloca um na boca do Jiggly e começa a acender.


Jigglypuff: Mas eu nem fumo palerma, tira isso daqui.


Stryker: Ué, então para quê o lume?


Jiggly tira o isqueiro e Stryker volta a se afastar, Jiggly acende o insqueiro e começa a passar pela mascara de Lady. Até ele conseguir colocar a mascara de Lady a arder. Ele a deixa cair no chão antes de se queimar com as chamas.


Jigglypuff: Hora de alguém queimar sua fantasia Lady.


Stryker: E alguém vai pagar por essa mascara.


Jigglypuff: Todos os seus sonhos, esperanças. Aspirações. Tudo isso mais tarde, vai arder. Vai sumir. Qual o seu proximo rumo? Tem algum? Qual o sentido da sua vida agora que terminou seu rivalidade aleatoria com Naki?


Jigglypuff: Que enfim, isso realmente nos leva para a ultima oponente. A actual campeã Intercontinental, Narkissa Gardea.


Stryker: Falo nada. Ser o bobo da corte já é ruim, imagina ser sacrifício de bruxas.


Jigglypuff: Aprecio o facto de não mostrar vontade para me magoar. Mas não se preocupe com isso. Eu fui feito, eu fui moldado para este tipo de coisas. Pode me bater com todos os seus golpes mais fortes. Dor é temporária.


Jigglypuff: Meu foco não é a vitoria, não por seres a campeã, mas sim porque esse reinado nem sequer me interessar.


Stryker: Será que não? Ou é por ela ser irmã da tua Crush?


Jigglypuff: Não estou aqui para conquistar cinturões, de nenhum tipo. Não já. E o verdadeiro foco neste combate vai ser o destaque. Eu quero me destacar perante todos vocês. E eu tenho a certeza que dessa vez terei uma prestação mais formidável. E eu quero brilhar entre os quatro.


Stryker: Quer brilhar? Tu é Pokemon ou estrela afinal?


Jigglypuff: Para de interromper meus videos desgraça.


Stryker: Espera só até eu ficar sem bateria e não conseguir dar Upload nessa merda.


Jigglypuff: Enfim. Não tem mal. Por agora é só isso que vim comentar com vocês. Isto não tem sido facil por cá, e o cénario foi meio improvisado... Mas meus próximos videos terão maior qualidade de certeza.


Jigglypuff: Então é isso. Adeus a todos e fiquem bem!


Ele acena com a câmara e Stryker desliga e manda direto para o site. Stryker volta a arrumar os itens todos e joga os restos da mascara no lixo. Enquanto Jiggly o ajuda a arrumar as coisas.


Stryker: Bem... Agora nos vemos daqui a mais um século.


Jigglypuff: Jesus... Não precisas de ficar por ai não. Acompanha um pouco comigo. Minhas amigas vão gostar de ti.


Stryker: Arr, sei lah. Eu sou só um palhaço falando asneira e palavrão por ai.


Jigglypuff: Mas pelo menos não estará falando asneira sozinho...


Stryker e Jiggly terminam de arrumar tudo, ele mostra um ar pensativo, e Stryker da um soco de leve e amigável no braço do irmão.


Stryker: Tudo bem. Todo o mundo tirou férias menos eu. Também mereço.


Jigglypuff: Isso ai. Vamo embora.


Jiggly coloca a mão em cima do ombro de Stryker e ambos começam a caminhar para fora do local e vão embora juntos.


---




 


 



♥ I love you to the moon & back to infinity and beyond ♥
avatar
☢ Troublemaker ☢

Mensagens : 30
Pontos : 96
Reputação : 66
Data de inscrição : 02/04/2017
Idade : 21
Localização : Troublelandia

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ☢ Troublemaker ☢ em 18.06.17 11:09

Vídeo postado no site oficial da NWR

A filmagem começa com Havoc na terraço de um prédio o sol estava brilhando bem forte e o homem abria os braços com um grande sorriso nos lábios apenas deixando o cinegrafista dar um giro mostrando o lugar que era muito bonito até voltar ao lutador

– Fala ai desgraçados quem chegou sou eu mesmo o rei babaca o verdadeiro rei da JOBBERDIVIOSN e tenho umas coisas pra falar...não não devo satisfação do meu sumiço que se fodam querendo saber

Ele dava de ombros e começou a caminhar para trás enquanto olhava para a câmera

– O cara que se acha campeão deu umas palavrinhas pra nossa anjinha..aliás bem vinda e sinto muito que tenha que lutar com o pereba do Bunda Jackson assim na primeira luta não deve ser fácil mas relaxa que a falta de talento dele não passa via combate então chega lá e surra ele

O homem pulou e deu uns socos no ar enquanto dava risada ele ficava na beirada do prédio amais um passo e ele ia cair

– Cara tu falou umas coisas que me incomodaram então vou deixar algo claro pra você...nunca vai ter Jacksondiviosn e sabe porque? Muito fácil você não é o verdadeiro campeão você é só um otário com nome ridículo digno de pena fica por ai se exibindo com o título mas não ganhou ele no combate sendo que ficava bancando o bonzinho eu espero mesmo que a loirinha te massacre quero que ela te surre tanto mas tanto que seu sangue composto por merda vai sujar o ringue

Ele rodava devagar e começava a caminhar na beirada com os braços para trás

– Eu não devia falar mas você é irritante mano não é rei nenhum nem nunca vai ser mas usa esse codinome porque não é capaz de ter nada então precisa viver a minha sombra o verdadeiro rei babaca o dono da Jobberdiviosn o cara que pode enterrar você mas não quer por pura diversão porque quando tu perder vai provar o que eu falo você é ruim você é apenas uma hemorroida nessa divisão fica ali incomodando não é letal mas incomoda e ninguém quer admitir que tem esse é você cara...seu nome já começa lixo B de bosta de bunda de burro..é...borrado o que você fica quando me vê

Ele mostrou o dedo do meio e começou a gargalhar

– Não fala que a divisão é sua não fala que é rei você é só um cara que seguro um broche até eu pegar e virar título de novo porque na suas mãos é igual uma criança com um milhão um alvo fácil o pessoal deve estar com pena de bater em você porque você é portador de necessidades especiais..aliás ser jobber é doença no seu caso é uma doença grave mas por nossa sorte não passa eu sou o jobber bom aquele jobber que aguenta um pouco umas lutinhas e tals e tu é o jobber ruim que está aqui apenas por estar...então se falar de novo que a divisão é sua eu serei obrigado a quebrar sua cara de novo e dessa vez por diversão “campeão” feito de merda

Ele mexia a mão querendo deixar o assunto para lá mas era capaz de voltar nisso

– Seguindo a vida seja bem vinda Jojo quebra  acara daquele lixo pegue o título e dê um rostinho lindo para essa divisão a gente pode ser meio merda..no caso o Bruno é totalmente merda...mas somos legais aqui é família saiba que tu não vai evoluir daqui não passa é tipo um plano astral da depressão somos o lado ruim  e lá o Olimpo temos o lado bom com tretas e relevância a gente apenas fica aqui se xingando e querendo um título ou apenas em pé sem fazer nada que o estilo do meu clone feito de esterco que segura nosso broche...sério...bate nele

O homem sorriu todo animado fazendo um positivo para a câmera e colocou as mãos no bolso

– Certo temos o card e olha só eu contra a mulher mais fofa que eu já conheci DANI! Uma pena lutar contra você mas antes você que o Lixo Jackson..saca só vamos brigar e eu não queria ter que te bater e te ganhar mas a vida tem dessas coisas e eu tenho um legado a seguir né verdade? Ser o rei babaca tentando fazer algo por essa divisão vamos lutar e que o melhor jobber leve essa ou seja..eu

Ele sorriu e tirou as mãos do bolso apontando para si mesmo a câmera deu zoom no rosto animado do homem ao falar logo ele voltava com as mãos no bolso e respirava fundo

– Eu não tenho muito o que falar sobre isso eu aceito os desafios que me dão não faço o tipo que corre então vamos brigar pra valer eu quero enfrentar o seu melhor ou pior que no caso em que estamos é pior a gente nunca melhora vamos lutar e fazer os olimpianos morrerem de inveja porque são um bando de frescos...desmotivados e trouxas então vamos mostrar como se luta no estilo tártaro quebrando um ao outro só fiquei deprimido porque não queria um combate normal isso é tão broxante eu quero meus hardcore matchs e sei que a Dani não é o tipo mulherzinha e ela ia topar algo mais legal que isso...cóle Fofão vamos olhar um pouco dentro do tártaro tem lutadores afins de algo mais legal esses caras ai do Olimpo só servem pra ser pôster e aparecer em entrevistas porque do resto...

Ele ria balançando a cabeça em negativo e fazia uma cara falsa de tristeza

– O verdadeiro rei babaca está de volta se preparem para as coisas ficarem bem animadas por aqui eu tenho uns planos..mentira eu não planejo nada mas achei que ia ficar legal falar isso no vídeo

Ele falava e olhava para cima mexendo a cabeça para os lados pelo visto não foi algo que agradou ele

– Ah foda-se isso eu vou chegar lá e lutar enquanto vejo o Bruno levar uma porrada enquanto ele segura MEU cuserd  sujando ele de merda com aquelas mãos leprosas e inúteis que só servem pra ele cobrir o rosto de medo...Ah sim ó lora cuidado ele é medroso ele vai correr ele vai chorar e pedir pra ajuda porque ele é assim um perdedor então faça o trabalho rápido quebre ele pegue o título e faça algo por nós aqui na Inutil-lândia ou tártaro porque se depender do vulgo campeão a gente tá mais que fodido esse cara vai tacar nós todos no open match nem apanhar pra deuses a gente vai ser tipo apanhar pros funcionários o que adianta o batalhão lutar se o líder é um repolho? Não dá né? Então faça teu nome em cima ganhando no debut e me dando coisas para rir em todos os meus vídeos o fazendo lembrar do fracasso de vida dele ok? Ok né

O homem demonstrava irritação ao falar do atual campeão parecia bem perturbado com isso mas disfarçou passando a mão na barba

– Eu não ligo para os outros combates mas tem um mano ai que chegou ele fez um vídeo fala ai cara bem vindo a Jobberdiviosn não liga pro boneco de Darth Maul que acha que é campeão cursed ele não é nada não é nosso saco de pancadas vai lá e bate nele vai ver como é gratificante

Acenou para a câmera sorrindo e saia da beirada do prédio quando ouviu um barulho o homem ficou parado e olhou para a câmera

– Tá na hora de dar o fora daqui pelo visto me acharam hahahaha bem pessoal é isso ai vão se foder odeiem o Bruno e não esqueçam da campanha de praia “é maiô ou colã?” quem sabe no próximo show a gente não descobre? Fala ai

Vozes eram ouvidas chamando pelo lutador que saiu correndo junto do cinegrafista ele estava em algum local proibido a filmagem é cortada de forma repentina


Vídeo encerrado



Rei da jobberdiviosn e babaca nas horas vagas

Conteúdo patrocinado

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: 28.06.17 0:37