Prome Aqui!

Compartilhe
avatar
im_awesome

Mensagens : 15
Pontos : 17
Reputação : 10
Data de inscrição : 18/05/2015

Re: Prome Aqui!

Mensagem por im_awesome em 28.06.17 2:11

*Depois do show, Eric pode ser visto nos bastidores bem empolgado e entusiasmado quando de repente é parado por Johnny Waterfall(sim, ele mesmo, o mito, a lenda das entrevistas.)*

Johnny: Eric, bem-vindo de volta

Eric: É muito bom estar de volta.

Johnny: Acho que falo por todos aqui quando digo que estamos muito felizes em te ter de volta por aqui.

Eric: Tem certeza? Por que pelo o que eu me lembro você não gostava muito de mim.

Johnny: Bem, as coisas mudam. Pessoas mudam.

Eric: Bem, disso você tem razão. Várias coisas mudaram por aqui.

Johnny: Tipo o que?

Eric: Temos novos GMs, novas coisas materiais mas principalmente temos pessoal novo, o que na verdade foi um motivo a mais pra eu voltar.

Johnny: Hã? Como assim?

Eric: Bem, ver todos esses novos talentos me fez querer voltar porque apesar da minha idade não ser tão avançada, eu estou aqui na NWR desde o começo, e eu digo lá atrás no comecinho mesmo então eu sou um veterano aqui dentro e esses jovens que chegaram agora não tem respeito nenhum pelos veteranos, então alguém tem que ensinar eles a ter um pouco a mais de respeito pelos mais experientes. E não tem ninguém melhor do que eu pra ensinar eles um pouco de respeito.

Johnny: Falando em novos talentos, seu próximo oponente é o Terry Knight. Opiniões sobre ele?

Eric: Bem, como disse, é apenas outro jovem talento que acha que vai chegar aqui e desrespeitar todo mundo porque ele se acha melhor. Coitado, tenho até um pouco de pena pois ele vai apanhar tanto que vai voltar correndo pro porão da mãe dele, que era onde ele morava antes de vir pra cá.

Johnny: Mudando de assunto, você voltou de uma maneira bem controversa atacando o Bruno Jackson. Você pode falar por que você o atacou?

Eric: Hum, porque eu quis talvez? Não sei, difícil responder essa. Acho que foi porque eu quis mesmo. Ele é bom de bater, é como um saco de pancadas humano, quanto mais você bate, mais da vontade de bater, então acho que foi por isso mesmo. Porque é assim que eu faço coisas. Faço o que eu quero, na hora que quero.

Johnny: Bem, senhoras e senhores, esse foi Eric Morgan, muito obrigado pela entrevista.

Eric: Eu que agradeço.

Johnny: Nos vemos numa próxima vez, eu sou Johnny Waterfall, tenham uma boa noite.

*A câmera faz fade-out*
avatar
Lady of wrestling

Mensagens : 71
Pontos : 80
Reputação : 11
Data de inscrição : 19/02/2017

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Lady of wrestling em 28.06.17 2:41

Algumas horas antes do show, Lady estava a caminho da arena, atendia o pedido de vários fãs, distribuindo autografo, tirando selfies, aquele momento ela já usava sua máscara tradicional,e atendia todos alegremente, abraçando seus fãs mais novos, conversando com outros, alguns nem acreditavam que a lutadora que eles veriam no Main Event mais tarde estava falando com eles, como se fosse uma qualquer, mas esse estilo simples sempre foi característica da Luchadora, quando se despediu dos fãs, foi cercado por alguns repórteres que quando viram Lady, logo arrumaram as coisas, para poder entrevista-lá

Repórter 01 - Lady, o que você achou das palavras de Bé?

Primeiro quero dizer que estou muito feliz de está aqui em Roma, não pode aproveitar muito da cidade ainda, mas pretendo fazer isso, quanto ao Bé, foi uma das maiores decepções que tive como fã de wrestling, eu acompanhei tudo o que ele era e o mesmo foi uma inspiração, mas vendo o que ele se tornou me deixa triste, ele veio falar que eu estava sozinho, sabe Bé, mesmo que estivesse, nunca estaria, porque os fãs sempre me acompanharam por todo o lugar, mas na verdade arranjei parceiros nessa luta, uma inclusive bem próximo a você, será que surpreende a você que Daniela esteja me apoiando nesse momento?

Repórter 02 - Por sinal vimos Daniela e Jojo que será sua parceira nessa luta prestando grande apoio a você e mostrando que não está sozinha?

- Sinceramente fico muito feliz com esse apoio dessas duas grandes lutadoras, mostra que temos pessoas que querem praticar o bem aqui dentro, que tem uma visão diferente da maioria, quando entrei aqui sabe, vi tanta coisa errada, tivemos mortes, torturas, sim, mesmo com apoio dos fãs, as vezes me sentia sozinho nessa luta, e contar com apoio de 2 pessoas que estão no mesmo mundo, e que dizem que não estou sozinho, que estão aqui para me ajudar e apoiar, e realmente muito gratificante, já conheci Daniele pessoalmente, ela parece ser um doce de pessoa, que não faria mal a um mosquito, mas bastante profissional.

Repórter 03 - Muito tem se falado que Jojo não daria certo aqui, por ser modelo antes de vim para esse mundo

- E ela mostrou que estavam errado, ganhando o cinturão em sua estreia, muitas estão dizendo que ela não aguentaria lutas hardcore, mas acredito que ela é durona e vai conseguir sim fazer qualquer tipo de luta, quando cheguei aqui também muitos duvidavam que pudesse fazer qualquer tipo de luta mais pesada, mas depois do que viram o que eu e a Narkissa fizemos no último PPV, todos os críticos se calaram, confio em Jojo como minha parceira e companheira de luta, ela também vai calar a boca de muita gente e mostrar que não é uma modelo e sim uma grande lutadora dessa companhia.

A Luchadora se despede dos repórteres e vai para o backstage, onde se encontra com Jojo, que quando avista Lady, vem em direção a ela e dar um grande abraço, as duas curtem aquele momento juntas e começam a conversar.

- Obrigado Jojo pelo apoio, você não sabe o quanto isso é importante para mim, saber que posso contar com algumas amigas nessas lutas

- Sim Lady, pode ter certeza do que depender de mim estarei ao seu lado

- Realmente, obrigado, mas agora temos que chutar a bunda de alguns garotos não é?

- Sim, vamos dar o máximo nesse main event.

As duas caminharam juntas em direção a passagem, com certeza estavam prontas para esse desafio.

avatar
Lord of Darkness

Mensagens : 8
Pontos : 10
Reputação : 2
Data de inscrição : 22/06/2017
Idade : 26
Localização : Veneza - Itália

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Lord of Darkness em 28.06.17 15:01

–Após o For Victory –  

O vídeo começa com a qualidade boa desta vez o vídeo mostrava uma sala ou uma cozinha tudo indicava que era um quarto de hotel, porém não mostrava a cama somente uma mesa cheia de coisas como um celular, um caderno pequeno enfim algumas coisas o lutador aparecia com um terno e gravata seus cabelos estavam amarrados e suas mãos no bolso de sua calça.
O homem encara a câmera e fica a observá-la por um tempo antes da falar alguma coisa ela dá um suspiro bem forte e se encosta na mesa.

– Saudações, crianças da NWR! –

Ele mostrava um olhar superior abaixou um pouco a cabeça e deu um sorriso olhando para os lados antes de voltar a encarar a câmera.

– Primeiramente quero parabenizar Daniela pela sua vitória por conter o menor tempo do combate. Depois eu falo de você tudo bem querida? Tenho coisas mais importantes para falar neste exato momento! –

O homem continuava na mesmo posição sem se mexer encarava a câmera e ficava pensativo, era como se ele estivesse pensando em qual assunto iria falar primeiro, o silencio era o que tomava conta no momento era possível ouvir a respiração pesada do homem ele olhava para os lados parecia um pouco entediado. Porém estava até com uma expressão diferente das de outros vídeos.

– Recentemente um vídeo do Bruno  foi postado e me chamou muita atenção. Ele disse que ultimamente está sendo ofendido por pessoas que nunca falou com ele e já estão o julgando. De fato isto é verdade, eu estou o julgando e o ofendendo sem ao menos ter conversado ou conhecer ele... E espero que continue assim... –

O homem desta vez se voltou para a cadeira e sentou-se pegou uma caneta e começou a bater na mesa mostrando inquietação.

– Eu não tenho nenhum interesse de conhecer ou conversar com alguém que não significa nada para a empresa! De fato eu errei em chamá-lo de Bruno de Merda você deveria ter um apelido digno, um apelido que seja a sua altura! Que tal eu te chamar de encosto Bruno? –

O homem estava sentado e batendo a caneta na mesa era como se ele estivesse falando com Bruno cara a cara em um tipo de torturas ou conversa, o lutador estava calmo e serio era claro que o homem não estava brincando.

– Eu não sei da onde você tirou a idéia de que eu não irei chegar a lugar nenhum com o meu comportamento totalmente agressivo!  Não importa se eu estiver calmo como agora e focado no que irei falar ou de mau-humor e inquieto falando besteiras sem pensar eu vou ser melhor que você! Fico até lisonjeado em saber que você prefere ser meu amigo, mas eu não tenho nem um pingo de interesse nesta sua amizade, entenda você não é a pessoa mais confiável do mundo! –

O homem se levanta pegando um copo e colocando gelo, no balcão de bebidas ao lado da mesa e visível a câmera ele coloca uísque e logo volta a se sentar tomando um gole da sua bebida.

– A é verdade tem tanta gente que te odeia que tem até uma fila para te espancar! É verdade me desculpe não percebi isso! Mas mesmo assim eu quero um combate contra você não precisa ser agora eu tenho paciência para ter um combate com o saco de pancadas humano. Agora eu não sei de quem você está falando se é do Bruno sonso ou do Bruno sem noção! A partir do momento em que eu assinei o contrato com está federação que veio atrás de mim é por que eu mereço estar aqui! Agora vamos pensar na sua carreira ok? –

O homem tomava um gole da bebida e apontava para a câmera enquanto cruzava as pernas.

– Vamos começar com uma simples pergunta: O que você tem feito para crescer na empresa?  A resposta é simples: NADA! Sabe pelo menos o porquê continua nesta empresa? Por que o GM assim com as novas GMS tem pena de você! Você não significa nada para esta empresa e continua aqui apenas para ser um alvo fácil. Você é um farto que esta federação carrega e você não se sente mal por isso? –

O homem tomava mais um gole de sua bebida enquanto pensava no que falar, ele falava serio e não estava brincando ele coloca seu copo na mesa ainda cheio e volta a encarar a câmera como se tivesse olhando para o homem.

– Mas é claro que você fez algo, para que eu lhe odiasse. Você nasceu... Você atrai o ódio você tatuou em sua testa que é um saco de pancadas, você nasceu para ser odiado e mesmo assim você insiste em dizer que não há motivos para ser odiado. –

– Para mostrar que você é um sonso apenas um encosto, não foi Havoc que afirmou a vergonha que Michael Jackson está sentindo por ter o seu sobrenome sendo usado por um encosto feito você, e sim eu! Fui EU QUEM FALOU! Preste atenção em quem fala as coisas... –

O homem ficava um pouco agressivo enquanto falava, porém mudou a expressão e voltou a pegar o seu copo e tomar um gole.

– Daniela Ribeiro, eu devo agradecer pelas boas vindas e dizer que você é uma pessoa muito acolhedora e certamente muito amigável, eu não tenho que falar muito você apenas permitir que me chame do jeito que você quiser! –

O homem sorri e termina de beber toda a sua bebida colocando o copo na mesa  e novamente o silêncio tomava conta por um tempo enquanto o homem pensava em algo.

– Eu devo agradecer pelas boas vindas, acredito que está expressão do Havoc quer dizer o quanto ele está feliz por mais alguém detestar a idéia de que o encosto continue nesta federação! Eu não entendi bem o que você disse ao me chamar de Charizard, mas não vou questionar! Bruno não é o tio chato é a doença que está impregnada nesta federação, alguém que só serve para ser humilhada. Ele é um farto que a NWR carrega... Só permanece aqui por que a federação tem pena dele... –

O homem e levanta e começa a andar de um lado para o outro.

– Agora falando do meu combate, eu não fiquei satisfeito com o meu tempo confesso que fiquei bem frustrado, o meu oponente não me deu trabalho como eu imaginava tive uma vitória fácil. Eu queria ter feito o menor tempo, porém não foi algo que aconteceu, espero que o próximo combate seja mais desafiador que este fiasco... –

O vídeo era encerrando com a imagem escurecendo enquanto o lutador tirava o terno...
avatar
King

Mensagens : 86
Pontos : 94
Reputação : 12
Data de inscrição : 12/01/2017

PROMO # 60 - TARTARUGA IRLANDESA

Mensagem por King em 28.06.17 18:21

O arbitro tinha me declarado vencedor, mas quando vi o tempo postado no telão, fiquei decepcionado com a lentidão proporcionada em terminar aquela luta. Olhei o corpo estendido de Kingsman e novamente vi que meus 5 minutos foram reais. Saio do ringue e caminho em direção ao backstage, apesar dos gritos de apoio de alguns fãs, não estava feliz com a vitória. Ao entrar no backstage, uma das assistentes da NWR me dá uma garrafa de água e me pergunta se quero conceder uma entrevista para Waterfall que estava acompanhado do cinegrafista Zé. Respondo que sim e a assistente faz sinal de positivo para Johnny que estava a alguns metros de distância, me aproximo dele e a câmera é imediatamente ligada dando início a entrevista:

- Olá fãs da NWR, estou ao vivo com King Armstrong que venceu sua luta, mas o tempo foi acima do esperado. O que dizer deste resultado?

- Boa noite, fui muito lento ao finalizar a luta e não devo ganhar meu title shot, fica para próxima oportunidade.


- Nos últimos dias, alguns wrestlers fizeram vídeos promocionais e entre eles, Bruno Jackson mencionou seu nome, o que pode dizer sobre isso?

- Bem, estou em busca da redenção e as palavras ditas pelo Bruno foram motivacionais para esta nova retomada na NWR, sou grato e espero não o desapontar e isso se estende aos meus fãs.

- Compreendo, mas Lady não deu a mínima para tuas palavras, sendo ela a ex Intercontinental Champion, não ficou frustrado com este comportamento?

- Um pouco, só que ela tem o direito de não me querer por perto e tenho que lidar com isso, tudo que posso fazer no momento é reconquistar o respeito por parte dela.

- Nos últimos dias as redes sociais mencionaram sua carta e foi um dos assuntos mais comentados no Twitter e nos sites especializados de pro-wrestling, acredita que conseguirá ser o Rei que a NWR precisa de acordo com tuas palavras?

- Johnny, preciso no mínimo tentar ser o novo Intercontinental Champion. Não sou number one contender, então, preciso caminhar dobrado para ter esta condição, depois disso, encarar face a face a mulher que me roubou quase tudo por aqui, não tenho outra opção.

- Narkissa tem demonstrado ótima forma, acredita que conseguirá derrota-la?

- Se eu não acreditar em mim, quem o fará?

- Tem razão, King.

- Então vou conquistar a oportunidade de enfrentar Narkissa e sair de lá com minha alma renovada, carregando o cinturão que me pertence por direito e fazer um reinado muito superior ao que fiz anteriormente.

- Mudando de assunto, o que acha deste duelo entre Bé e Devon Maverick?

- Ambos farão um grande Main Event no Clash of Revolution, acredito que nos próximos shows esta rivalidade estará mais intensa e que vença o melhor.

- Bem, este foi King Armstrong para o NWR.COM, obrigado King.

- Obrigado a você e aos fãs que acompanharam a entrevista.

Cumprimento Johnny com um aperto de mãos, bem como o cinegrafista Zé e vou para o meu Locker Room buscar meus pertences e ir direto ao hotel descansar.
avatar
★ Bé ★

Mensagens : 339
Pontos : 916
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

11

Mensagem por ★ Bé ★ em 29.06.17 13:00










 

 


-Daniela-


Daniela tinha viajado já, ela tinha uma mala de viajem em uma mão e na outra alguns papeis. Ela claramente esteve ah procura para contactar alguém. Ela entra dentro de um prédio, não parecia ser sequer da Nwr, tudo estava bem formal, e tinha varios corredores, todos muito limpos e tudo bem arrumado.


Ela para em frente de uma porta, ela levanta o punho para bater, mesmo se mostrando hesitante ela bate na porta algumas vez. Após dizerem para ela entrar, assim o faz, ela entra dentro da sala, está bem iluminada especialmente com a luz do dia, ela se dirige a alguém no outro lado da secretaria. Marianne Krasivyy.


          


Daniela: Ahhm... Olá. Meu nome é Daniela.


Ela estendia a mão para Marianne, supostamente para a cumprimentar, mesmo ficando a observar um pouco ela se afasta do computador e das papeladas, Marianne levanta da cadeira e cumprimenta também ela.


Marianne: Bom dia.


Daniela: Eu procurei onde te encontravas, eu vim pela Nwr.


Marianne: Eu sei quem és Dani, eu ainda assisto Nwr. Alias, parabéns pela vitoria de ontem.


Daniela: Obrigado bem... Não podemos ir noutro lugar qualquer? Eu te posso pagar um café... Ou um gelado.


Marianne: Veio aqui só para me pagar um gelado?


Daniela: Queria falar um pouco contigo.


Daniela abaixa um pouco a cara fazendo um ar fofo, enquanto Marianne olha para os papeis, Marianne passa com a mão pelo cabelo e depois fala para ela.


Marianne: Tudo bem. Tenho algum tempo libre.


Elas saem do local. Elas ficam caminhando um pouco foi quando Dani parava meio repentinamente, ela ficava olhando para a Marianne que parou de caminhar também ali no passeio, Dani falava para ela.


Daniela: Porque abandonou o Bé?


Marianne parou um bocado também, realmente foi uma pergunta bem dura, do nada. Ela olhou para a menina um pouco e fala.


Marianne: Eu não abandonei ele. Meu contrato terminou, e eu me vim embora.


Daniela: Ele era o teu melhor amigo...


Marianne: Eu sei. E foi por as coisas se agravarem tanto, que eu realmente precisava de sair.


Daniela: Tu gostavas dele?


Marianne: Que perguntas são essas assim do nada?


Daniela: Desculpa... Eu só... Preciso saber.


Marianne: Eu precisava de me afastar daquilo tudo. Eu sei que ele iria decair um pouco com minha ausência, mas eu queria ele focado no titulo entende?


Daniela: Sim... Mas não respondes-te a minha pergunta.


Marianne suspira um pouco naquela ocasião e fala.


Marianne: Ok, então eu te respondo que sim, eu volto para meu emprego pacifico de secretaria, e tu volta para a federação?


Daniela: Eu não estou aqui só para falar sobre isso... Eu preciso da tua ajuda.


Ambas se encostam afastadas do passeio, em cima de um pequeno muro enquanto continuam a falar.


Marianne: Queres realmente ter algumas chances contra ele e devido a isso me procuras-te?


Daniela: Bem, basicamente isso. Talvez ninguém o conhece-se tão bem como tu? Tu treinou com ele durante uns 5 meses.


Marianne: Lamento te desapontar, mas ele realmente fez aquilo que eu esperava que ele fize-se. Ele melhorou, ele evoluiu, e ele ficou mais forte sem a minha ajuda.


Daniela: Está a dizer que ele malvado é mais forte?


Marianne: Eu... Estou a falar sobre dentro do ringue. Isso de ser do bem ou do mal é irrelevante.


Daniela: Como assim? Irrelevante?


Marianne: O facto de ele ter virado uma pessoa ruim, não é importante. O que importa é o talento da pessoa. O quanto ela se esforça, e se consegue chegar nas suas conquistas.


Daniela: Não te incomoda a mudança dele?


Marianne: Porque deveria? Eu já fui manager dos teus primos. Dos dois. E do pai deles, que só deus sabe o que ele era. O que quero dizer... Herói ou vilão, o que importa é ter talento e melhorar. E ele se desenvolveu cada vez mais.


Daniela: Mesmo assim tu foste personal trainer dele. Deves ter ajudado ele a tomar o rumo, e ele deve ter aprendido até alguns golpes contigo.


Marianne: Queres treinar é isso? Não creio que te possa ajudar agora. Sou apenas uma pessoa normal com um emprego normal. Agora eu estou em paz fazendo o meu trabalho.


Daniela: Mas nem é preciso o James. Eu mesma posso te contratar.


Marianne faz um olhar com muita insatisfação como se quase tive-se ficado ofendida com isso.


Marianne: Eu não sou um mercenário. Sou só uma secretaria... Não tem mais gente na fed? Porque não vais treinar com qualquer outra pessoa?


Daniela: Quando se trata do Bé, creio que me podes ajudar mais que qualquer outra pessoa. Vamos, eu te pago um gelado.


Marianne: Para de me tentar comprar, ainda por mais com gelados. Porque não tentas outro campeão? Ou ficas lá na cursed? Realmente precisar de desafiar logo o teu tio?


Daniela: Eu quero lutar justamente contra o principal. Eu vou derrotar ele. E eu vou me tornar, na primeira campeã mundial. Só preciso de melhorar.


Marianne: Não o vais conseguir derrotar... Não estás pronta.


Daniela: Por isso mesmo eu queria que me treina-se.


Daniela coloca os cotovelos em cima das pernas, e apoia a cara nos seus punhos, fazendo um ar bem fofo e triste, enquanto Marianne observa ela.


Marianne: Ahh não fiques assim. Porque não vais treinar com os teus primos? Ou com as tuas amigas?


Dani permanece com o seu ar triste, enquanto Marianne continua a olhar. Dani lentamente olha também para ela.


Marianne: Para de me olhar desse jeito, não resulta.


Daniela: Ahh, vá láá. Treinas-te com todos os Bés. Eu também sou uma.


Marianne: Coincidência.


Daniela: Uhf... Tudo bem. Afinal sempre és aquelas coisas todas que meus primos falavam de ti.


Ela se levantava e se preparava para ir embora, quando Marianne se levantou também, lhe tocando no ombro e lhe questionando.


Marianne: Pera.. Que coisas falam eles de mim?


Daniela: Coisas horriveis... E feias. Não irias crer saber afinal.


Marianne: Como assim? O que eles falam em minhas costas?


Daniela: Bem, parece que é verdade. Sempre és cruel e não ajudas ninguém. E também meio mentirosa.


Marianne: Eu não sou assim, eu sou boa pessoa.


Daniela: Beem... No meio de tantos palavrões parece que eles falaram algumas verdades.


Marianne: Pera, quê? Palavrões? Mas eu vou bater neles...


Daniela: Melhor não se preocupar com isso não, eles te odeiam, tal como todo o mundo.


Dani continuava a caminhar deixando Marianne para trás que se mostra bem pensativa. Marianne acelera o passo e volta a tocar Daniela no ombro para lhe chamar atenção.


Marianne: Ok tudo bem. Eu volto contigo, acho que preciso de... Me redimir?


Daniela: Obaaa, eu sabia que vinhas.


Daniela abraça ela, a apertando imenso e fechando os olhos, enquanto encosta a sua cara nela de um modo fofo.


Marianne: Ahrrr. Tudo bem, talvez te ensine uma arma secreta que eu e Bé treinamos juntos quando ele se lesionou no joelho.


Daniela grita de um modo meio estérico a próxima palavra.


Daniela: Ainnn... SEGREDINHOS!!


E então, as duas foram juntas, mais tarde nesse mesmo dia elas foram treinar, em algo privado de Marianne, um local que tinha varios bonecos de treinos e sacos com peso até 175 kilos. Que embora Dani mal os conseguia colocar sequer em pé, continuava os treinos com toda a sua determinação, acompanhada de Marianne que lhe ensinava uns golpes que poderia usar em Bé.


Quando elas acabaram os treinos elas foram até ao estúdio de Daniela, para gravar algo para o site. Mesmo Marianne não mostrando completamente vontade de ir lá, conseguiu ser convencia pela Dani. Ambas entram lá dentro e Marianne fica sériamente a olhar em volta enquanto Dani começa a brincar com brilhantes e purpurinas.


Marianne: Onde... Onde é que eu tô?


Dani começa a espalhar dos brilhantes por todo o lado, inclusive para cima de Marianne, que espirra com aquilo e começa a se bater para tirar aquelas coisas da roupa, ela fica olhar seriamente para a espanhola.


Daniela: Não gosta de brilhantes?


Marianne: Sério que grava aqui os videos?


Daniela: Siim! Não é lindo?


Ela continua a saltitar por ali enquanto liga as telas mostrando borboletas e flores por todo o local, enquanto Marianne mostra um ar meio enjoado.


Marianne: Não.


Daniela: Quê? Mas... Mas todos amam isto tudo.


Marianne: Isto não é cenário para uma lutadora gravar... Até aquele papel de parede que eu e o Filipe usávamos era melhor que isto.


Daniela: Mas... Mas... Os fãs gostam.


Marianne: Tudo bem... Não importa, grava o teu video, que eu vou ali para trás da câmara e evita me jogar com essas coisas no meu cabelo.


Marianne vai para trás da câmara enquanto Daniela fica somente a olhar e não fala nada.


Marianne: Qual o problema? Aváá, isto é lindo eu admito, agora vamos gravar.


Daniela: Sei lá. Podias me fazer companhia... Deste lado.


Marianne: Eu não quero aparecer nisso não.


Daniela: Tudo bem.


Marianne coloca para gravar o video.


Nwr/DaniModeON





Daniela: Olá Nwr universe! Não esperavam ver me assim tão cedo denovo pois não? Mas vão ver e muitas mais vezes. Pois eu estou a ficar mais forte e melhor a cada dia que passa.


Daniela: E eu estou muito feliz do que aconteceu no ultimo show. Eu realmente consegui superar o meu oponente em tempo recorde. Alias, não só em tempo recorde como o melhor tempo de todos naquela noite!


Ela sorria e levanta a mão enquanto falava, realmente parecia bem animada.


Daniela: Afinal, foi um desafio beem dificil, mas eu sei que estava pronta. E continuo assim. Pois como podem já ter visto no site. Eu já escolhi o titulo no qual eu queria enfretar. E foi uma escolha meio dificil... Tivemos como opções, Narkissa Gardea pelo intercontinental.


Daniela: Eu não temo ela, muito pelo contrario, eu até gosto dela. E eu me considaria pronta para puxar um desafio com ela, mas não é algo que me interesse, não de momento. Mas creio que um combate contra ela futuramente pode vir a ser beem relevante e histórico quem sabe. Vou continuar treinando.


Ela mostrava-se um pouco pensativa ao falar na proxima "campeã".


Daniela: Era suposto termos ali também a minha mamã... Mas parece que a Gm ficou de briguinha com ela e lhe tirou o titulo... Sem grandes motivos. Afinal ela sempre foi uma campeã tão grande e tão influente. Perder o cinto seria ok. Mas ser lhe tirado isso?


Daniela: Não deveria acontecer, não daquele jeito. Ainda por mais puxar briga com ela. Não creio que essa nova Gm tenha tomado uma atitude correcta... Mas se calhar tomou a que pensa ser a mais correcta. Eu acho...


Daniela: Claramente, não posso desafiar um campeão/a que agora, infelizmente não existe. E não poderia competir pelo Elite... Mas espero que esse assunto se resolva em breve. Só não faz sentido quererem fazer Violetty pegar leve com o pessoal... Ela sempre fez o certo e é dar o seu melhor.


Ela continuava sorridente enquanto falava, ela passa com suas mãos pela cara enquanto falava no proximo assunto.


Daniela: Temos a minha amiguinha Jojo. Aposto que se Bruno ganha-se esse desafio iria pedir uma title shot pelo cinto Cursed... Eita. Até eu já estou a zoar com ele... Foi mal.


Daniela: Afinal ele vai estar em um combate bem... Arrr. Eu acho que as novas Gms não gostaram dele não. O que é chato... Afinal vai lutar contra 3 pessoas que o odeiam, e nem ligam entre si. Espero que corra tudo bem Bruno e se mantenha forte.


Daniela: Temos o Jiggly, que atacou ele por causa de alguma espécie de ciumes. Eu espero que ele aceite o pedido de desculpas do Bruno, ele foi muio honesto.


Ela colocava de novo as mãos na cara enquanto se mostrava menos animada ao falar nisso, ela depois tira para falar de outro lutador.


Daniela: Depois temos também Havoc. Que por causa de uns 2 segundos não superou o meu tempo. Eu tenho que admitir, fiquei um pouco duvidosa que não conseguiria quando vi ele a surrar o chinês que não lembro o nome, mas afinal eu realmente consegui.


Daniela: Não se preocupe, eu irei fazer bom uso dessa chance. Afinal eu espero que o nosso tão adorado rei babaquinha da Jobberdivission fique orgulhoso de mim. Pois eu vou lá no olimpo jobbar para o próprio Zeus, né Havoc?


Ela ria um pouco após dizer aquelas palavras, que era praticamente só uma piada, pois ela estava confiante até que poderia derrotar Bé.


Daniela: Temos nesse combate também o Chris. Agradeço por suas humildes palavras, e não fique triste de não ter conseguido um tempo tão bom. Afinal foi uma otima debut. E teve uma prestação excelente e superou expectativas.


Daniela: Seus proximos combates serão mais desafiadores eu tenho a certeza. E terá uma chance de bater no Bruno que tanto odeia... Não sei porque... Pega leve com o nosso amiguinho Bruno, por favor. Ele não tem culpa de ser tão lixoso...


Daniela: Eu acho...


Ela fazia um ar questionável ao mencionar Bruno, como se estive-se confusa, porem mentalizada que ele realmente era "lixoso". Parece que Havoc e todos os outros a conseguiram convencer disso.


Daniela: Mas e ai, ninguém reparou que a Jobberdivission está no Co-Main event do show?


Ela começava a rir um pouco.


Daniela: Afinal, a gerência realmente vota fé em nós.


Daniela: Mas eu gostava também de desejar sorte para as minhas amigas que vão ter combates dificeis pela frente. Boa sorte Lady e Jojo. Sweet Heroines Club.


Dani fazia um coração com as mãos e dedos.


Daniela: E bem... Enfim, agora está na hora, de eu falar sobre o meu oponente para o próximo show. Sim... O meu querido tio. Muitos fãs reclamam de eu o enfrentar e tals, pessoal vamos manter a calma, é só um combate pequeno e amigável. Eu preciso de fazer isso. Eu quero fazer isso.


Daniela: Afinal, ele está no topo. É justamente ele quem eu preciso confrontar para finalmente me conseguir elevar e mostrar a todos o meu talento. Pois eu sei que tenho talento. E eu sou promissora. Eu só preciso de um bom espaço para...


Daniela: Brilhar!


Ela após dizer aquela palavra palavra jogava com brilhantes pelo ar enquanto sorria muito e atrás da câmara estava alguém a tossir.


Daniela: Ahhhh sim, e eu trouxe uma amiguinha que vocês já me conhecem para me ajudar nos treinos, vem cá. Eles vão gostar de te ver.


Daniela puxa Marianne pelo braço para a frente da câmara, que parecia estar a remexer muito com as mãos nos olhos.


Daniela: Manda um oi para os fãs Mari!


Ela terminava e abria os olhos, foi quando olhou para para a frente e começo a encarar a câmara, enquanto era abraçada pela Dani.


Marianne: Ai...


Daniela: Andaa, fala alguma coisa para eles. Devem estar com muitas saudades tuas.


Marianne: Ahm... Olá?


Marianne continua a olhar para a câmara de modo serio, enquanto Dani permanecia meio ingénua quanto a situação.


Daniela: Sim pessoal ela voltou e vai ser a minha manager.


Dani abraçava ela com força que ficava meio sem reação.


Marianne: Pera, eu vou o que?


Daniela: Xiii, não seja chatinha. Fica comigo.


Ela mantinha Marianne praticamente imóvel, que só fazia sinal passando com a mão na garganta para terminar o vídeo.


Ligação se encerra.

 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
★ Bé ★

Mensagens : 339
Pontos : 916
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

13

Mensagem por ★ Bé ★ em 29.06.17 16:20









 

 


Nwr/Jiggy.com


Um video se inicia em ao que parece ser um quarto de hotel. Estavam os irmãos Bé sentados em um sofa jogando playstation. Jigglypuff e Stryker. Após Jiggly parece bem pensativo, foi quando o irmão lhe sugeriu para gravar qualquer coisa para o site.


Jiggly não parecia bem disposto para isso, mas ele realmente não falava nada já a muito tempo e tinha que dar novidades sobre si e o seu estado actual. Ele aceita a ideia do irmão, e após ajeitarem a câmara em cima da mesa eles se acomodam no sofa e se preparam para falar.


          


Jigglypuff: Então, estamos de volta vagabundos da Nwr!


Stryker: Estamos?


Jigglypuff: Estamos. Hoje eu tava meio com preguiça, mas realmente preciso de mencionar muita coisa e falar muita asneira. Especialmente porque já não gravo um video ah uns 10 dias ou assim. E em 10 dias acontece muita coisa.


Stryker: Muita coisa? Já quase mataram o Bruno sem tu sequer ainda o ter mencionado.


Jigglypuff: Vish, não façam já isso gente. Esperem por mim porra!


Stryker: Agora virou modinha xingar o Bruno. Pode começar o video por ai.


Jigglypuff: Bem... Eu não tenho grandes planos de xingar Bruno.


Stryker: QUÊ?? Mas tu tá maluco. Isso é o que dá likes hoje em dia.


Jigglypuff: Lamento então desapontar meus fãs. Mas não vou gastar o meu tempo nisso.


Stryker: Pelo menos dá umas alfinetadas nele...


Jigglypuff: Bem, ele publicamente me pediu desculpas em um video por causa do que disse a Vio no passado. Claramente eu fiquei incomodado do que falou sobre a minha querida bruxa, mas não misture as coisas, não estamos em um relacionamento. Ninguém nos viu a assumir nada pois não?


Stryker: Então ela está disponível hein?


Jigglypuff: Cala a boca.


Stryker: Ok...


Jigglypuff: Eu sou bastante duro neste tipo de coisas, é claro que eu não aceito o seu pedido de desculpas. Sabe o que pode fazer ao seu pedido de desculpas? Enfiar num certo lugar...


Stryker: Vai que ele depois gosta.


Jigglypuff: Enfim, tudo o que eu realmente tenho a dizer tanto a sua atitude positiva como a negativa, é somente uma única palavra: FODA-SE.


Stryker: Já viram bem o proximo combate dele? Nem o deus dele o vai salvar dessa.


Jigglypuff: Se quiser ser um menino badass, vai apanhar. Se não quiser vai apanhar igual, isto é luta libre. Não tem espaço para choro, aprendam isso. Aprende isso. Para de chorar e vira homem. Ou realmente vai ser o alvo de chacota.


Stryker: Caio iria ficar orgulhoso dele.


Jigglypuff: Enfim, mas vamos deixar isso para lá e vamos falar sobre o que aconteceu no ultimo show.


Stryker: Tu perdeu para Bruce Lee em formato Br?


Jigglypuff: Intencionalmente.


Stryker: Pormenores...


Jigglypuff: Enfim, tivemos ala o foda-se the Clock challenge e tanta coisa para ganhar a nossa priminha, danoninho.


Stryker: Uhff. Sorte para ela.


Jigglypuff: Tivemos aquele segmento bem estranho, da nova Gm retirando o cinto ah minha bruxinha... Não é a primeira vez que vejo algo assim a acontecer. Mas acontecer pela campeã ser boa demais. Sim, é a primeira vez.


Stryker: Lembra de quando o Papa e o Denner foram campeões tag? E depois ele saiu da fed e deixou o Denner com os cintos sozinho? Foi Hilário.


Jigglypuff: Não é o mesmo assunto.


Stryker: Mas foi engraçado igual.


Jigglypuff: Eu não só sou contra isso, como achei completamente ridículo Katrina colocar as mãos na campeã. Completamente tudo sem logica. Tipo né, vai lá tirar o cinto e ainda lhe bate? Ah, pode me demitir, mas vai tomar no cu.


Stryker: E se ela quiser eu posso ajudo nisso.


Jigglypuff: Poxa brow. Videos Family Friendly.


Stryker: Mas tu que falou asneira dessa vez.


Jigglypuff: Enfim, mas realmente devem estar me a querer ver preocupado em recuperar esse cinto e entregar de novo para a Vio. E acredita, eu vou tacar igualmente eles todos no inferno. Afinal ei... Eu posso vir a ser tão destrutivo que nem ela. Que nem nos velhos tempos.


Stryker: Bons velhos tempos. Que a maior preocupação da fed era um Nokia.


Jigglypuff: Afinal, um titulo só é um titulo se tiver essa importância não é? Porque para mim nem tem. Eu já sou um campeão. Não preciso de ter algo que prove isso. Eu sou a prova disso. Mas enfim, vamos falar sobre o main event.


Stryker: Quando tu deu o loko e quis adentrar para bater na Lady?


Jigglypuff: Eu claramente venho a tentar irritar ela, bem divertido sabes? Mas a amiguinha anjinha dela estragou a diversão toda... Que foi aquilo Jojo?


Stryker: Pois é. Pelo menos tu tem a bruxa do teu lado não é mesmo?


Jigglypuff: Claro que sim, e tudo parecia bem divertido e agitado... Mas depois surgiu a outra Gm para parar com a festa... Poxa, qual o problema dessas meninas? Estamos em uma federação de wrestling, deixa a gente se matar. Ao menos isso né.


Stryker: E agora que pensamos bem no assunto. Lady não tem ligado muito para ti pois não?


Jigglypuff: Pobrezinha, achas que ela não quer a minha atenção?


Stryker: Se com atenção queres dizer, tentar espancar ela todo o show, então eu acho que não. Não deve crer.


Jigglypuff: Enfim, seguindo em frente. Temos uns combates marcados para o proximo show. Sendo o primeiro Pato e Terry.


Stryker: Pois é, essa porcaria já deu. Vão nos fazer ver um episódio repetido?


Jigglypuff: É mesmo, Pato e Terry está já a ficar tipo o Tom e Jerry.


Stryker: Vamos ver no que dá. Visto que lá no Beat the Clock n só demoraram pra caralho, como o final foi controverso, e o Jobber ganhou ao combatente.


Jigglypuff: Espera, o Jobber do combate era o Pato?


Stryker: Claro que era brow.


Jigglypuff: Puts... Enfim, não importa. Depois nós temos a nossa diva de estimação, aca Ashley Thompson e a nossa Anjinha Jojo.


Stryker: E elas vão lutar em Hardcore? Usem pelo menos uma arma pelo amor de mim.


Jigglypuff: Não deverias dizer "Pelo amor de deus"?


Stryker: Sou eu quem está pedindo, não deus.


Jigglypuff: Bem.. Esperemos bem que sim... Afinal poxa né. Esses reinados estão me a deixar envergonhado, eu realmente preciso ganhar essa "maldição" para mostrar ao mundo como se faz.


Stryker: Sim, maldição. Só se for maldição de jobber, já concordo com o Havoc nessa.


Jigglypuff: Bem, o proximo combate temos dois nomes que não me são nada estranhos. King e Robert.


Stryker: Hipotatamo Vs Doutor.


Jigglypuff: Bem, o King sempre me rebaixou um poquinho, mas sabe que mais? Acho que futuramente posso até seguir o seu conselho e pise lá na Cursed só mesmo pela zoeira.


Stryker: Eu que não coloco pé lá.


Jigglypuff: Mas se continuar me tentar menosprezar vou te ir bater hein? E bem, independentemente com o rumo que consiga seguir, lhe desejamos sorte. E que alcance seus sonhos e aspirações.


Stryker: E que faça muitos concertos querida Popota.


Jigglypuff: Quanto ao Doutor, tivemos um confronto bem epico e Hardcore no passado, no qual eu não me envergonho, muito pelo contrario. Não me divertia assim ah anos.


Stryker: Se te divertes a comer tachas...


Jigglypuff: Sei perfeitamente que ele consegue fazer frente ao King. Talvez. Então embora eu meio que odeie os dois, danem-se e que tenham um bom combate e uma boa prestação.


Stryker: Para variar.


Jigglypuff: Ei, Robert teve um bom tempo no show passado.


Stryker: Contra Jobbers de Jobbers até eu sou bom.


Jigglypuff: Depois temos Lady e Devon. Eu acho que será um grande combate sendo ambos lutando um contra o outro. Pela primeira vez.


Stryker: Ahh, primeira vez deles. Que fofinhos.


Jigglypuff: Sim! Não te vou incomodar nessa ok Lady? Vou te deixar em paz por esse show, e veja se se foca bem no Devon. Mas no próximo eu volto para cortar sua cabeça. E mascara virá junto.


Stryker: Para que? Para depois a nossa priminha ir lá devolver? Eu queria vender essa lá no merchandinse. Me daria um bom dinheirinho.


Jigglypuff: Para de querer vender isso, é uma shit de familia ou assim.


Stryker: Lady tem familia né? E agora amigas? Poxa, te falta um amiguinho assim intimo não? Posso te levar a um baile de mascaras um dia.


Jigglypuff: Poxa brow, é minha rival.


Stryker: Não tem mal, fica ah vontade.


Jigglypuff: Enfim. Vamos agora falar do que importa do meu combate.


Stryker: Meio confuso ele.


Jigglypuff: Porque?


Stryker: Aquilo é o Co-Main Event... Estão a frente de todos os outros, mas é só a Jobberdivission? Alguém nos pode explicar isso?


Jigglypuff: Puts, então eu desci de divisão né? Enfim acho que vou finalmente assumir o meu lugar nessa merda então. Na verdade nem ligo. Foda-se, dêem as suas boas vindas ao Jobberpuff.


Stryker: Vamos ter também no show um segmento da nossa Naki.


Jigglypuff: Eu já tenho medo desses segmentos assim anunciados... Afinal, o ultimo que foi anunciado de forma relevante foi o do Cor... Krauser.


Stryker: Acha que a Naki se vai aposentar no segmento?


Jigglypuff: Esperemos que não, essa faz falta.


Stryker: Vi a entrevista das Gardeas com a Melissa, algo bem interessante. Falou de nós! De nós! Huhu!


Jigglypuff: Realmente não estás habituado que falem de ti pois não?...


Stryker: No...


Jigglypuff: Bem. E para final temos a vencedora do desafio do ultimo show, contra o nosso querido e amado tio meio Bode meio humano meio Gardea.


Stryker: Nossa priminha pirou.


Jigglypuff: Sei lá. Vai que né. Vai que ela vence o cinto mundial.


Stryker: Gostava de ver a cara do Devon se isso acontece-se.


Jigglypuff: Mas é assim mesmo, a gente não se deve meter nesse assunto. Afinal, não é a primeira vez que a familia Bé entra em conflito entre si.


Stryker: Provavelmente pode nem ser a ultima.


Jigglypuff: Sei lá. Mas por agora é só isso gente, fiquem bem. Que eu tou cansado.


Stryker: De fazer o que? Tu tives-te a jogar Playstation.


Jigglypuff: Isso não cansa.


Stryker: E falar cansa?


Jigglypuff: Sim?


Stryker: Bem visto.


Ambos acenam para a câmara para encerrar o video.


Ligação se encerra.




 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
♛ GiihHime ♛
Admin
Admin

Mensagens : 136
Pontos : 384
Reputação : 252
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 29.06.17 23:42

Vídeo postado no site Oficial da NWR


O inicio da gravação mostra um ambiente com janelas quebradas, o vento empurrava cortinas brancas para dentro da grande sala, no chão além de poeira um carpete branco com manchas vermelhas, haviam várias bonecas de porcelana quebradas pelo chão, e algumas sentadas no carpete. O lugar quase não tinha nada, apenas bonecas rachadas ou quebradas, em um dos cantos do lugar estava Narkissa sentada com o titulo em mãos o olhando, ela passava a mão pelo objeto enquanto o olhava com um olhar vazio. O jeito da loira estava diferente, estava mais calmo e suave de antes ou de como ela normalmente agia.

- E a vitória veio mas, com um gosto amargo de derrota com ela. Eu não precisava bater no relógio, apenas precisava dar algo.......Mas o que? Tais coisas que não entendo, eu venci e é o que importa, esse pequeno pedaço de couro que muitos acham importante ainda está comigo.

Ela apertou o cinturão com as mãos enquanto o olhava.

- Agora o que será daquele que ficava me chamando?

Ela soltou o titulo no chão devagar e com calma e em seguida pegou uma boneca, ela alisou o rosto do brinquedo com delicadeza.

- Falou tanto de mim, me chamou tanto, e a Devoradora não deixava eu responder até agora, agora que ele não conseguiu bater o relógio para me enfrentar...Pobre alma perdida, é isso o que acontece quando tenta ir a escuridão sem uma lanterna.

Ela passou a mão pelo cabelo da boneca, nas roupas, enquanto olhava com certa tristeza para o brinquedo.

- Eu vi seu texto antigo Rei Imortal, e vejo que você não sabe se decidir em qual lado está. Deve ser difícil não saber quem você é, ou o que realmente deseja na vida. Você falou tanto sobre a "Boneca" que resolvi vir responder a seu chamado, o irônico disso é que você achou mesmo que com tanta arrogância e ódio poderia mesmo me tirar este brinquedo?

A Russa apontou para o titulo no chão, e um depois um suave sorriso apareceu no rosto triste da loira, ela andou até a janela quebrada e colocou as palmas da mão sobre o que tinha sobrado de vidro.

- Um ser confuso não pode fazer nada, ainda mais repleto de ira, amargura, o passado pode ser algo dolorido para todos, ainda mais quando a sombra dele te cerca, um passado com grandes marcos. Não há mais ninguém lá, não há mais nada para você Rei Imortal, desista desse sonho tóxico ou voltará a cair em desgraça nas mãos daquela que chamaste de Rainha.

Ela sopra o vidro deixando embaçado e depois escreve umas coisas em russo, seu rosto fica sério e depois ela se afasta do vidro voltando a andar pelo ambiente sem pisar nas bonecas no chão.

- Seus dias de Rei acabaram quando decidiu por uma Bruxa como Rainha e depois a menosprezou, você me insultou de formas bem rudes, e agora quer redenção? Você jurou muitas coisas Armstrong, e muitas delas eram minha destruição ou o meu mal, e agora se arrepende de tais palavras? O que acontece dentro de sua cabeça afinal?

A mulher se sentou novamente como uma bailarina em frente a câmera e colocou uma boneca em seu colo, a mesma tinha roupas escuras e estava com o rosto rachado.

- Seu por direito? Não há nada seu aqui, você perdeu por causa de seu grande ego, e agora deseja vingança sobre mim. Você vai apenas continuar a cair e cair, rodando em círculos como um peão até perceber que tal atitude não leva a nada na realidade, sua ânsia por um titulo mais em especifico o que está em minha posse, é incompreensível, pois proclama que é um direito seu, e não é. As coisas vem e vão a cabe a nós aceita-las e você não aceitou.

Ela esticou o braço para frente a abriu a mão cobrindo uma parte do rosto.

- Após tanta coisa, você quer redenção....Acha que alguém virá a acreditar em suas palavras? Seu teatro de Rei bonzinho não engana a ninguém, e estou certa que nem a você mesmo. Desde que cheguei aqui fui sempre a "mesma" e você estava sempre trocando seu real ser, suas reais intenções, após uma derrota caiu em desgraça, você desceu no abismo e depois teve medo do que encontrou lá e voltou para luz, tentando fingir que ainda não sente toda a fúria incontrolável de antes.

Ela virou a mão para o lado cobrindo ainda mais uma parte de seu rosto.

- Uma máscara. É isso que está usando, será que depois de tantas mudanças repentinas você ainda sabe quem é? Ou a realidade seja que você nunca soube de verdade? Eu não falo do Rei Imortal ou de todas as coisas que já fez, falo da realidade do seu ser, mesmo com tantas coisas horríveis que falou, fez, ou prometeu, ainda sabe quem es? Ou tenta buscar isso em um titulo, se escondendo da realidade que vos é apresentada, um coração vazio.....É isso que se resume sua realidade.

Após terminar de falar ela fechou a mão em um punho e a levou para perto do peito, tinha certa tristeza em sua voz, uma solidão que cercava a loira em meio as bonecas.

- Não existe mais tronos King, uma Bruxa reina sem precisar de coroas ou tronos, elas reinam com punho firme dentro da escuridão da noite, apenas sendo vistas pela lua. E você, você irritou uma, pode zombar dos feitiços ou dos Deuses mas, veja bem que seu fracasso veio após trair a Devoradora, ela rasgou seu pequeno mundo em pedaços, ela destruiu seu trono, destruiu seu reino, e está destruindo sua alma aos poucos, assistindo sua decadência de cima, vendo você se afogar na confusão de pensamentos.

Ela apertou a boneca com certa força e a mesma se quebrou, se despedaçando nas mãos da Russa que olhou aquilo com desespero nos olhos, ela engoliu em seco enquanto deixava os pedaços de porcelana caírem por seus dedos.

- Apenas um pálido reflexo do Rei que já foi, uma ilusão alimentada por mentiras que lhe foram contadas, você diz que teve seus olhos abertos então porque ainda não vê?! Ou você prefere ficar cego sobre tudo o que lhe é de interesse? Não caro Rei, seus olhos foram abertos pelo acha que represento, seu ego ferido por mim o deixa cego, sua arrogância foi destruída, e a verdade sobre seu reino exposta.....

Ela dizia aquilo com certo pesar na voz, porém mantinha o rosto serio impassível.

- E depois de ouvir algumas palavras de outro ser mais perdido que você diz ter se redimido, mudado, não se pode mudar um ignorante. Tudo sobre você foi relavado calunioso, e depois ousa me chamar de pecadora? Descrente. Tais ofensas sobre mim não surgem afeitos pois como uma Bruxa ser julgada faz parte de mim, diz que mudou porém ainda busca se vingar, e com isso apenas alimenta o monstro que você tenta empurrar para o fundo de sua mente. Ele não vai ficar lá, uma hora ou outra você vai abrir a jaula e vai voltar ao fracasso pois pessoas com monstros interiores tendem a deixa-los sair por bem ou por mal.

Ela alisou o carpete branco e quando ela passava a mão sobre ele deixava um rastro vermelho sangue, fazendo um desenho com a cor que se destacava bastante ali.

- Se deseja tanto assim me derrubar estarei esperando, se quer tanto sua vingança pode vir, mas saiba que ela vai ter um alto preço em sua vida, pois Bruxas jogam sempre para vencer, pois vemos o destino das pessoas, brincamos com eles podemos ver o passado, o presente, e o futuro daqueles que entram em nosso caminho....

Narkissa continuava desenhando no carpete muito focada em sua obsessão, fazendo linhas que vendo por aquele angulo não pareciam nada apenas rabiscos.

- E que não só você, mas todos aqueles que desejam tanto o cinturão que ME pertence estejam avisados, aqueles quais enfrentam uma Bruxa ficam marcados para sempre. O destino é cruel para quem as irrita, e a vida se torna um fardo grande demais a ser suportado para quem as despreza, todos irão cair como bonecos, não existe a salvação ou a redenção, não perdoamos, não esquecemos, nós nos vingamos com a fúria daqueles que nos acompanham, nós destruímos tudo em nosso caminho, sem remorso!

Sua voz saia seria e com certa raiva.

- Não temos arrependimentos do passado, e não mudamos quando nos é conveniente, adaptação é uma boa palavra para descrever, manter a essência de si mesmo, saber sempre quem você é e em qual caminho seguir. Eu irei seguir aquilo que me foi dado pelos Deuses, irei escravizar quem se opor a mim, trarei a derrota a todos! Nunca subestime o poder da uma Bruxa! Terminarei de destruir o reino Imortal, e todos aqueles que se acharem capazes de se opor a mim, sinta-se livre para vender a alma ao demônio e vir a meu encontro no fundo da floresta escura.

Ao terminar o "desenho" ela se levantou e pegou o cinturão que estava no chão, Narkissa o levou até perto de seu rosto, e depois caminhou até o centro da sala segurando o titulo em suas mãos, ela se sentou no meio do desenho e depois deitou-se devagar colocando o titulo a seu lado, a visão da câmera muda para cima e uma rosa vermelha estava desenhada no carpete branco feito a neve.

- Estou.......Quebrada.........Boneca......Quebrada.......

Ela repetia essas frases diversas vezes e esticava a mão querendo para o alto querendo alcançar algo mas,  não conseguia, ela virou a cabeça para o lado e fechou os olhos, seu braço caiu no chão e aquilo além de uma linda flor parecia sangue, uma cena bela porém macabra de se ver a imagem vai se afastando da Russa aos poucos, algumas vozes sussurrando coisas em outra língua eram ouvidas enquanto a imagem começa a escurecer do nada, ficando cada mais negro e desfocado, até nada mais ser visto.


Vídeo encerrado.



♰ Oh poor boy, did you really think i loved you? You're just a stupid man, you're just....Sacrifice. ♰
avatar
✡ MadameZombie ✡
Admin
Admin

Mensagens : 180
Pontos : 524
Reputação : 324
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 30.06.17 0:44

Vídeo postado no site oficial da NWR

O vídeo começa numa sala escuro barulho de alguma coisa sendo arrastado é ouvido parece uma corrente a imagem é chuviscada o lugar é pequeno uma espécie de jaula conforma a câmera ia dando a volta mostrava arames farpados presos nas grades havia sangue no chão e alguns animais de porte pequeno mortos no chão parecia a jaula de algum animal uma risada alta ecoa foi quando o barulho ficou mais alto e a bruxa aparece amarrada pelo pescoço com aramas farpados também haviam nos pulsos o sangue estava escorrendo pelo corpo dela a mulher sorria e os dentes estavam tingidos de vermelho enquanto ela gargalhava

– SEUS FILHOS DA PUTA DESGRAÇADOS

Ela tentava ir pra frente mas apenas fazia o arame entrar mais ainda na pela cortando a mulher mordia ao ar enquanto batia o corpo nos cantos da grade parecia um animal raivoso e descontrolado

– Querem me ver assim? Amarrada indefesa e sozinha mas a bruxa não vai cair não serão meros ratos que iram me parar a destruição de cada um vai vir meus deuses não permitirão minha queda aquela vagabunda vai pagar por isso eu vou acabar com ela ninguém tira meu filho de mim minha criação...eu..eu...EU AMALDIÇOO O DESGRAÇADO QUE POR AS MÃOS IMUNDAS NO MEU FILHO! Eu não o perdi tiraram de mim porque vocês não são capazes de o fazer por si mesmos

Ela começou a rir e caiu de joelhos ela tentava soltar os braços mas não conseguia ela cuspia sangue no chão parecia que havia apanhando os braços estavam com marcas roxas e arranhados a roupa estava rasgada a câmera ia dando a volta e havia um arranhado grande nas costas da bruxa

– Fracos...fracos...fracos...eu não sou fraca eu não vou cair eu não vou ser parada eles não vão conseguir me parar eles não podem...não podem não podem NÃO PODEM!

Ela falava olhando para baixo e balançando a cabeça a mulher começava a enrolar o arame nas mãos e puxar o sangue ia pingando em cima dos animais mordidos e mortos as moscas batiam na tela e o barulho incomodava

– Minha dor significa a dor de vocês meus deuses gritam em fúria e eu vou caçar almas para o sacrifício não podem me parar não podem me deter são fracos demais para isso eu os deixei fracos a bruxa quer sangue e ela vai ter a anja vai ser queimada e terá as asas devoradas por mim...vão ter que entender que eu tenho as trevas ao meu lado o abismo é minha casa não podem comigo...a vagabunda vai queimar todos vão queimar eu irei destruir cada um suas carnes podres vão servir de alimento para os vermes

Ela continuava puxando o arame até arrebentar soltando os pulsos ela levantava os braços e os abria mostrando o arame cravado na pele dela a mulher tentava soltar o do pescoço mas não conseguia

– A divinha assusta vocês? A garotinha que devia lavar louça é demais para os grandes homens? Hahahahaha caídos aos meus pés todos estão impossível alcançar meu nível podem tirar o que quiserem de mim mas tem que ver minha superioridade..tire o filho de uma mãe e ela vai continuar a mãe dele para sempre não importa o que façam ou que digam eu sempre serei a mãe das bruxas a grandeza inabalável as trevas na luz ridícula e fraca de vocês a podridão e o caos...a mulher que não podem parar

Ela começou a caminhar e segurava na grade a cabeça ficava um pouco para trás por causa do arame a puxando o sangue escorria pelo pescoço e a mulher ria batendo de leve a cabeça na grade ela passava a língua no arame que tinha ali e cuspia o sangue na câmera

– Vermes inúteis fracos e medrosos a escuridão viu vocês nós vimos vocês hereges descrentes vão queimar na ira dos meus deuses nós queremos vingança nós queremos por fogo nessa empresa uma jaula não é capaz de prender a bruxa nenhuma dor me fez parar minha lista vai crescer....escutem escutem os deuses ouçam os gritos presos na floresta esqueceram o caminho de casa e agora estão em minhas garras...meu filho chora meu pequeno pecado..mamãe está a caminho eles querem nós sacrificar mas as vitimas são eles

Ela ia para trás dando risada sumindo na escuridão da cela barulhos eram ouvidos a mulher passava as unhas na tela até o silêncio permanecer a imagem ficava encarando a escuridão enquanto o tempo passava um cântico começava era baixo e em outra língua barulho de algo se movendo rápido era ouvido a câmera chegava bem perto da jaula de repente a bruxa vinha correndo e batia o rosto com força nas grades pegando na câmera que rachava ela ria com o sangue escorrendo pela testa dela

– Imundos lixos NÃO SÃO NADA PRA MIM! EU IREI CAÇAR TODOS EU IREI SACRIFICAR UM POR UM...PISAREI NA CABEÇA DE CADA UM E VOU FAZER O SACRIFICIO DOER EM SUAS ALMAS CONTAMINADAS

Ela gritava enquanto ia batendo a cabeça na grade várias e várias vezes ela xingava em uma língua desconhecida enquanto gargalhava a imagem ia chiando e distorcendo a imagem da bruxa mostrando corpos no chão ao invés de animais a imagem ia piscando a cena das pessoas mortas aos pés da mulher e ela segurando a clave intercalando entre essa cena e a imagem verdadeira dela amarrada na jaula entre os animais

-  Eles querem vocês e eu vou dar isso a eles não podem me jogar na escuridão porque eu sou ela a bruxa manda a bruxa reina eu não preciso de uma coroa eu não preciso de nada disso para fazer vocês temerem a mim eu caminho entre os mundos arrancando seus sonhos sendo a pior inimiga de cada um seus desgraçados vão morrer por minhas mãos suas mentes fracas não são capazes de suportar a dor a insanidade me escolheu por uma razão e por essa razão rejeitou a todos vocês...eles falam comigo eles veem através de mim seus medos cada um mostrando sua fraqueza a anja sentiu do que sou capaz e o pior ainda está por vir construí minha floresta em cima dos corpos de vocês reguei as arvores com o sangue de merda de cada um montei minha casa com seus ossos e deixei suas almas presas nas paredes para verem todos os dias para nunca esquecerem quem sou eu...Violetty Gardea a mulher que fez todos se curvarem e se esconderem esse nome vai ficar cravado na mente de cada um no fundo de seu temor como a rival imbatível e inabalável

Ela levava as mãos no arame do pescoço e começava a puxar com violência arrancando aquilo da pele dela o sangue espirrou um pouco a bruxa conseguia se soltar ela mexia os dedos e estralava o pescoço ela caminhou pela jaula e se abaixava pegando a clave que estava embaixo de um monte de corpos de bichos ela começava a bater na grade com violência e força

– GRITEM GRITEM GRITEM! EU OS ESCUTO EU OS OBEDEÇO A BRUXA NÃO VAI CAIR! A BRUXA NÃO PODE SER DERROTADA!

As grades iam amassando e ela continuava batendo vozes ao fundo falavam, para ela continuar a voz era baixa e grosso parecia não humana

– Queimar a anja queimar a anja a fazer sofrer eu quero a fazer sofrer vou mostrar pra eles a minha força quem eu sou de verdade se eu perco meu filho todos irão pagar por isso eu vou derrubar quem for para pegar meu filho de volta..ó meu homem querido nosso filho foi pego mas eu não pretendo desistir dele nosso filho vai voltar para mim eu prometo eu arrancarei corações e pisarei em cabeças darei os ossos para você palitar seus dentes enquanto levanto nosso filho para a grande deusa que reina na noite

Ela falava olhando para o lado a câmera mostrava mas não tinha nada ali além da escuridão a voz da bruxa saiu meiga e cheia de amor os olhos dela brilhavam ao falar com alguém que estava ali no escuro

– Esses filhos de uma puta desgraçados bando de maricas fodidas vão pagar pelo o que me fizeram eu sou melhor que eles em todos os sentidos eles não podem bater de frente comigo e a piranha ruiva foi a carrasca deles..ela vai queimar primeiro usarei ela para mostrar com o que mexeram...não deviam me irritar seus bostas!

Ela bateu com mais força até arrebentar algumas grades da jaula ao menos o suficiente para ela passar a mulher soltou a clave e saiu

– Com força bruta eu me liberto da jaula que querem me por com essa raiva eu vou machucar vocês na força eu ganhei meu filho os deuses me deram ele e com essa mesma força eu vou arrancar ele das mãos mortas de quem ousar o pegar de mim..não esqueçam a bruxa sempre vence no final esse é meu jogo e vocês não podem vencer

Ela caminhou para perto da câmera e a pegava andando com ela para perto da jaula

-  No final das contas...

Ela jogou a câmera para dentro da jaula e ficava encarando de longe algo estava atrás da bruxa uma silhueta bem maior do que ela

-....quem está preso a mim são vocês..lixos...vocês construíram a jaula e se trancaram nela com medo de mim isolados da minha crueldade e temendo por suas vitórias que não significam nada pra mim essa jaula sempre foi de vocês a bruxa é livre e vocês são os escravos dela

Ela sorriu com maldade a bateria da câmera começava a acabar

– Ratos imundos não merecem nada além de migalhas podem seguir o rastro de comida pela floresta entram na casa de doces com suas cinturas brilhantes e sorrisos vitoriosos...aproveitam a estádia na minha casa

Ela apontou para a câmera a bruxa estava falando de forma estranha não era clara aonde queria chegar

– Só não esqueçam quem é a verdadeira dona do lugar e quem decide quando vocês saem

O sorriso cruel no meio da escuridão as moscas pousavam na câmera enquanto a imagem ia escurando filmando a bruxa que virava as costas e entrava na escuridão


Vídeo encerrado



♦️ You're lookin' crazy and you're lookin' wrong
We look like we belong ♦️

avatar
Lady of wrestling

Mensagens : 71
Pontos : 80
Reputação : 11
Data de inscrição : 19/02/2017

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Lady of wrestling em 30.06.17 6:12

Lady tinha saido do show acompanhado por seguranças, parece que tinham medo que ela descontasse algo em Jigglypuff ou mesmo para evitar confusão entre os dois, a luchadora não gostava nada daquilo

- Me deixem eu sei me cuidar sozinha, não sou criança birrenta que vai atacar por vingança

Anabell se aproximou e afastou os seguranças

- Espero mesmo que isso aconteça, soube que sua rivalidade com Narkissa causou muita dor de cabeça para empresa

A general manager encarava a heroina, que também não virava a cara,

- Podem deixar ela em paz

Jo jó que chegava a pouco perguntava para Lady o que havia acontecido

- Nada, agradeço pela sua ajuda na porradaria, você me salvou de ser desmascarada por aquele maldito pokemon

- Eu lhe falei que eramos amigas e que não iria lhe abandonar

Lady abraçou Jo Jo

- Obrigado Jojo, marque uma reunião com Daniella, nos 3 temos que conversar.

1 dia depois

Lady gravaria mais um vídeo de seu show

- Olá todos os que acompanham a NWR, especialmente aos que gostam do meu trabalho, semana cheio, isso com certeza todos concordam não é? tenho várias coisas para comentar

Aparecia na tela uma palavra Sweet Heroines Club.

- Em breve vocês ouvirão falar mais desse nome, esperamos que consigamos uma mudança na NWR, falando disso tenho que parabenizar Daniela por ter vencido o Beat The Cloack Challenger, parabéns minha amiga, você brilhou mais que todos essa noite, mostre sua verdadeira força no Main Event contra Bé, não importa o que digam, sei que você e capaz de fazer uma grande luta e se tornar uma grande campeã, e também queria agradecer a Jojo, primeiro por ter feito uma parceria junto comigo no Main Event e por ter me ajudado no momento que precisava, quando aquele covarde do Jigglypuff me atacou pelas costas, formamos uma boa dupla apesar de não considerar nossa vitória justa, teve interferência de Bé, mas vamos seguir em frente no próximo show espero que consiga defender seu título contra Ashley, mostre que você pode fazer combate hardcore, que você é uma verdadeira wrestler, não uma modelo, como muitos tentam lhe classificar.

A luchadora caminhava enquanto aparecia a imagem de Jigglypuff

- Sabe Jigglypuff eu não estou ignorando você, na verdade uma grande amiga minha pediu para não lhe responder aquele primeiro ataque, que você só era incompreendido, mas dessa vez não perdoarei, você parece está louco para ver meu lindo rosto

Ela fazia uma dancinha como se fosse tirar sua mascara, tentando parecer sexy

- Mas saiba que você não vai conseguir facilmente, então seja homem e me enfrente de frente, que pode ter certeza que estarei lhe esperando, que o melhor lutador vença, não que o covarde tenta me desmascarar e perda de tempo.

a imagem muda e mostra na tela King Armstrong

- Sabe Armstrong não vou mentir que achei bem estranho essa sua mudança repentina e sem nenhum motivo, mas realmente não tenho nada contra você, nunca me atacou covardemente, e posso perdoar você pelas palavras, lhe desejo sorte nessa nova caminhada.

Lady caminhava pelo cenário, que dessa vez mostrava uma foto do Devon

- Próximo show enfrentarei o lutador que gosto muito, Devon e uma pessoa que já acompanho a carreira a algum tempo, e uma coisa que sempre me chamou a atenção foi sua vontade de sempre querer melhorar, de não ficar feliz com o pouco e sempre querer mais, será uma honra dividir ringue com você meu caro e que o melhor vença, sem truque sujo, somente você e eu em cima daquele ringue, lhe desejo sorte em sua caminhada, quem sabe da próxima que fomos conversar, você já não esteja com o título principal da companhia.

a imagem muda para uma foto do Elite

- Todos sabem da rivalidade que tenho com as Gardeas, principalmente com Narkissa, mas não posso concordar com o que fizeram com Violetty, foi uma tremenda injustiça, tirarem o cinturão dela por ela ser boa demais, fazer lutas hardcore, sinceramente isso me deixa muito nervosa, nunca achei que falaria isso, Gardeas se precisarem de qualquer apoio, estamos aqui.

Logo após isso a vinheta do programa entra, encerrando o programa
avatar
King

Mensagens : 86
Pontos : 94
Reputação : 12
Data de inscrição : 12/01/2017

PROMO # 61 - No balanço das horas, tudo pode mudar

Mensagem por King em 30.06.17 10:54

Vídeo publicado em NWR.COM/KING

A tela está totalmente preta, mas pode-se ouvir a voz do irlandês ao fundo.

- Por muitos meses andei na escuridão, no caminho mais amplo e que me levou a ruina. Sou homem o suficiente para reconhecer que estava confuso, entre a dor e o prazer, entre a paixão e a solidão, entre o monstro de outrora e o nobre rei, hoje sei que caminho devo seguir e pagarei com alegria o preço de viver em paz comigo mesmo.

A imagem surge e nota-se uma casa de madeira e King sentado em uma cadeira de balanço, feita de madeira, seu machado do lado direito, com um boné vermelho na cabeça, usando uma camisa xadrez branca e preta, calça jeans escura e visivelmente sorridente. O irlandês para de balançar a cadeira, tira o boné o colocando por cima do machado e diz olhando para a câmera:


- O bom de ser imortal é que me permite ser o que desejo, no tempo que determino e sem me preocupar com as opiniões ao meu redor, Narkissa. A boneca será quebrada pelas minhas mãos ou simplesmente, trilharei meu caminho longe de vossa pessoa. O preço que será colocado sobre a mesa, será o mais valioso possível para a NWR e não existe medo dentro de mim para tomar esta decisão, porém, a prioridade não é você neste momento e sim um de seus admiradores.

- Robert, teremos um sangrento duelo no próximo For Victory e ciente de suas habilidades, terei cuidado dobrado para não cair em suas armadilhas e ser mais uma de suas vítimas. Já provou diante de Violetty que é um ser ardiloso e conhecedor de vários métodos de tortura, pois bem, aqui está um homem sem medo e disposto a derramar seu sangue para um propósito muito maior: a vitória. Que tenhas motivação o suficiente para entrar no ringue e me fazer sangrar como se estivesse cercado por uma legião de romanas, compreende? Que nosso duelo seja o melhor da noite, para isso, conto com sua colaboração insana.


King faz uma breve pausa, passa a mão esquerda em sua testa demonstrando que o calor estava intenso naquele momento. O irlandês solta o cabelo e seu semblante fica sereno, sem o sorriso anterior, olha para o martelo e depois diz:


- Lady, minha mudança ocorreu após meus olhos terem sido abertos pela verdade. Eu compreendo minhas atitudes do passado e por isso não podia retardar esta mudança, que para você, foi repentina. Se eu esperasse mais alguns dias, não teria eficiência e por isso fiz o que tinha que ser feito, agora é aguentar as consequências de minha nova escolha e seguir em frente; sucesso em sua jornada.

- Narkissa, o cinturão que carrega é meu por direito pelo simples fato de ter sido EU, quem o trouxe a existência. Não existia Intercontinental Division, antes de King Armstrong, compreende isso? Eu tive o EGO inflamado, incendiado pela paixão em ti e cai de joelhos na minha arrogância, não menosprezo tua vitória diante Lady, mas ela só existiu por causa da minha prepotência. A graça da vida é que ela dá novas oportunidades para os que caem e possuem humildade para reconhecer suas falhas, pois bem, King está de pé e vai pisar em cada degrau até chegar ao topo, mesmo que o preço seja o mais alto possível.


King sorri para a câmera e não fala nada por alguns segundos.

- Este é apenas o prefácio do que pretendo fazer no Clash of Revolution, o passo rumo a redenção total ou o passo que me levará ao fim, este é o preço que pretende me ofertar?

- Enfim, meus súditos e fãs, agradeço pelo suporte demonstrado nas redes sociais e no último For Victory, que eu consiga recuperar o tempo perdido e ser o campeão que vocês esperam de mim, abraços e nos vemos em breve.


O vídeo termina com um panorama da casa em que King está mostrando a grama aparada, uma pilha de troncos de árvores, o lago  azul refletindo os raios de sol e o canto dos pássaros.
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 102
Pontos : 102
Reputação : 2
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Berlim

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 30.06.17 17:45

– Decepção e indignação –

O vídeo se inicia diretamente em um quarto de hotel era mostrados uma cama arrumada e o Cursed em cima dela, ao lado da cama era visto um criado mudo com o celular em cima um caderninho de anotações e um telefone do hotel. A modelo aparece e senta na cama colocando o titulo ao seu lado, ela não estava feliz e muito menos confortável sua expressão era seria e a decepção era nítida.

– Olá anjinhos como vão? –

A voz da modelo não era nada animadora era suave e doce como sempre a modelo abaixou sua cabeça para pensar e parecia que estava muito decepcionada, sua voz denunciava a decepção e a sua expressão confirmava.

– Sabem quando a gente sente indignação, decepção e frustração? –

A loira olhou para a câmera como se tivesse olhando para alguém ela falava como se estivesse se desabafando com alguém.

– É o que eu estou sentindo, eu não pedi para vencer desta forma... E-Eu queria que tanto Devon e o atual campeão mundial fossem adultos o suficiente e lutasse para valer, eu quis acreditar que Bé e Devon fossem capazes de deixar as diferenças de lado e lutar contra mim de forma coerente, de forma justa seria... –

A mulher parecia estar desnorteada, triste irritada...

– E-Eu fui lutar a serio dar o meu melhor e tudo que eu vi foi duas pessoas menosprezando a minha presença ali não só a minha quanto à da minha parceira por que não sabem colocar as diferenças de lado. Não foi o combate que eu imaginei, não foi a vitória que eu imaginei eu já sabia que seria difícil por ser nova e não estar no mesmo nível dos dois, mas eu tinha fé que venceria de uma forma limpa! –

A mulher estava jogando fora toda a sua frustração para fora toda a sua indignação para fora e estava irritada e não queria ofender ela estava decepcionada e estava desabafando. Ela olhava para o nada por alguns minutos pensando em algo.

– Ou perderia de forma limpa, por tanto que tivessem lutado a serio e não menosprezasse a mim e a Lady! Mas pelo visto eu não me enganei a falta de confiança de ambos feitos deste combate o pior da minha carreira. Eu venci este combate, mas foi o mesmo de ter perdido eu não admito uma vitória dessas! –

– Eu estava tão animada, achando que Bé faria uma atuação digna de um campeão deixando de lado as diferenças que ele tem com Devon, e a mesma coisa com Devon, porém ambos deixaram a raiva tomar conta e ficaram brigando como se não estivéssemos ali, sabem como eu me senti? Só por ser novata não significa que eu não mereça ter uma luta digna e justa! Eu ia lutar com alguém que eu admirava e que fui me enganado a respeito dele aos poucos. E tive a prova que sua mudança o fez ser uma pessoa detestável... –

Claramente dava para saber de quem a loira estava falando e aos poucos o seu humor ia melhorando conforme ela ia soltando tudo o que pensava e buscava palavras certas para não ser tão rude grossa para não desapontar os seus fãs com comportamento ruim.

– Eu não queria falar isso, mas é a verdade eu olho para o Bé de hoje e não vejo mais aquele Bé divertido que todos adoravam aquele Bé tinha a luz. Este de agora está perdido, se perdeu no caminho simples assim! Devon por outro lado não confiava no parceiro e visto o que ele fez Devon tinha toda razão de não confiar! E por ultimo o acontecimento final. –

A mulher da um longo suspiro.

– Os ataques surpresas. E respondendo ao Jiggly do por que eu atrapalhei a “diversão” dele! Não acha que eu ia deixar você bater e arrancar a mascara dela novamente não é? Afinal ela é minha amiga e eu não ia deixar você fazer isso diante dos meus olhos! –

A loira já estava mais calma e tentava não demonstrar que estava irritada ela gesticulava tentava ser clara e usar as palavras corretas.

– Também tivemos Violetty que por alguma razão de ira inexplicável ou talvez até explicável viesse me agredir! Eu vi os vídeos de vocês duas e falaram muito de mim! Não que me incomode, mas no momento não estou na mesma divisão de vocês! Mas enfim falando por partes... –

A modelo suspirava pegou seu titulo e o colocou na cintura, a modelo deu um sorriso finalmente, pois já havia falado o que tinha para falar.

– Então ao sair com Havoc não quer dizer que eu estou tendo um caso com ele. Saímos como amigos e é assim que vamos ser. Agora sobre Violetty me atacar olha, desculpa-me não tenho culpa se tiraram seu titulo e disseram que você deveria estar nesta divisão! Não sou a causadora de seus problemas então não venha dizer que eu vou queimar por que a única que irá queimar no fogo ardente do inferno por conta de seus pecados e você mesma! –

A mulher pensava em cada palavra que fosse falar cuidadosamente ela pensava com cuidado e logo sorriu.

– Enfim eu sei que foi errado tirar-lhe o cinturão por motivos bestas, mas descontar a sua raiva em mim não lhe faz ser melhor do que eu! Não existem motivos claros para você me atacar a não ser pelo fato de eu ser um anjo não é? Afinal um anjo incomoda o demônio! Foi por isso que me atacou? Acha que por tirarem o cinturão de você foi por que eu cheguei? Ou pelo fato de eu dizer que daria, ouviu bem DARIA um nome de SweetDivision, não quer dizer que eu dê este nome ou será que a língua dos anjos não seja clara para você e sua irmã? Olha eu preciso saber exatamente o porquê de me atacar! –

A mulher voltou a ficar seria.

– Como disse Violetty você se diz ser Bruxa e que ouve os seus deuses, então pergunte a eles o por que de tirarem o cinturão de suas mãos, de uma forma tão tosca e não venha descontar as suas frustrações em alguém que não tem nada haver com os seus problemas da qual você inventa! –

– Por enquanto é só meus amores. Até em breve. –

O vídeo aos poucos vai escurecendo enquanto a mulher saia de perto da câmera encerrando a gravação.



Os dias vão passando devagar e as coisas encontrando seu lugar tudo muda, menos o que eu sinto por você

avatar
★ Bé ★

Mensagens : 339
Pontos : 916
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

14

Mensagem por ★ Bé ★ em 01.07.17 11:49









 

 


(Off, Promo não importante, não precisam ler, apenas a historia do personagem)


-6 anos atrás-


Jigglypuff está sentando em um banco de um balneário acompanhado por sua mãe, ele aguarda enquanto vê na pequena Tv um combate do seu pai. Ele aguarda pacientemente. Até terminar o combate. Ele assistia "Moisés Bé Vs Denner" valento um titulo segundario. Cartazes nesse balneario revelam o local. "FSA" "Portugal".


Ele aguarda enquanto seu pai vence. Mais tarde ele finalmente entrou no balneario com seus dois titulos em cada uma das mãos. O seu esposa se levanta e o abraça. Foi quando Moisés Bé se jogou para cima dos bancos bem cansado.


Debbie: Bom combate Bé... Mas pareces bem mal.


O homem suava imenso, e parecia bem cansado enquanto tinha a mão no peito, parecia que tinha corrido uma maratona. Porem mesmo sem folego ele sorria um pouco.


Junior: Papa... Porque tens dois titulos? Em duas divisões diferentes?


Moisés Bé: Porque... Porque posso.


Debbie: Mas o Jr tem razão assim vais ter que continuar a lutar em duas divisões. E já não és um rapaz de vinte anos.


Mobile da Debbie começa a tocar, e ela se retira do balneario para atender.


Junior: Só um reinado não chega?


Moisés Bé: Pequeno Junior... Titulos só são titulos, se tiverem essa importancia.


Junior: Como assim? Titulos são titulos.


Moisés Bé: Para que? São apenas meros acessórios. O que conta, são os combates e as rivalidades que são feitas por ele. O campeão faz do cinto importante, e não ao contrario.


Junior: Eles significam muito para ti?


Moisés Bé: Eles são naturalmente inuteis. Mas quando tens um motivo forte para lutar por ele, deves o fazer.


Junior: Para ser chamado de campeão, não chega?


Moisés Bé: Precisas de alguém te chamando campeão? Precisas de alguém te escrevendo em um libro ou site para ser chamado desse jeito?


Junior: Uhm... Sim?


Moisés Bé: Não. Tu não tens que provar nada a ninguém. Só a ti próprio.


Enquanto ambos conversavam, durante realmente pouco tempo. Debbie entrava com uma cara de desanimo.


Moisés Bé: Aconteceu algo?


Debbie: É... A pequena Ana. Ela está muito mal...


Jiggly mostra um ar bem preocupado sobre o assunto, enquanto sua mãe continuava a falar.


Junior: Não... O que aconteceu com a prima?


Debbie: Ela está... No hospital, parece que a doença é grave...


Jiggly mostrava um ar bem triste, a familia dele era bem pequena e todos eram muito proximos um dos outros. O seu pai tenta o animar, ele joga os cintos para lá e agarra a cabeça do rapaz com o braço esquerdo e o puxa para cima dele, com a mão direita o começa a despentear todo.


Moisés Bé: Não te preocupes com isso. Vai ficar tudo bem.


Ele continuava a o despentear tentando o animar, porem parece em mão.


Moisés Bé: Ei, Filipe mora lá perto, porque não te deixamos ficar lá uns dias? Assim vais puder visitar ela quando quiseres.


Ele acena que "sim" com a cabeça, enquanto Moisés Bé lhe dá alguns tapas, muito de leve no rosto tentando o animar mais. Na próxima viajem quanto a federação, ele não foi com eles para a federação. Ele ficou em espanha com seu tio, ele claramente não tinha nada a ver com o mesmo Filipe Bé da actualidade.


Filipe Bé estava bem vestido, e sem a barba enorme. Nem parecia tão forte, apenas parecia uma pessoa normal. Eles visitam a menina no hospital, ele entra no quarto do hospital enquanto Filipe fica somente ah porta.


Junior: Uhm... Olá... Prima.


Ana: Oláá Jr. Sabia que me vinhas ver.


A menina era só uma criança, com uns 6 anos. Jiggly nessa altura também não era muito velho, sendo ainda menor de idade. A criança abre os braços e Jiggly a abraçava enquanto lhe passa com a mão pelos cabelos. Ela se mostrava feliz ao ver o seu priminho querido ali.


Junior: Que estás a ver?


Ele olhava para a pequena Tv fixada na parede, onde estavam a passar desenhos animados.


Ana: Estou a ver meus bonecos preferidos. Pokémons. Conheces?


Junior: Que são essas coisas?


Ana começa a rir.


Ana: Não são coisas, bobo... São pequenos animalzinhos com poderes que se podem capturar.


Junior: Ué, é isso que as crianças de hoje em dia vêem? Gente capturando e escravizando criaturas?


Ana: Nãoo... Não fala isso dos meus bonecos... Está a estragar a minha infância.


Junior: Mas tu tens 6 anos.


Ana: Por isso mesmo...


Ela cruzava os braços e mostra um ar meio triste por ele falar assim dos seus "bonecos".


Junior: Ahh, não precisa de se chatear, eu não falo mais mal dos seus... Seus... Seu bichinhos?


Ana: São pokémons. Po-Ké-Mons. Repete comigo.


Eles ficam os dois falando a mesma palavra varias vezes. Foi quando depois eles se começaram a rir enquanto depois ela parava tossindo de forma bem perturbante, deixando ele preocupado.


Junior: Está... Tudo bem priminha?


Ana: Siim... Eu vou ficar boa. Eu só... Tou doente. Mas vou melhorar em breve.


Junior: Assim eu espero... Ei porque não me fala daquele rato amarelo?


Ana: Eu gosto muito dele. Pikachu.


Junior: Pica quem?


Ambos continuavam a rir e a ver desenhos animados, enquanto conversavam. Jiggly sempre se mostrava muito afectivo para ela, até que o seu tempo de visita acabou e ele deveria ir embora. Eles entravam em um carro onde Filipe ia a dirigir. Filipe ia no lugar ao lado e eles iriam falando pelo seu caminho a casa.


Filipe Bé: Está tudo bem rapaz?


Junior: Sim, claro. Porque não estaria?


Filipe Bé: Te mostras tão... Aburrecido. Ela vai ficar bem.


Junior: Ela não me parecia tão bem...


Filipe Bé: Vai ficar, tenho a certeza. Como anda lá os treinos hein?


Junior: Ahh, sim está tudo bem. Estão a correr de maneira otima e tenho a certeza que irei pisar nesses ringues também um dia.


Filipe Bé: Claro que vais. Tenho a certeza que serás grande, quando olho nos teus olhos, vejo uma vontade intensa, tal como o teu pai mostrava, muito tempo atrás.


Junior ficava carregando no botão para abrir a janela do carro, e voltava a carregar para fechar, repetidamente.


Junior: Então e tu?


Filipe Bé: E eu o que?


Junior: Te inscreveste no Royal Rumble... Realmente vais começar finalmente a tua carreira de wrestler.


Filipe Bé: Ahhh, eu só fiz isso só por fazer. Será divertido. Mas eu nunca serei tão bom dentro dos ringues, eu nem gosto de violencias.


Junior: Eu acho que darias um bom campeão.


Junior ficava olhando para o tio, que desviava o olhar para ele também um pouco, porem se focava na estrada, o tio ri muito pouco de forma forçada e fala.


Filipe Bé: Eu? Mas eu sou tão feio. Eu lá iria ter perfil de campeão.


Junior: Não importa se sejas feio... O que importa é seres bom. E eu acho que essa barba fica-te bem, porque não a deixas crescer mais?


Filipe Bé: É. Teu pai também me diz o mesmo tipo de coisas... Ainda ah pouco tempo estive com o teu irmão.


A expressão de Junior muda por completo, ele parava quieto com a janela e ficava com a cabeça encostada nela.


Junior: Ele não está bem.


Filipe Bé: Olha, eu sei que é um assunto delicado. Mas o colegio onde ele anda só lhe vai fazer bem. Ele depois pode voltar para casa com a familia.


Junior: Eu... Eu não o quero por perto.


Filipe Bé: Ele precisa do nosso apoio, ele tem... Tem problemas.


Junior: Ele é o problema.


Filipe se mostrava preocupado, eles chegavam ao seu destino, estavam em uma casa beem antiga, em Canadá (não lembro o local exacto). Ele abria a porta e ambos entravam lá.


Filipe Bé: Olha eu sei que ele é diferente...


Junior: Ele é doido. Por isso meus pais foram forçados em o colocar num colegio eterno. Podes falar.


Filipe Bé: Ele é doido, mas é teu irmão. É das unicas pessoas que tens a teu lado, e tens que aprender a o valorizar. Eu sei que viviam brigando e discutindo... Mas são irmãos, e quase adultos. Já não são crianças.


Junior: Uhmf...


E alguns meses se passaram. Jiggly ficava acompanhando com o tio, ambos treinavam juntos, passeavam por ai, e moraram lá em espanha. Jiggly sempre ia visitar a sua prima pequena, constantemente. Sempre tentava animar os dias dela, porem a sua doença se veio a agravar. A menina tinha cancêr, ela estava passando sobre tratamentos de quimioterapia.


Ela a tinha visitado outra vez, ele se sentava na cadeira ao lado da cama dela. Na comoda ela tinha vários bonecos de pelucia de pokemons. Ela parecia muito em baixo, tinha um lenço enorme cobrindo a cabeça. Ela acordava olhando para Jiggly. Que lhe dava um pequeno beijinho no rosto. Dava para ver a cara de desanimo na menina.


Junior: Estás... Estás triste? Porque estás triste? Está tudo bem.


Ana: Não... Nada está bem.


Junior: Mas vai ficar. Olha para mim Ana. Tu para mim, sempre serás a menina mais linda do mundo.


Junior segurava a mão dela enquanto falava.


Ana: Obrigado...


Junior: E esses bonecos ai? São novos? Quer me falar dos seus bichinhos?


Ana: Não são bichinhos, são pokémons.


A menina mostrava-se menos incomodada, mostrando quase um sorriso. Ela de um modo bem lento pega nos bonecos. Ela ficava lhes mostrando os pokemons, dizendo os nomes deles e falando sobre eles.


Junior: Mas eles têem nomes bem interessantes. Eu tou a procura de um RingueName para quando estrear. Quem sabe eu não escolho um desses?


Ana: Eu iria adorar.


Junior: Sério?


Ela acenava que sim com a cabeça, enquanto ela pegava em outro boneco e lhe falava.


Ana: Este é o meu preferido. Ele é giro e fofo. Tal como tu.


Junior: Oww. Que queridinha, como se chama esse?


Ana: Jigglypuff.


Ela ficava apertando ele e abraçando, finalmente sorrindo um pouco. O que deixava Jiggly bem satisfeito.


Junior: Eu gostei desse também. Tens que ficar boa logo logo. Para voltares.


Ana: Eu... Eu não sei se vou ficar boa Jr...


Junior: Que disparate, vais sim. E vais voltar a vir nos visitar, e vamos brincar juntos se quiser.


Ana: ...


Ele ficava também segurando com o boneco enquanto brincava com a menina. Até o tempo de sua visita terminar e Filipe o levar embora de novo para casa. Mais alguns meses se passava no entando. Em um domingo, eles estavam em casa. Filipe, Jiggly e Stryker. Filipe estava falando ao telemóvel.


Filipe parece bem incomodado. Ele passa com a mão pelo rosto enquanto fica falando com alguém, foi quando ele se irritou e tacou o telemovel lá na parede quebrando ele. Os dois jovens ficavam a olhar para ele. Filipe se aproxima dos dois, que estavam sentados em um sofa e começa a falar com eles.


Junior: Porque estás tão irritado tio?


Filipe Bé: Eu... Arrr... Eu vou ligar para os vossos pais viram cá.


Jesus: Mas... Acabas-te de foder o telemóvel.


Filipe Bé: Vish... É mesmo.


Junior: O que se passa?...


Filipe se coloca em um joelho e se focava em falar só com Junior.


Filipe Bé: Ana. Ela... Ahr.


Junior: Ela está bem não está? Minha priminha está melhor? Ela tem que estar, ela estava em tratamentos. Ela está bem.


Filipe Bé: Ela... Não está bem.


Junior: Claro que está. Estás só a exagerar, ela vai ficar bem. Ela tem que ficar bem.


Filipe Bé: Junior.


Junior: Ela vai ficar bem e vai vim brincar connosco de novo. Nós combinamos vir ver os... Os bichinhos dela na Tv. Ela vai vir.


Filipe Bé: Junior...


Junior: Ela vai vir, e vai me mostrar mais Pippipuffes e outros bonecos, e nós vamos... Vamos..


Filipe coloca as mãos nos ombros.


Filipe Bé: Ela faleceu.


Junior tira as mãos de Filipe e ele se levanta de forma repentina, Filipe também se levanta também, no entando Stryker nem se mexe dali.


Junior: Isso não é verdade. Ela está bem. Ela esta a nossa espera. Eu disse lhe que a ia voltar a visitar, ela está a minha espera.


Filipe Bé: Ela não está a tua espera.


Junior: Esta... É claro que está. Estás a me mentir. Porque me estás a mentir?


Ele não responde, Junior parece bem afectado, e praticamente em choque com o que o tio estava a falar, Filipe não sabia como lidar com a situação, Junior ficava chorando, feito uma criança. Deixando Filipe também assim comovido. Junior se voltava e começava a correr pela casa a fora, Filipe se ajeita para o seguir, porem Stryker o impede.


Jesus: Eu vou lá falar com ele.


Filipe Bé: Tens a certeza? A intenção é faze-lo sentir melhor.


Jesus: Sim, afinal... Eu sou o irmão dele.


Stryker pegava no casaco, estava frio lá fora e um tempo horrivel com muita névoa. Stryker corria seguindo o seu irmão, aquilo era num local, onde avia varias arbores e arbustos e terrenos enormes, porem Stryker o segue, até a um caminho, onde Junior estava sentado, e encostado no chão a chorar.





Junior: *Chorando* Sai daqui. Eu não quero falar contigo.


Jesus: Ei... Eu também gostava dela. Eu também tenho sentimentos sabe?


Junior: Tem? Tu? Será que tens?


Jesus: Eu sei o que vocês julgam a meu respeito. Que sou apenas um louco que vive eternamente em uma fantasia. Mas eu também gostava dela.


Stryker ficava passando o interior de sua camisa pelo rosto aparentemente tentando limpar a pintura da cara.


Junior: Tu nunca mostrou sequer gostar de nós.


Jesus: Achas que é facil ser o renegado da familia? Eu não sou tão ruim. Sou apenas diferente. É claro que eu gosto de vocês... São minha familia. Eu vos amo a todos.


Junior desviava o olhar para o lado, e reparava que não era pintura que Stryker ficava limpando, mas sim algumas lágrimas também.


Junior: Desculpa...


Ambos se abraçavam. Stryker o levantava dali e o levava para casa. Mais tarde Jiggly continuava os treinos e começou a acompanhar mais o irmão. Foi quando ele escolheu finalmente o seu ringname. Jigglypuff. E é isso que ele escolheu, sem se preocupar com o que as pessoas iriam achar, ou dizer e ele não precisava de explicar nada.


-4 anos atrás-


Jigglypuff estava em frente de uma mesa, estava um homem de grande porte sentado atrás dela mexendo em varias papeladas. Muitos outros lutadores a volta. O local era Portugal, em uma federação Hardcore chamada IHW. O homem que estava registando nele começa a rir muito enquanto Jiggly permanece em um ar sério.


Sujeito: Pode me dizer seu nome de novo?


Jigglypuff: Jigglypuff.


Sujeito: Hahahaha...


O homem e todos os outros lutadores no local começam a rir dele, que não mostrava grande reação e não querer saber. As inscrições pareciam ser um torneio de 30 dias, para definir o novo / 1º campeão "IHW King of The Beasts Champion".


Jigglypuff: Pode só escrever essa merda para que eu possa ir logo embora?


Sujeito: Tudo bem.... Quantos "i's" tem Jigglypuff?


Eles se continuavam todos a rir. Jiggly pega na caneta e escreve ele mesmo o nome e sai logo do local ignorando todos. Ele estava contratado na federação e fez sua Debut nesse mesmo torneio. As coisas por lá eram intensas demais, até para ele. Foi combatendo lá que ele aprendeu de todo o seu estilo de Hardcore, pois até cada fase do torneio se passava nesse tipo combate.


Ele combateu lá durante o mês inteiro e ganhou todas as fases, ficando não só invicto na federação, como ido a final desse torneio. Ele iria enfrentar um tipo bem maior e mais forte que ele. (Aparencia de um Undertaker). Nome do seu rival era "Apokalipse". Eles lutaram na final do torneio em um combate Barbed Wire Match.


Ele venceu nesse combate, foi a 1º vez que se tornou campeão. Ele festejava e gritava bem ensanguentado e com cortes tão profundos, que lhe deixaram cicatrizes pelo corpo. Ele permaneceu nessa federação como campeão durante quase 1 ano, até ao dia que fecharam ela. E ele teve que procurar outra para se juntar. Foi quando ele veio para a Nwr.


-2/3 anos atrás-


O local era o escritório de James. Seu pai também já tinha falecido. James insistiu muito para ele e o irmão virem para a Nwr, ele queria tomar conta dos dois.


James Carter: Rapaz, finalmente se bem-vindo. Como é bom te ter por cá, na reabertura da Nwr.


Jigglypuff: Tudo bem vovô. Eu que agradeço, pelo voto de confiança.


James Carter: Sim... O teu pai... Nos faz muita falta. Mas precisamos de continuar o seu legado, precisamos de um novo "Bé". Na federação.


Jigglypuff: Eu não estou aqui para substituir o meu pai. Ou estou?


James Carter: Claro que não... Estou a dizer para combateres sobre debaixo do nome dele. Precisamos de manter o melhor nome da Nwr vivo. Precisamos de manter o nome Bé, vivo.


Jigglypuff: Tudo bem, me chamem o que quiserem.


James Carter: E outro pormenor, não quero coisas muito brutais, apenas bate o suficiente para vencer o combate, compreendes?


Jigglypuff: Chato.


James Carter: Como o ex campeão, Guiller se aposentou, rei te colocar na rota, para definir o novo Nwr World Champion.


Jigglypuff: Que? Mas já?


James Carter: Teu pai... acreditava em ti para isso. Tal como eu acredito.


Jigglypuff: Eu não preciso de ficar competindo pelo cinto. Não tenho motivos para isso.


James Carter: Eu te dou um motivo para isso. Honrar a tua familia. O teu nome, o legado incompleto que o teu pai deixou. Se honrar o teu pai e mostrar toda a dignidade de tua familia não é suficiente para competir pelo cinto... O que mais é?


Jigglypuff: Uhm.... Tudo bem eu vou lutar por isso. Só evita marcar combates chatos e joga para lá umas armas de vez em quando.


James Carter: Otimo, irei te instituir uma manager otima que chegou a acompanhar o teu pai. Ela é bem inteligente e responsável, te irá colocar em um bom caminho.


E então Jiggly começou a sua carreira na Nwr na companhia de Marianne, direto nos main events. Ele lutou contra Schimuza (Aparencia de Sheamus) e um Ted Barbera (Não lembro, mas tinha barba). Ele rivalizou com ambos e acabou derrotando os dois e se tornou no novo Nwr World Champion. E ele reinou durante algum tempo, até perder o cinto para Krauser, de uma forma controversa, depois Jiggly chegou inclusive a competir na Cursed.


Porem mais tarde a federação voltou a fechar, quando reabriu, James Carter procurou um novo talento ao invés dele, Filipe Bé. Passando meses e meses quieto, Jiggly voltou finalmente e isso, nos leva a actualidade.


Esse é o Jiggly.

Não sou malvado.

Eu não sou mau.

Eu apenas pertenço
às sombras.




 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
✡ MadameZombie ✡
Admin
Admin

Mensagens : 180
Pontos : 524
Reputação : 324
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 01.07.17 13:08

Noite de sexta para sábado

A bruxa caminhava saltitando pelo corredor do hotel ela ia olhando os números dos quartos procurando por algum em especial a mulher parava em frente ao quarto 21 a bruxa sorria empolgada

Violetty: - Quietos assim eu perco meus pensamentos

A mulher resmungava olhando para uma planta que tinha ali do lado da porta ela batia e ficava esperando alguém abrir enquanto mexia no celular falando com a irmã as duas iriam sair juntas ao menos era isso que a bruxa queria ela apertava a mão no cabelo como se algo estivesse a incomodando

Violetty: - Eu já entendi

Ela falava um pouco alto até ouvir a porta abrir ela nem pensou muito apenas agarrou com força apertando um pouco o homem mas parou quando percebeu algo errado ela não tinha sido abraçada de volta a pessoa recuou

Violetty: - O que houve Ji....

Foi quando ela olhou pra cima e não era ele a mulher estava abraçada no homem errado

Stryker:  - Eu sou o irmão bonito se quiser o mais ou menos vai ter que esperar

A mulher arregalou os olhos um pouco surpresa mas não pareceu se incomodar muito já que tinha abraçado mesmo

Violetty: - Onde ele está?

O homem parecia um pouco incomodado com ela tão perto dele como se não confiasse nela

Stryker: - Eu não sei o rastreador que coloquei nele não está funcionando

Ele falava com pesar na voz até ouvir a bruxa começar a rir

Violetty: - Sabe então deve ser de uma marca ruim o que coloquei na minha irmã sempre funciona

Ela abria um grande sorriso e apertava o abraço mas se afastava do homem que dava risada do que ela havia falado

Stryker: - Me fala a marca depois

A mulher riu e olhou em volta ela parecia um pouco nervosa não esperava encontrar com o Stryker ela não sabia bem o que falar ele parecia não estar muito confiante a mulher podia notar isso

Violetty: - Bem é muito bom enfim te conhecer fora dos ringues

Stryker: - Você já conhece...

Ele passou a mão no rosto ao lembrar daquilo e a bruxa riu fazendo o homem ficar um pouco emburrado

Violetty: - Não não...quem te conheceu foi meu taco mas não se preocupe eu já me livrei dele tenho uma coisa bem mais legal meus deuses me deram uma clave

Ela dizia aquilo com um rosto inocente os braços estavam para trás e ela mexia o corpo parecia mesmo uma criança inocente

Stryker: - Pretende matar alguém? Porque se for eu quero estar lá pra ver isso

Violetty: - Ué...teria outro objetivo isso tudo?

Stryker: - Olha eu ouvi boatos de que não podemos matar mas eu não levo muita fé nisso não

Ele dava de ombros e ia andando pelo lugar parecia um pouco entediado

Violetty: - Ei Tyke quer sair comigo?

Stryker: - Tyke....?

Olhou pra ela mas pareceu gostar do apelido

Violetty: - Sim Tyke..eles gostaram do apelido e eu acho que combina com você

Stryker: - Olha quem sou eu para questionar não é verdade?....agora me chamando assim pra sair posso entender outra coisa viu bruxa

Violetty: - Sempre tive tara em palhaços

Ela falava aquilo sorrindo na maior naturalidade os dois acabaram rindo

Stryker: - Só por essa aceito sair contigo e também porque eu sempre tive atração na bruxa Elvira

O homem ia seguindo pela porta e a bruxa ia saltitando ao lado dele enquanto caminhavam pelo corredor

Stryker: - Me fala ai meu irmão negou e tu também mas o lance de vocês é sério? Sei lá ele bateu no fracassado lá da Jobberdivision e mesmo ele tendo cara de trouxa e ser normal quererem bater nele...até eu quero...não acho que ele ia lá sem não tivesse nada

Violetty: - Eu não sei direito não parei para pensar nisso sei lá eu e ele só estamos deixando acontecer

Ela ia pulando enquanto seguia ele os dois paravam no elevador a bruxa ficava fazendo caretas no espelho o lutador acabava seguindo o bruxa os dois pareciam duas crianças até alguém entrar no elevador e os dois passaram a infernizar o coitado com piadas e cutucando até o rapaz sair

Stryker: - Caralho olha só temos mesmo o dom de sermos inconvenientes hahahaha bye bye trouxa quando volta trás suas bolas junto

O palhaço gritava enquanto a porta do elevador ia fechando os dois estavam rindo

Violetty: - Os bolas dele devem ser o brinco da esposa

Stryker: - Hahahaha concordo bruxa quem sabe se a gente ver ela não podemos perguntar?

Eles estavam bolando alguma coisa até saírem do elevador rumo a rua a bruxa respondia uma mensagem da irmã falando com quem estava

Stryker: - Sua irmã está solteira?

Ele falava olhando o celular da morena

Violetty: - Eu não sei Tyke eu achava que ela estava com o Popota mas ele xingou ela ai achei que era o Havoc de novo mas ela xingou ele então não sei a vida amorosa dela é mais complicada com meus deuses

A mulher batia com o dedo na própria cabeça

Stryker: - Ahh isso não é problema eu posso ser o palhaço que vai animar a vida dela em todos os sentidos dizem que as russas são as melhores

Violetty: - Minha irmã é maravilhosa ao menos é isso que eu ouvi de alguns rapazes

Stryker: - Ohh me conte mais sobre isso

A bruxa olhou pra ele com maldade ao perceber as intenções dele

Violetty: - Se quer mais detalhes pergunte a ela sei que ela vai adorar mostrar

Stryker: - Mas e você?

Violetty: - Não sei...sempre me elogiam mas sei lá não tenho meu foco nisso sou dedicada aos deuses

Stryker: - Eu posso ser um ótimo jurado que tal? Eu posso te falar se é boa mesmo

Violetty: - Isso me parece interessante mas fico apenas com meus guerreiros escolhidos pelos deuses

Stryker: - Ei deuses que tal me darem uma forcinha? Sério eu sou um palhaço legal fala pra eles que o “Tyke” também pode ser um guerreiro

O homem encostava o rosto no da mulher no ouvido dela tentando ouvir o que ela pensava

Stryker: - Tá vendo? Escuta só eles querem que a gente tente eles sabem que eu posso ser um spartano se que quiser

Violetty: - Não estou ouvindo nada

Stryker: - Mas eu estou pode confiar em mim

A mulher abraçava o braço dele os dois estavam chamando bastante a atenção enquanto caminhavam a mulher acabava puxando o palhaço para uma loja de esoterismo

Stryker: - Eita que lugar é esse?

Ele ia mexendo nas pedras e nos talismãs enquanto a mulher o soltava ela colocava a mão na cabeça e parecia seguir alguma coisa

Violetty: - Um lugar para se comprar pedras para feitiços

Stryker: - Tipo um sex shop para bruxas? Entendi

Ela pegava um colar de metal ela via o homem mexendo nas coisas e comprava o colar a bruxa ia caminhando para perto dele enquanto falava algumas palavras em baixo tom ela parecia bem séria apertava com força o colar o homem se virava e a bruxa abria um sorriso

Violetty: - Pra você

A mulher mostrou o colar e o homem ficou olhando analisando parecia um pouco surpreso

Stryker: - Que isso? Uma arma?

Violetty: - Também eu aconselharia acertar no olho ou no pescoço mas no momento é um talismã para te dar proteção é um presente por sair comigo e também por mim ter te machucado no passado...se me atrapalhar de novo eu vou fazer bem pior

Ela dizia o final com uma expressão séria fazendo o homem rir da ameaça ele deu de ombros ela ficava na ponta do pé para tentar colocar nele que parecia bem curioso meio cabreiro com a situação ela colocava o colar nele ele segurava e ficava olhando

Violetty: - Tá faltando alguma coisa...

Stryker: - Um beijo?

Ele sorriu a bruxa puxou um fio de cabelo e começou a fazer um nó o homem ficava olhando aquilo curioso até a bruxa terminar

Violetty: - Abaixa um pouco

O homem olhava com certa suspeita pra ela mas dava de ombros e abaixava a bruxa puxava um fio do cabelo dele e voltava a enrolar

Stryker: - Ai….tá fazendo macumba pra mim? Assim na minha cara?

Ele passava a mão na cabeça resmungando algumas coisas que a bruxa nem sequer deu atenção ela apenas ia entrelaçando os fios de cabelo no amuleto enrolando por ele todo ela cortava os fios que sobraram e se afastava sorrindo  

Violetty: - Prontinho a única coisa mais poderosa que o cabelo é o sangue desse jeito sempre que precisar meus deuses vão te ajudar...você é irmão do meu Jiggy e o bodinho gosta muito de você o que me faz gostar de você também então pode contar comigo

Ele segurava e ficava olhando ele parecia querer fazer alguma piada mas não estava conseguindo achar nada

Stryker: - É...sei lá…valeu?...obrigado?..a tanto faz eu gostei até me parece algo perigoso

Violetty: - Eles escolheram pra você

Ela saltitava para fora do lugar seguida por ele que ficava analisando o colar foi quando ele parou para reparar que a bruxa estava cheia de faixas pelo corpo

Stryker: - Ei tá brincando de múmia? E me julgavam por gostar de palhaços

Violetty: - Ele estava bravo comigo e eu não podia desobedecer

A mulher parava de andar do nada fazendo o homem trombar nela a bruxa quase caia se não fosse por ele a segurar pela blusa ela se virava

Stryker: - Ei não é porque seu airbag traseiro é grande que você pode parar assim do nada

Violetty: - Eu gosto da sua maquiagem podia fazer uma em mim e no meu próximo combate eu posso lutar assim

Ela cutucou o rosto dele que fazia uma expressão pensativa cruzando os braços olhando pra ela

Stryker: - Eu vou ver se é digna da mais alta honra que é ter o rosto pintado

A bruxa sorriu animada e voltou a caminhar ao lado dele os dois iam zoando as pessoas na rua como empurrar no meio da rua e depois disfarçavam derrubar as bebidas no chão qualquer coisa que fosse perturbar a paz alheia a mulher passou quase a noite toda ao lado dele falando sobre si mesma e perguntando sobre ele decidiu que não iria voltar para o hotel ela gostava da noite e ele parecia ser tão estranho quanto ela então eles decidiram passar a noite fora e ver o nascer do sol em algum lugar proibido



♦️ You're lookin' crazy and you're lookin' wrong
We look like we belong ♦️

avatar
☠ BlackSpider ☠
Admin
Admin

Mensagens : 45
Pontos : 142
Reputação : 97
Data de inscrição : 02/04/2017
Idade : 21
Localização : Ilha da Polly

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ☠ BlackSpider ☠ em 01.07.17 16:53

Vídeo postado no site oficial da NWR

O homem ligava a câmera ele estava de frente para um espelho muito grande e atrás dele haviam várias portas o homem estava em algum banheiro público ele se sentava na pia enquanto arrumava o cabelo

- Olaaaa jobbers favoritos do babaca eu estou aqui na sede da Jobberdivision também pode ser a casa do Lixoson que falou de mim olha só esse cara também não me esquece é muito amor envolvido entre nós

Ele fazia uma expressão de apaixonado mas logo parava para rir

– Brunão é claro que eu te amo cara eu sempre teve uma queda por fracassados e inúteis pessoas como você que estão no fundo do poço me fascinam tanto é que sou o rei da Jobberdivision onde só tem pessoas assim...vamos pensar um pouco né? Não custa tirar o cérebro da bunda um pouco e usar ele

O homem batia com o dedo na cabeça mostrando para Bruno onde devia ficar o cérebro

– Eu não sou seu pai e agradeço por isso porque ter você como filho eu só podia ter alguma doença no pinto sei lá...gangrena algo que afetasse bem os espermatozoides ou eu batia o pinto na parede antes de trepar e quem pode te responder isso é a Kissa pergunte a ela...Repare como o Charizard te deixou claro que a piada não foi minha..repare bem minhas piadas são boas eu não ia falar do seu nome eu poderia falar que o Michael Jackson pediu a Deus para não voltar a terra por sua culpa por vergonha...também podia falar que todos com o nome Jackson cometerem suicido coletivo

Ele dava de ombros olhando para a câmera como se falasse algo muito normal

– Mas temos o nome Bruno você reparou que desde quando a terra cagou você não nasceram mais Bruno´s? o pessoal ficou com medo te lotar a terra com fracasso a camada de ozônio não ia aguentar tanto lixo na rua se com você a gente já sofre um calor do caralho imagina mais de você? Se fãs se é que você tem estão acabando com a terra virar fã seu é pedir pra virar um saco de lixo falante sem mas..aceite sua etnia lixão

Fazia um positivo as pessoas queriam usar o banheiro mas viam ele filmando e iam embora fazendo o lutador rir

– Eu tenho a resposta na ponta da língua saca só....pra ser positivo nós temos você ai todo achando que vale algo mas na verdade é só mais um inútil que ocupa espaço no roster pra gente surrar e eu estou falando positivamente pra você sem sarcasmo sendo apenas Havoc e Bruno...você é um bosta um lixo digno de pena e tem bipolaridade não sabendo se merda liquida ou solida..eu positivamente te classificaria como peido molhado você acha que só vai feder mas quando vê deu merda igual seus combates...curtiu minha positividade?

Ele sala da pia e ia caminhando pelo banheiro de um lado para o outro pensando

– Eu falo de quem eu quiser enquanto estiver aque é Jobber e ponto final estamos todos jobbando uns mais que os outros né não Brunão?...Lady é gostosa mas tem aquele probleminha facial e a Jojo é a jobber divina cada um joba como sabe e tem uma coisa que concordam com você eu não concordo mas tem quem queira...eu não mereço estar aqui querem me subir a qualquer custo cheguei depois de você tecnicamente falando e já querem que eu vire um semi deus então Lixoson acho melhor rever os motivos de eu estar aqui e os motivos de VOCÊ estar aqui

Ele colocava as mãos na cintura e fazia uma cara confusa e logo ria olhando quem saia ele acenava sendo cínico

– Não é pra confiar mesmo eu não gosto de você e quero te quebrar na primeira chance que me derem eu vou te despachar para o mesmo lugar que o senhor Jackson se encontra vai lá jobber para almas....eu sou o rei dos babacas dono da tártaro o Hades que perdeu sua Afrodite

Ele falava em um tom choroso levando a mão até o coração mas logo acabava dando risada

– Depois volto a falar de você eu tenho um combate para falar agora

Ele colocava a câmera na pia e juntava as mãos

– Pessoal eu detonei com o rolinho primavera que graças a minha amada Dani eu descobri que ele é pastel de cacholo e ele perdeu como todos nós sabíamos que ia acontecer o cara vem do buraco negro da Jobberdivioson pra perder..foi tarde parcelo te vejo no ano do Dragão vai lá cozinhar algum animal desprevenido temos um hipopótamo caminhando as margens do Rio Inter vai lá que tu acha

Ele dava um tchau para a câmera sorrindo animado

– Eu não bati o tempo mas que merda porém alguém especial pra mim o fez Dani horando a jobber division e indo lá jobbar para o Té olha que beleza isso ai minha gata chega lá e jobbe faça eles verem como nós fazemos um bom trabalho sabemos jobbar sabemos cair e ainda gostamos da vergonha como todo o bom jobber sempre faz estou feliz com sua vitória e eu também escolheria o título do Mé só pra ter um jobber concorrendo pelo título e todos ficarem com vergonha e mordidos no cu...mas minha Dani não decepciona e soube como me alegrar o dia parabéns

Ele tentava fazer um coração com as mãos mas saia todo torto essa não era muito a dele mas ao menos tentou

– E o Chari falou de mim..pior que é cara ele é uma doença ele tenta infectar geral com a falta de talento dele mas eu não posso me livrar eu já tentei brother eu juro que tentei mas veio o lixeiro em cima de mim veio ibama uma pá de gente falando sobre como é perigoso liberar esse cara...conhece Resident Evil? A gente aqui na jobberdivioson estamos na mesma só que somos o Resident Jobber temos o vírus J que está no Bruno e se liberarmos todo mundo vira jobber e começa a cair no chão esperando ser pinado vai ter maluco jogando título longe os deuses vão perder os poderes do push e vão virar pó..cara cuidado na boa

Falava com preocupação na voz como se tudo aquilo fosse real mesmo

– E pra foder a gente não tem uma Alice pra tentar combater a Alice é a gente que podemos controlar dando uma surra nele todo o show pra manter o vírus socado dentro do corpo dele estou contando contigo

Fazia um positivo estava contando com o novato para o ajudar nessa luta

– Minha festa vocês viram? Aquilo não é um combate é uma festa surrar o Bruno com os amigos coisa melhor tem? Claro que tem surrar o Bruno com os amigos é minha Afrodite do lado do ringue...Naki...me perdoa sinto sua falta...atende minhas ligações..abre a porta...se continuar me ignorando eu vou roubar sua cobra eu te sequestro eu te faço casar comigo e me amar entendeu bem mulher?  É bom mesmo

Ele estava brincando mas fazia uma expressão e triste querendo que a mulher falasse com ele

– Gente infernizem ela com a tag #NãoUsoMaiôNemColãMasTeAmo ou #HakissaForever bora lá pessoal deixem essa mulher mais louca ainda

Ele piscava para a câmera sabia que a loira iria ou o xingar ou ignorar mas estava sendo bem humorado

– Então minha festa Bruno vai morrer e vou lutar com dois caras que eu quero futuramente enfrentar Puff-Puff nosso Pokémon com poderes de jobbar para jobbers do buraco negro e ainda porque quer detalhe é muito amor ao trabalho digno de orgulho e o Charizard outro Pokémon que em breve vai pegar o lance de jobbar esses dois me atraem não de maneira sexual..eu acho...e quero lutar com eles tenho certeza que ambos vão me dar um combate sangrento ao estilo que eu gosto mas dessa vez estaremos como amigos olha só que beleza a gente pode dividir ok? Cada hora um bate no Bruno

Ele olhava para a porta e entrava em um dos banheiros fechando a porta com o pé ficava encostado ali

 - Puff-Puff voltou para as raízes né brother? Viu como dei uma arrumada na sede? Coloquei vasos agora para dormimos coloquei piso no chão as coisas mudaram por aqui mas a intenção ainda é a mesma surrar inúteis e apanhar para úteis o mesmo lema bem vindo a Jobberdivioson e como já foi campeão sugiro que não fique aqui e avise sua namoradinha para nem sonhar com essa divisão que ela vá lá brigar com o Né e tu também jobberdivision é para jobbers se não gostam de serem relevantes tivessem pensado nisso antes de ter talento

A câmera começava a apitar mostrando falta de bateria o homem revirou os olhos e bateu a mão na cabeça

– Maldito falei pra carregar está merda...tá tá vamos bater no Bruno fazer ele sofrer descontar a raiva mesmo  Puff fique pouco tempo e volte para o seu lugar não enche quem jobba...falou valeu seus viados

O homem acenava e mostrava o dedo do meio dando risada enquanto desligava a câmera


Vídeo encerrado



Look, an idiot.
avatar
Lord of Darkness

Mensagens : 8
Pontos : 10
Reputação : 2
Data de inscrição : 22/06/2017
Idade : 26
Localização : Veneza - Itália

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Lord of Darkness em 01.07.17 19:21

–Resident Jobber: Nova Profissão! –  

O vídeo começa com Chris na frente de um carro apoiando-se nele de braços cruzados, o homem estava usando uma causa vede escuro uma camisa regata preta mostrando as tatuagens estava com os cabelos presos e uma toca preta por cima, o homem estava com a cara fechada como sempre e encarava a câmera.  

– Olá crianças da NWR! –

O homem deu um sorriso de lado mudando um pouco a sua expressão.

– Depois de tanto pedirem eu decidir fazer um vídeo falando do meu adversário! –

O homem pega seu celular e da uma olhada nele e logo o guarda de volta no bolso de sua calça voltando a cruzar os braços.

– No caso meus adversários que tem como objetivo único de destruir, acabar com a doença que impregna este lugar de uma vez por todas! –

O homem estava falando com certa agressividade e já estava claro de quem ele estava falando.

– Eu realmente não faço piadas engraçadas, mas se for para fazer que ela seja uma piada realista. Acredito que todas as pessoas que possui o sobrenome Jackson estejam indo neste exato momento no cartório para mudar o nome, para não ocorrer o risco de relacionar elas com você! –

O homem sorria quando falava além de conter a risada para parecer serio.

– Você entende que faz passar vergonha qualquer um que tenha este sobrenome? Eu não me surpreenderia se alguém de meu conhecimento falasse que trocou o seu sobrenome para não ser comparada com saco de merda ambulante que aprendeu a andar e falar! –

O homem tentava conter a risada, mas não continha o sorriso.

– Inclusive uma amiga minha que se casou recentemente, ela tirou este sobrenome e colocou o do marido, ela não quis dizer o porquê fez isso. Mas eu sei por que ela fez isso!  Ela sentiu vergonha ao ver que você estragou o nome. –

O homem pegava o celular novamente e ficava a mexer por alguns segundos até colocá-lo no bolso e permanecer com as duas mãos no bolso da calça!

– Você percebe que depois que você apareceu não tem mais nenhum registro de crianças que tem o nome Bruno no mundo? Parabéns você conseguiu deixar um nome tão comum ser extinto. Eu vejo que as mães que irão dar a luz a futuras crianças que possuem talento de verdade, desistiram de por este nome assim que te viram. –

O homem suspirava enquanto falava.

– Eu fiquei impressionado com o seu ato histórico! Você conseguiu deixar instinto dois nomes... Também o que um saco de bosta ambulante pode fazer? Agora eu estou impressionado é que você tem uma dúzia de fãs, devem ser tão merdas como você, para torcer por você... Só podem ter trocado o cérebro por merda! –

O homem começou a bater palmas.

– Eu recebi doze reclamações de pessoas que se identificam com você! Parece que as merdas ambulantes se multiplicam! –

– Por isso as novas GMs reuniram três pessoas que te odeiam em um combate. Uma contra outra... Mas você já percebeu a pegadinha? –

O homem pego a câmera e começou a andar mostrando as ruas e lojas por onde andava.

– Mas é claro que você não percebeu merda não pensa! As GMs te querem morto, afinal por que colocar três pessoas que te odeiam uma contra outra tendo você no combate? É só uma desculpa para não dizer que você não vai apanhar para três pessoas! –

– Você só serve para apanhar, você não vai crescer. Por que você insiste? Você é uma bactéria que ganhou vida em formato humano por pura curiosidade da NASA de saber no que ia dar! Não é a toa que todos querem te matar por que você é um experimento da NASA que não deu certo! –

O homem não dava a mínima para o que falava, ela estava sendo ele mesmo!

– Então precisa ser detido para não infectar mais ninguém! Para que ninguém mais fique com merda no lugar do cérebro! –

O homem continuava a andar e então parou e se encostou no outro carro e sorriu.

– Querido Havoc, as GMs querem se livrar da doença e parece que temos uma nova profissão Resident Jobber...  –

O homem respira fundo enquanto falava.

– Tem prazer maior do que espancar um lixo? Claro que tem! Espancar o lixo com mais dois amigos é uma das dádivas de ser Wrestler. –

– Havoc falou de querer me enfrentar futuramente. Você também é um dos que eu quero enfrentar, gosta de desafios e você é daqueles que proporcionam desafios isso é algo que me deixa muito feliz é ter alguém que goste tanto de desafios quanto eu! E você parece gostar muito então será um prazer enfrentá-lo! Além disso, também quero enfrentar Jigglypuff é outro que propõe ótimos desafios. Jigglypuff e Havoc são os tipos de pessoas que eu aprecio muito e vai ser muito prazeroso ter um combate com estes dois. –

O homem encarava a câmera com um sorriso de lado e voltou a andar...

– Então Bruno não se preocupe eu irei no seu velório prestar as minhas ultimas homenagens e dizer o quão inútil você! E também ouvir agradecimentos por livrar o mundo da sua doença! -

O homem dá um sorriso seguido de uma curta risada enquanto olhava para uma vitrine.

– Então é isso... Cuidado para não pegar a doença do Bruno... –

O homem desliga a câmera encerrando o vídeo.
avatar
OrionStar

Mensagens : 61
Pontos : 77
Reputação : 6
Data de inscrição : 04/11/2015
Idade : 18
Localização : Paulínia, SP

Re: Prome Aqui!

Mensagem por OrionStar em 01.07.17 23:22

Espírito puro

Milão, Itália. 14:00

Me encontrava no quarto, estirado em minha cama, assistindo televisão. Nos últimos dois dias sofria de uma dor de cabeça que me infernizava. Os remédios indicados pelo médico da empresa pareciam fazer efeito, porém o repouso era necessário. Talvez porque o tormento nestas últimas semanas foram brutais a ponto de causar uma dor de cabeça. Até aquele momento estava tudo bem mais calmo do que eu imaginava. Levantei da minha cama, fui até o frigobar e peguei uma garrafa de Jack Daniel's, pra ver se eu dou uma animada. Meu visual não era dos melhores, muito pelo contrário, parecia um belo vagabundo. A delegação da NWR havia chegado aqui em Milão pela sexta de madrugada e a viagem foi muito cansativa. Me apoiava na janela do quarto e observa o céu acinzentado e frio da cidade milanesa enquanto pensava na vida. Eu justamente me colocava em conflito sobre a luta no PPV, mas o contrabalanceava isso era a ideia de Zoey, a questão do "auto-reverse". Bem, tomei um banho, fiz a barba, me arrumei e desci para o saguão do hotel. Iria começar uma coletiva. Uma blusa de manga cumprida azul escura, com uma calça preta levemente desbotada e um tênis branco. Não sabia ao certo o que dizer, ainda mais dizer sobre alguém como Lady, minha próxima adversária no For Victory.
Cheguei no salão, bastante movimentado, repórteres posicionados. Olhei para um lado e para o outro e via toda a sala, via o brilho de algumas jóias, gente realmente muito empolgada para o show que só aconteceria na terça. A assessoria estava falando sobre as expectativas do próximo e o que esperava dos lutadores. Um dos membros acabou me vendo e pediu para falar com a imprensa.

- Boa tarde senhores. - Disse acenando para alguns repórteres.

- Senhor Maverick, durante essas útlimas semanas você deve ter passado por um momento bem delicado, muito se deve pela derrota na Elimination Chamber. Como o senhor se vê hoje, estando no próximo PPV como main eventer? - Perguntou.

- Em primeiro lugar, foi uma derrota bem difícil de se lidar sim, eu passei essas últimas semanas refletindo muito sobre mim, antes que James me desse aquela chance no For Victory antes do início da tour. Eu ainda sinto alguns reflexos dessa derrota, mas estou indo na medida do possível. - Disse.

- Devon, o Filipe falou de você em seu último vídeo onde ele te acusa de covarde. O que tem a dizer sobre isso?

- Bom, eu pergunto para vocês aqui: Alguém aqui é covarde? Alguém está fugindo? Com medo? Ninguém, não é mesmo? Eu não sei onde ele enxergou o covarde, porque eu vou estar no Main Event do PPV e farei ele assumir o papel de covarde depois que ir embora da NWR. Eu não tenho medo, é o combate mais importante pra mim e pra ele. Estou aqui e estarei lá.

Os flashes tomam conta da sala. Eu paro para beber água. Os repórteres tentam falar algo porém eu acabo interrompendo-os.

- Apenas fazendo um breve comentário: Ele também disse a respeito de Krauser sobre o vencer seu "Nêmesis" sem desferir um golpe sequer. Eu não vou defender Krauser nem nada, mas eu queria o vídeo da luta entre esses dois, pois eu até agora não vi o NWR Champion vencer Daniels. Patético.

- Você já esteve em Milão com a E-Fed em 2013 numa World Tour. Como é estar voltando a rodar o mundo com uma federação?

- Ah, é algo muito gratificante estar visitando não só Milão como a Itália por inteiro. Me lembro de quando a gente veio pra cá e eu estava completamente perdido no meio de tanta coisa aqui, eu tinha meus 21 anos durante a Tour. - Respondi dando risada. - São essas lembranças que me fazem lembrar de um tempo muito bom.

- A NWR anunciou o card para o próximo show e, você irá lutar contra Lady. A mesma disse que seria uma honra dividir o ringue com você. O que tem planejado e o que espera do show terça-feira?

- Eu disse uma vez, antes de uma luta contra Bruno Jackson que nele eu via ingenuidade, algo que eu tinha ainda no início da minha carreira. Vi um defeito nele que eu tinha, mas em Lady é diferente. Eu vejo uma qualidade nela. - Disse. - Essa garota me impressionou com seu espírito de bravura e coragem. Mesmo com todo o lance de heroína, ela é uma lutadora digna e que vai ser um prazer dividir o ringue com ela.

Após a última pergunta, me retirei da coletiva sendo cegado por uma rajada de flashes. Saí com a impressão de que mensagens foram dadas e de que eu disse tudo o queria dizer. Agora era treinar para vencer, já que a garota não é qualquer uma e promete dar trabalho. Também devo continuar dando trabalho para aquele espanhol maldito.




"Lembre-se de toda a tristeza e frustração e deixe-a ir."
avatar
★ Bé ★

Mensagens : 339
Pontos : 916
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ★ Bé ★ em 02.07.17 10:30










 

 


Nwr/bélindo.com


Um video começa em um quarto escuro a câmara começava a gravar. Bé esteva caminhando de um lado para o outro, mal se consegue focar a câmara direito nele. Ele passava com a mão pelos rabiscos onde dizia a palavra "covarde".


Filipe Bé: Maverick... Maverick.


Filipe Bé: Eu não te quis ofender... Pobrezinho. Te chamei de covarde?


Ele passava com os dedos pelos rabiscos e burracos na parede enquanto ria um pouco.


Filipe Bé: Eu chamei o meu rival de covarde, não eras tu. Tu és apenas um substituto. Alguém escolhido aleatoriamente pelo James, porque simplesmente precisavam de alguém para me enfrentar. Não és um covarde. És somente meio burro sabe?


Filipe Bé: Acha que eu vou embora assim tão facilmente da Nwr? Temos uma diferença Maverick. Eu não vou embora por perder um combate. Eu para ir embora a gêrencia terá que me mandar embora. Então e você? Sente que não tem nada mais a fazer no mundo? Para alem de uma tentativa desesperada de se tornar campeão?


Filipe Bé: Irei amar ver te a sair daqui. Por tua libre e espontânea vontade.


Ele se afasta da parede, e fica no meio da sala, nota-se varias coisas e objectos por ela, porem não se consegue focar o que é devido a escuridão.


Filipe Bé: Não viu o Nwr Champion a derrotar Krauser? Creio que está a perder alguns episodeos. Krauser se derrotou sozinho no momento em que desistiu de me enfrentar. Me mostre um video de Krauser derrotando o campeão mundial?Também não tem? Porque? Porque ele não teve as bolas de o fazer.


Filipe Bé: Afinal... Se ele ficou em coma durante 2 meses, que isso ainda é um facto inexplicável. Ele só não deve ter morrido devido a feitiços que a bruxa jogou nele, só pode. Não existe explicação logica de alguém ficar em coma durante 2 meses sem recuperar a consciência. Não acha nada de errado na historia de Krauser?


Bé apontava para a parede, para a palavra que estava lá escrita.


Filipe Bé: Apenas mentiras e medo reside dentro daquela "Fénix". Apartir do momento que ele se acovardou de me enfrentar, eu não o derrotei. Ele sozinho se derrotou por mim, entende? Não precisei de mexer uma palha para isso, e o vosso Hall of Shamer preferidinho caiu. Agora é a vez do vosso Old School preferido cair também? E não confundam uma pergunta com uma afirmação.


Filipe Bé: Gosta de Itália? Andiamo! Aproveite para comer pizzas e de aproveitar sua viajem,
como se fosse sua ultima! Espero que se divirta com a menina do Netflix, vai por mim. Ela é divertida. Só evite ser espancado por ela. E se quebrar uma pulseira da amizade dela, ela vai te bater e vencer, fica a dica.



Ele levantava o dedo e mostrava uma expressão como se realmente estive-se a dar uma boa dica, ele puxa uma cadeira para o canto, e se senta lá.


Filipe Bé: E por falar na nossa Lady de plasticina, isso me faz recordar o ultimo show. Foi tudo tão lindo não foi? E a amiguinha dela... Poxa, qual é criança? Eu deixo tu ganhar essa merda e tu ainda fica de choro? Não entendi a situação não. É por isso que eu odeio crianças.


Filipe Bé: Sempre ficam de birrinha querendo tudo do jeito deles. Só vai embora e para de ficar de mimimi. Tu derrotou o campeão e o pretendente meio merda. E mesmo assim não está satisfeita? Só volte para a sua divisão e seja feliz agora, e em vez de chrorar gave-se dos seus feitos.


Ele faz sinal com a palma da mão como se estive-se a mandar alguém embora.


Filipe Bé: E de um modo surpreendente eu não vejo minhas amadas Gardeas a combater no card... Já não tem mais ninguém para apanhar para elas? Esgotaram as opções? Poxa né sacanagem, eu também tenho saudades de vocês minhas lindas. Deixem me terminar com o Caio 2, e a gente vai embora e vive feliz para sempre.


Filipe Bé: E foda-se para quem não gostar.


Ele se acomoda na cadeira, porem ele continua meio desconfortavel e se levanta para falar.


Filipe Bé: Ultimo mas não menos importante... Daniela. Ué? Eu não entendi? Porque minha sobrinha me quer enfretar? A mim? Pelo meu titulo?


Filipe Bé: Mas tu ficou doida assim de repente? Tu realmente acha que está pronta para me enfrentar? A mim? Bem, como posso não respeitar essa decisão? Afinal essa menina é mais homem do que certos Caios... O que eu sei lá se isto foi um elogio, mas é a verdade.


Filipe Bé: Só não fique confiante demais, eu não vou pegar leve. Vai ter que dar tudo de si, e não, não é o suficiente. Pode ir buscar minhas antigas managers, o Keke, o que quiser. Nada me vai afectar, e todos sabem como vai terminar esse combate. Fica bem e boa sorte. Vais precisar.


Ligação se encerra.

 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
♛ GiihHime ♛
Admin
Admin

Mensagens : 136
Pontos : 384
Reputação : 252
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 02.07.17 18:23

Manha de Domingo.


Já havia feito uns dias desde que as irmãs haviam chegado em Milão, mas não tinham aproveitado nada do lugar porque Violetty só queria ficar no quarto, Narkissa trainava sozinha todos os dias, e fazia algumas coisas por causa do titulo como entrevistas para a televisão, ou saia em revistas essas coisas todas que James empurrava nela e como não queria ficar sozinha ela fazia para distrair a mente, e até que era divertido. Mas nessa manha a loira decidiu que iria sair com Violetty e curtir a cidade, ela querendo ou não, a mulher forçou Violetty a sair do quarto depois das duas passarem horas se arrumando, e não iriam de carro elas iriam andar pela cidade. Ver os pontos turísticos, fazer compras, e comer. As mulheres saíram do hotel e começaram a caminhar pelas ruas de braços dados.

Violetty: - Ainda está de manha, eu só ando a noite!

Narkissa: - Para de reclamar, se fosse com o Jiggly você estaria andando com um puta sorrisão na cara

Violetty: - Porque com ele andamos a NOITE não em plena manha.

Narkissa: - Para de encher o saco curte o sol um pouco, está muito gostoso.

Violetty fez uma careta mas continuou andando com a irmã, claro que as duas chamavam um pouco a atenção e não demorou para serem paradas algumas vezes por fãs, querendo fotos ou autógrafos, uma estava de costas para a outra tirando fotos e conversando com os fãs, Narkissa achou que aquilo talvez fosse bom para a irmã depois do ocorrido. Enquanto estava dando um autografo ela ouviu um dos fãs dizer para a irmã "Foi injusto tirarem seu titulo, você é a melhor, faça deles sacrifício para nossos Deuses", a loira olhou de canto e viu a irmã um pouco chocada, depois de uns 20 minutos os fãs saíram de perto das duas.

Violetty: - Isso é estranho.....

Narkissa: - O que é estranho?

Violetty: - Eles gostarem de mim.....

Narkissa: - E porque não gostariam? Você é a melhor, e a mais linda de todo mundo irmãzinha, é impossível não gostar de você.

A Russa se aproximou da irmã e colocou uma mecha do cabelo dela trás da orelha, Violetty sorriu para a loira.

Violetty: - E eles gostam dos Deuses também! Ouviu? Ele falou "nossos Deuses", isso é ainda mais estranho porque normalmente eles tentam exorcizar a gente!

A morena falava bem empolgada.

Narkissa: - É eu ouvi, isso é bom, mais seguidores para Eles, e mais gente para nosso Sabbat, agora vamos continuar quero fazer esse dia ser bem legal pra gente.

Violetty: - Está bem!

As duas voltaram a andar olhando em volta, tiravam varias fotos para postar nas redes sociais, dos lugares ou das duas juntas. Enquanto as horas passavam as irmãs foram em vários pontos turísticos, de vez em quando eram paradas por fãs mas estavam sendo bem recebidas por eles, talvez aquilo fizesse bem para Violetty, saber que tem pessoas que acreditavam nela, e que a adoravam tirando quem convivia com ela.

Violetty: - Isso está incrível! Quero voltar mais vezes, podemos????

Narkissa: - Se a NWR voltar para cá, é claro que podemos.

Violetty: - Não dá para ser só a gente?

Narkissa: - Dá mas, com o trabalho que temos seria complicado ficar fazendo viagens dos EUA para cá. E ainda vamos ver outros lugares incríveis em outros países, e você também vai querer voltar para eles.

Violetty: - Ei! Eu já fiz uma world tour ok? Também não é assim.

Narkissa: - Eu sei que fez, mas eu te conheço sua bruxinha boba, os lugares são lindos e incríveis até eu iria querer voltar.

Violetty: - Vamos voltar para casa?

Narkissa: - A uma grande possibilidade, porque?

Violetty: - Será que as coisas se acalmaram por lá?

Narkissa: - Você quer mesmo falar sobre isso? Quer dizer, agora? Estamos nos divertindo tanto aqui, com o sol, os fãs, os rapazes bonitos.

A mulher fez a irmã rir, era bom tirar o foco daquele assunto chato.

Violetty: - É tem razão, vamos mudar o assunto. E agora o que vamos fazer?

Narkissa: - Bom podemos fazer compras, ou podemos ir almoçar, o que prefere?

Violetty: - COMIDA! Estamos na Itália vamos comer!

Narkissa assentiu com a cabeça, seria bom comer e depois voltar a fazer as coisas, mesmo ainda tendo uns dias para o show e eles poderem ir ver outros lugares e experimentar outras comidas. As duas foram a um restaurante, e pediram alguns pratos típicos e bastante clichês, como macarronada, lasanha, pizza, entre outros.

Narkissa: - Nossa é muito carboidrato, eu vou ganhar uns 20 quilos desse jeito.

Violetty: - Mas está uma delicia então foda-se! Depois a gente se mata na academia.

Narkissa: - O show é daqui uns dois ou três dias, e eu gostaria de entrar na minha roupa de luta antes do combate.

Violetty: - Quem está reclamando agora?

Narkissa: - Você viu muito Comer, Rezar, Amar, só pode.

Violetty: - Naki.....Come e depois se preocupa, está muito bom e você sabe.

Narkissa: - É.....está uma delicia mesmo.....Tem razão, vamos comer.

Violetty comemorou enquanto enfiava um pedaço de lasanha na boca, elas estavam comendo bastante aquelas comidas deliciosas e se divertindo também, depois ambas se preocupariam com o peso ganho, agora a comida seria o mais importante. Elas provaram vários pratos diferentes, enquanto tomavam vinho e faziam brindes a cada prato diferente que chegava, ao estarem cheias Narkissa pagou a conta e elas voltaram a passear pela cidade para fazer digestão.

Narkissa: - Nossa comi demais....

Violetty: - E foi incrível!

Narkissa: - Aquele vinho estava uma delicia, sem falar nos pratos deliciosos.

Violetty: - Sim sim! Só faltou a sobremesa

Narkissa: - Ainda teremos sobremesa, o famoso gelatto italiano! Só vamos dar um tempinho do almoço.

Violetty: - Ebaaaaa!

A Bruxa abraçou a irmã bem apertado enquanto elas voltavam a andar, tiravam mais fotos juntas, e se divertiam bastante na cidade. Estava entardecendo quando as duas foram fazer compras, pareciam duas crianças grandes olhando as vitrines das lojas e depois entrando para comprar algumas roupas novas e lindas.

Violetty: - Agora nunca mais vamos voltar.

Narkissa: - Shiu comilona, vamos ver umas roupas novas pra gente.

Violetty: - Você vai acabar gastando demais sua compradora compulsiva.

Narkissa: - Bom, eu ganho para gastar.

Violetty: - Esse é o problema.

Narkissa: - Chata.

A loira mostrou a língua para a irmã e entrou na loja, e como Violetty disse a Russa tinha ficado doida ali, vendo diversas roupas e fazendo da irmã um manequim de tanto por roupas nela para provar, mas claro que começou a ficar divertido quando elas fizeram um mini desfile para escolherem as melhores roupas para comprar. Elas ficaram umas horas fazendo compras ou apenas olhando as vitrines, elas faziam piadas uma com a outra e brincavam e riam, a Russa estava feliz que Violetty parecia estar se divertindo bastante.

Violetty: - A gente está quase o dia todo fora..

Narkissa: - Isso é ruim?

Violetty: - Não, está muito divertido. Eu gosto de passar um tempo com você, é bem divertido passar um tempo de irmãs como fazíamos antes.

Narkissa: - Eu também gosto, você é minha irmãzinha linda, e sempre será.

Uma sorriu para a outra, elas estavam dentro de um táxi por causa das compras e também para poderem se locomover pela cidade, até porque andar de salto grandes distancias seria impossível. Elas pararam em uma sorveteria e estava quase fazia, as mulheres desceram do táxi e entraram no estabelecimento, Narkissa pegou um sorvete de cereja e Violetty de chocolate, elas se sentaram na mesa para comer, olhando o movimento a sua volta e pensando nas coisas.

Violetty: - Obrigada.

Narkissa: - Pelo o que?

Violetty: - Por esse dia, eu sei que quis me animar, as vozes me contaram.

Narkissa: - Fofoqueiros....

Violetty: - Você.....Achou que foi justo?....Seja sincera!

Narkissa: - O que? Te tirarem o Elite?

Violetty: - É....

Narkissa: - Justo não foi, você lutou por ele você fez muita coisa pra ter o titulo mas, você irritou Ele né.

Violetty: - Teria sido mais digno ter perdido em combate.

Narkissa: - E foi por isso que não perdeu em combate, você tem que prender a aceitar as decisões deles irmãzinha ou vai acabar perdendo tudo o que é importante, você sabe como são as coisas.

Violetty: - Sim mas, foi muito cruel!

Narkissa: - Ei se acalme, você vai recuperar e vamos reinar juntas ok?

Violetty: - Está bem.

Narkissa: - Sempre juntas, nossas almas estão ligadas e nada pode nos derrubar.

Violetty concordou e as duas terminaram seus sorvetes, Narkissa ligou para o hotel e pediu que mandasse um carro busca-las, já estava escurecendo e elas estavam cansadas de andar, terminariam sua aventura no outro dia e também elas estavam com vontade de voltar para o hotel pois queriam muito ver o Bézinho para mostrar as coisas que compraram, e Violetty queria muito jogar uns jogos que ela tinha comprado, e ainda as duas tinham coisas para fazer bem mais tarde então era melhor voltar para o hotel e assim o fizeram.



♰ Oh poor boy, did you really think i loved you? You're just a stupid man, you're just....Sacrifice. ♰
avatar
JuanPedro

Mensagens : 44
Pontos : 56
Reputação : 16
Data de inscrição : 16/09/2015

Re: Prome Aqui!

Mensagem por JuanPedro em 02.07.17 23:53



Vídeo postado no site oficial da NWR.

A transmissão se inicia e mostra o San Siro. A câmera gira para direita e mostra o homem com um grande sorriso no rosto, ele traja uma calça jeans, uma blusa branca, uma jaqueta preta, e um tênis preto.O homem abre seus braços, em seguida diz:

-Olá NWR Universe, tudo bem com vocês?

O homem fecha seus braços enquanto começa a caminhar pelo local, com suas mãos para trás.

-Como todos sabem, eu venho sendo muito criticado, ofendido, menosprezado, atacado, e humilhado! E recebi diversos apelidos, como: Lixoson. Estás coisas me fizeram refletir sobre minha atitudes, e me levou a uma  conclusão, eu devo desistir!

O homem fica triste, ele para de caminhar, e fica olhando para o chão, o som que vinha do estádio era muito alto, parecia que está havendo uma partida.

-Será que essa é a melhor decisão? Eu devo realmente desistir? Devo rasgar meu contrato? Deixar de ser este fardo que a empresa carrega? A resposta é não! Eu não serei um covarde! Vou aguentar, tudo! Ofensas! Surras! Tudo!

O homem demonstra determinação, ele volta a caminhar pelo local, com o semblante sério.

-Eu vou aguentar, não importa a provação! Então Havoc, Christer, Jigglypuff, todos, desistam de tentarem me fazer desistir, vocês estão perdendo seu tempo! Mas se vocês querem desafios, terei o prazer de dar um! Acham que será fácil? Pois estão enganados!

O homem para em frente uma barraca de sorvete caseiro, e compra dois, ele entrega um para o cinegrafista e fica com o seu, ele o segura na mão direita. O homem começa a rir.

-Acham que eu sou fraco? Um fracassado ? Vocês não fazem ideia do que eu sou capaz de fazer! Se enganam com o fato de eu ser " bonzinho" ou "ingênuo" como Devon disse uma vez. Eu sou um Querubim, se vocês não sabem é um anjo feito de fogo, que utilizam uma espada de fogo, eles são guardas, que derrotam demônios com apenas um golpe! Então não se iludam com o fato de eu ser " bonzinho" ok ? E lembrem-se os santos são os piores, aqueles que mais causam dor, e nunca se esqueçam se der brecha um único golpe pode ser fatal!

O homem fica de costas para câmera, ele termina de tomar teu sorvete, e volta a caminhar pelo local, a imagem começa chuviscar.

-Então falaremos sobre tudo isso de uma maneira resumida, vergonha, é uma boa palavra para resumir tudo isso. É uma vergonha tudo que vocês fazem, com o objetivo de me machucar, por prazer, mas se eu sou " um saco de pancadas humano" vou aguentar tudo, mas saibam que uma hora de eu contra-atacar, um único golpe certeiro, será o suficiente, para acabar de uma vez por todas com vocês! Eu sou um zumbi, que contamina todos? Assim como no Resident Evil? Mas vocês se esquecem que o mesmo vírus que a Alice têm é o que os outros têm, e caso não se lembrem, no quarto filme da saga, aparece uma pessoa mil vezes mais forte que ela, quase imortal, mas raramente ele aparece, assim como ele, eu não mostro meu lado do mal, e se vocês virem, será a última coisa que irão ver!

O homem se aproxima da entrada principal do estádio, e se vira para câmera, seu semblante é sério, suas mãos estão juntas para trás, a imagem volta ao normal.

-Jigglypuff é o único que têm motivo para me odiar, entre os que eu irei enfrentar no próximo For Victory, este é que deveria mais me odiar, eu cobiçei a namorada dele, e reconheço meu erro, já Christer e Havoc eu não consigo os entender, meu nascimento fez vocês me odiarem? Essa é a pior desculpa ou motivo que eu já ouvi na minha vida! Mas eu compreendo que vocês têm problema mental...Hahahaha vocês pedem por maldade, vocês sonham com minha morte?...Sinto em dizer mais isso não irá acontecer!

O homem se aproxima de uma garotinha, que diz ser fã dele, o nome dela é Alexa Jackson, o homem dá um autógrafo, e tira algumas fotos, depois ele começa a rir, mas rapidamente retoma a postura.

-Ué Christer e Havoc, vocês não disseram que havia acabado as pessoas com meu sobrenome e meu nome? Novamente vocês erraram? Assim como erraram em mecher comigo! Se quiserem podem rir de mim, acha que sou um idiota? Um otário? Hahaha, não se enganem, meus caros, isso pode custar muito caro para vocês.


O homem abre um sorriso sarcástico, enquanto faz uma cara de preocupação.

-Não se preocupem, não serei eu que acabarei com vocês, sim vocês mesmos! Vocês se destroem diariamente, de pouco a pouco, mas em breve não existirá mais Havoc ou Christer, mas eu posso ajudar a não se destroirem, o que acham? Estou a disposição, para ajudar!

O homem abre um sorriso sarcástico, ele para de caminhar, o homem cruza seus braços.

-Eu devo admitir que vocês são persistentes, mas neste caso não é uma coisa persistir! Pelo contrário, é bem ruim! Talvez vocês poderiam mudar, assim como o King mudou, mas é mais provável nevar no deserto do Saara, que é o lugar mais quente do mundo, do que vocês mudarem! Isso é bem triste!
O homem passa sua mão direita no cabelo, em seguida ele descruza o braço, enquanto fica com uma cara de decepção.

-Mas.....

No momento que o homem iria falar, ele é interrompido por um sujeito, que está trajando, uma calça jeans, um tênis preto, e um sobretudo preto, o sujeito se aproxima do homem, e percebe que é Juan Pedro, o homem corre para abraçar mesmo, que em seguida diz:

Juan -Olá meu grande amigo, tudo bem

Bruno-Sim, por onde têm passado?

Juan-Estava fazendo algumas viagens junto de minha família.

Bruno-Ok, mas me diga, por que você sumiu assim do nada? Sem ao menos deixar um bilhete, ou recado dando uma boa explicação?

O homem fica com cara demonstra raiva, enquanto o outro demonstra alegria

Juan-Achei que iria ficar feliz, por eu ter aparecido.

Bruno-Eu estou feliz, mas faz ideia, de tudo que eu venho passando? Tudo que eu já aguentei e que ainda tenho para aguentar?

Juan-Sim, por isso vim até aqui, para pedir desculpas.

Bruno fica com uma cara de choro enquanto Juan com cara de arrependimento.

Bruno-Eu confiei em você, e na hora que eu mais precisei, onde você estava? Viajando! Eu fui atacado ferozmente! Fui massacrado, e a única pessoa que poderia me ajudar era você!

Juan-Me desculpa, prometo não te deixar na próxima vez!

Bruno-Assim espero, porque a próxima vez é daqui a três dias.

Juan-Verdade, encarar três caras que te odeia no mesmo combate não será fácil.

Bruno-Isso não é uma Fatal Four Away, sim uma Handicap Match!

Juan-Verdade, mas fique tranquilo, eu vou te ajudar.

Bruno-Está planejando o que?

Juan-Você saberá em breve.

Bruno faz uma cara de curiosidade, enquanto Juan passa uma mão na outra como se tivesse planejando algo maléfico.

Juan-Mas me diga, você acha que conseguira vencer Havoc, Jigglypuff e Christer?

Bruno-Vou tentar! Todos são ótimos wrestlers, cada um com sua especialidade. Havoc é rápido, esperto, então na minha opinião ele é melhor, já Christer é força bruta, não é muito bom em outra áreas, então acho que ele será o mais fácil para ser batido, mas não devo subestimar ele, pois posso acabar me dando mal! Sobre Jigglypuff, ele é forte, rápido, e muito talentoso, mas acho que com o ódio que ele sente por mim, pode acabar se dando muito mal!

Juan-Boa análise!

Bruno-Obrigado!

Juan-Na minha opinião é tudo um lixo!

Bruno faz uma cara de surpreso, enquanto Juan rir da cara do homem.

Bruno-Porque acha isso?

Juan-Porque é isso que eles são!

Bruno-Discordo de você, embora eu deveria concordar, agora devo voltar para meu quarto, tive um dia cansativo, até mais meu amigo.

Juan-Eu te acompanho.

A imagem começa a escurer, mostrando os homens conversando e rindo.

Vídeo encerrado.
avatar
★ Bé ★

Mensagens : 339
Pontos : 916
Reputação : 520
Data de inscrição : 08/07/2014
Idade : 22
Localização : Portugal

15

Mensagem por ★ Bé ★ em 03.07.17 0:25









 

 


Nwr/Jiggy.com


O video era gravado de noite, estava Jiggly no que parece ser um quarto de hotel. Ele estava sentado em uma cadeira comendo uma maça, com os pés na mesa enquanto olhava para a câmara. Ele estava actualmente sem camisa, com um ar meio cansado. e desgastado.





Jigglypuff: Essa porra de dieta é chata né? Tenho que dar uma de Juan e virar gordo, porque treinar e ainda ter q manter fitness, tá foda.


Ele jogava o resto da maça do outro lado da sala, ele se levantava enquanto ajeitava melhor a câmara.


Jigglypuff: Eu nem era para gravar mais nada por essa semana, realmente ando meio cansado. Afinal, tem quem se foque nos treinos e tenha responsabilidades a cumprir. E por mais incrível que pareça, eu.


Jigglypuff: Mas enfim. Bem, eu dei uma olhada lá no site assim ao por alto. Primeiramente falando sobre a Jobberdivission. Vish... Eu vou repetir que não sei que raios estou eu a fazer nessa divisão. Deixem me explicar.


Ele levantava os mãos e fazia um ar tentando parecer inteligente, mas sem grande sucesso.


Jigglypuff: Eu sempre estive no Mid Cart. Essa porra de divisão veio até ao meu Mid Cart. Eu não sei porque, parece que essa divisão realmente quer a minha alma. Ou isso ou a gêrencia odeia para caralho esse Bruno. E o que me leva ao proximo topico.


Jigglypuff: Gente, sério que estamos a desvalorizar as pessoas assim que têm o mesmo nome que ele? Olhem, eu não me lembro muito bem, mas já não tivemos um outro Bruno na federação? Eu aposto que ele não era tão merda quanto este!... Ou era?


Ele fazia um ar de duvida, afinal estava a falar de alguém que nem conheceu.


Jigglypuff: Bem, para perder para Juan deve ser. Então... Argumento inválido o meu? Puts... O que eu queria dizer. É que tem fãs que já se chamam de Bruno antes de conhecerem este Bruno, não vamos tar a fazer eles se sentirem mal ao rebaixar eles desta maneira?


Jigglypuff: Afinal, se meu pai me tive-se colocado o nome de Bruno, eu não iria ter culpa deste Bruno ser um merda, e eu iria ser exatamente a mesma pessoa, não é verdade?


Ele falava com um ar de certa forma até sério, afinal, estariam a desvalorizar até espectadores com esse nome.


Jigglypuff: Sei lá. Apenas opniões, não estou a proteger por ele, eu quero que ele se foda bem fofidinho, mas gente, vamos moderar ai no que toca a falar em outros Brunos, de todos os que conheço esse é o unico demente. Então relaxem, não é uma doença, muito menos uma maldição no nome.


Jigglypuff: Esse ai só é uma Anta mesmo. Os outros dois parecem não ligar para o combate em si... Acham que eu vou querer ligar? Taco o foda-se mesmo. Querem bater nele? Querem continuar a bater no ceguinho? Bora lá fazer um favor a humanidade então.


Jigglypuff: Lady que já deveria ter nos ter feito isso. Que raios anda essa Heroína a fazer que ainda não nos librou desse mal? Poxa Lady, ter que pisar na Jobberdivission para fazer o seu trabalho, assim não dá não. Quero aumento de ordenado nessa fed.


Ele batia com o punho na mesa, claro que ninguém iria ligar. Porem ele para um pouco para pensar.


Jigglypuff: E puts, já tem essa de Resident Jobber. Ao menos se sai-se um novo video jogo da Nwr em que consiste em matar Brunos e Jobbers de Jobbers, eu acho que a federação iria lucrar bem mais q os video jogos anuais chatos do custume, onde os main eventers têem mais números de overall mesmo após serem os mais merdas.


Jigglypuff: Afinal, eu mesmo gastava o meu ordenado nesse tipo de jogos, bora pedir a gêrencia para protagonizar um desses? Quem sabe a gente vire estrelinhas de Hollywood e não temos que vir para aqui jobbar assim forte e feio?


Jigglypuff: Porque puts, sem querer desvalorizar os outros... Mas me colocarem em uma Match com Bruno nela... Eu acho que bati duro no fundo do poço sem fim aqui...


Ele apoiava o cotovelo na mesa, enquanto acenava que "não" com a cabeça, ele tinha a mão na cabeça e mostrava um ar meio desapontando consigo mesmo.


Jigglypuff: Mas bem. Foda-se chega de falar na anta nessa merda de video. Geral já vai encher a aba dos comentarios reclamando que estou a seguir modinha. Mas enfim, vamos falar um pouco sobre os outros oponentes. Alias, mesmo esses dois tando nessa divisão, um é um novato meio relevante... Não muito, mas em comparação com Bruno é. E outro, o proclamado "Rei da Jobberdivission".


Jigglypuff: Brow, eu já não piso nessa divisão ah alguns anos. Mas enfim, Havoc. Ele disse que eu o atraio de forma, não sexual. Sei lá se essa merda foi um elogio ou uma ofensa...


Ele faz um pouco cara feia como se estive-se a tentar pensar em algo, ele passa também com a mão pelos cabelos despenteados.


Jigglypuff: Quer lutar a gente luta, quer se unir para bater na anta a gente faz isso também. Afinal isso já virou um Hobbie não é mesmo? Enfim, eu o respeito por ter colocado essa merda na ordem. Eu mesmo já estive no seu rank, e eu sei o quanto isso é dificil, e eu admiro o seu trabalho Havoc.


Jigglypuff: Falando sério. Bom trabalho ter colocado isso tudo na linha. Uma divisão que já me foi querida hoje em dia. Mas não mais. Não se preocupe não vou ficar por aqui não, vou voltar para o Mid Cart, por isso queridas Gms, se estiverem a ver este video....


Ele se levantava e fazia de conta estar bem inrritado, ele corria de um lado para o outro com as mãos na cabeça.


Jigglypuff: ME TIREM DAQUI!! ME AJUDEM!! POR FAVOR!!


Jigglypuff: EU NÃO AGUENTO ENCARAR BRUNOS!!


Ele parecia se acalmar e volta a sentar na cadeira respirando fundo.


Jigglypuff: Tudo bem... Nada de pânico. Vai correr tudo bem. Eu vou ai dar umas porradas nele e depois faço o Puff para fora dai, e você fica limpando essa "merda" da nossa pequena divisão, tudo bem Havoc?


Jigglypuff: Agora. O outro oponente. Christian. E sim eu estou ciente que o seu nome não é esse, perdão, eu ainda não recordei direito, não é por mal. Mas se quiser levar a mal, foda-se, tudo bem? Se não tiver tudo bem foda-se na mesma.


Ele encolhia os ombros mostrando não querer saber. Mas agora a sério, eu não quis ir checar o nome nem chamar direto pelo diminutivo, foi mal.


Jigglypuff: Enfim jovem Rockie, depois de gastar tempo de minha vida, e ver te falar em Brunos durante uns 80% de seus videos, e de algum sofrimento eu cheguei a conclusão...


Jigglypuff: Que tu não gosta muito dele pois não?


Ele passava com a mão pela cara enquanto evita de se rir do que ele mesmo disse, e tentava falar sério.


Jigglypuff: Quer dizer, claro que não gosta. Só o Juan deve gostar dele, mas a inteligência deles é bem similar. Puts, eu compreendo ficarem falando tão mal dele, afinal todas as conversas que tou aqui a ter vão dar no mesmo... Tá tipo aquele ditado "Todos os caminhos vão dar a roma".


Jigglypuff: Aqui é "Todos os tópicos merda vão dar ao Bruno". Mas enfim... Estava a falar o que mesmo? Ah sim. Pow Christian, tu é o unico q não tem motivos para o odiar não. Não estou a dizer para não lhe bater, só deixa a gente dar umas porradas tá bom grandalhão?


Jigglypuff: Não queira ele só para si tá bom? Só bata nele quando eu e Havoc nos cansarmos. E vou ficar de olho em ti hein.


Ele apontava os 2 dedos para os seus próprios olhos e depois para a câmara insinuando que estava de olho no Chris.


Jigglypuff: Nessa divisão nunca se sabe, e todo o cuidado é pouco, vou prestar atenção em ti, e sim aposto que a gente deria um bom combate juntos, só não fiquem falando isso. Porque eu tenho certezinha que vocês não iriam trocar um combate contra Bruno por um contra Jiggly no Mid Cart.


Jigglypuff: Se realmente querem um desafio grande tudo bem, mas não fiquem falando isso só para serem valentões hein? Porque eu não piso nesse caos ai cheio de Brunos e Juans. Eu luto de modo aleatório na minha propria divisão. Falou.


Jigglypuff: Enfim, para terminar, eu vi seu ultimo video Bruno. Eu sei gente, Violetty não é comprometida, e eu só quero dizer que não te odeio assim tanto, não tanto quanto os outros, entende? Eu só quero encerrar esse episódio de uma vez e voltar para minha Mid Cart e não terá que se preocupar comigo nunca mais.


Ele mexia os dedos abrindo e fechando a mão repetidamente porem durante pouco tempo, ele se prepara para falar em outro topico, que não era nada mais relacionado ao seu combate.


Ele mexia em algo e colocava em cima da mesa, uma replica da mascara de Lady, ele colocava o objecto em cima da mesa mostrando em um angulo perfeito para a câmara, filmando ele ainda com as mãos no objecto.


Jigglypuff: Já viu Lady? Poderia ser realmente a original que eu teria em minhas mãos. Porem suas amiguinhas, impediram isso acontecer. Alias, Dani falou comigo.


Jigglypuff: Ela me explicou a importância dessa mascara. É relacionada a sua familia, uma familia de luchadores. Afinal, é isso que ela significa. Você honrando a sua familia? Sabe Lady...


Jigglypuff: Eu e você. Não somos tão diferentes quanto julga.


Ele ficava elevando um pouco a mascara com a mão, não mostrando muita agressividade com o objecto.


Jigglypuff: Sua amiga tem razão. Eu sou incompreendido. Sua mascara ou identidade não significam muito para mim. Atrás dela? Está apenas um rosto, apenas mais um rosto bonito, escondido por um mero objecto.


Jigglypuff: Porem o que isso significa? Tem um signficado forte, e é exatamente por eu o compreender que o decidi afectar. Afinal, o que realmente esconde nessa mascara?


Jigglypuff: Honra. Dignidade.


Após ele dizer aquelas duas palavras, ele parava e jogava o objecto para cima da mesa e se afasta.


Jigglypuff: Senhoras? Tem muitas por ai. Como você? Claramente chamou minha atenção. Eu não quero só sua mascara, ou machucar seu corpo, ou puxar e arrancar seus cabelos. Eu quero sua honra, caindo perante a minha própria honra. Eu quero ver seu ego, caindo perante o meu.


Jigglypuff: Ainda bem que mencionou sobre me enfrentar. Quer ser a Heroína? Deixa o Jiggly ser o seu vilão, afinal já fui chamado de coisas piores. Está sem rumo é? Porque não me enfrenta no Clash estamos beem perto dele. Que acha? Vou querer uma recompensa se te vencer hein.


Ele se levantava e voltava a pegar na mascara, ele se afastava um pouco enquanto remexia nela, como se estive-se a brincar com o objecto.


Jigglypuff: Porque não uma de vossas tão populares Luchas de Apostas? Não tenho nada para lhe dar em troca, mas o que acha de se eu lhe ganhar, não me revelar o seu rosto hein? Um pequeno segredo só entre nós?


Jigglypuff: Prometo não contra para ninguém se tu for feia. Quer realmente ir em frente?Aceite um combate comigo no Clash, vamo mostrar a esse mundo dos que os "Sem divisão" são capazes de fazer.


Jigglypuff: Ficarei aguardando. Espero que não demore muito.... Senhoras...


Ele ficava a olhar para a mascara enquanto a câmara dava FadeOut.


Ligação se encerra.




 


 



★ Have faith in yourself. ★
avatar
♣ Kaoryy ♠

Mensagens : 102
Pontos : 102
Reputação : 2
Data de inscrição : 02/01/2017
Idade : 26
Localização : Berlim

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♣ Kaoryy ♠ em 03.07.17 19:11

– 1ª Defesa  –

O vídeo se inicia com varias estrelas aparecendo e algumas letras aparecendo formando a palavra Sweet Moment’s ao som de Sugar Rush mostrando algumas fotos de Marjorie no auge de sua carreira como modelo! Logo a imagem é cortada partindo para o quarto da modelo assim cessando a música, a modelo estava sentada na cadeira em frente à câmera e a sua frente tinha alguns papeis com algumas anotações! A mulher estava com cabelos soltos e uma maquiagem super leve quase não dava para notar muito. Havia também um copo com água em cima da mesa algumas canetas, um celular atrás da modelo estava a cama e dava para ver uma parte de seu guarda-roupa!

– Olá Anjinhos, como vocês estão?

A mulher falava com um sorriso muito simpático de acordo com o tom doce de sua voz e uma expressão feliz!

– Eu estou muito bem graças ao meu bom Deus! E hoje pela manhã eu dei uma olhada no site e vi que vou ter uma oponente muito boa! –

Sua voz era suave e calma assim como ela estava se expressando!

– Tirando o fato de ela ser como posso dizer... Egocêntrica eu acho! Ela tem um ar de superioridade muito, muito grande e eu acredito que isto irá acabar atrapalhando o rendimento dela nesta empresa!  Sem falar que está é a minha primeira defesa de fato! Então acredito que vocês querem uma grande luta entre mim e Ashley Thompson! –

Era notável a sua confiança em cada palavra que a mesma pronunciava como ela olhava para a câmera e em seus gestos.

– Eu estou disposta fazer uma grande luta, e acredito vencer este combate não importando o quão difícil seja eu irei dar tudo de mim! Muita gente tem uma visão errada dos anjos. Existem três tipos de Arcanjos. Arcanjo Gabriel que é o anjo mensageiro. O Arcanjo Rafael que é o anjo curandeiro vamos dizer assim! E o meu favorito Arcanjo Miguel. O Anjo dos exércitos! É ele quem comanda os anjos que vão às batalhas! –

A mulher mexia em alguns papeis organizando-os e pegando o copo d’água e bebendo logo em seguida. O repousando na mesa novamente.

– Então eu estou “seguindo” o Arcanjo Miguel! Como já me chamaram de anja, eu faço parte dos exercito de Miguel que está aqui para trazer luz a um lugar cheio de escuridão! Não é uma tarefa fácil, mas eu Dani e Lady formamos o Sweet heroines Club. Unimos-nos para isto! Logo mais vocês iram saber sobre o surgimento deste grupo! –

A modelo sorria enquanto falava ela estava bem à vontade falando tudo isso.

– Lady não me esqueci de fazer a reunião! Estou vendo um dia propicio para nos unir, logo mais eu lhe informo sobre o dia horário e local da nossa reunião! Bom mudando um pouco de assunto! Bé tem falado de mim e não ficou feliz por eu ter reclamado de como foi a minha vitória! –

A mulher olhou para um dos papeis e deu um pequeno suspiro.

– Olha Bé, eu não sou obrigada a aceitar a forma como eu venci, mas eu tenho as minhas razões para isso. E muitas delas se resultam no que você e o seu oponente tem feito! Pois bem vamos ao que interessa! Muitas vezes você Bé menosprezou a minha presença e a presença de Lady para ficar brigando com Devon. Ao invés de focar na batalha. –

– Você não deu a mínima para o combate e mesmo que eu soubesse que seria difícil te vencer. Eu fui para lutar serio não fazer demonstrações e dizer: “olha como eu sou forte!” –

A mulher desta vez tinha uma expressão seria, mas mesmo estando seria ela mentinha a calma e sua voz continuava suave.

– Você ficou fazendo demonstrações de como você e forte e como vai derrotar Devon. Serio isso foi uma atitude ridícula de sua parte. Achou que eu ia sentar e te aplaudir? Acho mesmo que eu ia dizer: Obrigado Bé por me ajudar a te vencer e vencer Devon de uma forma injusta? Talvez se eu tivesse o mesmo pensamento que você eu diria estas palavras, mas não! Não posso agradecer, por que isso não foi justo! E acredito que seu oponente pense da mesma forma! –

Ela queria ser dura com as palavras, pois ainda assim não se sentiu feliz com o que havia acontecido.

– Pareço uma criança chorando? Talvez na sua cabeça doentia eu possa estar chorando, mas eu não estou! Olha se for para lutar a serio lute, não brinque com seus adversários pois logo, logo você vai receber o seu castigo... Você mudou para o pior e conseguiu destruir toda a admiração que muita gente tinha por você! Agora se para você eu estou chorando que assim seja! Eu vou chorar, por que eu não venci a luta! –

A mulher pegava os papeis e os amassava jogando em um lixo que não estava visível no vídeo, e pegando outro papel para dar uma olhada.

– Bom pedirão para que eu fale sobre os ataques em que Bruno tem tido. Bom eu não sei o que este garoto tem que atrai ódio! Um combate com três pessoas que o odeia dois por algum motivo, e um só pelo fato dele existir... Bom eu não posso falar muito, pois, eu não gosto dele! E tenho meus motivos para isto. –

A mulher mexia nos papeis enquanto falava até encarar a câmera!

– parece que é um dom que ele tem para ser odiado serio! Nenhum vídeo que eu assistir ou ouvi alguém dizer que odeia as Gardeas! As pessoas mal chegam e dizem que odeiam Bruno por ter nascido ou por algo que tem feito. E mesmo ele sendo talentoso eu não sei se ele vai conseguir vencer este combate! Parece que somente o Jigglypuff foi o mais bonzinho e não o criticou tanto, pelo menos algo de bom ele tem feito não é verdade? –

A mulher dava um sorriso sem graça.

– Para terminar este vídeo, quero dizer que eu vou dar o meu melhor para defender o meu titulo. Estou me preparando muito para isso. Espero satisfazer todos e surpreende-los. –

A mulher fazia um coração com as mãos enquanto sorria e logo mandava um beijo.

– Um grande beijo no coração de cada um, e bye bye! –

O vídeo se encerrava aos poucos mostrando a modelo se levantando e arrumando algumas coisas que estavam espalhadas na mesa.
[/color]



Os dias vão passando devagar e as coisas encontrando seu lugar tudo muda, menos o que eu sinto por você

avatar
✡ MadameZombie ✡
Admin
Admin

Mensagens : 180
Pontos : 524
Reputação : 324
Data de inscrição : 31/12/2016
Idade : 21
Localização : Salém

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ✡ MadameZombie ✡ em 04.07.17 8:25

Vídeo postado no site oficial da NWR



O vídeo começa em uma caverna está tudo escuro barulho de goteiras fazem ecos logo vozes baixas fazem a câmera ficar mudando para os lados coisas correndo na escuridão até chegar numa parte iluminada por tochas nas paredes a câmera focalizava em Violetty que estava sentada de lado numa espécie de trono feito de pedra no chão haviam vários ossos de animais alguns estavam presos nas paredes e no teto o sangue ia pingando no chão em cima de um símbolo a mulher virava a cabeça na direção da câmera e abria um sorriso maldoso

– Anja meus pecados me fazem ser quem sou ninguém vive livre dos pecados então em sua visão distorcida somos todos destinados a queimar? Caída e sozinha na escuridão em que eu vou te colocar não me acham boa o bastante e você tem algo que parece mudar isso...eu quero um novo filho Ele quer isso e ele está em suas mãos delicadas e bonitinhas que eu terei o prazer de arrancar cada dedo enquanto devoro suas asas e como as penas

Ela se levantava e a câmera chiava mostrando penas cobertas de sangue por todo o chão “anjos” mortos e torturados quando a transmissão volta ao normal a bruxa assopra na câmera penas brancas manchadas de vermelho enquanto gargalhada ela pegava a clave e ia descendo as escadas arrastando aquilo que fazia um estrando toda vez que batia contra o degrau

– Eu não preciso de motivos eu não preciso de incentivo quem gosta disso são esses viados eu faço o que eu quero fazer e já que te acham melhor chegou a hora da bruxa domar a anja eu irei fazer seus anjos chorarem sangue enquanto te derrubo e saboreio o seu sangue puro e nojento

Ela andava toda torta para perto da câmera arrastando aquela clave enquanto gargalhava mexia a cabeça para os lados

– Meus deuses me puniram por ser malvada igual o seu deus faz com as pessoas igual ele fez com todos os afogando sem nem pensar nos inocentes...meus deuses diferente do seu punem somente a mim entre a dor e a vitória eu escolho a dor eles sabem que eu aguento eles sabem que eu posso a dor te consome te ensina a vitória te torna arrogante te torna uma pessoa podre como tantas que existem aqui e você anjinha...vai cair vai sofrer mancharei suas assas de vermelho arrancarei a esperança de seus olhos devorarei seus sonhos vou te fazer gritar enquanto quebro cada osso...já que é para machucar eu vou machucar você está no meu caminho e eu não gosto da sua luz ela me incomoda

A mulher ia andando pelo escuro como se fugisse da luz do fogo ela apenas olhava para a câmera analisando mexendo a cabeça para o lado como se ouvisse alguém a chamando

– Meu problema está em seus ombros eu quero pra mim e não pretendo pedir educadamente não ligo para o nome dessa divisão quando eu chegar ai e eu vou chegar vai ser hardcore e eu mandarei pessoas como você para a reabilitação menininhas modelinhos não são bem vindas na floresta da bruxa eu invadi o seu céu eu matei seus anjos e os fiz caírem você não é capaz de me parar ninguém aqui é por isso perdi...querem que eu seja má com você querem que a bruxa te coloque no seu lugar e assim o farei o sacrifício vai ser você e seus anjos vocês mentem para manter o controle e eu falo a verdade para ver o caos diga que a bruxa está caminhando para o tártaro e verá as pessoas correrem diga que a bruxa está caminhando para pegar seu filho de volta e todos desistem de seus sonhos sem eu sequer precisar lutar não importa onde eu esteja as pessoas fogem e você quis em enfrentar respeito sua coragem mas não terei piedade por sua ingenuidade

Ela ia batendo a clave no chão e a cena ia ficando mais escura cada hora que a câmera desligava e voltava a bruxa parecia mais perto da filmagem foi quando parou com o rosto dela bem perto ela passava as mãos pelos lábios e mordia o dedo rindo

– Você vai cair você vai sofrer eu vou te machucar eu vou ouvir seus ossos estrelando até sua amiga máscara está do meu lado minha escuridão vai te consumir eu irei te jogar no precipício onde seu Deus não irá te ouvir seus gritos serão ignorados e apenas a escuridão vai te fazer companhia sua luz seus anjos todos caídos e queimados presos por meus deuses no lugar mais escuro e sombrio que existe sua saída a única resposta para sua salvação vai ser sucumbir a mim a bruxa está imparável esses medrosos filhos de uma puta não podem e não conseguem me parar a falta de capacidade deles se aplica a você cuspirei na sua esperança cada osso uma sonho partido cada grito um anjo seu cai e meus deuses se alimentam deles vingarei Ele serei a mensageira de sua morte sua mente presa a mim seu corpo e sua alma totalmente consumidos pela bruxa...você está sozinha eu não me dê o que eu quero ou tirarei de seu corpo caído e sem forças

Ela encostava a testa na câmera e se movimentava para trás mexendo o corpo de forma estranha parecia quebrada ela estava torta os cabelos batia no chão corpo ela virava o corpo ela esticou a mão e fechou em um punho levando até a boca onde ela mordia os dedos e ria baixo balançado o corpo para os lados

– Quer o motivo do meu ataque? Além de você tentar bater em quem não devia eu quero sue título eu vou transformar a cursed num banho de sangue eu vou nadar na dor e nos restos dos meus adversários usarei os ossos deles para fazer uma fogueira te cocarei amarrada numa árvore oca e depois vou atear fogo na anja para ver ela queimar viva...então loira me fala acha que vai doer? Eu te ataquei porque eu quis atacar eu quero seu filho me dê a criança para o ritual....ME...DÊ....SEU....FILHO!

Ela gritou falando pausadamente como se fosse para a anja entender a recado a bruxa estava sendo bem clara

– Esses bostas não me dão diversão nenhuma eles se escondem de mim e eu quero brincar então anjinha o que me diz? Vai fugir igual e eles ou vai me enfrentar de bruxa para a anja? Eu invadi seu céu matei seus anjos os sacrifiquei

Ela rodava e a imagem ficava mudando como se piscasse a cena macabra dos anjos mortos e as penas caindo do céu e bruxa passava o sangue no rosto e descia para os braços quando a imagem voltava ao normal a mulher estava em pé entre os bichos mortos

– ME DÊ SEU FILHO EU QUERO ELE EU VOU ARRANCAR ELE DE VOCÊ MARJORIE BELIVIERY!...anjinha bonitinha me dê o que eu quero e eu prometo não a machucar temos um acordo?

Ela começava a gritando mas depois a voz ficava meiga e gentil até mesmo o olhar da bruxa mudava enquanto ela se abaixava pegando uma pomba branca que estava morta ela mostrava para a câmera

– Te dou isso em troca que tal?...se não colaborar comigo loirinha eu terei que a machucar igual esse animal inútil você acabou de chegar seria uma pena estragar seu rostinho lindo...apenas uma leve forcinha....

Ela apertava o pescoço do animal até quebrar depois ela soltava no chão e chutava para longe dela

–....e você cai assim como todos nessa federação eu não sou ninguém eu não sou nada apenas bruxa a mulher que vai a fazer cair a mulher que vai a destruir por completo dizimar sua pequena existência nesse lugar todos que torcem por você lamentarei sua queda só mais uma para a lista da bruxa você não é nada até eu a derrotar você eu vou te transformar numa obra de arte na minha parede gritando por ajuda entre as almas condenadas por mim...saia de seu mundo e venha para o meu sempre digo para me destruírem será que você é capaz?..veremos

Ela passava a mão na parede como se admirasse algum trabalho gritos pareciam ser ouvidos algo sombrio estava naquele lugar

– O caos vai reinar entenda que não estou fazendo isso somente pelo seu filho a linda criancinha causadora de destruição eu quero desafios e eu preciso do seu filho para ter isso você é apenas um bônus pra mim surrar eu sai da escuridão para a puxar comigo estou a chamando para a guerra eu vou atrás de desafio eu vou atrás do que eu quero e eu quero essa criança

Ela esticava a mão apontando como se o título estava ali a bruxa assoprava apagando uma dos tochas deixando a luz da lua iluminar o ambiente a luz entrava por alguns frestas

– A puta ruiva vai pagar pelo o que ela fez a dor que causarei a ela vai a marcar para sempre farei aquela mulher sofrer até ela implorar pela vida então não se preocupe ela não ira sair impune loirinha darei suas assas de presente aos meus deuses e o coroa daquele vagabunda vai ficar linda na cabeça da verdadeira rainha Narkissa minha linda irmã primeira vai ser você anja depois eu pego a vadia não pense ela que eu não irei fazer nada porque eu vou

A bruxa batia os dedos na cabeça e abaixava mostrando os sinais de instabilidade emocional e racional ela bateu a clave em outra tocha fazendo as chamas caírem em algo no chão que pegava fogo incendiando o símbolo que estava no chão

– Katrina....VOCÊ VAI SOFRER SUA PUTA EU VOU A MACHUCAR PRA VALER VOCÊ VAI FICAR NO HOSPITAL JUNTO COM OS SACOS DE MERDA QUE EU SURREI...e junto de você vai estar a loirinha já que gosta tanto deles se junte a eles no meu mundo na minha floresta todos vão sofrer cada um vai sentir na alma a minha ira a bruxa não foi abatida se mostrem fortes assim quando eu os derrotar vai ser mais vergonhoso ainda

Ela ia caminhando e batia a clave na parede a prendendo a mulher passava pelo símbolo pegando fogo ela rodava como se dançasse com as chamas

– Vocês todos não sabem do que sou capaz e eu vou mostrar isso quando sodomizar a anja gostam dela? Então ela ira sofrer primeiro darei um motivo para me odiarem machuquei seus amigos moralmente e fisicamente mostrei meu poder a minha força cheguei derrubando cada obstáculo derramei meu sangue gritei em agonia fui punida e abençoada cada passo cada vitória todos dedicados a Eles...então...os desgraçados acham que eu não sou boa o bastante porque não veem e tiram a prova? Ou estão falando que todos que derrotei são incompetentes?...quem estiver incomodado que venha lutar comigo quem comemorou secretamente eu ter perdido não está livre das minhas garras títulos não dominam minha carreira mas almas sim a lista da bruxa sim essa no final disso tudo seja uma desistência ou a morte essa lista vai contar no final das contas...enfiem seus títulos suas vitórias suas guerras mal formadas seus medos tudo isso no cu de vocês porque só podem vencer até certo ponto

Ela ia dizendo de costas para a câmera enquanto subia as escadas e voltava para o trono ela sentava de lado com os pés no encosto do braço  

– Patéticos e fracos limitados por conta da medo do fracasso me fazem querer vomitar nunca almejei o topo porque ele já é meu por direito  não preciso exigir nada nem pedir nada eu posso construir meu caminho usando a dor de vocês trilhar cada passo com o caos começando pela anja..novo começo novo filho uma criança pra mim brincar uma criança forjada para guerras sangrentas é isso que eu quero e é isso que eu vou ter e ninguém vai poder me impedir depois da anja vai vir a puta ruiva outra que sucumbira a mim nada pode me parar não tenho limites não tenho limitações não tenho medo de quebrar meus braços não tenho medo de morrer lutando e derrotas não me abalam elas me fortalecem com a sede por vingança é isso que me mantém sempre focada...destruir meu inimigo aniquilação com dor a bruxa está aqui quer querem ou não

Ela levantava a abria os braços o vento apagava o fogo e tudo ficava escuro apenas um feixe da luz lunar mostrava uma parte da bruxa o rosto coberto pela escuridão e uma parte do corpo também

– Irei colocar minha doença onde eu quiser e quando eu quiser foda-se quem é campeão foda-se quem está no meu caminho todos são alvos...eu terei exatamente o que eu quero então sugiro que se escondam melhor pois podem estar no meu caminho e isso vai doer a anja irá descobrir isso eu posso aparecer onde quiser eu tenho capacidade e coragem para lutar em qualquer lugar a qualquer hora eu quero sangue eu quero brigas de verdade então se escondam na luz e fiquem por lá porque não estou nem um pouco afim de pegar leve

Ela apontou para a câmera a imagem chiou a distorceu como se a imagem fosse rasgada ao meio

– Ou me matam ou corram a escolha está em suas mãos

Ela apertou o punho a câmera caiu no chão a imagem chuviscou e foi perdendo imagem até tudo ficar escuro acabando a o vídeo


Vídeo encerrado


Última edição por ✡ MadameZombie ✡ em 04.07.17 15:55, editado 1 vez(es)



♦️ You're lookin' crazy and you're lookin' wrong
We look like we belong ♦️

avatar
Lady of wrestling

Mensagens : 71
Pontos : 80
Reputação : 11
Data de inscrição : 19/02/2017

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Lady of wrestling em 04.07.17 14:57

Lady continuava os seus treinos, querendo ou não ela teria uma luta importante no próximo show, enfrentaria Devon, que nesse momento disputava o título de nosso não tão mais querido Bé, era oportunidade de novamente mostrar que sou digna de está no topo dessa empresa, já havia vencido Bé de modo justo antes, mas sempre ficava a dúvida será que estava pronto para dar esse salto e essa luta poderia ser um desses momentos.

Após uma serie de treinamentos, a Luchadora era abordada por Johnny Waterfall

- Oi Cascatinha como você está?

- Me sentindo desprezado, agora todo mundo só quer falar com a Melissa, ela conseguiu inclusive uma exclusiva com as Gardeas juntas

- Oh deixa disso pode me entrevistar agora

- Obrigado Lady

Dizia Johnny ajoelhado para a luchadora que sorria, ele avisava Zé que começava a gravar

- Começando pelo principal o que é o Sweet Heroines Club, parece ser um grupo que você, Jojo e Dani formaram, mas qual o objetivo?

- Não posso falar muito agora Johnny, o que você tem que saber que encontrei amigas dentro da federação, pessoas que pensam de modo parecido comigo, e estamos nos reunindo, mas em breve você terá mais informações

- Tudo bem, agora vamos para o segundo tópico o desafio de Jigglypuff propôs a você, o que você acha?

A luchadora sorriu

- Jigglypuff e esperto ele sabe que não fujo a um bom desafio, e pelo jeito no Clash, ainda não tenho nada marcado, e ele também não, tudo move para que nos enfrentamos no evento, você quer ver meu belo rosto não é pokemon evoluído?

Lady brincava com as mãos passando perto da máscara, perto de tirar ela

- Então façamos o seguinte, se você me vencer eu lhe mostro a máscara, mas eu quero a estipulação da luta, e pensando bem, nos somos dois sobreviventes, nada melhor do que uma Last Man/woman Standing Match, o que me diz Jigglypuff? Vai aceitar o desafio ou vai ficar correndo igual fez nos ataques furtivos?

Enquanto a Luchadora falava Johnny sorria, por está fazendo uma entrevista importante, mas logo ficava serio, lembrando que ainda tinha uma entrevista para conduzir

- Jojo atualmente é campeã do Cinturão Cursed e vai enfrentar uma Ashley Thompson em uma luta hardcore, mas outra coisa está chamando atenção, a Bruxa parece também está interessada no cinturão dela, ela vai conseguir resistir a essa pressão?

- Sabe Johnny, vejo muita gente subestimando Jojo, ela vai mostrar nessa luta contra Ashley, que ela não é só um rostinho bonito, quanto a Bruxa que teve seu cinturão tirado injustamente pela administração da NWR, e um adversário bastante perigoso, eu enfrentei ela uma vez e fui derrotada, mas acredito que Jojo sim pode lutar de igual para igual, como diz ela vai surpreender muita gente, e não permitiremos jogo sujo, eu e Dani, sempre estaremos no apoio a ela.

- Também temos Dani no Main Event enfrentando Bé, que o principal campeão, o que você acha que vai acontecer?

- Eu vi Bé falando, e pelo que ele falou vai acabar sendo surpreendido, por uma Dani que nunca se esforçou tanto quanto para essa luta, eu já venci Bé, sempre é uma luta difícil, mas não é algo impossível, acredito que minha amiga brilhosa sim, pode vencer Bé, estarei na torcida por Dani, ela merece tudo de bom em sua vida e essa vitória serial algo realmente grande, mas sei que no mínimo ela vai fazer o titio dela suar.

A luchadora ri, cumprimenta Johnny e vai embora, em breve teria um grande show.

avatar
♛ GiihHime ♛
Admin
Admin

Mensagens : 136
Pontos : 384
Reputação : 252
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 22
Localização : Sodoma/Gomorra

Re: Prome Aqui!

Mensagem por ♛ GiihHime ♛ em 04.07.17 19:57

Vídeo postado no site Oficial da NWR


A gravação começa mostrando uma cidade, ela estava em ruínas, abandonada, se houvesse pessoas ali seria o fim delas com certeza, tinha destruição por toda a parte, prédios pintados com marcas vermelhas em suas fachadas, barris com fogo e carros queimados por toda a parte, em lanças haviam esqueletos com restos de carne humana que serviam de comida para os corvos e abutres, um Reino totalmente devastado pela praga, pela destruição. Aqueles que se oponham a loira eram torturados e mortos, tendo seus corpos expostos para serem exemplos, esperando o Rei deles retornar para refazer a glória de antes aquelas terras, agora amaldiçoadas pela mulher demônio. O vento soprava levantando a poeira e no meio dala estava a loira com um vestido branco longo e esvoaçante, em meio a destruição ela representava a paz.


- Eles aguardam pacientemente o retorno do Rei, eles anseiam pela volta de algo que representava a paz no reino que agora foi destruído, minha ausência os deixou esperançosos.....Mas....Ainda tenho a coroa, ainda tenho o reino para mim transformar em uma Casa de Bonecas, brincar ao meu bel prazer, destruí-la ou remonta-la,  tudo depende do meu gosto pessoal....E meu gosto não inclui descrentes, ou obedece aos Deuses ou é morto e oferecidos as aves do mau presságio.

Narkissa apontou para os corvos que se aproximavam dela aos poucos, aos urubus que bicavam o resto de carne dos corpos dos descrentes presos em lanças, mortos de forma cruel, foram empalados.

- Estar confuso na escuridão é um......Perigo, entrou lá para buscar algo para você e acabou perdido, uma triste realidade daqueles que não sabem o que desejam, você ainda é um monstro, ainda é o nobre Rei, somos o que somos caro Rei Imortal. As duas faces que mostra é apenas uma faixada para sua realidade, um monstro imparável e Abominável, e um Rei nobre e Gentil, duas realidades das quais você usa para responder seus oponentes, eu sou uma mulher com três fases distintas, das quais aprendi a conviver, mas Você, você nega suas fases e depois quando lhe convêm a usa para tentar responder aqueles que se opõem a você.  Mas eu tenho uma coisa......

Ela levou as mãos fechadas em frente ao peito, como se fosse fazer uma reza mas não o fez, a loira abriu os olhos devagar encarando o céu alaranjado do entardecer.

- Eu não sou como seus oponentes do passado, eu não tenho medo. Suas ameaças vazias, suas palavras ácidas e tentativas de me derrubar são inúteis, eu não vou dar um passo para trás perante ao monstro que você pode ser, e não irei me curvar ao Rei que você diz ser, todos tem um limite Armstrong, todos chegam a um lugar aonde não existe saída, e EU sou seu limite, suas caras não me assustam, seu monstro serve apenas para matar porquinhos e tentar assustar criancinhas, sua coroa serve apenas para você se exibir por ai, a coroa fez você e não o contrário. Agora meu monstro assustou você, o fez recuar e repensar sua estratégia, o fez ver que ser brutal não adiantaria em nada eu ainda tenho o poder que preciso sobre você, pois ainda teima em querer provar algo para mim.....Seu ego ferido. Viva com sua paz, longe dos meus domínios.

A mulher e sentou em um carro destruído, ela passava a mão pela lataria carbonizada com um olhar calmo, sua respiração leve deixava o ambiente menos pesado.

-  Ser Imortal apenas lhe dá o direito de viver para sempre em solidão e escuridão, é por isso que você ainda se perde, ainda necessita provar algo para todos, ainda necessita de um Reino, de súditos, e todas as outras coisas que implicam em realeza. Todo Rei precisa de uma Rainha ou eles acabam caindo em desgraça, terem algo pelo o que lutar ou proteger, e você não tem isso King, seu nome pode ser de rei e você se considerar imortal, mas uma imortalidade de solidão, arrogância, e confusão fizeram de você um tolo. Sim você trilhara seu caminho longe de mim, mas esse será o caminho mais doloroso, mais cruel, mais difícil que você vai ter em toda a sua vida....

A voz dela saia com tristeza e calma, ela continuava a passar a mão pelo carro contornando os detalhes dele,

- Você não quebrar o que já está quebrado, eu fui quebrada a muitos anos atrás e jogada fora  como uma boneca inútil, fui esquecida dentro da minha própria cabeça, a sensação de ser esquecida por si mesma é devastadora, mas ai você chamou por mim, enquanto brigava com a Devoradora, você quis me ver, mesmo que não saiba a diferença entre nós três, ela existe e espero que agora que você disse ter os olhos abertos você possa ver a realidade!

Enquanto falava a loira mostrava os braços rachados como se sua pele fosse feita de porcelana, uma boneca quebrada que foi descartada porque não havia conserto, depois ela levou as mãos para a própria cabeça e a segurou antes de continuar a falar, seu coração parecia estar pesado, até ela dar um soco no carro amassando o lugar, seus cabelos cobriam seu rosto.

- O maior preço, você colocou sua carreira em jogo por um titulo sem valor algum, agora eu quero isso, eu quero sua destruição total, quero que o Rei se curve a Bruxa loira, e não é só sua carreira que segue em jogo, um amor mal resolvido, sentimentos enterrados no fundo de um coração indomável, a Bela e sua Fera.....Eu gostava dessa história quando era menor, agora postos um contra o outro e porque? Porque o homem teve seu ego rasgado pela mulher que uma vez ele amou, o sentimento de traição deve ser sido horrível.

Ela tirou uma parte dos cabelos do rosto e colocou para trás, seu rosto tinha uma afeição triste e pacifica, talvez ela fosse uma mulher triste demais para as outras personalidades da loira.  

- Admirador? Você chama um homem que ousa revirar meu passado, provocar minha irmã, e ameaçar minha vida de admirador? Eu o chamo de inimigo, o chamo de oportunista, e torço para os pesadelos o consumam em seu triste fim.

Ela suspirou e saiu de cima do carro, a loira foi caminhar pela destruição olhando em volta, os corvos a seguiam fazendo barulho, mas ela parecia não ligar para os animais.

- Vejo que meu nome é citado nos seres do submundo......Engraçado isso, aqueles que são irrelevantes querendar dar lição moral? Querendo saber sobre certas coisas mais que os outros? Eu não iria falar sobre isso, mas vejo que me subestimam demais e isso me incomoda bastante, quando vão aprender que o limite de TODOS vocês nesse lugar se chama Gardea? Quando finalmente vão perceber que se oporem contra nós serão massacrados? Ou está do nosso lado ou está morto. Não existe terceira opção.

Ela abriu os braços e alguns corvos pousaram na mulher que abriu um sorriso triste, ela trouxe o animal para perto de seu rosto e fez um carinho no bicho antes de o jogar para o alto e ele sair voando.

- A filha adotiva de minha irmã falou bonito, palavras fortes devo admitir. Mas veja bem querida Dani, se ousar entrar na floresta das Bruxas nem sua "mãe" irá te salvar de mim, e terei o prazer de entregar seu corpo para ela, então mesmo que eu admire seu impeto em lutar com o Bode da grande Bruxa, ainda não está preparada para entrar em um ringue com uma Gardea, pois sua doce alma será totalmente corrompida com seu sangue.

Ela falava de forma seria.

- Aceito você achar que quer esse desafio, e achar que está pronta para ele, mas um conselho nunca, eu repito nunca, entre no caminho de uma de nós, afinal tanques de guerra servem para destruir obstáculos não ser amigo deles, e eu acho que nessa guerra entre bem e mal você iria querer estar ao nosso lado, não do outro, mas eu adoraria realmente ver se tem mesmo toda a guarra que falou, afinal se você é filha adotiva da minha irmã é uma Gardea, então lute como nunca o fez antes e mostre que pode honrar esse nome.

Ela voltou a caminhar pela cidade com calma em seus passos, a noite estava chegando e com ela os pássaros ficavam ainda mais agitados, haviam pequenos pedaços de cinzas que voavam pelo ambiente.

-  Uma anja entrou na floresta, outra na realidade. Agora temos duas anjas, uma foi derrubada e tenta manter sua pureza enquanto a outra veio querer brincar com a grande Bruxa......Querida Anja......A língua dos anjos é bem clara para nós e sabe porque?

Narkissa falava com certa raiva em sua voz mas depois mudou para algo mais arrogante e superior.

-  Porque nós matamos todos eles e bebemos de seus sangues, comemos sua carne, você saiu do paraíso para tentar atacar demônios de verdade, dos quais você não tem nenhuma chance de vencer, se Lady não conseguiu quais seriam as suas chances? Suas asas serão arrancadas pela grande Bruxa, e não tem nada que possa fazer pois seu Deus não escuta suas preces, os meus escutam as minhas...

Ela abriu os braços e nesse momento a imagem começou a tremer e trepidar mostrando algumas sombras atrás da loira, seres bestiais deformados, mas quando a imagem voltou ao normal a única coisa atrás da loira era sua sombra.

-  E  eu peço para que você seja o próximo sacrifício derrubado aos pés das Bruxas. O inferno nos aguarda mesmo, pois temos o pecado e o mal enraizado em nosso interior, e o espalhamos feito uma peste por vocês pequenos seres de luz, corrompendo suas mentes e devorando suas almas com um lindo sorriso em nosso rosto.

Ela sorriu mas não por muito tempo, a câmera sofreu um corte e quando retornou a loira estava sentada dentro de um circulo vermelho em volta, sua roupa branca estava com marcas cinzas por causa da sujeira do lugar, já estava anoitecendo.

-  Quando o passado a bate a sua porta, você não abre.

Ela falou de cabeça baixa.

-  Havoc....Deus do Submundo da federação, você me chama de Afrodite e eu agradeço o elogio, mas entenda que prefiro o deixar enterrado junto com todas as outras coisas ruins do meu passado. Nós temos um futuro e não importa o que meus Deuses planejaram, você não irá ficar a meu lado no final, pois sua tendencia a fugir é bem grande, a abandonar, e a esquecer, apenas....Deixe morrer.

Ela levantou a cabeça devagar e encarrou a lente da câmera, seus olhos eram carregados com um vazio sem fim, olhos melancólicos que pareciam exigir algo sem nem precisa dizer algo.

-  Perdão? Bruxas não perdoam, eu nunca o perdoarei, e nem porque você se envolve com anjos ou quaisquer outro motivo banal que seu cabeça limitada possa pensar, certas coisas não tem perdão Havoc.

Seu olhar se tornou serio e com certo ódio.

-  Você não sente falta de nada, apenas gosta de ser o bufão para entreter esses seres insignificantes. Você é pior que até eu e a minha irmã juntas Havoc, bobo são aqueles que acreditam suas palavras divertidas, ou em seus sorrisos animados, eu nunca acreditei, e nunca irei acreditar pois assim como King você também tem outra face, e também a esconde, e sabe quem me disse? Aquela que rasteja na escuridão da minha mente, pois ela viu como você é verdade.

Ela tombou a cabeça para o lado e a imagem ficou muito ruim de repente, mostrando uma cidade mergulhada no caos, gritos por todos os lados, mortes, sangue, corrupção, a loira estava sentada com vários pedaços de pessoas a sua volta. Ela estava com roupas pretas e tinham diversas pessoas pedindo clemencia. O sorriso de Narkissa era largo e macabro, ele saberia muito bem quem era ali.

- Te achei HAHAHAHAHAHAHAHAHA!.....Shhhhh!

Ela disse e levou o dedo indicador aos lábios fazendo sinal de silêncio a câmera sofreu outro corte e quando retornou a cidade fantasmas a loira estava sentada com os braços abertos e um olhar perdido e vazio, haviam corvos a cercando por todos os lados e alguns pousados nos braços da mulher, eles bicavam sua pele e ela fazia um barulho de vidro.

-  A parte mais triste de um amor é quando você sabe que ele deve morrer mas, não tem coragem de mata-lo....

A voz ecoou pelo lugar e pelo rosto de porcelana da loira podia-se ver uma lágrima escorrendo por sua bochecha e pingando em seu belo vestido, ela continuava parada ali, com lágrimas dos olhos, quando a noite finalmente chegou e a luz da lua iluminou a loira ali, os corvos voaram descontrolados grasnando e cobrindo a loira completamente em uma revoada de pássaros negros.


Vídeo encerrado.



♰ Oh poor boy, did you really think i loved you? You're just a stupid man, you're just....Sacrifice. ♰
avatar
King

Mensagens : 86
Pontos : 94
Reputação : 12
Data de inscrição : 12/01/2017

PROMO # 62 - LUA ITALIANA

Mensagem por King em 04.07.17 21:43

VÍDEO POSTADO EM NWR.COM/ KING

A imagem revela uma grande sala, com piso de madeira, várias janelas grandes, algumas luminárias, uma lareira e uma cadeira próxima a ela. O lugar é iluminado pela luz do luar e ouve-se ao fundo, a medida que a câmera se aproxima lentamente da lareira, a voz do irlandês:

- Eu tinha tudo em minhas mãos, o cinturão, o reino e a rainha. Eu fui o único culpado por perder todos eles, de uma única vez, apenas eu e mais ninguém. Sou o único ser dentro desta companhia, que navegou nas trevas e na luz e busco agora minha absoluta redenção.

A câmera se aproxima da lareira e fica de costas para ele, revelando a imagem de King Armstrong. Ele está com uma coroa na cabeça, de prata, vestindo um sobretudo branco, camisa branca, calça jeans da mesma cor e um chinelo também branco. O irlandês inclina o corpo, levemente, para frente e esfrega suas duas mãos. Seu olhar é sereno e pensativo ao mesmo tempo. A câmera focaliza bem seu rosto, na altura de seus ombros largos, e ele diz olhando para a lente:

- A graça de ser imortal é poder contemplar o passado, presente e o futuro. Ao longo de minha história, homens e Lady me derrotaram, tiraram o que era meu e isso teve consequências em minha alma, mas tenho procurado o conforto na paz. Menos escândalos, menos insultos, mais treinamentos intensivos e calmaria no meu interior. O meu reino, transformou-se em uma casa de bonecas macabras, aquele que me apaixonei, me traiu e acabou com a harmonia daquele lugar, méritos da minha arrogância e soberba.

- Na Quarta-Feira, tenho um pesadelo a enfrentar. Um homem especialista em causar dor, com o mínimo de esforço possível. Ele pode ser franzino, mas neste caso as aparências enganam pois ele é um assassino em potencial. Robert! Quero que derrame meu sangue naquele ringue italiano, o máximo que puder, faça desse confronto um banho de ódio e raiva contida em tua alma. O sangue que será derramado por mim, representará o início da minha redenção, pode fazer isso? Continuarei o respeitando como ser humano, mas no For Victory, será meu adversário e não haverá nenhuma excitação em minhas ações para derrota-lo.


King fecha os olhos e encosta suas costas na cadeira, ele põe suas mãos por cima de seus joelhos, abre repentinamente os seus olhos, com um semblante sério, fala mansamente:

- Meus súditos, este que vos fala, irei até a última consequência para recuperar aquilo que é nosso. Eu falhei com vocês uma vez, pretendo não fazê-lo novamente. Narkissa está pintando e bordando naquilo que construímos, continuo lutando passo a passo, para estar frente a frente com ela e derrota-la não apenas em minha alma, mas também no ringue. Banhado em fogo, sangue e glória irei enfrentar o grande dragão. Podem me insultar, desrespeitar ou menosprezar, nunca irão tirar minha coroa e minha imortalidade! Prontos ou não, irei ao encontro de cada um de vocês para ter de volta o cinturão de Intercontinental Champion! Eu não estou só nesta batalha.

A câmera se afasta. O irlandês levanta-se da cadeira e caminha em direção as janelas. Ele para de frente a uma grande janela, que na realidade, é uma porta. Após abri-la percebe-se uma sacada de concreto, a câmera acompanha tudo de perto, mostrando rapidamente a lua nova que iluminava o local. King para de andar ao aproximar do parapeito, a câmera mostra um sorriso em King Armstrong e a imagem fica preta, mas ouve-se ao fundo vários gritos de: Rebirth, King! Rebirth, King!


Conteúdo patrocinado

Re: Prome Aqui!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: 22.09.17 14:03